10 de agosto de 2012

Dezenas de líderes pró-família denunciam participação da embaixada dos EUA na parada gay checa


Dezenas de líderes pró-família denunciam participação da embaixada dos EUA na parada gay checa

Matthew Cullinan Hoffman
9 de agosto de 2012 (LifeSiteNews.com) — Dezenas de líderes pró-família assinaram uma petição para condenar a participação da Embaixada dos EUA na República Checa na parada de “orgulho gay” deste ano a ser realizada quase no fim deste mês.
Os signatários “protestam vigorosamente contra a participação da Embaixada dos Estados Unidos na República Checa numa tão chamada parada de orgulho gay que ocorrerá em 18 de agosto”, lamentando que “sob ordem oficial do presidente dos Estados Unidos, o governo americano está agressivamente promovendo a agenda gay internacionalmente, inclusive o ‘casamento’ de mesmo sexo e a estigmatização e marginalização de todas as pessoas que fazem objeção a essa agenda”.
A petição comenta que “O povo americano na sua maioria esmagadora rejeita o ‘casamento’ de mesmo sexo adotado pelo governo de Obama”, sem nenhum apoio nas leis internacionais.
“A ONU nunca confirmou ‘casamento’ ou direitos homossexuais”, observam os signatários, apontando para o fato de que a Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU permite o casamento apenas para “Homens e mulheres adultos, sem nenhuma limitação devido à raça, nacionalidade ou religião, têm o direito de se casar e constituir uma família”.
República Checa
A petição, que foi formulada por ativistas pró-família checos e está sendo circulada pelo Congresso Mundial de Famílias, foi assinada por representantes do Fundo de Defesa Aliança, Human Life International, Instituto de Pesquisa Populacional, Igreja Ortodoxa Russa, Liga Católica de Direitos Religiosos e Civis, Tradição, Família e Propriedade, Aliança Latinoamericana pela Família, Coalizão de Valores Tradicionais, HazteOir da Espanha, Red Família do México, Conselho de Liberdade, Christian Concern da Inglaterra, Julio Severo do Brasil, entre muitos outros.
O protesto está sendo feito depois de uma declaração semelhante contra a participação do embaixador dos EUA na Letônia na “Parada do Orgulho Gay Báltica” em junho deste ano.
O Departamento de Estado dos EUA, sob a liderança de Hillary Clinton e o governo de Obama, vem provocando polêmica em anos recentes ao usar seus músculos diplomáticos e prestígio para promover a agenda homossexual em países estrangeiros.
A nomeação de Marie Carmen Aponte como embaixadora dos EUA para El Salvador foi bloqueada pela Comissão Judiciária do Senado em dezembro do ano passado por causa de uma carta aberta que ela escreveu para um jornal local denunciando a “homofobia”, afirmando que aqueles que se opõem à aceitação de direitos especiais para homossexuais são motivados por “ódio” e “preconceito”, e citando o aforismo de Hillary Clinton de que “direitos gays são direitos humanos”.

Um comentário :

Anônimo disse...

Parabéns a todos líderes Pró- família e Pró- vida do mundo inteiro são a favor da família natural da união de "HOMEM & MULHER" e contra ao aborto e assassinatos de fetos em gestação. Contra o governo atual na batuta de Obama que agora se revelou quem é um declarado a favor da legalização do casamento gay e políticas a favor da causas dos mesmos não só nos Eua mais para o mundo todo.
Ester!!!!!