7 de junho de 2012

Igreja defende homossexual cercado por 30 trinta pessoas


Igreja defende homossexual cercado por 30 trinta pessoas

Igreja não sabia que jovem estava sendo perseguido por ter roubado. Mesmo assim, todos os membros, inclusive o pastor, o protegeram

Uma igreja evangélica na cidade de Piracicaba (SP) foi palco de uma cena de tumulo e violência no último domingo. Um jovem de 18 anos entrou no templo, localizado na Rua Marilice Rodrigues da Silva Pinto, no bairro Monte Líbano, e sentou em uma das cadeiras. Pouco depois várias pessoas surgiram na frente do local, perseguindo o jovem para agredi-lo, segundo informou o pastor Júlio César Carneiro, de 38 anos.
“Esse rapaz entrou na igreja, conversou com a minha esposa e sentou. Minutos depois, 30 ou 40 pessoas estavam na frente da igreja para bater nele”, contou o pastor, que completou: “Acho que o grupo aglomerado na porta percebeu ligações das pessoas para a polícia e, por isso, eles invadiram o local”.
Carneiro afirma que depois da invasão se iniciou um confronto generalizado entre os fiéis e os agressores. “Teve senhora batendo com bíblia nas pessoas, gente correndo para proteger as crianças. Havia cerca de 30 crianças no culto. Graças a Deus não aconteceu nada de grave. Eu pulei em um homem para tirar ele de cima do jovem. Fiquei com o cotovelo machucado”.
Na versão registrada no boletim de ocorrência o jovem disse que é homossexual e estava indo participar de um baile funk quando cerca de 30 pessoas o tentaram agredir e ele fugiu para se esconder dentro da igreja. O jovem relatou também que Carneiro tentou intervir, mas os dois foram agredidos.
Porém o pastor afirma ter ouvido dos policiais que foram ao local que o jovem tem passagem pela polícia por furto e que teria sido perseguido por ter roubado uma pessoa nas redondezas.
De acordo com o G1, nenhum dos agressores foi preso pela Polícia Militar, e caso vai ser enviado para o 3º Distrito Policial (DP) de Piracicaba. As vítimas tiveram ferimentos leves, e não quiseram receber atendimento médico. A igreja teve vasos sanitários e cadeiras quebradas na confusão.
Fonte: GospelMais
Divulgação: www.juliosevero.com

3 comentários :

Anônimo disse...

Será agora isso vai ser noticiado na mídia secular?
Sobre que ao contrário eles pintam a gente não agride homossexuais uma coisa criticar o "PECADO" outra coisa e maltratar o praticante homossexual aff.
Ester!!!!!

Idevam disse...

Conserteza Não Vai Passar No Fantástico Para Não Atrapalhar a Campanha Midiatica de Apresentar os Cristãos como Intolerântis e "Inimigos" das Pessoas que São Oprimidas pelo Pecado Destruídor do homossexualismo

Anônimo disse...

Há muitos casos de cristãos que arriscaram suas vidas para salvar outras, além desse relatado aqui, no Rio de Janeiro, há poucos meses, um pastor enfrentou sozinho traficantes que queriam matar três jovens acusadas pelo tribunal do tráfico de serem informantes da polícia. A mídia tenta pintar o cristianismo como um inimigo da humanidade, o que é mentira. O cristianismo é o fundamento da civilização ocidental, basta ver a realidade de países não-cristãos, onde pessoas são enforcadas por qualquer motivo, mulheres são apedrejadas, crianças espancadas e obrigadas a casarem em tenra idade.

Se analisarmos friamente, fora do mundo cristão só existe a barbárie. Alguns podem alegar que os cristãos tomaram o "Novo Mundo" e destruíram as culturas pré-colombianas, raramente levam em conta que essas culturas praticavam sacrifícios humanos aterradores, canibalismo, guerras constantes.

Mariamne