1 de agosto de 2012

Professor cristão diz que Jesus era muçulmano


Professor cristão diz que Jesus era muçulmano

Docente de faculdade luterana admite que “será um desafio” para alguns

Bob Unruh
Um professor de uma faculdade luterana de Iowa afirma que, como cristão, precisa admitir que Jesus era muçulmano.
Ignorando a linha histórica do tempo na qual Jesus ensinou há cerca de 2000 anos no Oriente Médio e o advento do islamismo data de seis séculos mais tarde, depois que o Cristianismo já havia influenciado boa parte do mundo, Robert F. Shedinger, que escreveu “Era Jesus um muçulmano?”, afirma que a pesquisa o convenceu de que os pensamentos de Jesus estavam alinhados ao islamismo.
Em uma reportagem em vídeo revelada pela organização CampusReform.org, o professor foi entrevistado pelo canal de TV In The Community em Raleigh, Carolina do Norte.
Shedinger relata que a questão surgiu quando um estudante muçulmano desafiou seus ensinamentos sobre o islamismo, e ele repensou não apenas o islamismo, mas tudo sobre o Cristianismo.
Ele veio a perceber que o islamismo é um sistema de justiça social em vez de uma religião, e descobriu que pensava o mesmo a respeito de Jesus.
“Tive que repensar o que era o islamismo”, conta Shedinger na entrevista. “Cheguei à conclusão de que ele era um movimento que luta para promover a justiça social, e penso que foi isso que Jesus representou no primeiro século, então concluí que Ele está mais para um muçulmano”.
Ele admitiu que “seria um desafio” para muitos seguir seu pensamento e considerar Jesus um muçulmano, mas “Isso não me deixa mais desconfortável”.
“Mesmo como um cristão, preciso responder que sim”, afirma.
“Não queremos ofender ninguém”, disse o entrevistador, Abdush Shahid Munir.
Sabendo que sua audiência é composta de cristãos, muçulmanos “e outras denominações”, Munir pediu a Shedinger que explicasse o livro.
Shedinger conta que reavaliou muitas das pesquisas que encontrou durante seu treinamento, e de repente reconheceu que “há muitos acadêmicos por aí defendendo as mesmas argumentações que fiz no livro”.
Ele descreve seu livro como “um chamado aos cristãos e muçulmanos para trabalharem juntos e promover a justiça social".
O livro foi publicado pela Fortress Press, marca de livros acadêmicos da editora luterana Augsburg Fortress, que “se destaca por publicações relevantes nas áreas de estudos religiosos, estudos judaico-cristãos, religião afroamericana, religião e ciência, teologia feminista e ética”.
“A Fortress Press é acadêmica, ecumênica, inclusiva e internacional”, explica a companhia.
A faculdade lista Shedinger como docente de religião e identifica os seus cursos como Introdução à Bíblia Hebraica, A Bíblia e a Política Imperial, Introdução ao Islamismo, Vida Pós-11 de Setembro, Unidade e Diversidade no Islamismo Contemporâneo e Biodiversidade.
No site Amazon, a descrição do livro questiona a “conveniente distinção” entre política e religião “e o isolamento da ‘religião’ das questões sociais e culturais mais amplas”.
A descrição sugere que o objetivo do livro é aumentar o entendimento entre muçulmanos e cristãos.
O site revela também que os compradores do livro compraram também “Muhammad and the Believers: At the Origins of Islam” (“Maomé e os Fieis: Nas Origens do Islamismo”), além do Alcorão.
A CampusReform noticiou também que as autoridades da Luther College estavam felizes com o trabalho de Shedinger.
“A administração está muito, muito confortável com a proposta, com o livro e com todas as suas afirmações sobre a situação”, declarou Jerry Johnson, porta-voz da escola.
O website da escola identifica Shedinger como diretor de departamento, e identifica seus interesses como a tradição escrita siríaca do Novo Testamento e as relações cristão-muçulmanas no mundo contemporâneo.
Mas Johnson acredita que não houve nada muito extraordinário no livro.
“A terra que ele está desbravando nesse livro não é nada de grande impacto”, disse à CampusReform.
A Luther College, que fica na cidade de Decorah, Iowa, identifica-se como uma escola de graduação de artes liberais afiliada com a Igreja Luterana (ELCA, sigla de Evangelical Lutheran Church of America).
“Adotamos a diversidade e desafiamos uns aos outros para aprender em comunidade, para discernir nossas ocupações e servir com distinção pelo bem comum”, proclama a missão da faculdade.
“Como uma faculdade da Igreja Luterana, a Luther College se fundamenta em um entendimento da graça e da liberdade que nos fortalece na nossa oração, estudo e culto para buscar a verdade, examinar a nossa fé e cuidar de todo o povo de Deus”.
A faculdade enfatiza a sustentabilidade e oferece cultos e palestras no iTunes com a opção “Clicar. Sincronizar. Aprender”.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo do WND: “Christian prof says Jesus was Muslim

12 comentários :

Guilherme disse...

E eu ainda fico pensando como uma pessoa dessas consegue ser professor se não sabe se situar no tempo nem fazer contas temporais (2000 anos atrás é mais antigo que 1400, portanto, Jesus não pode ser muçulmano pois essa pseudo-religião é posterior à morte de Cristo).

E ainda querem proibir o homeschooling..

Anônimo disse...

Uma certeza é, quando estes quintas colunas são pegos nos guetos mustafas e são decapitados, isso é só o começo de sua penalização...
Há um video de uma "pegadinha" de um canal egipcio, em que se entrevista alguem (equivalente a nossas subcelebridades), e o camarada da pegadinha se apresenta como Israelense, é tapas, socos, ameaça de tiro etc... Isso considerando pessoas "sãs" do islã, os chamados moderados... Imaginemos os mustafas-quintacoluna-em jihad aprovada pelo corão, quando pegam um desses inovadores sociais a respeito do cristianismo.. Esses caras são uma ofensa aos mártires cristãos que estão nesse momento morrendo em terra do diabólico maomé e sua seita de satanás!

Fabiano disse...

O que essa gente não faz para menosprezar o cristianismo, heim?
Alguém sabe de alguma passagem Biblica em que Jesus manda apedrejar um ser humano?
Quer dizer então que, apartir desta "revelação de última qualidade", o Cristão pode andar com um cinturão explosivo e sair por aí derrubando prédios?
O Sr Robert Shedinger deve - como disse o amigo Guilherme - voltar às aulas de matemática... Ou usar uma calculadora.
Já não basta alguns cientistas desocupados tentando provar que Jesus foi amante de Maria Madalena, agora me aparece um cerebro de ervilha querendo transformar Cristo em um servo de Maomé?! Hunf. Só falta a bicharada dizer que Jesus foi o fundador da glbt.
Quando a pessoa é leiga em algum assunto, até que se releva uma ou outra bobagem dita... Mas para alguém que se diz "professor"??? Tenha a santa paciência!!!

Thaiany disse...

Quando entrei no painel do meu blog, olha a mensagem:
O www.blogger.com contém conteúdo do juliosevero.blogspot.com.br, um site conhecido por distribuir malware. Seu computador pode ser infectado por um vírus se você visitar este site.
Entro no seu blog a aparece a msg:
O juliosevero.blogspot.com.br contém conteúdo do www.midiasemmascara.org, um site conhecido por distribuir malware. Seu computador pode ser infectado por um vírus se você visitar este site.

Julio Severo disse...

Tenho um alerta aos leitores que estiverem enfrentando os problemas que a Thaiany enfrentou: quem estiver recebendo falsos avisos de vírus ao entrar no meu blog, recomendo trocar o Chrome e o Firefox por navegadores melhores. Recomendo o Opera, que não dá falsos alertas de vírus. Para fazer o download do Opera, siga este link: http://www.superdownloads.com.br/download/192/opera/

Anônimo disse...

Julio ainda estou tendo problemas ao entrar no teu blog, a pagina dá bloqueada, mas só pelo google e firefox, no internet explore não aparece nada, onde estão os leitores do blog? Já fiz minha reclamação ao google, é só entrar num dos foruns do google e anunciar o problema e alguém do google entra em contato com você, vamos denunciar essa injustiça que estão fazendo ao Julio, lembre-se amanhã pode ser qualquer um de nós!

Ana Cristina

Julio Severo disse...

Ana Cristina, obrigado pela iniciativa de entrar em contato com o Google para parar com essas ações sem fundamento. Enquanto isso, recomendo que todos usem o Opera, que é o melhor navegador e não dificulta acesso ao meu blog. Para fazer o download do Opera, siga este link: http://www.superdownloads.com.br/download/192/opera/

Anônimo disse...

Julio, existe uma forma de eu reclamar com o Google pelo que estão fazendo com seu blog ? Toda vez que eu entro, aparece a mensagem de vírus... Aí eu seleciono a opção para continuar mesmo assim e enquanto estou lendo um post, a tela fecha e novamente aparece a mensagem... Se eu já informei que confio no blog e selecionei a opção para continuar, porque a mensagem aparece novamente atrapalhando minha leitura ?
Se eu acessar um blog de pornografia, por exemplo, a porcaria do Google não faz nada para atrapalhar, não eh ?

Quanto ao que foi divulgado no post, é realmente impressionante até onde vai o desespero de uma pessoa para negar a verdade... Esse "professor" mostrou ter o conhecimento histórico de uma ameba e só conseguiu fazer papel de ridículo...

Sandro

Anônimo disse...

"Professor cristão diz que Jesus era muçulmano"

Esse povo que quer aparecer deveria pendurar uma melancia no pescoço, é ibope certo!

Karine

Luis disse...

é a apostasia em marcha

Anônimo disse...

Apostasia; comum acontecer quando cristãos entram para a faculdade, estudam um pouco e passam a crer mais na cultura secular do que nas Escrituras.

Jesus era judeu, praticante do Judaísmo antes de iniciar Seu ministério.

Lembrando que existe muito joio fazendo-se passar por cristão, se é esse o caso não sei, pois joio parece muito com trigo, difícil identificar.

bjaraujo disse...

Interessante que a proposta, ou chamado se preferir, do semi-analfabeto recai noutra variante da TL ou TMI.