2 de junho de 2012

Xuxa: Freud explica, Marx comemora


Xuxa: Freud explica, Marx comemora

Mirian Macedo
A entrevista de Xuxa ao Fantástico foi tiro pela culatra. Em vez de comover, serviu para relembrar. Um sobrevôo na vida pregressa da Rainha dos Baixinhos leva inevitavelmente a uma suposição: Xuxa ficou tão traumatizada com o abuso sexual que sofreu quando criança que acabou por assumir a persona de “suja” e “sem-vergonha”, transformando a sua vida artística num simulacro de Sodoma e Gomorra. Freud explica.
Convenhamos: se Xuxa foi de fato abusada quando criança, só Freud para explicar a persistência e determinação com que a Rainha dos Baixinhos escolheu e trilhou uma carreira toda calcada em apelos à sensualidade, exploração do sexo e oportunismo carreirista.
Provam-no as fotos nuas, os filmes com cenas picantes de sexo, os romances com homens mais velhos e famosos, as atrações pornográficas e os convidados vulgares dos programas e shows infantis pilotados pela apresentadora e cantora.
Basta analisar com clareza e objetividade a vida de Xuxa para concluir que sua indignação e revolta por ter sido abusada não guarda qualquer coerência com a figura sexual apelativa com que a Rainha dos Baixinhos se apresenta(va) às crianças que  a idolatravam e a idolatram ainda hoje.

Tampouco a apregoada campanha de Xuxa para proteger a inocência das crianças contra pedófilos é compatível com o  modelo de virtude que ela ofereceu a estas mesmas inocentes criaturas durante toda a sua vida. 
Ter sido a responsável pela difusão e imposição do pancadão do funk, com suas coreografias e letras grosseiras, chulas, vulgares e inadequadas, aos corações e mentes da infância e juventude do Brasil é só parte do estrago que Xuxa produziu em mais de uma geração de súditos que estiveram sob a influência nefasta desta rainha má.
Mas, sejamos honestos, a contribuição freudiana pára por aí. A instalação e consolidação do reinado de apologia ao sexo pilotado por Xuxa têm outra explicação. Os pais da criança atendem pelos nomes de Karl Marx e Antonio Gramsci.
Xuxa é a prova viva de que a revolução passiva gramsciana, aliada ao marxismo cultural, vem sendo implantada no Brasil desde o tempo em que a esquerda ainda se passava por vítima naqueles que acostumamos a chamar de “anos de chumbo”.
O processo de perversão, corrupção e erotização da infância e juventude brasileira não começou agora, já vem de longe. A erosão e destruição da tradição moral judaico-cristã é ponto de honra e questão fechada na cartilha de implantação do socialismo. Uma das propostas explícitas de Lênin era  “varrer o cristianismo da face da Terra”.
 A chorosa senhora que apareceu no Fantástico vem cometendo crime de lesa-infância há quase 30 anos, com seus programas “infantis” recheados de vulgaridades, indecências e pornografias. Foi esta cinquentona, com ares de moça preocupada com a preservação da inocência das crianças, que implantou o funk de norte a sul do Brasil em seus programas da Globo e shows país e mundo afora. 
A este ponto alto no curriculum da Rainha dos Baixinhos, soma-se à jogada marquetólogica de uma gravidez arranjada através da seleção e escolha de um reprodutor de plantel. Construir uma família — marido, mulher e filhos — nunca foi projeto da moça que diz tanto amar as crianças.  São palavras suas:
“Estou procurando (um homem). Mas se não aparecer, vou ter essa criança sozinha.(...) Se eu tiver um filho por inseminação, ela vai conhecer ao menos a mãe. Na Espanha, nenhuma clínica tem os genes que eu quero. Na Alemanha e na França tem. Fazendo inseminação, vou ser o pai e a mãe da criança, quero que ela seja o mais parecida possível comigo”.
Precisa dizer mais?
Eu nunca permiti que meus três filhos assistissem ao circo de horrores que Xuxa liderava na TV Globo. Ainda assim, a pequena amostra do que pude ver sempre me levou a achar que esta “santa” merecia cadeia.
Qualquer um que assiste às entrevistas e brincadeiras do programa ou ouve as letras, e confere o significado das palavras da maioria das músicas ali apresentadas, só tem uma alternativa: pedir prisão perpétua para Xuxa. Pena de morte também não seria um exagero. É proporcional à gravidade dos crimes: lesa-infância, lesa-juventude e lesa-pátria.
No domingo, 19 de maio, Xuxa não foi à televisão defender crianças (ela mesma é a maior ameaça à infância). Se ela confessou sua tragédia pessoal foi para induzir à idéia de que é a família, a intimidade do lar, ou o próprio pai (por omissão ou por má companhia) quem ameaça os filhos.
Xuxa deu a entrevista e fez as confissões porque ela é quem é e continua a mesma, desde que surgiu para o estrelato com seus 16 anos de idade. Xuxa está aí para corromper e perverter as virtudes e valores morais do povo brasileiro, como pudor, família e alta cultura. É o seu papel. 
Sou cética e crítica. Se, por um lado, nunca brinquei ou debochei da possibilidade real de que Xuxa tenha sido vítima de abusos, também  não me comoveram as suas lágrimas. Ao contrário, a choramingação sobre os abusos que ela sofreu serviu, antes, para me fazer pensar por que Xuxa não denunciou há mais tempo fato de tamanha gravidade e não deu o nome de seus molestadores.
Se teve coragem de se expor na televisão, por que não ir atrás de justiça, denunciando quem abusou dela? Xuxa alega que era criança sem malícia, não sabia discernir o errado e tinha medo de denunciar os molestadores. A sua tragédia pessoal aconteceu há 40 anos. 
Mas, e agora?  Por que escolheu um programa de televisão para fazer uma confissão tão dolorida e íntima?  Ela não sabe diferenciar a esfera pública da vida privada? Se resolveu expor-se desta maneira para alertar sobre os abusos, por que protegeu seus molestadores? É esta a mensagem? “Criança, se abusada, não divulga nunca o nome do criminoso, nem quando chegar a idade adulta. Premia o infame com o anonimadto e a impunidade.”
Quer dizer que patifes (Xuxa diz que foram vários adultos!) cometem crime hediondo de pedofilia e a vítima, nas condições favoráveis de que desfruta Xuxa hoje, não os denuncia e não os submete aos rigores da lei? Se já estão mortos, tanto faz, não interessa. É preciso fazer justiça, desmascarando e retirando o véu de dignidade que pode recobrir a vida destes monstros. Por que ela não o fez?
Se Xuxa é tão transparente, honesta e virtuosa, por que seu tão corajoso e sincero depoimento ao Fantástico não tocou na sua participação ainda adolescente no concurso de pantera de Ricardo Amaral?  Ela também nada falou de suas fotos nuas (inclusive na capa) para a revista Playboy. Nenhuma referência à tentativa de apagar a sua aparição do filme Amor Estranho Amor, de Walter Hugo Khoury, em que reparte com um menino de 12 anos uma cena de sexo ardente. 
Xuxa seduzindo um menino de 12 anos no filme pornográfico Amor Estranho Amor
Por que a versão de que, menor de idade, com 17 anos, era a “namorada desinteressada” de uma celebridade como Pelé, o homem mais famoso do planeta, à época um quarentão, com idade para ser seu pai? O próprio Rei reconhecia que Xuxa era apenas uma ninfeta: “Não quis ser o primeiro homem da Xuxa. Quando eu a conheci, ela tinha 16, 17 anos. Era virgem e tinha um namoradinho com quem estava brigada.(...) Na base da brincadeira, dizia para Xuxa resolver o problema da virgindade.”
Amaury Junior conta que Pelé saía com fotos da modelo no bolso para pedir o apoio da imprensa e que foi abordado pelo ex-jogador, numa festa, com algumas delas nas mãos. “Ele me pediu para dar uma força àquela menina, dizendo que ela um dia faria muito sucesso”.
Pelé confirma: “Ajudei muito ela, fui eu que recolhi todas as fotos que Xuxa tinha feito nua. Todas. Tinha foto dela em cima de um taxi em Nova York com a bunda de fora, e todos foram compreensíveis comigo, afinal, ela era uma menina sem maldade, muito natural, que encarava a nudez com a maior tranquilidade”. (Pelé, em entrevista a Playboy)
Segundo a revista IstoÉ, “Pelé e Xuxa se conheceram em 1980, num ensaio fotográfico. Pelé ditou os passos de sua carreira nos seis anos de namoro. Em um ano, Xuxa foi capa de mais de 80 revistas. Virou apresentadora de programa infantil na TV Manchete e se tornou a Rainha dos Baixinhos”. Quanto amor!
Um balanço frio da carreira de Xuxa nos últimos tempos não deixa distante a hipótese, muito provável, de que a confissão ao Fantástico sobre os abusos, anunciada com sensacionalismo e recheada de emocionalismo piegas, seja puro golpe de marketing, destinado a recuperar a carreira descendente e decadente da apresentadora. Para tanto, ela resolveu posar de cidadã corajosa e heroína, que sacrifica a própria imagem e se expõe para proteger seus anjinhos inocentes. 
O tiro pode ter saído pela culatra, Ibope não significa necessariamente aprovação e admiração. Um número expressivo de pessoas que assistiram e comentaram a entrevista de Xuxa ao Fantástico não teceu loas nem ficou comovido com o “calvário infantil” da senhora Maria das Graças Meneghel. 
Muita gente continua achando que já passou a hora desta senhora prestar contas à Justiça por seus crimes contra a infância, adolescência e juventude do Brasil.
Divulgação: www.juliosevero.com

8 comentários :

Fabiano disse...

Pois é. E ainda existe gente que vai homenageá-la com TAPETE VERMELHO, por sua "heroica coragem" de expor seu passado.
.
www.todoscontraapedofilia.com.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=2449:magno-malta-confirma-sessao-solene-para-homenagear-joana-e-xuxa&catid=34:noticias&Itemid=28

Fernando disse...

Ocorreu-me agora que essa entrevista da Xuxa pode ter sido um meio de introduzi-la como defensora de futuras leis que protegem as crianças dos pais. Inclusive, ela já fez campanha contra a palmada.

Pode ser também que ela tenha posado de vítima agora (considerando que tenha mesmo sofrido abuso) para desviar a atenção das fotos da Playboy que o Gugu mostrou no programa dele, apesar da proibição.

Outra possibilidade, mais inocente, é que ela tenha feito isso para tentar recuperar o sucesso que ela tinha e não tem mais.

Idevam disse...

Post Muito Esclarecedor Realmente Não Podemos Esperá Nada de Bom da Mídia de Massa Pois Estão ai Para Manipular as Pessoas

Anônimo disse...

A Xuxa é um dos exemplos máximos de tudo o que um ser humano, e principalmente um mulher, NÃO devem ser...
É nossa obrigação como pais e como Cristãos proteger nossos filhos de uma influência tão maligna como desta mulher...
Da minha parte, posso dizer que não deixo minha filha sequer saber quem foi ou é essa mulher... Não deixo assistir nada e não compro brinquedos da marca dela...

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Quem é Xuxa para falar de moral? Que exemplo ela foi (ou ainda é) para as nossas crianças? Quem ela pensa que é pra dizer como nossos filhos e netos devem ser educados?

Ela disse que foi vítima de abuso sexual na infância. E o que ela fez com o menino de 12 anos em "Amor estranho amor" não foi abuso sexual?

Se Xuxa se diz tão corajosa, por que ela não revela em público o seu verdadeiro sujo (sem esconder nada)?

Sinceramente, eu não acredito em uma única palavra dita por ela. Para fazer sucesso e ter riqueza, ela se prestou a fazer tudo que foi coisa (certa e errada). Até já ouvi dizer (não sei se é verdade) que ela fez um pacto com o diabo para ser o que é hoje.

Xuxa nunca foi referência como pessoa, e nem tampouco exemplo de bom comportamento a ser seguido. Graça a Deus (e a mim), meus filhos e netos nunca assistiram (e jamais assistirão) ao programa da Xuxa. Aliás, eu já "aposentei" a televisão da minha casa há muito tempo, pois não desejo que minha família seja contaminada pelo lixo satânico da Globo. Faço como disse o salmista:

"Não porei coisa má perante os meus olhos" (Salmo 101:3)

E mais: dizer que Xuxa e a Globo são contra a pedofilia é o mesmo que acreditar que o diabo se converteu a Jesus.

Quanto à Globo, nem precisa dizer muita coisa. Todos nós sabemos que é uma emissora de televisão totalmente a serviço do diabo. A programação dela (vinda diretamente do inferno) só tem destruído os lares de quem assiste o que ela oferece.

Parabéns ao irmão Júlio Severo por mostrar ao público certas verdades que a mídia corrupta pró-homossexualismo nunca mostra.

ÉLQUISSON disse...

A pergunta do presbítero Valdomiro foi bem direta: por que Xuxa não revela o seu verdadeiro passado sujo (sem esconder nada)?

Se Xuxa fosse realmente tão corajosa (como ela quis fazer parecer), ela teria que dizer (em alto e bom som) em rede nacional:

- "Posei nua para a revista Playboy"

- "Fiz um filme de sexo explícito com um menino de 12 anos"

- "Fiz com que as meninas, através das minhas paquitas, fossem vistas como objetos sexuais pelos homens"

- "Fiz com que as crianças fossem erotizadas precocemente através do meu programa"

- "Eu só queria saber de ter grande audiência para o meu programa (e muito dinheiro na minha conta), não importava como (se de maneira certa ou errada)"

(isso é só o que a gente sabe, fora outras coisas que ninguém sabe)...

Dizem que "quem não deve, não teme", não é verdade? Se Xuxa, aparentemente, não deve nada a ninguém (o que eu, particularmente, não acredito), por que ela não admite tudo isto abertamente em público? De quê (ou de quem) ela teria medo se confessasse todo o seu verdadeiro passado (sem esconder nada)?

"O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas aquele que as confessa e as deixa alcançará a misericórdia" (Provérbios 28:13)

Infelizmente, muita gente confunde reputação com caráter. Reputação é o que as pessoas pensam a nosso respeito. Caráter é o valor que os Céus nos atribuem. No caso, Xuxa prefere salvar a sua reputação em público querendo posar de boa moça (como se isso apagasse o passado sujo dela). Mas o caráter dela é rigorosamente o mesmo: é o de uma mulher que não está nem aí para os males que o programa dela vem causando às nossas crianças!

E mais: da boca pra fora, é muito fácil para Xuxa dizer que se arrependeu (até mesmo o pecador mais pervertido faz isso). Eu quero ver é ela se arrepender de verdade: se humilhando de joelhos diante de Jesus, e confessando todo o passado podre que teve!

"Em verdade Eu vos digo que haverá maior júbilo no Céu por um único pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não sentem necessidade de arrependimento" (Lucas 15:7)

"Assim é que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas antigas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Coríntios 5:17)

Será que Xuxa teria essa coragem?

DUVIDO MUITO!

Anônimo disse...

Mais um texto sobre Senhora Maria da garça verdade da verdade bem escrito tbm de Mirian Macedo.
Ester!!!!!

Anônimo disse...

Querem saber como o PT e os demais partidos de esquerda agem?

Leiam este artigo para saberem qual a agenda política de todos eles:

http://homemculto.wordpress.com/decalogo-de-lenin-e-os-dez-principios-da-esquerda/