20 de agosto de 2012

Quem conhece os nossos passos?


Quem conhece os nossos passos?

Dr. Fábio Blanco
Não são apenas a Apple e a Google que buscam incessantemente a posição de grandes invasores da privacidade alheia. Não poderia ficar de fora dessa briga a toda poderosa Microsoft. Esta, que já foi a maior empresa de tecnologia do mundo e hoje disputa para manter sua fatia (ainda gorda) do mercado, está investindo milhões de dólares em um sistema de monitoração pública, na cidade de Nova York (veja matéria do jornal Le Figaro).
Por esse sistema, o poder público terá acesso, em tempo real, aos dados relativos à movimentação de pessoas pela cidade. Também terá acesso aos dados mantidos gravados no sistema. Placas de carro, número de telefones celular, e até identificação biométrica seria possível. Tudo em nome de quê? Da segurança, evidentemente.
Com esse tipo de acesso e controle de dados, o governo terá em suas mãos informações que possibilitariam encontrar qualquer pessoa, em qualquer momento, na área coberta pelo monitoramento. Apesar disso, as autoridades afirmam que a privacidade não será violada, já que as câmeras de monitoramento apenas captariam imagens dos espaços públicos.
O interessante é que a cidade de Nova York, que outrora teve problemas sérios com violência, vive tempos de tranquilidade, com números baixíssimos de criminalidade. Isso, simplesmente, por causa de uma política de segurança duríssima, que não permite que criminosos, de qualquer tipo, tenham liberdade para agir em sua jurisdição.
Portanto, a que segurança os responsáveis pela criação desse sistema estão se referindo? Apenas pode ser a "sensação de segurança", tão almejada pelos cidadãos. Ainda que os números de ações criminosas sejam baixos, ainda que as chances de uma pessoa ser vítima de um bandido sejam praticamente nulas, sempre é possível invocar a necessidade de segurança. Isso quer dizer que, nessa matéria, toda proposta que prometa fortalecer a sensação de ausência de perigo, é bem aceita.
E assim, o Estado vai aumentando a extensão de seus tentáculos e, passo-a-passo, entra um pouco mais na vida privada de seus próprios cidadãos. Ontem, todo lugar onde alguém estivesse, ainda que público, deveria a privacidade ser respeitada. Hoje, essa privacidade apenas existe, relativamente, dentro de casa. Amanhã, quem sabe o que restará como refúgio?
A ideia que se propaga é que não há privacidade em lugares públicos. Como se privacidade fosse apenas relativa aos atos mais íntimos. Os que assim pensam, esquecem que há a necessidade de mantermos em sigilo também os nossos caminhos, nossas rotinas, nossas preferências, nossos gostos, nossos desejos. Ora, se o governo tem acesso a tudo o que eu faço durante o dia, ainda que não possa ler meus pensamentos, pode, facilmente, deduzir todas aquelas coisas que fazem parte da minha intimidade. Se isso não o torna Deus, pelo menos o faz muito próximo de Satanás.
Até aqui, aceitávamos que apenas Deus teria o poder de tudo ver e tínhamos a plena consciência de que somente Dele não haveria nada que pudéssemos resguardar. Hoje, essa convicção começa a ser destruída, quando vemos que o Estado passa a também ter o poder, que até aqui tínhamos como sobrenatural, de saber tudo o que fazemos. Isso é a destruíção de um imaginário construído em milhares de anos.
O poder estatal tem se mostrado tão veemente que começa a apresentar obras que antes eram tidas como exclusividades divinas. Isso me lembra o texto bíblico que se refere à besta que "seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar..." (Apocalipse 13.14). Esta mesma besta é aquela que imporá uma marca sobre os homens "para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome" (Apocalipse 13.17). Quem, além do Estado, parece demonstrar tamanho poder?
Com a implantação de um sistema como esse, em relação ao qual não devemos nos iludir como algo que estará restrito apenas à cidade americana, já que a própria Microsoft afirma que seu plano é vendê-lo por todo o mundo, cabe-nos perguntar: de quem esperamos o socorro quando nos sentimos em perigo? A quem confiamos nossas vidas para que nos proteja? A quem devotamos grande parte de nosso tempo e recursos? A quem damos conta do que fazemos, compramos, vendemos e temos? Quem esperamos que nos eduque? E, também, quem sabemos que conhece todos os nossos passos? Obviamente, o Deus-Estado!
Divulgação: www.juliosevero.com
FBI e governo de Obama se unem a grupos pró-aborto para patrocinar seminário de treinamento contra ativismo pró-vida

5 comentários :

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Em primeiro lugar, eu parabenizo o autor deste artigo por mostrar uma realidade que não pode ser ignorada (e que a mídia corrupta nunca mostra).

O Estado (mais precisamente o Estado marxista–comunista–esquerdista–socialista) quer fazer o papel de Deus aqui na Terra: quer beneficiar a tudo e a todos para sempre parecer "caridoso". No caso do Brasil, basta citar o grande sucesso do Bolsa–Família e de outros assistencialismos oferecidos ao povo pobre em toda eleição. E, com isso, o mesmo Estado consegue sempre estar sempre no poder (que o digam aqueles que elegeram ou ajudaram a eleger Lula, Dilma, os políticos do PT e de outros partidos com a mesma agenda política).

Essa questão da suposta segurança nada mais é do que um meio sutil de invadir a nossa privacidade. Quem teria interesse em querer saber tudo das nossas vidas senão o próprio Satanás?

Quando foi mencionada a questão da suposta segurança que este mesmo Estado pretende oferecer, me lembrei das palavras do apóstolo Paulo:

"Quando, portanto, vos disserem: 'Paz e segurança', então lhes virá repentina destruição, como as dores da mulher grávida; e de forma nenhuma escaparão" (1 Tessalonicenses 5:3)

Na verdade, o que o Estado quer é o de assumir o controle total de tudo e todos. Não demorará muito para que a elite global satânica, ou melhor, a NOM (Nova Ordem Mundial), cujos representantes são os grandes ditadores e governos corruptos (como o governo de Dilma, do PT, e dos demais partidos de linha marxista–comunista–esquerdista–socialista), usurpe tudo que existir na face da Terra. Só poderá obter alguma coisa quem for submisso à imposição totalitária do mesmo Estado. É como diz a Bíblia:

"E conseguiu fazer com que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, recebessem um sinal na mão direita, ou na testa, para que ninguém pudesse comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, o nome da besta, ou o número de seu nome. Aqui há sabedoria: quem tiver inteligência, calcule o número da besta, porque é um número de homem; e este número é seiscentos e sessenta e seis" (Apocalipse 13:16–17)

A Bíblia adverte seriamente sobre o acontecerá com os que aceitarem ser submissos a este governo mundial:

"Se alguém adorar a besta ou a sua imagem, e receber o sinal dela na testa ou na mão, esse também provará da fúria de Deus, misturada sem misericórdia no cálice da Sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre perante o Cordeiro e Seus anjos. E a fumaça de seu tormento sobe para todo o sempre; e não terão descanso nem de dia nem de noite aqueles que adorarem a besta e a sua imagem, e todos aqueles que receberem o sinal do seu nome" (Apocalipse 14:9–11)

Alguém ainda tem alguma dúvida de que a Palavra de Deus é 100% verdadeira?

ÉLQUISSON disse...

Não só eu assino embaixo tudo o que o presbítero Valdomiro disse aqui, como eu ainda acrescentaria o seguinte: a nossa obrigação, como cristãos, é resistir ao pecado e continuar a pregar as verdades da Palavra de Deus enquanto ainda podemos (ou enquanto ainda dispomos de uma relativa liberdade). Quando a NOM (Nova Ordem Mundial) for imposta, aquele que se manifestar contra ela será perseguido e morto!

E mais: dizer não ao governo mundial que será imposto num futuro não muito distante é assinar a própria sentença de morte. Sabemos que este mesmo governo perseguirá e matará todos os cristãos que encontrar pela frente. Por que isso? Porque a perseguição e a morte dos cristãos já está prevista na Palavra de Deus, e, portanto, será inevitável. A Palavra de Deus tem que se cumprir. Deus não é homem para que minta, e nem tampouco filho do homem para que se arrependa. O que Deus determinou na Sua Palavra nunca poderá voltar atrás. O próprio Deus disse com todas as letras:

"Assim será a Minha palavra que sair da Minha boca: ela não voltará vazia para Mim; antes fará o que Me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei" (Isaías 55:11)

Nas épocas da Inquisição e do Império Romano, milhões de cristãos foram perseguidos e mortos de todas as formas possíveis. E hoje não é diferente: a perseguição aos cristãos ainda continua (e de forma até mais cruel). Para que maior prova disso do que a perseguição aos cristãos que se recusam a obedecer ao "politicamente correto" do governo e dos homossexuais? Isso sem contar as perseguições e mortes de muitos cristãos em países islâmicos (e em outros onde a Bíblia é proibida)!

De uma coisa eu tenho certeza: o cerco está se fechando, e fatalmente vai chegar o dia em que muitos que se dizem cristãos serão postos à prova para saber quem realmente é cristão de verdade (e não só de boca)! E quantos estarão preparados para este dia?

Tratemos de nos chegar a Deus enquanto ainda podemos, pois sabemos que a volta de Jesus está próxima, e, portanto, precisamos estar preparados. É como diz a Palavra de Deus:

"Buscai ao Senhor enquanto se pode achar; invocai-O enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque Ele é grandioso em perdoar. Porque os Meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos são os Meus caminhos, diz o Senhor" (Isaías 55:6–8)

Anônimo disse...

Os esquerdistas e movimentos pernicisos e nocivos da sociedade querem impedir conteúdos cristãos que são livres para falar da palavra de Deus como qualquer cidadão.

Ester!!!!!!

Mateus disse...

Pode ser que eu esteja errado, mas eu creio que esta política de segurança que querem implantar no Brasil (e em todo o mundo) é a mesma coisa do programa "Big Brother Brasil": estaremos sendo vigiados e monitorados em todo e qualquer lugar por um sistema de câmeras. Em suma, não teremos nenhum tipo de privacidade onde estivermos.

É exatamente isto que o futuro governo mundial (que é, na verdade, o governo do Anticristo) pretende fazer: controlar todos os passos de todas as pessoas para eliminar os possíveis "rebeldes" (os cristãos e os que não aceitarem ser submissos ao mesmo governo).

Se, como diz a Bíblia, o mundo jaz no maligno (1 João 5:19), a tendência natural das coisas é que o mal reine de forma absoluta até a volta de Jesus. Ainda hoje podemos (enquanto dispomos de uma relativa liberdade) protestar contra as obras das trevas e suas leis. Porém, quando elas, através da NOM (Nova Ordem Mundial), assumirem o controle total do pouco que ainda resta, será suicídio tentar enfrentá-las de igual para igual.

Diante disso, não haverá alternativa: ou assumimos de vez um compromisso total com a obediência à Palavra de Deus (mesmo colocando a nossa própria vida em risco), ou seremos obrigados a aceitar a submissão ao Anticristo para sobreviver.

Quem estará disposto a perder a vida em favor da verdade da Palavra de Deus durante o governo do Anticristo?

Vânia Santacatarina disse...

Nunca mais em minha vida votarei num partido politico unido e potente, fiz isso uma vez votei em todos os candidatos do mesmo partido, isso foi na época da primeira eleição de Lula. Nem preciso dizer que foi no partido dele, né? Pois é, fiz isso e nunca mais torno a fazer. Quatro anos depois, votei nele de novo, mas sem ser como na 1ª vez que fiquei obcecada, dessa vez o voto principal foi nele. Hoje digo que graças à Deus, não ajudei a Dilma a se eleger, votei em Marina e depois em Serra. Meu objetivo de votos para essa eleição de 2012 é para apenas cristãos. E de agora em diante, assim será: Só voto para cristãos, pois vejo a luta deles em não aprovar leis diabólicas que colocam em votação. A lei do aborto e a do casamento gay, são exemplos dessas lutas. -Pena que são poucos os crentes na politica!