28 de abril de 2012

Silas Malafaia: dois pesos e duas medidas


Silas Malafaia: dois pesos e duas medidas

Pr. Geremias do Couto
É contraditório que líderes evangélicos, alguns deles midiáticos, combatam com veemência a mordaça gay, representada pela insistência de alguns parlamentares em aprovar o PLC 122/06, enquanto, no âmbito executivo, admitem não haver qualquer dificuldade em dar apoio a candidatos que apóiem a Marcha do Orgulho Gay desde que apóiem também a Marcha Para Jesus ou eventos religiosos de qualquer outra natureza.
Este posicionamento ficou bem claro na fala do pastor Silas Malafaia, em seu programa do dia sete de abril, quando mostrou a incoerência do Ministério Público Federal em pedir-lhe esclarecimentos por certas expressões, que não passaram de metáforas, para sermos justos, empregadas em seu discurso ano passado, na Marcha Para Jesus em São Paulo, contra o uso de símbolos católicos na Marcha do Orgulho Gay para vilipendiar a fé católica.
Mostrou em sua defesa o discurso do Senador Magno Malta no plenário do Senado, que recebeu aparte do senador Lindberg Farias favorável ao pastor Silas Malafaia, sob os protestos do setor LGBT do PT, já que o programa do partido é muito claro nessas questões. Deputados já foram punidos por infringirem essas normas. Mas para quem não sabe, conforme informa o blog Holofote Net, Lindberg, o defensor de Malafaia, assinou o pedido de desarquivamento do PLC 122/06 e, como deputado federal, votou contra a PEC 25/95 que proibia o aborto em qualquer situação. No entanto, como tem pretensões políticas em 2014, provavelmente como candidato a Governador do Estado do Rio, nada como dar uma aliviada para atrair setores evangélicos para a sua candidatura.
Mas o ponto a destacar aqui é a contradição entre atacar a mordaça gay e ao mesmo tempo apoiar candidatos a cargos majoritários, como o de prefeito, por exemplo, que sejam condescendentes com os evangélicos, mesmo que, do modo como a causa gay se insinua no Congresso Nacional, façam dela um dos pontos fortes de sua administração, tema este também já tratado no Holofote Net e no blog do Júlio Severo.
Sobre o assunto, que já começa a pipocar nas redes sociais, houve quem defendesse tal contradição com a tese de que o executivo governa para todos, e não para um grupo em particular, razão pela qual temos de aceitar, digamos, essas ambiguidades. É óbvio que a tese é válida nos termos para os quais o candidato é eleito, qual seja o de administrar a cidade, o estado ou o país e garantir que todos tenham do Estado aquilo que lhes é de pleno direito.
Este não é o caso da Marcha do Orgulho Gay e da Marcha Para Jesus, a primeira de caráter reivindicatório, embora transvestida de manifestação cultural; a segunda, olhada primariamente em suas raízes, com a finalidade de proclamar a Cristo numa sociedade secularizada. Foi assim que surgiu na Europa, embora hoje possa ter outras conotações. No entanto, em ambos os eventos não cabe qualquer patrocínio do Estado, a não ser aquilo que lhe compete, como, entre outras coisas básicas, ter um plano de operação em que conste prestar segurança, cuidar do trânsito e disponibilizar socorro médico. Quanto a isso, sou coerente com o que escrevi neste blog sobre a proposta do Senador Crivella, em 2007, que incluía as igrejas evangélicas como beneficiárias da Lei Rouanet de incentivo à cultura. Veja aqui. Defendo a separação total entre a Igreja e o Estado.
Todavia, no Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes vai muito além disso por estar comprometido até a medula com o movimento gay. Como estamos em ano eleitoral, com o intuito de amenizar tal comprometimento e angariar simpatia entre os evangélicos, chegou a dizer há cerca de dois meses, em Encontro do Conselho de Pastores do Rio, que a cidade terá a maior Marcha Para Jesus de todos os tempos. Ora, a fala do prefeito casa-se de maneira perfeita com a fala do pastor Silas Malafaia, que pode ter usado o argumento já mencionado acima para preparar o terreno com vistas a apoios futuros.
A prova que Eduardo Paes tem fortes compromissos com o movimento gay está no vídeo abaixo, preparado pela Riotur, empresa administrada pelo município, para atrair turistas homossexuais do exterior. Isso fica claro em matéria do jornal britânico, The Guardian, como citado no Holofote Net, o qual diz que as políticas implementadas por Paes tem por fim tornar o Rio a maior referência aos homossexuais. O vídeo apresenta o Rio de Janeiro como a cidade da diversidade sexual, com cenas chocantes, beirando à pornografia, e infringe a própria legislação brasileira. Quem viaja com frequência, já viu nos aeroportos do país dezenas de cartazes que combatem o turismo sexual como crime, sem tipificar a forma da sexualidade. 
Ora, o que faz o vídeo de Eduardo Paes, senão estimular o turismo sexual? Por outro lado, uma lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e sancionada pela então Governadora, Rosinha Garotinho, proíbe a venda de cartões postais que exponham mulheres em trajes sumários e estimulem, com isso, o turismo sexual. Mas o vídeo de Eduardo Paes, com suas imagens sensuais homoafetivas, infringe, por analogia, a própria lei estadual.
Por último, caso você não se sinta constrangido pelas imagens que aparecerão na tela, sugiro que assista ao vídeo (www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=wXWl1c2MrL0) antes que o retirem do ar e possa você mesmo tirar as conclusões.

Depois disso, ainda haverá pastores que tentarão blindar Eduardo Paes, pré-candidato à reeleição no pleito de outubro?
Divulgação: www.juliosevero.com

17 comentários :

Anônimo disse...

É um contrassenso fenomenal a atitude do pastor Silas Malafaia. Aos poucos ele mesmo vai ruir aquilo que fala.

Reforma Agora disse...

E não é de hoje que o Silas tem usado dois pesos, duas medidas. Desde que raspou o bigode, o cara parece que virou a casaca de vez.

Já vinha, de certo modo, pregando um semi-triunfalismo, com certa modéstia. Agora, seu triunfalismo e sua teologia da prosperidade tomaram proporções incompreensíveis para quem conheceu o "Mala" de antes.

Aliou-se a grandes defensores de heresias como Renê Terra Nova, por exemplo.

O Silas já era... se perdeu no caminho. Coitado dele quando for prestar contas a Deus.

Casal 20 disse...

Será que Silas começou a ceder e a barganhar? Será que a pressão causou-lhe danos e que, agora, ele está tentando fazer um jogo que lhe garanta apoio de um lado sem perder do outro? Não dá para servir dois senhores...

Abraços sempre afetuosos.

Fábio.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Sinceramente, não dá para entender a posição do pastor Silas Malafaia. Lembro que ele, certa vez, disse que vota em pessoas (e não em partidos). Quem me garante que a pessoa pertencente a um determinado partido vai pensar (ou agir) diferente do que esse mesmo partido estabelece em suas diretrizes, estatutos ou resoluções? Só aí já vemos a primeira incoerência.

Silas Malafaia pode até ser um excelente defensor dos valores da família; mas, politicamente falando, é mais ignorante do que o pior analfabeto: se deixa enganar pelas aparências, ou melhor, é facilmente influenciado (como muitos outros). Infelizmente, muitos que se dizem servos de Deus estão agindo da mesma forma.

Silas Malafaia agora está sofrendo na pele as conseqüências de ter "dessatanizado" Lula e o PT. E não só ele, como outros (como Magno Malta) que também participaram desse mesmo processo.

Eu diria mais: o que realmente está faltando no meio do povo evangélico é pessoas que tenham um verdadeiro compromisso com a Palavra de Deus, e que tenham a mesma coragem de um Elias ou um João Batista para falar, em alto e bom som, as verdades que o povo (e também muitos políticos) estão precisando ouvir!

Se Silas Malafaia seguisse à risca o que ele mesmo diz (que vota em pessoas e não em partidos), ele teria que ter uma postura bem firme para dizer: "Não vou apoiar pessoas que defendem o aborto. Não vou fazer campanha para pessoas que agem contra a Palavra de Deus. Não vou votar em pessoas que são a favor do homossexualismo. Não vou ser cúmplice do pecado. Não me importo em perder o meu programa de televisão. É melhor eu ficar em paz com a minha consciência do que pecar contra Deus". Eu pergunto: quantos, que se dizem servos de Deus, teriam coragem para agir assim?

Se Elias e João Batista estivessem vivos, com certeza eles estariam com vergonha da atuação dos servos de Deus nos dias de hoje! E eu não quero nem imaginar o que o apóstolo Paulo (e principalmente Jesus) estão sentindo diante disso tudo!

Muitos que estão sendo cúmplices do pecado precisam se lembrar deste aviso:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Será que muitos que se dizem servos de Deus (como o pastor Silas Malafaia) estão cientes disso?

Deixo esta pergunta no ar para alguém responder na primeira oportunidade!

Trindade disse...

Quando o Pr Silas diz que vota em pessoas e não em partido, com isso comete um grave equivoco, pois ao votar na esquerda ela passa ter “o poder” e o candidato ao ser eleito ele não precisa promover diretamente valores anticristãos, basta usar esse poder para “nomear” pessoas chaves para tocar a agenda anticristã, e a AGENDA ANTICRISTÃ é o que realmente importa aos valores da esquerda em geral, o melhor exemplo é o de Lula que após eleito não se envolveu diretamente na agenda anticristã e por isso deu-se a impressão de que seguiu a regra de não promover a agenda anticristã, MAS NOMEOU FERNANDO HADDAD e o Ministro promoveu a agenda anticristã, os outros ministros e autoridades também trabalharam na promoção da agenda anticristã.
Isso sempre sera assim. Basta ver as decisões do STF são contra os valores cristãos, porque foram indicados por presidentes de esquerda e promovem os valores da esquerda.
Começo ver que o Pr Silas ou é analfabeto politico ou decidiu ficar em cima do muro, o que é péssimo para ele pois assim sera destruido pela agenda gay que ele tenta combater usando a arma dos gays, ou seja governos de esquerda, ele deveria saber que ja foi longe demais para voltar e bom seria assumir a posição do verdadeiro cristão que santifica também o voto.

George disse...

Não sei se o que eu vou dizer aqui seria muito pertinente ao assunto deste artigo, mas eu diria que o pastor Silas Malafaia não está enxergando (ou não está querendo enxergar) a diferença entre um político que promove a parada gay e um que promove a "Marcha para Jesus". Pelo jeito, acho que ele não vê diferença entre Jesus e Satanás.

Pelo que eu sei, parada gay é um verdadeiro deboche, um escárnio, uma blasfêmia dos homossexuais contra Deus. Eu sou pai de família cristão, e eu JAMAIS vou votar em um político que promove esta imoralidade (ainda que indiretamente). Se eu votasse nele, eu estaria sendo cúmplice dessa mesma podridão.

Por que muita gente que se diz cristã vota num político desses? Por uma razão muito simples: este mesmo político vem bem intencionado para disfarçar as suas verdadeiras intenções. A respeito disso, o apóstolo Paulo falou algo muito apropriado:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14-15)

A Bíblia diz qual deve ser a postura de um verdadeiro cristão:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14-16)

Será que o pastor Silas Malafaia ainda está lembrado disso?

Antonio disse...

"Enganoso é o coração do homem, mais do que todas as coisas; e perverso. Quem o conhecerá?" - Jr. 17:9.

Fico perplexo com a capacidade humana de pensar que pode usar toda e qualquer coisa em benefício próprio, ainda que desonestas perante Deus.

Puxa, o posicionamento do Sr. Silas não tem a ver com ingenuidade. Ele, melhor do que eu e, talvez, melhor do que vc, meu irmão, sabe que não deve ser morno.

Julio Severo disse...

O que está em questão aqui, Reforma Agora, não é a teologia de Malafaia. Ao chamá-lo de “Mala” (termo empregado pelo embusteiro de primeira classe Caio Fábio), poderia-se inferir que você segue a teologia do engano e da mentira (travestida de “graça e amor”, é claro) do embusteiro.

O que está em questão aqui é a incoerência do Malafaia na questão política. Só isso. Se eu fosse entrar na questão teológica, seria imoral eu lidar com a telogia dele (que já está sendo atacada por mil e um blogs por aí), sendo que a teologia perniciosa dos inimigos dele está num pedestal de santidade. Veja este artigo: http://juliosevero.blogspot.com/2012/01/os-criticos-e-os-criticados-nas-igrejas.html

ELISEU disse...

O Antônio disse uma coisa que me chamou a atenção (e que eu faço questão de transcrever aqui):

"...Puxa, o posicionamento do Sr. Silas não tem a ver com ingenuidade. Ele, melhor do que eu e, talvez, melhor do que vc, meu irmão, sabe que não deve ser morno".

Antônio, seu ponto de vista está certo. Nenhum verdadeiro cristão jamais deve ser morno. Mas se o pastor Silas Malafaia sabe disso, por que ele mesmo não tem uma postura firme contra o pecado (ainda que ele seja odiado por muitos)?

Se ele não se empenha como deveria, dá a impressão de que ele tem rabo preso a alguém (ou está sendo chantageado). Pode ser que eu esteja errado, mas só dá pra chegar a essa conclusão!

Morno, de acordo com a Bíblia, significa ser indeciso: é aquele que se diz cristão, mas não combate com firmeza o pecado.

Foi justamente isso que Jesus mandou o apóstolo João escrever na carta para a igreja de Laodicéia:

"Eu conheço as tuas obras: não és frio e nem quente; quem Me dera se fosses frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou para te vomitar da Minha boca" (Apocalipse 3:15-16)

Quem é morno é, às vezes, pior do que o ímpio. O ímpio, pelo menos, já sabe que direção seguir. É um caminho que é errado, mas que já foi escolhido (pelo menos uma decisão já foi tomada).

Já o morno é aquele que, como se diz no popular, fica "em cima do muro": não sabe para onde vai. Em outras palavras: não abandona a Jesus, mas também não resiste a certas tentações do diabo.

Foi por isso que o apóstolo Tiago disse:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Em outras palavras: aquele que sabe que deve combater o pecado e não toma uma atitude (ou seja, não diz nem faz nada contra o pecado) é cúmplice do pecado (e é tão ou mais culpado quanto o próprio pecador)!

O verdadeiro cristão não pode (e nem deve) ser morno. O verdadeiro cristão tem somente uma só palavra, uma só escolha, segue somente uma única direção, e é firme em suas convicções. Em suma, o verdadeiro cristão obedece ao que Jesus diz:

"Seja, porém, a vossa palavra: sim, sim; não, não; porque o que passar disso é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

Alguém concorda comigo?

Anônimo disse...

Boa tarde!!
A todos muito forte e sério foi hoje a PALAVRA DE DEUS pregada em minha igreja.
Meu pastor trouxe algo sério de Deus para nós tá batendo muito com os comentário do pessoal aqui.
Não dá para ficar em cima do muro e colocar em risco a nossa SALVAÇÃO DA NOSSA ALMA é mais importante que tudo há nessa vida. Ou vc é de Deus ou vc é do Diabo,
não dá para vc comer na mesa do Deus e depois ir comer na mesa de satanás.
Não dá, ou vc obedece a Deus na integra não compactuar e não ceder ao PECADO ou vc desobedece, continua fazendo a vontade do diabo quando era "velha criatura", de autrora antes de se converter e vir para o SENHOR JESUS CRISTO.
---------------------------------
Isso acontecendo esse pastor me lembra muito a parábola das sementes.
Os cuidados desse mundo e as riquezas dessa vida sufocar a semente da palavra de Deus no coração das pessoas que é de Deus ficar infrutífera.
Opinião unicamente minha para mim se Deus realmente chamou o "Homem de Deus" para ministério pastoral o lugar dele para ficar no altar(No estou falando do altar físico no sentido espiritual parceiro de Deus) pastorear e cuidar de ovelhas velar sobre suas almas e ainda mais ganhar almas perdidas nesse mundo arrancá-las de satanás.
NÃO deve de maneira alguma se envolver com política ou até ter outra profissão paralela essa minha fé pastor não profissão é VOCAÇÃO.
Porque se Deus realmente que o levantou e chamou para ministério o lugar dele só no altar dando a vida pelas ovelhas seu povo que Deus entregou na sua mão para cuidar olha seriedade e responsabilidade pra quem é ESCOLHIDO PARA MINISTÉRIO PASTORAL.
Verdade tá na palavra de Deus muitos são chamados mais são "POUCOS OS ESCOLHIDOS" aí que tá a "DIFERENÇA".
-----------------------------------
Hoje a gente vê banalização ser PASTOR não basta só fazer curso de teologia ou não.
Como conheço pastores nunca fizeram teologia mais vc vê que são vocacionados para pastorado e contrapartida como vc vê gente jamais deveria ter sido pastor tá no lugar errado vê a obra de Deus acaba ficando infrutífera não cresce, não frutifica, não gera ovelhas.
Ele era para ser médico, professor, engenheiro, político estar qualquer outra posição e profissão mais NÃO como pastor.
----------------------------------
*Pastor.... é 24 horas e 7 dias da semana o ano inteiro.
*Pastor.... não tem férias porque n se cansa porque Deus o fortalece.
*Pastror.... RENUNCIAR TOTALMENTE A SI MESMO A SUA VIDA AO PRÓXIMO PARA SER SERVO DE DEUS AQUI NA TERRA TEM QUE TER VERDADEIRAMENTE PAIXÃO PELAS ALMAS POR ISSO DIGO REPITO PASTOR NÃO É UMA PROFISSÃO VOCAÇÃO.
Quando pastor ele vocacionado de verdade ele diferente, brilha ele dá frutos.
Porque a sua alma, coração, espírito é para isso algo natural ele respira 100% altar NÃO lugar de brincadeira e lugar de sacrifício é ENTREGA TOTAL DA SUA VIDA PARA DEUS!!!!!!!
Ester

Lino disse...

Diante disso tudo que foi dito sobre o pastor Silas Malafaia, só dá pra chegar a uma única conclusão: alguns líderes evangélicos, de um modo geral, são oportunistas. Eles agem como verdadeiros macacos: andam pulando de galho em galho, e só ficam onde for conveniente (ou onde serão favorecidos ou beneficiados de alguma forma).

Eu diria mais: está sendo muito difícil, ultimamente, achar cristãos autênticos (que tenham compromisso somente com a obediência à Palavra de Deus). Quem quiser um verdadeiro cristão tem que estar pronto para ser odiado pelos homens. Mas quantos, hoje, teriam essa disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele revelava o pecado oculto de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O nosso amado irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o movimento homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pelo governo (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, com a sua família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus. Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?

Jorge disse...

Me parece que foi a cantora Gal Costa quem emprestou a voz para essa propaganda imoral e babaca.

Abraão disse...

Júlio, que imagem horrível, não tem como cobrir este vídeo não? Bizarro, não assisti nem quero, cara que coisa horrenda!

Joabe disse...

Concordo em gênero, número e grau :"em ambos os eventos não cabe qualquer patrocínio do Estado, a não ser aquilo que lhe compete"

Anônimo disse...

Graça e paz.

Caro PRESBÍTERO VALDEMIRO, dizer que:

"Silas Malafaia ..., politicamente falando, é mais ignorante do que o pior analfabeto: se deixa enganar pelas aparências, ou melhor, é facilmente influenciado (como muitos outros)." Soa um pouco ingênuo de sua parte, pois o posicionamento de Silas Malafaia em relação a "política" é leva quem dá mais. Basta, o mesmo ver uma possibilidade de influência política para dar cabo a seus interesses estratégicos-financeiros religiosos, e o mesmo apoiaria Kassab (como indicou outrora), Lula, Serra (nas eleições passadas, por interesse em concessão de TV), Eduardo Paes e outros mais que virão.

Silas não é nada ingênuo ou bobinho. Bôbo é quem pensa que ele é bôbo. Já que o interesse dele é estratégico. Isso é o que faz ele mudar de discurso, seja teológico (teologia da prosperidade) ou no campo político (ao se defender com pífios argumentos sobre seu apoio a certos políticos que apoiam a agenda gay).

Sabe o porquê Silas não apoiou a Dilma? Simplesmente porque a Record/Edir Macedo já estavam no páreo, então partiu para o José Serra na esperança de conseguir a sua tão sonhada TV.


O outro comentário do amado PRESBÍTERO VALDOMIRO, dizendo que:

"Silas Malafaia agora está sofrendo na pele as conseqüências de ter "dessatanizado" Lula e o PT. E não só ele, como outros (como Magno Malta) que também participaram desse mesmo processo."

Esses são iguais a camaleão, mudam de cor conforme o ambiente. Ou pior, só enganam aqueles que fecham os olhos, tapam os ouvidos e querem ser enganados (mas eles sabem que Deus os conhecem e D'Ele não se escondem). Magno Malta (tem suas falhas, o seu calcanhar de Aquiles, tem pés de barro não se esqueça) não é nenhum baluarte ou ícone na/da política, assim como Demóstenes Torres prova não o ser.

O Silas então,... (aguarde as cenas dos próximos capítulos)

O que move esses homens, ou metaforicamente falando - "essas aves de rapina" - é o amor que eles têm pelo poder (querem ser notícia, pois amam a mídia; querem lucrar; ser eleito e não ficar de fora - no caso do Magno Malta - desse filão; cultivar suas sementes, ou melhor, seus impérios, para isso devem mostrar militância à causa; estar sempre em evidência e por aí vai). Mas como diria Paulo aos Filipenses:

“Todavia. que importa? Uma vez que Cristo, de qualquer modo, está sendo pregado, quer por pretexto, quer por verdade, também com isto me regozijo, sim, sempre me regozijarei“. (Fp 1:18)

E a propósito. Júlio Severo, parabéns pelo post.

Irmão Marcos.

Anônimo disse...

Graça e paz.


O Silas Malafaia em relação a "política" é do tipo: "leva quem dá mais". Basta, o mesmo, ver uma possibilidade de influência política para dar cabo a seus interesses estratégicos-financeiros religiosos, e então apoiaria Kassab (como indicou outrora), Lula (como já fez), Serra (nas eleições passadas, por interesse em concessão de TV), Marina (não serviu na verdade porque achou que era "bola fora", ou seja não levou fé que entraria), Eduardo Paes (como já acena), Lindenbergh e outros mais que virão. Silas só pensa "naquilo", ou seja, poder temporal, alianças-estratégicas, enfim reflexo de tudo que aprendeu e absorveu com Mike Murdock, Morris Cerrulo e Miles Munroe. Não estou falando de teologia, mas de sede de poder temporal.

Silas não é nada ingênuo ou bobinho. Bôbo é quem pensa que ele é bôbo. Já que o interesse dele é estratégico. Isso é o que faz ele mudar de discurso, seja teológico (teologia da prosperidade) ou no campo político (ao se defender com pífios argumentos sobre seu apoio a certos políticos que apoiam a agenda gay).

Sabe o porquê Silas não apoiou a Dilma? Simplesmente porque a Record/Edir Macedo já estavam no páreo, então partiu para o José Serra na esperança de conseguir a sua tão sonhada TV.
Segundo ele, a Marina foi descarta com base no argumento de que ela não se posicionou em relação ao aborto. Mas e o Eduardo Paes? Todos sabem o posicionamento dele. Mas porque convidá-lo para uma reunião com pastores. Isso é um absurdo!



Silas e Magno Malta são iguais a camaleão, mudam de cor conforme o ambiente. Ou pior, só enganam aqueles que fecham os olhos, tapam os ouvidos e querem ser enganados (mas eles sabem que Deus os conhecem e D'Ele não se escondem). Magno Malta (tem suas falhas, o seu calcanhar de Aquiles também fere, tem os pés de barro) não é nenhum baluarte ou ícone na/da política, assim como Demóstenes Torres prova não o ser.

O Silas então,... (aguarde as cenas dos próximos capítulos)

O que move esses homens, ou metaforicamente falando - "essas aves de rapina" - é o amor que eles têm pelo poder (querem ser notícia, pois amam a mídia; querem lucrar; ser eleito e não ficar de fora - no caso do Magno Malta - desse filão; cultivar suas sementes, ou melhor, seus impérios, para isso devem mostrar militância à causa; estar sempre em evidência e por aí vai). Mas como diria Paulo aos Filipenses:

“Todavia. que importa? Uma vez que Cristo, de qualquer modo, está sendo pregado, quer por pretexto, quer por verdade, também com isto me regozijo, sim, sempre me regozijarei“. (Fp 1:18)

E a propósito. Júlio Severo, parabéns pelo post.

Irmão Marcos.

HENRIQUESPACESUB1 disse...

O QUE É MAIS LAMENTÁVEL AINDA , É OBSERVAR QUE O ESTADO NÃO SOMENTE APOIA O HOMOSSEXUALISMO , COMO TAMBÉM O PROMOVE !E TUDO ISTO NO INTUITO DE LUCRAR COM O TURISMO SEXUAL ( MAS TURISMO SEXUAL NÃO É CRIME?!) ME ASSUSTA O FATO QUE DEVEM ESTAR PENSANDO EM CRIAR LEIS QUE APOIEM E INCENTIVEM ,O QUE É BEM PIOR A PROSTITUIÇÃO ! INFELIZMENTE O MUNDO ESTÁ CAMINHANDO NESTA DIREÇÃO.... DEUS , POR FAVOR PAI , PARA O MUNDO QUE EU QUERO DESCEEERRRR !!!..... ABRAÇOS JÚLIO !