16 de setembro de 2012

Loucuras de Deus que deixam os fariseus loucos da vida


Loucuras de Deus que deixam os fariseus loucos da vida

Comentário de Julio Severo: Trago hoje um artigo escrito por Ricardo Agreste e publicado na revista Cristianismo Hoje. Para quem não sabe, essa revista me entrevistou anos atrás, e você pode conferir a entrevista original aqui. No mesmo artigo, você encontrará o link direto para a revista.
Na entrevista, a revista me retratou, por causa de minha luta de anos contra o PLC 122, como um “daqueles crentes quixotescos, disposto a lutar contra moinhos que talvez só ele consiga enxergar”.
A ameaça do PLC 122, que hoje é corretamente entendida como um perigo grave, foi tratada, em 2009, como mera ilusão ou até mesmo paranoia pela Cristianismo Hoje. Outras mídias evangélicas, como o tabloide sensacionalista Genizah, tratam os opositores do PLC 122 quase como doentes mentais. Essa atitude progressista lhes rende elogios e aplausos dos ativistas gays.
Mais recentemente, Danilo Fernandes, o dono do Genizah cuja ficha corrida está realmente crivada de escândalos judiciais, entrevistou Caio Fábio na Cristianismo Hoje. (O nome oficial completo do Danilo consta aqui.) A entrevista não dispensou deboche algum a ele, que foi tratado como um homem que, depois de sofrer inocentemente e ser “martirizado”, é elevado a sublimes alturas celestiais reservadas a um número restrito de santos esotéricos.
A única verdade importante que se aproveitou da entrevista foi Caio reconhecer, ainda que lamentando, que o explosivo crescimento das igrejas neopentecostais na década de 1980 atrapalhou a união das outras igrejas que estava acontecendo em torno da Teologia da Missão Integral (TMI) — que é, nas palavras de Ariovaldo Ramos, a vertente protestante da Teologia da Libertação. Em outras palavras, a “loucura” neopentecostal destroçou a “racionalidade” do esquerdismo evangélico.
A especialidade do Genizah e seu mentor espiritual é demonizar as “loucuras” de Deus.
Geralmente, os adeptos da TMI têm uma visão esquerdista da luta contra o PLC 122. A visão deles se traduz em apatia ou deboches, que Cristianismo Hoje e Genizah fazem muito bem, em sua perfeita comunhão espiritual e ideológica. Para eles, a ameaça do PLC 122 é pura suposição ou “moinhos de vento” na cabeça de alucinados. Os não alucinados, para eles, são os que têm a TMI na cabeça.
Então, você perguntará, por que o Julio Severo está publicando hoje um artigo da Cristianismo Hoje? Porque achei o artigo, não a revista, bom.
Deus usa até a jumentice progressista
Se Deus pôde usar um jumento, por que também não a Cristianismo Hoje, mesmo com toda a sua jumentice progressista?
Eis o artigo:

As loucuras de Deus

Ricardo Agreste
A ação do Senhor por ser incompreensível para alguns, mas é fato inquestionável.
Os dados do último Censo revelaram o maior crescimento de um grupo religioso na história de nosso país. Segundo a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, o percentual de evangélicos na população saltou de 2,6%, em 1940, para 22,2% em 2010. Somente nos últimos dez anos a presença evangélica subiu 6,8 pontos percentuais. Já são 42 milhões de evangélicos no país – e 60% são de origem pentecostal, totalizando 24 milhões de fiéis. O perfil econômico deste grupo aponta para o fato de seis entre cada 10 recebem menos do que um salário mínimo. Ou seja, o cenário no qual a fé evangélica mais cresce em nosso contexto envolve comunidades pentecostais fazendo diferença na vida de pessoas inseridas numa realidade muito simples.
Pesquisas como essa trazem imediatos questionamentos em nosso meio. Um dos mais recorrentes é: que tipo de crescimento é este do qual estamos falando? E o número de membros nestas igrejas, ele tem sido acompanhado pela transformação de vidas e da realidade em que estão inseridas? Qual o nível de consciência bíblica que esses milhões de pessoas que se afirmam evangélicas efetivamente possuem? Afinal, os números encontrados devem ser realmente motivo de festa? Confesso que minha propensão natural é a de entrar no vácuo de tais questionamentos e olhar para este mundo evangélico emergente com muito senso crítico. No entanto, temo também que podemos estar cometendo um profundo equívoco ao generalizarmos nossas percepções. Em meio à ação de líderes manipuladores e de massas com motivações equivocadas, existe, sim, algo acontecendo – e precisamos reconhecer isso.
Se andarmos pelas periferias das grandes cidades brasileiras e convivermos com o povo simples que frequenta as igrejas ali plantadas, vamos ouvir muitas histórias. São histórias de homens que abandonaram o álcool e se tornaram trabalhadores responsáveis; de jovens que superaram as drogas para serem obreiros em suas comunidades; ou de mulheres que deixaram a prostituição e hoje vivem na fidelidade conjugal, dedicando tempo e energia à criação dos filhos. Entre a população mais simples, o Evangelho tem feito profunda diferença. A fé representa mudança radical na vida de milhões de pessoas. Elas têm experimentado do poder da graça transformadora de Deus, mesmo pertencendo a comunidades cristãs onde a teologia é questionável e alguns conceitos extrapolam o que consideramos tolerável. A graça de Deus parece transcender algumas de nossas medidas teóricas, indo além de nossos limites teológicos.
Naturalmente, o crescimento evangélico em nosso país não é caracterizado, em seu todo, por esse tipo de experiência de transformação de vidas e histórias. É claro que existe muita manipulação, muitos líderes mal intencionados, muita gente que procura as igrejas apenas na expectativa de satisfazer suas necessidades materiais. Porém, é preciso reconhecer que, no meio de tantos abusos e erros, existem sinais da graça da manifestação da graça transformadora do Senhor. Isso é loucura para muitos de nossos teólogos mais conservadores, para os quais a ação de Deus não deveria acontecer em igrejas onde o Evangelho não é pregado com toda integridade e onde os fiéis não exercem a fé com as motivações corretas. Mas, para o escândalo deles, o Senhor tem agido também ali, proporcionando mudança espiritual, familiar e social a muitas pessoas inseridas naqueles contextos.
Essa gente simples, alvo da graça transformadora de Deus, age como aquele cego de nascença que, depois de curado por Jesus, foi interrogado pelos fariseus. Diante da insistência dos teólogos da época para que ele explicasse teologicamente o que havia acontecido, sua resposta foi simples: “Não sei explicar o que aconteceu. Só sei de uma coisa: antes eu era cego, e agora eu vejo.”
A forma como Deus tem alcançado e se relacionado com milhões de brasileiros, possivelmente, não corresponde à expectativa de nossos teólogos. No entanto, ela funciona como loucura neste mundo dominado pela sistematização lógica e racional do pensamento grego. Talvez, esse agir de Deus seja incompreensível para o entendimento de alguns, mas é fato inquestionável. O nosso Deus não se restringe às nossas formulações ou metodologias. Seu Evangelho é loucura para os gregos!
Divulgação: www.juliosevero.com

4 comentários :

Elaine Cândida disse...

Verdade, Julio.

Se a real mudança não estivesse acontecendo no meio dos cristãos (pelo menos em uma parcela deles) em nosso país, a Palavra do Senhor estaria voltando vazia para Ele e fazendo-O mentiroso. Mas não é assim que a Bíblia diz que acontece. O Evangelho, quando pregado, cumpre o que apraz ao Senhor (Is 55.11). Porém, seja Deus verdadeiro e todo o homem mentiroso! (Rm 3.4)

Pois, posso dizer que sou uma dessas pessoas que experimentaram o novo nascimento pelo poder da Palavra de Deus que chegou a mim. Você também pode. E, certamente, muitos outros que estão passando por aqui também podem... E onde mais nós não podemos ver, Ele continua agindo pelo Seu imenso e indiscutível poder.

Graças a Deus por isso!

Que você continue sendo um atalaia nessa torre virtual, anunciando os princípios verdadeiros do Reino de Deus aos que precisam encontrar o caminho até Ele.

Semana de Paz e favores de Deus sobre você e sua família.

Abraço, no amor de Cristo.

Elaine Cândida

Anônimo disse...

Bom dia Julio esse final de semana olha concidência eu fiquei lendo um livro antigo na estande aqui do meu pai de casa "A LIBERTAÇÃO DA TEOLOGIA" do bispo macedo.
Muito fácil de ler e entender que estudar TEOLOGIA são foi uma coisa inventada de homens isso não faz as pessoas encontra a Deus de fato.
Deus não chamou teólogos e sim samaritanos significa pessoas simples e com espírito humilde.

Ester!!!!

ÉLQUISSON disse...

Amada irmã Ester,

Não só eu assino embaixo tudo o que você disse, como eu ainda destacaria uma frase sua:

"...Deus não chamou teólogos e sim samaritanos significa pessoas simples e com espírito humilde".

Isso que você falou é a mais pura verdade. No mundo de hoje, só são consideradas "sábias" as pessoas que estudam (ou estudaram) numa universidade. Algumas dessas pessoas pensam que serão usadas por Deus só por se sentirem "importantes" ou "inteligentes" em relação a quem não tem muito estudo.

Mas o nosso Deus é diferente: Ele não age segundo os padrões do mundo. Ele têm Seus próprios critérios de escolha, os quais são totalmente diferente em relação aos do mundo. É como bem disse o abençoado apóstolo Paulo:

"Mas Deus escolheu as coisas loucas deste deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes" (1 Coríntios 1:27)

Os próprios apóstolos de Jesus são um bom exemplo disso. Com exceção de Lucas (que era médico), os demais apóstolos eram pessoas simples. Mateus era um cobrador de impostos. Pedro era pescador. Os demais eram pessoas humildes (talvez simples camponeses). Mesmo assim, todos eles se tornaram sábios com o Senhor Jesus, que foi (e ainda é) o maior e melhor educador do ser humano. É como diz a Palavra de Deus:

"Então eles, ao verem a ousadia de Pedro e João, e sabendo que eram homens iletrados e sem cultura (ou seja, sem terem estudado numa universidade), ficaram maravilhados; e reconheceram que eles estiveram com Jesus (Atos 4:13, o parêntese é meu)

Jesus confirma isso ao dizer:

"Graças Te dou, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim Te aprouve" (Mateus 11:25–26)

Tem até uma frase que resume isso: DEUS NÃO ESCOLHE OS CAPACITADOS, MAS ELE CAPACITA OS ESCOLHIDOS.

E a Bíblia ainda diz:

"O temor do Senhor é o princípio da sabedoria" (Provérbios 9:10)

"Tenho mais entendimento do que todos os meus mestre, pois medito nos Teus testemunhos" (Salmo 119:99)

Alguém ainda tem alguma dúvida de que só a Palavra de Deus é a verdadeira fonte de toda sabedoria?

MARIA disse...

Realmente. O texto é muito bom e corresponde a realidade.