11 de junho de 2012

Cadê os 4 milhões da parada gay de São Paulo?


Cadê os 4 milhões da parada gay de São Paulo?

Julio Severo
De acordo com o Datafolha, a parada gay de São Paulo, ocorrida ontem, teve 270 mil pessoas. A Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, inconformada com esse resultado, disse que esse número é “impossível”.
Contudo, o jornal Folha de S. Paulo, dono do Datafolha, nunca antes foi acusado de mentiroso por gayzistas e esquerdistas.
Meu blog e outros meios de comunicação sérios já vinham apontando, desde 2007, que atribuir milhões de participantes à parada gay de São Paulo era um inchamento impraticável.
Esse inchamento está finalmente sendo reconhecido por antigos aliados esquerdistas do supremacismo gay.
A mídia brasileira atribuiu o baixo número de participantes da parada gay deste ano à diminuição de financiamento. Sem dinheiro de patrocinadores e do governo, a farra murcha.
Gay triste: Onde estão os 4 milhões? Onde estão os patrocinadores?
“Está muito mais pobre, com menos gente, menos carros, menos divulgação”, disse o travesti Desire Viana, de 33 anos, que todo ano ajuda a parada.
Houve 100 atendimentos médicos, a maioria por embriaguez.
No ano passado, essa farra, de acordo com a Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, atraiu mais de 4 milhões de pessoas — número contestado pela Folha de S. Paulo. Com esse número inchado, amplamente promovido, os organizadores se sentiram com poder de desafiar a tudo e a todos. E desafiar foi o que fizeram. O título da parada foi “Amai-vos Uns Aos Outros” — uma paródia das palavras de Jesus, aplicadas ao sexo homossexual.
A paródia foi muito mais longe ao exibir cartazes de santos católicos em posições eróticas, afrontando abertamente o princípio constitucional que proíbe o ultraje aos símbolos religiosos. Mesmo com o flagrante ultraje, as autoridades pretensamente preocupadas com os chamados direitos humanos não adotaram nenhum medida de punição aos violadores do princípio constitucional.
Quem se levantou para defender os católicos contra o ultraje foi Silas Malafaia, pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.
A fala de Malafaia foi interpretada como um ataque à parada gay, quando na verdade sua mensagem forte apenas denunciou o descarado ataque da parada gay à religião católica. Ele foi acusado de “homofobia” por ter feito o que a própria esquerdista CNBB não fez: defender os católicos de uma afronta homossexualista.
Em 2006, também se sentindo ofendida, a Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo recorreu ao Ministério Público Federal contra meu blog, porque meus textos sobre homossexualismo deixam claro que a prática homossexual — seja por base bíblica ou médica — não é normal. O principal motivo de acusação foi este artigo “Marcha para Jesus ou Parada Gay: Quem é realmente vítima de preconceito?”.
O catolicismo é a religião da maioria do Brasil. Ao afrontar a fé católica em sua parada de 2011, os organizadores gays deram um tiro no pé.
Estão agora coçando a cabeça e os bolsos tentando entender por que o financiamento e os carnavalescos estão abandonando a farra tão festejada pela mídia e governo.
Eles estão deprimidos que seus habituais números inchados estão sendo questionados, contestados e recusados. Esse estado de depressão poderá levá-los a desejos de suicídio, talvez comovendo o governo a tal ponto que declare que não aceitar inchamentos homossexualistas é “homofobia”.
Os organizadores da parada estão criticando políticos e comerciantes por não terem dado dinheiro suficiente para a realização do evento. Só faltaram dizer que não dar dinheiro para sua farra é “homofobia”.
O tema da farra este ano foi “Homofobia tem Cura: Educação e Criminalização”. Criminalizando, vai ser fácil debochar de santos católicos e outros cristãos e ainda por cima acusar as vítimas de “homofobia”.
Mas os comerciantes e políticos, muitos dos quais têm ligações católicas, acharam que os organizadores da parada foram longe demais no ultraje a culto do ano passado.
Ultraje a culto tem cura: educação e criminalização.
Cadeia nos organizadores gays que cometeram os ultrajes e obscenidades contra os católicos!

15 comentários :

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

De acordo com o pensamento politicamente correto do governo (e dos homossexuais), ser homofóbico é:

– ser contra o homossexualismo (e contra qualquer outra imoralidade);

– obedecer somente à Palavra de Deus;

– pregar contra o homossexualismo;

– ser contra as "paradas gays" e contra o casamento homossexual;

– não aceitar a agenda gay (nem a doutrinação gay para as nossas crianças);

– não tolerar o pecado.

Se ser homofóbico significa ser tudo isto, então eu posso dizer com todas as letras (e com muito orgulho): eu sou homofóbico (com "H" maiúsculo).

Podem fazer qualquer lei ímpia que obrigue a todos (até mesmo com ameaças de morte) a aceitarem o homossexualismo, mas, ainda assim, eu nunca irei me curvar aos desejos do diabo e dos homossexuais. Eu, como cristão, sempre prego (e sempre continuarei a pregar) contra o pecado. Nunca vou deixar de dizer que o homossexualismo é pecado (não estou nem aí para o que os homossexuais vão pensar de mim). Eles podem me prender, me perseguir, e fazer o que quiserem (eu não me importo). Mas eu tenho meus princípios morais e cristãos com os quais eu fui criado, e desses mesmos princípios eu NUNCA vou abrir mão. Adoto comigo o mesmo lema dos antigos mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar". Faço como disse o apóstolo Pedro:

"Importa antes obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29)

A lei de Deus é soberana, eterna e imutável. Para Deus, pecado (seja qual for, inclusive o homossexualismo) é pecado sempre (e ponto final). A lei de Deus nunca irá se sujeitar (ou "se adaptar") aos tempos modernos ou ao "politicamente correto" do governo, dos homossexuais, dos abortistas, dos falsos profetas, e dos falsos evangelhos. A lei de Deus não foi feita para agradar aos homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum). A respeito da lei de Deus, Jesus foi taxativo:

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo que, até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

De uma coisa eu tenho plena e absoluta certeza: Jesus voltará um dia para julgar a todos (inclusive os homossexuais e seus cúmplices). O próprio Jesus garantiu:

"Não seles as palavras da profecia deste livro, pois o tempo está próximo. Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, que se suje ainda mais; e quem for justo, procure se manter justo; e quem é santo, continue a se santificar. Eis que Eu venho sem demora, e tenho Comigo o Meu galardão para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro. Bem–aventurados aqueles que lavam as suas vestes no sangue do Cordeiro, para que possam ter direito à árvore da vida e entrem na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os idólatras, os homicidas, os que se prostituem, e todo aquele que ama e pratica a mentira. Eu, Jesus, enviei o Meu anjo para vos testificar estas coisas nas igrejas; Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã" (Apocalipse 22:10–16)

Já preguei o evangelho para muitos homossexuais. Mas, como quase sempre acontece na maioria das vezes, eles não me deram ouvidos. Muitos me xingaram de homofóbico (e de outros nomes feios que eu nem vou publicar aqui, por uma questão de educação), enfim, me insultaram de tudo quanto é jeito.

Só sei de uma coisa: estou com a minha consciência tranqüila (até porque eu já fiz a minha parte). Cumpri com o meu dever de cristão (que é pregar contra o pecado). Se, mesmo assim, esses homossexuais não quiserem se converter, é problema única e exclusivamente deles. No dia do juízo final, será cada um por si diante de Deus na hora de prestar contas. É como alertou o apóstolo Paulo:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Se os homossexuais e seus cúmplices quiserem ver para crer, depois não vai ter desculpa de falta de aviso!

Lino disse...

Já me disseram que o melhor momento do Brasil foi durante o governo militar (1964–1985).

Meu pai conta que, naquela época, bandido se borrava de medo da polícia. Tinha toque de recolher (ninguém podia ficar de noite nas ruas após um certo horário), as pessoas eram revistadas antes de entrar e sair de certos locais, as ruas eram mais seguras, as pessoas eram mais tementes a Deus, havia mais diálogo entre as pessoas (nem todo mundo tinha televisão em casa), não havia essa imoralidade escancarada como hoje (nunca se tinha ouvido falar em "parada gay", ou qualquer outro evento semelhante), havia uma certa ordem, um certo respeito entre as pessoas, enfim, era uma época em que os princípios morais eram valorizados. E muitos até dizem (não sei se seria exagero) que "a gente era feliz e não sabia".

Mas diante do que está acontecendo hoje, tem horas que eu gostaria que os militares assumissem novamente o poder para dar um basta em toda essa imoralidade, bem como em todos os desmandos deste governo corrupto do PT e de seus comparsas!

Anônimo disse...

O povo finalmente está começando a enxergar o real interesse da massa gayzista, a saber, sub-julgar a todos segundo seus desmandos e caprichos insanos...

Anônimo disse...

Ficaram tristes com 270.000 pessoas participando daquela pantomima homossexual? Ainda tem muita gente, gente demais. Vamor orar para que esse número diminua cada vez mais.
Pena que nenhum dos responsáveis por atacar os santos da igreja católica, na parada do ano passado, foi preso ainda.

Luiz Oliveira

Wesley Moreira disse...

A Dama de Ferro já dizia, 'o socialismo dura enquanto durar o dinheiro dos outros'

matheus disse...

Júlio, boa noite! Você poderia desenvolver com maior profundidade este trecho ...
"Mas os comerciantes e políticos, muitos dos quais têm ligações católicas, acharam que os organizadores da parada foram longe demais no ultraje a culto do ano passado."
Gostaria de maior apuração sobre isso. Quais investidores deixaram de apoiar a Parada Gay deste ano? Esse foi o motivo alegado? Quais políticos se desvincularam da parada? Os organizadores "recuaram" este ano tendo consciência da repercussão negativa que houve ano passado?... Há alguma maneira de obter informações mais detalhadas a este respeito? Obrigado, felicidades.

Trindade disse...

Ola Júlio;
A ação da esquerda é assim mesmo, só prospera através da MENTIRA, seria bom que a liderança cristã brasileira esclarecesse para os cristão o que é ser de esquerda, para isso basta uma coisa simples, explicar a pauta deles e deixar claro que eles rotulam quem pensa diferente com palavras feias, tipo: homofóbico, retrógrado, reacionário, etc., e para eles os nomes são mais bonitos tipo: socialista, progressista, enfim usam rótulos para a população simples simpatizar não com sua ideologia mas com os rótulos bonitos.
Mas se o lider cristão mostrar a ação politica da esquerda fica fácil para cristão entender, por exemplo tem uma irmã vizinha que sempre vem em minha casa e ela votou em uma candidata do PT, pois não acreditou na minha advertência, após eleita, eu gravei pronunciamentos, imprimi entrevistas onde essa parlamentar lutava contra os valores morais dessa irmã, enfim, desmascarei essa esquerdista, moral da história hoje essa irmã é lider na igreja dela contra qualquer candidato de esquerda que venha pedir voto, pois o povo só vota na esquerda por desinformação, por exemplo os cristãos exclarecidos deveria fazer um levantamento no congresso e ver quantos projetos há contra os valores crstãos, eu fiz isso e notei que 100% dos projetos são de autoria de parlamentares de esquerda e que durante a campanha eleitoral estão visitando as as igrejas e pedindo os votos de cristãos.
Sobre essa omissão por exemplo, onde estavam os candidatos a prefeito de São Paulo durante a parada gay, alguém sabe? Pois é em época de eleição eles sabem que isso não dá votos, pelo contrário tira votos, mas após a eleição, o eleito certamente cumprira toda a agenda gay que lhe for proposta, isso tem que ser mostrado para esclarecer os cristãos.
Apoio o Presbitero Valdomiro e lanço o slogan: SE NÃO CONCORDAR COM OS SUPREMACISTAS GAYS É SER HOMOFÓBICO, ENTÃO, SOU HOMOFÓBICO COM MUITA FÉ.

Anônimo disse...

Graças a Deus parece essa "parada gay" aqui no brasil parece já tá se enfraquecendo e desmoronando essa mentira não tendo mais recursos financeiros do governo e privados esse pecado homossexualismo rebelião contra Deus vivo irmão Júlio vê vídeo no terra:
*"Parada LGBT é marcada por nudez, música e extravagância em SP".
Ester!!!!

ELISEU disse...

Trindade,

Você está certíssimo. Realmente, é somente da mentira e da falsidade que a esquerda avança.

Todos os eleitores (principalmente os cristãos) deveriam proceder como você disse: investigar, procurar saber a verdade sobre os candidatos dos partidos de esquerda, como eles votam, como atuam no Congresso Nacional, quais ideais defendem, enfim, procurando esclarecer a todos (para que ninguém se deixe enganar pelos muitos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as eleições).

Lembro que tinha um vizinho meu que matava e morria pelo PT e pela esquerda. E era também um defensor ferrenho dos socialistas: Marx, Lênin, Stálin, Fidel Castro, Che Guevara (e outros). E não admitia que ninguém falasse mal deles!

Mas bastou eu mostrar alguns vídeos da TV Câmara e da TV Senado (e também algumas reportagens) mostrando como os esquerdistas realmente agem para que esse mesmo vizinho "acordasse". Quando ele finalmente viu a verdade sem nenhum disfarce, ele ficou tão horrorizado que me confessou: "Eu não sabia que esse pessoal (esquerda) agia assim nos bastidores".

Num primeiro momento, ele custou a acreditar no que estava vendo. Mas, como se diz popularmente, "contra fatos não há argumentos". Ele, finalmente, teve que admitir que tinha sido enganado todo esse tempo. Aí eu aproveitei a deixa e disse a ele: "Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer conta com ele. Mas ele vem sempre como anjo de luz, para enganar os que não têm o dom do discernimento dado pela Palavra de Deus. Os esquerdistas agem da mesma forma: eles se apresentam sempre bem intencionados, e conseguem enganar a todos com suas falsas promessas. Depois que são eleitos, aí é que eles mostram a sua verdadeira face. São mestres na arte de enganar".

Diz um ditado popular: "Quem vê cara, não vê coração". Quantas promessas de muitos esquerdistas são feitas na nossa frente com um sorriso (mas com as intenções mais perversas escondidas por trás desse mesmo sorriso)?

Por isso é que o governo não tem nenhum interesse que o povo tenha conscientização política. É lógico: quanto mais ignorante for o povo, mais esse mesmo povo é facilmente manipulado (até porque a maioria vota mais com a barriga do que com a cabeça em toda eleição). Em outras palavras: o povo ignorante politicamente se torna uma massa de manobra facilmente manipulável nas mãos de quem está no poder.

Que esta sua idéia seja divulgada amplamente, a fim de que todos sejam conscientizados na hora de votar.

Anônimo disse...

Aqui no Brasil a ideologia gay é exatamente essa: se você não concorda com homossexualidade, não dá apoio moral e nem ajuda com $$$$, o resultado é somente um: VOCÊ É TACHADO DE HOMOFÓBICO.

Mas o brasileiro já está de enfadado desse jargão gay; por esse motivo os ativistas precisam manter o assunto interessante através de polêmicas e da mídia, caso contrário o cidadão perde o interesse, e brasileiro gosta de novidade.

Herberti disse...

Este ocorrido é apenas uma das muitas provas de que o movimento gay, com suas propostas e práticas, esta totalmente na contra-mão da História e da realidade. Ele só consegue avançar se tiver apoio maciço da mídia, governantes e políticos vendidos à interesses obscuros. Sem isto, os "engenheiros sociais" tem que lidar com a triste verdade (para eles é claro!) de que a população, como um todo, tem é desprezo por estas causas esdrúxulas e anormais. Já por duas vezes o Ibope atestou que a população desaprova o comportamento homossexual. Mas, a militância gayzista, obcecada no projeto de desconstruir a sociedade cristã-ocidental, vai induzindo seus pobres seguidores a ignorarem a realidade e sonharem com um mundo de arco-iris. A tragédia, para muitos deles, é quando acordam deste delírio, como aconteceu neste último domingo. Pobres almas.

Idevam disse...

A Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, inconformada com esse resultado, disse que esse número é “impossível”.

Eu concordo acho que tinha bem menos doque 270 mil kkkkkkkkkk e a verdade e que nunca tevê em nenhuma das paradas da sodomia nem um milhão muito menos quatro ou três a verdade saiu do armário ativistas gays mentirosos descarados kkkkkkkkkkkkkk

Wilton disse...

Herberti,

Você disse tudo. O movimento gay só consegue avançar se tiver apoio de alguém. Em outras palavras: a agenda homossexual só tem força quando tem quem a patrocine.

Diz o ditado popular que "o povo unido jamais será vencido", não é verdade? Então, está na hora de todos os cristãos se unirem no sentido de enfraquecer o movimento gay.

A melhor defesa é o ataque. Basta explorarmos os pontos fracos dos homossexuais, para que possamos derrotar as forças que dão apoio a eles. Se agirmos assim, vamos mostrar a eles que não abrimos mão dos princípios morais e cristãos (e que estaremos dispostos a lutar por eles até a morte, se for necessário).

Que tal a minha sugestão?

Anônimo disse...

Sr. Julio Severo, boa noite, segue texto meu sobre a marcha contra o aborto e o casamento homossexual na Polonia, cuja a grande midia não divulgou no Brasil uma nota sequer, enquanto que sobre a passeata homossexual deram a maior publicidade:

http://devotosdamisericordiadivina.blogspot.com.br/2012/06/marcha-contra-aborto-divorcio-e.html

Nilton Geo disse...

A parada gay em Montenegro só não aconteceu pq simplesmente o Governo não qyuis se envolver com nada, então sem ajudinha governamental os tais deram pra trás.

Essa parada só acontece pq tem muito financiamento público.