7 de junho de 2012

Rede Globo coloca colégio adventista na mira da Gaystapo


Rede Globo coloca colégio adventista na mira da Gaystapo

Em obediência às suas normas, Globo “expulsa” homossexual do canibal, mas não aceita que colégio expulse aluna que praticou lesbianismo

Julio Severo
O Instituto Adventista Brasil Central (IABC), que entrou na mira da mídia depois que o Fantástico abraçou a causa de uma ex-aluna expulsa por violar repetidamente suas normas de conduta sexual, divulgou uma nota de esclarecimento. A ex-aluna, Arianne Pacheco Rodrigues, de 19 anos, agora acusa o colégio de “homofobia” — palavra-mágica para transformá-la em heroína nos meios de comunicação.
Arianne Pacheco Rodrigues, de 19 anos, ganha apoio da Globo depois de ser expulsa por lesbianismo
O caso é interessante, pois aparentemente o IABC violou normas da própria mídia ao tomar uma atitude contra uma das condutas sagradas nos meios de comunicação do Brasil — a homossexualidade. As normas do colégio entraram em choque especialmente com os valores da Rede Globo.
Em nota pública, o IABC explicou que — ao contrário de programas televisivos — sua meta não é doutrinar seus alunos em condutas sexuais como a homossexualidade, mas apenas educá-los num ambiente de excelência moral. A nota disse: “O IABC é um colégio que oferece educação em regime de externato, em que os alunos comparecem às aulas e depois retornam aos seus lares; e, também, internato, em que os alunos residem em alojamento na escola. Os pais buscam o IABC exatamente por ser uma escola conhecida por seus altos valores morais e pela educação integral que oferece aos alunos. O colégio é responsável pela educação, integridade física e moral de todos os seus alunos”.
É evidente que o colégio mantém normas de conduta para proteger seus estudantes. É igualmente evidente que se a própria Globo não tivesse normas inversas, gerações de crianças no Brasil não teriam sido sexualizadas. A rainha da erotização infantil, com currículo direto da revista Playboy, foi um dos maiores instrumentos globais de violação de normas morais na vida das crianças. Mas a Globo nunca foi dura com sua coelhinha porque ela nunca violou nenhuma norma global.
Entre as proibições do colégio adventista estão:
“Furto; uso ou porte de cigarro, bebida alcoólica, droga ou armas; ato sexual; certos tipos de agressões físicas, verbais e outras, conforme considere a Comissão para Desenvolvimento Estudantil.”
A nota de esclarecimento do IABC diz: “Tais regras visam à segurança dos próprios alunos, sendo aceitas por eles e por seus pais quando se candidatam a uma vaga na escola. Dessa forma, o IABC busca impedir a propagação de situações que são prejudiciais à saúde e à moral no ambiente de estudo. A ex-aluna citada em reportagem do Fantástico conhecia as regras disciplinares internas e sempre soube das permissões e proibições a que todos os alunos estão submetidos no ambiente escolar, já que estudava havia quatro anos na instituição e já tinha passado algumas vezes pela comissão disciplinar. A aluna tinha absoluta ciência de que seu comportamento contrariava diretamente as regras e as normas, entre as quais está: ‘Lembre-se de que em seu namoro (que só ocorrerá com a permissão dos pais) não é permitido contato físico, seja nas dependências da escola ou em atividades externas em que você a esteja representando’. O contato físico no namoro entre dois alunos da escola é considerado falta grave pelas normas dela, acarretando a anulação do contrato de prestação de serviços educacionais”.
Desconfio que se a escola adventista tivesse expulsado um aluno que tivesse dito várias vezes para outro aluno “homossexualismo é pecado”, sob argumento de que o conselho reiterado era “homofóbico”, o Fantástico e a programação inteira da Rede Globo sairiam em defesa do colégio, não dando ao aluno nenhuma chance de defesa, deixando-o cinicamente na posição de “opressor”.
Defesa, na Globo, é só para a conduta homossexual. No recente caso do canibal canadense, um ator pornô gay e garoto de programa que matou e comeu seu amante, o jornalismo “imparcial” da Globo “canibalizou” a palavra “gay” e “amante”, de modo que a carcaça que sobrou foi: ator pornô mata homem… Por suas normas internas, a própria Globo “expulsou” toda terminologia homossexual do monstro canadense.
Em sua meta de manter a homossexualidade no pedestal de divindade, a Globo canibalizará a palavra “homossexual” de todas as notícias onde criminosos, sádicos e psicopatas praticam homossexualismo.
Em outras notícias, a Globo punirá todos os que desrespeitarem suas normas.
O colégio adventista está sendo punido por não colocar a homossexualidade como o mais elevado e intocável comportamento do universo, acima de todas as regras e leis.
Se a instituição adventista sucumbir diante do poderio homossexualista das elites sociais, seu exemplo será fatalmente usado para que colégios e instituições cristãos se submetam às normas que colocam a homossexualidade acima de tudo e de todos.

14 comentários :

Idevam disse...

Está Emissora Podre de Televisão Não se Cansa de Patrocinar o Homossexualismo a Pedofilia o Adultério o Aborto e Agora está a Incentivar a Redução da População com a Série do Fantástico (Planeta Terra Lotação Esgotada) vendo está série do fantástico e a vinda do ditator do Irã a Rio+20 ja da para ter uma idéia do que o crapula assassino do Irã vem ensinar a os cretinos que se dizem de fensores da natureza isso tudo com apoio da ONU essa organização de bandidos que ja deixou claro que a população do planeta tem que diminuir como? o presidente do Irã tem a resposta

Anônimo disse...

O Colégio Adventista tem que ficar firme, pois esta regra diz respeito a todo tipo de intimidade seja hetero, gay e o escambal... Não deve se dobrar à vontade desses gayzistas...

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

De acordo com o pensamento politicamente correto do governo (e dos homossexuais), ser homofóbico é:

– ser contra o homossexualismo;

– obedecer somente à Palavra de Deus;

– pregar contra o homossexualismo;

– não aceitar a agenda gay (nem a doutrinação gay para as nossas crianças);

– não tolerar o pecado.

Se ser homofóbico significa ser tudo isto, então eu posso dizer com todas as letras (e com muito orgulho): eu sou homofóbico (com "H" maiúsculo).

Podem fazer qualquer lei ímpia que obrigue a todos (até mesmo com ameaças de morte) a aceitarem o homossexualismo, mas, ainda assim, eu nunca irei me curvar aos desejos do diabo e dos homossexuais. Eu, como cristão, sempre prego (e sempre continuarei a pregar) contra o pecado. Nunca vou deixar de dizer que o homossexualismo é pecado (não estou nem aí para o que os homossexuais vão pensar de mim). Eles podem me prender, me perseguir, e fazer o que quiserem (eu não me importo). Mas eu tenho meus princípios morais e cristãos com os quais eu fui criado, e desses mesmos princípios eu NUNCA vou abrir mão. Adoto comigo o mesmo lema dos antigos mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar". Faço como disse o apóstolo Pedro:

"Importa antes obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29)

A lei de Deus é soberana, eterna e imutável. Para Deus, pecado (seja qual for, inclusive o homossexualismo) é pecado sempre (e ponto final). A lei de Deus nunca irá se sujeitar (ou "se adaptar") aos tempos modernos ou ao "politicamente correto" do governo, dos homossexuais, dos abortistas, dos falsos profetas, e dos falsos evangelhos. A lei de Deus não foi feita para agradar aos homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum). A respeito da lei de Deus, Jesus foi taxativo:

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo que, até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

De uma coisa eu tenho plena e absoluta certeza: Jesus voltará um dia para julgar a todos (inclusive os homossexuais e seus cúmplices). O próprio Jesus garantiu:

"Não seles as palavras da profecia deste livro, pois o tempo está próximo. Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, que se suje ainda mais; e quem for justo, procure se manter justo; e quem é santo, continue a se santificar. Eis que Eu venho sem demora, e tenho Comigo o Meu galardão para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro. Bem–aventurados aqueles que lavam as suas vestes no sangue do Cordeiro, para que possam ter direito à árvore da vida e entrem na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os idólatras, os homicidas, os que se prostituem, e todo aquele que ama e pratica a mentira. Eu, Jesus, enviei o Meu anjo para vos testificar estas coisas nas igrejas; Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã" (Apocalipse 22:10–16)

Já preguei o evangelho para muitos homossexuais. Mas, como quase sempre acontece na maioria das vezes, eles não me deram ouvidos. Muitos me xingaram de homofóbico (e de outros nomes feios que eu nem vou publicar aqui, por uma questão de educação), enfim, me insultaram de tudo quanto é jeito.

Só sei de uma coisa: eu já fiz a minha parte (que é pregar contra o pecado). Estou com a minha consciência tranqüila (até porque eu já cumpri com o meu dever de cristão). Se esses homossexuais não quiserem se converter, é problema única e exclusivamente deles. No dia do juízo final, será cada um por si diante de Deus na hora de prestar contas. É como alertou o apóstolo Paulo:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Se os homossexuais e seus cúmplices quiserem ver para crer, depois não vai ter desculpa de falta de aviso!

K.E. disse...

Será que tão pouca gente ainda parou para pensar que, sempre que a mídia de massa noticia um crime, o fato de o agressor ter uma relação íntima com a vítima sempre é um fato relevante... exceto quando se trata de um par homossexual?

A Globo tem a cara de pau de citar que Luka Rocco é ator pornô, mas não diz que é homossexual, nem diz que sua vítima (um travesti) era seu parceiro! Isso é desinformação, é se fazer João-sem-braço para passar a notícia como mais um "crime de ódio".

Quando é que a população vai se cansar de ser tratada como idiota pela Globo?

ÉLQUISSON disse...

Dizer que a Globo é contra o homossexualismo (ou contra qualquer outra imoralidade) é o mesmo que acreditar que o diabo se converteu a Jesus.

Todos nós sabemos que a Globo é uma emissora de televisão totalmente a serviço do diabo. A programação dela (vinda diretamente do inferno) só tem destruído os lares de quem assiste o que ela oferece. Só não aceita, não entende e não enxerga isso quem não quer!

Apesar da Globo ser a emissora "oficial" deste governo corrupto e dos homossexuais, ninguém pense que as outras (Band, Record, SBT, e outras) são algum modelo de santidade. Querem ver um exemplo? A Record. E quem é o dono da Record? Ninguém mais ninguém menos do que Edir Macedo, o poderoso chefão pró–aborto da Igreja Universal (aqui entre nós: até hoje, a compra da Record pela Universal é uma história que, a meu ver, ainda está muito mal contada). O conteúdo apresentado pela Record é o mesmíssimo da Globo. Em outras palavras: as emissoras são diferentes, mas as programações delas são rigorosamente iguais (não muda absolutamente nada)!

Parabéns ao nosso amado irmão Júlio Severo por mostrar ao público certas verdades que a mídia corrupta pró–homossexualismo nunca mostra.

Anônimo disse...

Esperamos que a escola adventista continue firme e não cedendo as suas normas e filosofias da escola em detrenimento a pressões e repesálias de um pequeno "movimento homossexual" quer fazer ditadura com a população.
Ester!!!!!

Robson Lelles disse...

Dois pesos, duas medidas - este é o padrão Globo de qualidade.
E quem quiser que ature, pois importa é o market-share dos anunciantes.
Como deve constar do evangelho de Mamon: "Dinheiro não tem cheiro. Não importa sua origem: o dinheiro que vier a mim, de forma alguma o desprezarei."

ELISEU disse...

Quem essa tal de Arianne está pensando que é? Ela pensa que pode fazer o que quiser, com quem quiser, e onde quiser?

Ela jamais vai poder dizer que é inocente, pois ela sabia quais eram as regras do colégio antes de se matricular. Por que, mesmo assim, ela insistiu em desobedecer?

Quando eu era bem mais jovem, eu estudei numa escola militar que tinha normas bem rigorosas. Quem desobedecesse seria punido de 3 formas: primeiramente, uma advertência escrita com suspensão por 1 semana; em caso de reincidência, prisão na solitária por 1 mês; e, por último, expulsão.

Só pra que todos daqui tenham uma idéia de como era rígida a disciplina do local, nem mesmo os oficiais não ficavam impunes. Teve um tenente da minha escola que foi preso por ter levado a namorada para o alojamento! E olha que ele já tinha sido advertido pelo seu superior (o capitão) a respeito disso! Se com os próprios oficiais a disciplina já era muito dura, imaginem para nós (alunos)!

Não me cabe julgar ninguém (só Deus pode fazer isso), mas essa menina parece ter sido muito mimada pelos pais, os quais provavelmente nunca impuseram a ela nenhum tipo de limite (ou nunca ensinaram ela a respeitar certas pessoas ou certos ambientes). Por isso, não foi sem razão alguém ter dito que "o excesso de liberdade é uma porta aberta para o mal".

Se essa menina, pelo jeito, não respeita (e talvez nem obedece) aos próprios pais, por que ela iria respeitar certas normas de conduta de um determinado local? E é justamente por isso que muita gente (igual a ela) confunde liberdade com libertinagem.

Parabéns à direção do Instituto Adventista Brasil Central, por não permitir que a sujeira demoníaca do homossexualismo contamine o bom ambiente moral no qual os seus alunos estão sendo educados.

MARIA disse...

Terrível é o grau de intimidação que eles atingem. Veja que o Colégio explica que a aluna foi expulsa porque a escola não admite namoro dentro entre os alunos. É tímida a resposta. Deveríamos DIZER EM ALTO E BOM TOM: NÃO ACEITAMOS PORQUE até mesmo namoros NORMAIS são proibidos quanto mais homossexualidade que é algo que para nós é pecado e viola as leis de Deus e somos uma instituição antes de tudo cristã! Gente, se tivéssemos coragem de enfrentar esse Golias com fé e ousadia certamente venceríamos rapidinho. Mas não sei porque o povo de Deus é tao medroso!

IMPORT disse...

Lamentável, agora se o judiciário der guarita pra essa menina retardada, ae meus irmãos, como se diz " entrega pra Deus " melhor dizer, " entrega pro capeta' que tomou tudo mesmo.Ae podemos fechar o Brasil e trocar o nome para " Hospício"

Marli disse...

Parabéns a você Júlio a a todos os que defendem os valores e princípios cristãos. Ao Colégio nossa soidariedade, fui aluna em duas instituições de ensino adventistas de São Paulo, posso afirmar que têm a melhor educação cristã, fundamentada em princípios bíblicos. Todo adolescente deveria ter o privilégio de cursar alguns anos em um internato adventista, seriam os mehores anos de sua vida, como foram para mim. Para os pais é uma tranquilidade, pois podem deixar seus fihos em um ambiente seguro, livre de vícios e do apelo à sexuaidade precoce. Essa garota conhecia perfeitamente as regras que são apresentadas aos pais e ao futuro aluno para que então, se efetue a matrícula. O esquema é rígido, mas traz responsabiidade e segurança aos adolescentes e jovens. Essa pervertida quer aparecer e ainda por cima ser recompensada em seus maus hábitos, fazendo com que os cristãos se submetam à agenda gay e ainda paguem por isso! Só Deus para ter misericórdia de seus filhos nesses útimos anos antes da volta de Jesus.

Anônimo disse...

É isso mesmoooo colégio não deve deixar de ser firme , se cada aluno que desrespeitar as regras não ser punido .O que será o colégio em? E os pais dessa menina concordaram com o que ela fez .. espero que a Globo pare de tratar as pessoas como idiotas....

néi@ disse...

Parabéns colégio Adventista !

luluzinha disse...

Emissora lixo