18 de maio de 2012

Dilma Rousseff receberá “pedido de perdão” de aliado político por “tortura”


Dilma Rousseff receberá “pedido de perdão” de aliado político por “tortura”

Julio Severo
O governo do estado do Rio de Janeiro disse na sexta-feira que fará um pedido formal de desculpas para a presidenta Dilma Rousseff pelos “abusos de direitos humanos” que ela sofreu durante o governo militar, que durou entre 1961-1985.
Dilma Rousseff, ex-guerrilheira comunista
Dilma é uma ex-guerrilheira marxista que passou três anos na prisão durante o governo militar e foi, pelo que se alega, “torturada”. Ela participou das atividades militantes das organizações marxistas Colina e Val-Palmares. O papel de Dilma nessas organizações tem sido obscuro, mas ela havia sido apelidada de “papa da subversão”. Colina e Val-Palmares estavam envolvidas em ataques armados, sequestros e assaltos a bancos.
Dilma receberá as desculpas do governador do Rio Sérgio Cabral, forte aliado político do governo petista, em 4 de junho pela prisão e tortura que ela sofreu no estado.
Dilma também receberá 20.000 reais.
No começo desta semana, Dilma empossou os sete membros da comissão da verdade, criada para investigar “abusos de direitos humanos” sob o governo militar. A comissão investigará alegados abusos cometidos apenas pelas forças armadas do Brasil contra militantes esquerdistas armados. Nenhuma investigação tem sido incluída sobre vítimas civis e militares assassinadas por grupos esquerdistas. Militantes marxistas vinham lutando, desde a década de 1930, para derrubar o governo do Brasil e instalar um governo ao estilo da União Soviética.
Um estudo elaborado pelo governo de Dilma concluiu no ano passado que 475 militantes foram mortos ou “desapareceram” em ações atribuídas ao governo militar. Parentes desses militantes já vêm recebendo indenizações multimilionárias desde o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, um ex-professor de marxismo, ao passo que vítimas civis e militares de grupos marxistas sempre ficaram no abandono com relação a indenizações e pedidos de perdão.
Com informações da Associated Press.

12 comentários :

Fabiano disse...

Na linha de frente, temos o Bolsonaro. Mas, como diz o ditado: UMA ANDORINHA SÓ NÃO FAZ VERÃO.
Cadê as forças armadas?
Um monte de bundão que não honra a própria farda!!!
Desde quando o governo esquerdista teve mais força que meia-dúzia de helicóptero sobrevoando o planalto??? Tem que fazer esses esquerdistas, terroristas dos inferno, se acrocar e pedir clemencia!!!
Vem comprando o povo com casinha de última qualidade - minha casa minha vida -, com um saquinho de fubá e esmolas dessa estirpe... A mídia apoia, "compram" pesquisas sem lógica, etc.
Vagabundo, hoje em dia, tem mais valor que um trabalhador. Nota-se isto, ao ver os tais indutos... Se tu tiver uma terrinha, meia-dúzia de bichos lá dentro e uma plantaçãozinha, o governo petista te come o rim... Se eles não poder fazer isto, escalam a gangue do MST para terminar o serviço.
Já disse... Não sou homem de meias palavras... Muito menos calculo mal o chumbo espalhado!

Ariosto disse...

E quem indemniza as vítimas dos actos da terrorista Dilma e do seu gangue...?!

Anônimo disse...

Vergonha, me sinto envergonhada disso. Será que no futuro os EUA também irao pedir perdao aos terroristas que jogaram os avioes nas torres gemeas? Afinal, eles também estavam lutando por suas ideologias...

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Não sei se a minha opinião vai ser muito pertinente (ou muito apropriada) para o assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (vocês me corrijam se, por acaso, eu estiver errado).

Diz um ditado popular que "o povo tem o governo que merece". Nunca, aqui no Brasil, isso ficou tão evidente, ou melhor, nunca esse mesmo ditado se confirmou de maneira tão clara como nestes últimos anos.

Basta fazermos uma análise dos governos de Lula (anterior) e de Dilma (atual). Além de serem do mesmo partido (PT), ambos são rigorosamente iguais em todos os aspectos (já que possuem a mesmíssima agenda política). Senão, vejamos alguns dos pontos que eles têm em comum:

- Promoção de políticas de apoio aos "direitos humanos" (leia-se privilégio para os homossexuais e perseguição aos cristãos);

- Discriminalização do aborto, já que o aborto é somente um "caso de saúde pública" (ou seja, o aborto, para eles, não é um crime contra uma vida inocente e indefesa);

- Censura à liberdade de imprensa (e ainda dizem, com a maior cara de pau, que vivemos num país democrático!);

- Tolerância às religiões afro–descendentes, sob o argumento de que elas fazem parte da nossa cultura, e, portanto, não podem ser discriminadas (como o diabo dessas mesmas religiões se disfarça em anjo de luz, só falta eles dizerem que todas essas religiões são de Deus);

- Distribuição de "kits educativos" nas escolas, com a alegação de combater a homofobia (uma forma bem sutil de fazer com que as nossas crianças sejam induzidas ao homossexualismo, promovido pelo ministro Fernando Haddad e por toda a corja do governo e dos homossexuais);

- Homenagem às "vítimas" do regime militar (ninguém jamais procurou saber o verdadeiro passado de Dilma Rousseff).

Enfim, estas são apenas algumas das muitas semelhanças entre os governos de Lula e o de Dilma (na verdade, o governo de Dilma é a continuação do governo de Lula).

E por que o povo, mesmo sabendo disso tudo, ainda assim vota neles? Por uma razão muito simples: recebendo a "ajuda" (Bolsa–Família) do governo, quem é que não quer ser sempre beneficiado pelo mesmo governo de alguma forma?‏ Isso lembra aquela máxima do antigo Império Romano: "Dai pão e circo ao povo, que o império sobrevive".

Não tenho nenhum medo de dizer: a nossa política está tão podre e tão corrompida, que nem mesmo os políticos da bancada evangélica não são dignos da nossa confiança (e, muito menos, merecedores do nosso voto).

Se o povo tivesse vergonha na cara, não colocaria corruptos no poder em troca de qualquer tipo de assistencialismo. Só que isso, infelizmente, já se tornou um ciclo vicioso difícil de ser quebrado. Por isso, uma coisa é certa: enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo ainda continuar adotando esta mentalidade clientelista (isto é, de só votar em troca de algum tipo de ajuda ou assistencialismo), o nosso país vai estar sempre sendo governado por corruptos.

Que estas palavras sirvam de alerta para que todos sejam mais cuidadosos nas próximas eleições!

Anônimo disse...

Isso é uma aberração!

E a família do Mario Kosel Filho?

James Patrick

Idevam disse...

Dilma Não Vai Pedir Desculpas Por Ter Feito Parte da Organização Terrorista Valpalmares Que Organizava e Executava Assaltos a Bancos e Casas e Assassinatos de Militares e Civis Inocentes na Verdade Ela Tem Orgulho Disso

Jesser Medeiros disse...

Faço minhas as palavras do Presbítero Valdomiro.

Não sei se a minha opinião vai ser muito pertinente (ou muito apropriada) para o assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (vocês me corrijam se, por acaso, eu estiver errado).

Diz um ditado popular que "o povo tem o governo que merece". Nunca, aqui no Brasil, isso ficou tão evidente, ou melhor, nunca esse mesmo ditado se confirmou de maneira tão clara como nestes últimos anos.

Basta fazermos uma análise dos governos de Lula (anterior) e de Dilma (atual). Além de serem do mesmo partido (PT), ambos são rigorosamente iguais em todos os aspectos (já que possuem a mesmíssima agenda política). Senão, vejamos alguns dos pontos que eles têm em comum:

- Promoção de políticas de apoio aos "direitos humanos" (leia-se privilégio para os homossexuais e perseguição aos cristãos);

- Discriminalização do aborto, já que o aborto é somente um "caso de saúde pública" (ou seja, o aborto, para eles, não é um crime contra uma vida inocente e indefesa);

- Censura à liberdade de imprensa (e ainda dizem, com a maior cara de pau, que vivemos num país democrático!);

- Tolerância às religiões afro–descendentes, sob o argumento de que elas fazem parte da nossa cultura, e, portanto, não podem ser discriminadas (como o diabo dessas mesmas religiões se disfarça em anjo de luz, só falta eles dizerem que todas essas religiões são de Deus);

- Distribuição de "kits educativos" nas escolas, com a alegação de combater a homofobia (uma forma bem sutil de fazer com que as nossas crianças sejam induzidas ao homossexualismo, promovido pelo ministro Fernando Haddad e por toda a corja do governo e dos homossexuais);

- Homenagem às "vítimas" do regime militar (ninguém jamais procurou saber o verdadeiro passado de Dilma Rousseff).

Enfim, estas são apenas algumas das muitas semelhanças entre os governos de Lula e o de Dilma (na verdade, o governo de Dilma é a continuação do governo de Lula).

E por que o povo, mesmo sabendo disso tudo, ainda assim vota neles? Por uma razão muito simples: recebendo a "ajuda" (Bolsa–Família) do governo, quem é que não quer ser sempre beneficiado pelo mesmo governo de alguma forma?‏ Isso lembra aquela máxima do antigo Império Romano: "Dai pão e circo ao povo, que o império sobrevive".

Não tenho nenhum medo de dizer: a nossa política está tão podre e tão corrompida, que nem mesmo os políticos da bancada evangélica não são dignos da nossa confiança (e, muito menos, merecedores do nosso voto).

Se o povo tivesse vergonha na cara, não colocaria corruptos no poder em troca de qualquer tipo de assistencialismo. Só que isso, infelizmente, já se tornou um ciclo vicioso difícil de ser quebrado. Por isso, uma coisa é certa: enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo ainda continuar adotando esta mentalidade clientelista (isto é, de só votar em troca de algum tipo de ajuda ou assistencialismo), o nosso país vai estar sempre sendo governado por corruptos.

Que estas palavras sirvam de alerta para que todos sejam mais cuidadosos nas próximas eleições!

Fabiano disse...

Até acredito que o povo seja culpado dessa invasão neo-comunista que assola o Brasil. Mas não vamos esquecer das urnas eletrônicas... Eu tenho meu pé atrás com esta tecnologia, que nem os EUA e os japoneses aderiram.
As tais pesquisas compradas pela Globo também não cola mais. Eles pesquisam em torno de 2.000 mil pessoas. Será que essas pessoas, com suas opiniões, podem representar MILHÕES de brasileiros?

Paulo de Tarso disse...

Mas a anistia não foi ampla, geral e irrestrita?

De toda sorte, devem ser investigadas ambas as partes envolvidas.

Anônimo disse...

Ninguém merece eles estão desesperados esse partido sabem que a batata deles estão assando. Ester!!!!!

Roberto disse...

Isso só podia vir do governo Sérgio Cabral do Rio. Cabral que está atolado agora em escândalos de farra com o dinheiro público.

MikePernambuco disse...

O Cinismo de comunistas beira ao ridi'culo. Essa coisa chamada de PT ta dilacerando nossa nacao na cara dos generais e de nossas tambem. Todos temos que tirar os Generais da cadeira e trocarem os pijamas por fardas e irem a' Brasi'lia. Temos obrgacao de postar comenta'rios, fazer vi'deos e o que estiver a's nossas maos para pressionar o Exe'rcito. Na verdade, se os li'deres religiosos fossem mais inteligentes e menos ganaciosos,,,bastaria pra derrubar esse governo. Na verdade um altissimo oficial do Exercito, que e' meu parente sempre me diz que 90% deles so' estao esperando uma manifestacao macica do povo pedindo. Ai agirao rapidinho, ja' estao prontos pra isso,,,mas sem o clamor do povo, como em 64 estao esperando a coisa piorar. Por ele agiria logo, mas alguns estao pedindo cautela e paciencia Betopernambuco