20 de abril de 2012

PLC 122/06: a vitória dos derrotados

PLC 122/06: a vitória dos derrotados

Dr. Fábio Blanco
Ceder, muitas vezes, não significa abrir mão de algo, mas, sim, a concretização plena de seus objetivos. Quando a bancada evangélica anunciou, há algum tempo, que apresentaria um substitutivo ao Projeto de Lei 122/06, preservando as igrejas no direito de expor seus pensamentos acerca da homossexualidade, muitas pessoas comemoraram, quando, na verdade, deveriam lamentar.
Isso porque o sonho dos inimigos do cristianismo não é destruí-lo, mas calá-lo. Aprenderam, com a experiência, que tentar eliminá-lo é fortalecê-lo. Fora assim com os mártires, é assim com a Igreja Perseguida atual. Então, em uma lição aprendida desde o início dos movimentos revolucionários, ficou claro para os inimigos de Cristo que melhor do que tentar acabar com a Igreja, mais eficaz é encerrá-la em seus templos.
A Europa Ocidental, que já iniciou seu inverno cristão, não caminha para a proibição da existência da religião, mas, claramente, tem, de maneira progressiva, a sufocado, hermeticamente, no interior de suas próprias paredes. A China, que há tempos tem experimentado um avivamento espiritual de sua cristandade subterrânea, começa, por meio de seu governo, a cooptar os líderes cristãos, como forma óbvia de bloquear sua influência espiritual sobre o povo. Foi assim, também, em outros movimentos anteriores: mantiveram a igreja formalmente existente, porém com sua voz restrita aos púlpitos.
Aqui, o PLC 122/06 foi apresentado com uma redação extrema, que teria como consequência, caso aprovado, a total proibição da manifestação contrária, onde quer que fosse, ao homossexualismo. No entanto, se engana quem acredita que o plano dos idealizadores dessa lei era, realmente, a proibição total. Não que esse não fosse o sonho utópico dos camaradas anticristãos, mas eles sabem que tal extremo seria um verdadeiro alimento em favor das próprias igrejas.
Por isso, quando se apresenta um projeto desse tipo, o planejamento já prevê a cessão. Como bons comerciantes, sobem o preço ao absurdo, a fim de concretizarem a venda no valor que lhes apraz. No caso, apresentam uma proibição total para, no processo de negociação, chegarem ao que lhes parece ser o ideal possível: a igreja vedada em seus templos.
Entendendo essas coisas, fica evidente que a ação da bancada evangélica no Congresso, principalmente representada anteriormente pelo senador Marcelo Crivella, ao apresentar um substitutivo que apenas preserva a manifestação interna da Igreja, nada faz além de confirmar exatamente o planejamento inicial dos homossexualistas. Nesse caso, a aparente vitória é a mais fragorosa derrota.
Considerando, ainda, que esse senador e outros integrantes da bancada evangélica apoiaram o mesmo governo que promove a agenda gayzista, é possível, sim, levantar a hipótese de que tudo isso não passa de um jogo de cena a fim de agradar o movimento homossexual governista e também agradar (ou enganar) os próprios cristãos.
Portanto, quem vê na ação dos parlamentares evangélicos um grande movimento em defesa da fé e da verdade, pode estar sendo conduzido a festejar a própria condenação e derrota.
No caso, não cabe negociação. Para quem defende a liberdade, a única opção é a oposição completa ao projeto de lei.
Divulgação: www.juliosevero.com
Blogagem profética, testemunho de Julio Severo na sua luta contra o PLC 122

13 comentários :

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Com este governo corrupto, pró-homossexualismo, pró-aborto, anti-família e anti-cristão não pode (e nem deve) haver negociação. Tem que haver uma rejeição firme de toda e qualquer proposta que for apresentada (por mais "inofensiva" que a mesma proposta aparente ser).

Muitos dos políticos da bancada evangélica que se dizem cristãos (e que insistem em "negociar" com este governo corrupto) talvez estejam esquecidos do que a Bíblia ensina sobre a postura de um verdadeiro cristão:

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que Ele?" (1 Coríntios 10:20-21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14-16)

A Palavra de Deus é bem clara: ou você está a favor Dele, ou você é contra Ele. Em outras palavras: ou você serve a Deus, ou você serve ao diabo (não existe meio-termo)! A respeito disso, Jesus foi taxativo:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

Como podem esses políticos da bancada evangélica se dizerem servos de Deus, e, ao mesmo tempo, negociarem com um governo totalmente a serviço do diabo?

Eu ainda perguntaria a esses mesmos políticos: será que eles já viram, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

ASSIM COMO JESUS NUNCA TEVE NENHUMA AMIZADE COM O DIABO (E TAMBÉM NUNCA NEGOCIOU NADA COM O DIABO), O VERDADEIRO CRISTÃO NÃO PODE (E NEM DEVE) FAZER ACORDO COM OS DEMÔNIOS (COMO OS POLÍTICOS DESTE GOVERNO PODRE E IMORAL)!

Aceitar negociar com um governo totalmente demoníaco (como este governo do PT) é o mesmo que querer que o diabo se converta a Jesus!

E a Palavra de Deus ainda diz mais:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em um anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14-15)

Será que os políticos da bancada evangélica ainda desconhecem as astúcias do diabo?

NÃO TEM NEGOCIAÇÃO! NÃO AO PLC 122! NÃO AO HOMOSSEXUALISMO! NÃO À IMORALIDADE! NÃO AOS POLÍTICOS TRAIDORES DO POVO! O BRASIL É DO SENHOR JESUS CRISTO, REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES PARA TODO O SEMPRE!

Daniel disse...

Apoiar um governo desses é concordar com sua praticas. E D'US abençõe a Sua Congregação, e ilumine eses loucos governantes.

Luciano de Paula Lourenço disse...

Este famigerado projeto jamais deve ser negociado. Seus termos, por mais concordantes que sejam, são subliminares, perniciosos e sutis. O cristão autêntico não negocia com satanás. Deve, sim, resisti-lo(Tiago 4:7). Ele é muito esperto e ardiloso. Os políticos que se dizem evangélicos(o que se supõe que tem a Bíblia com regra de fé e prática) devem usar todas as possibilidades para inibir a aprovação desse excremento de satanás,a PL 122.

Idevam disse...

Concordo Totalmente Não Podemos Relativizar a Liberdade Religiosa

Jorge Bay disse...

Excelente texto! Eu não havia enxergado esse lado da coisa. Eu só estava preocupado com o fato de sermos proibidos de falar a respeito do homossexualismo dentro dos templos. Quanto a proibição de falar fora dos templos eu não estava nem exergando isso.Querem mesmo sufocar a Palavra dentro dos templos e a nossa posição quanto a isso é nos opormos completamente a esse projeto de lei, sem abrir concessões de nenhum tipo.

bjaraujo disse...

Esses infelizes desgraçados não representam o cristianismo muito menos reflete Cristo ou a vontade de Deus; talvez alguma igreja.
Apresentar tal "projeto substituto" não apenas é imoral como agrava o propósito do projeto inicial. Como assim?

Ora, o projeto inicial criaria UMA classe privilegiada mas o "projeto substituto" além de criar DUAS classes privilegiadas, os evangélicos em seus templos, (numa hierarquia, digamos) concorda com a tirania gay e da lugar para que o discurso de ódio contra os cristãos seja ainda mais potencializando na mídia que atacará os cristãos como únicos privilegiados e, por que não, culpados por tal mordaça.

Uns apontarão seu ódio, por conta do projeto de lei se aprovado, aos gays outros aos cristãos mas poucos saberão que esse governo e o movimento homossexual são os verdadeiros culpados por tanta opressão. Isso considerando somente o material.

Anônimo disse...

Concordo contigo Julio Severo. Desde o inicio vi esse substitutivo como uma arma pre-elaborada pelo movimento GLS. Infelizmente os evangélicos de um modo geral perderam peso pois a igreja católica e a IURD aceitaram essa redação...

Fabiano disse...

Concordo.
Sou radicalmente anti-pt e sua corja de larapios descarados.
Não simpatizo nenhum pouco com a política socialista da Dilma. Mas uma coisa eu devo admitir... Ela foi, ao dizer um NÃO para o kit gay, mais corajosa que muitos "frouxos" que representam os evangélicos.
Esses representantes cristãos deveriam saber que a Bíblia condena também o MORNO.

ÉLQUISSON disse...

O presbítero Valdomiro está certíssimo: o verdadeiro cristão não faz acordos ou negociações com o diabo. Muito pelo contrário: o verdadeiro cristão rebate com firmeza a todas as investidas do diabo, usando as mesmas palavras de Jesus:

"Vai-te, Satanás, porque está escrito: ao Senhor teu Deus adorarás, e somente a Ele servirás" (Mateus 4:10)

E o Fabiano também disse uma coisa muito certa (e que eu faço questão de transcrever aqui):

"...Esses representantes cristãos deveriam saber que a Bíblia também condena o morno"

Fabiano, você disse tudo. Morno, de acordo com a Bíblia, significa ser indeciso: é aquele que se diz cristão, mas não combate com firmeza o pecado.

Foi justamente por isso que Jesus disse na carta para a igreja de Laodicéia:

"Eu conheço as tuas obras: não és frio e nem quente; quem Me dera se fosses frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou para te vomitar da Minha boca" (Apocalipse 3:15-16)

Quem é morno é, às vezes, pior do que o ímpio. O ímpio, pelo menos, já sabe que direção seguir. É um caminho que é errado, mas que já foi escolhido (pelo menos uma decisão foi tomada).

Já o morno é aquele que, como se diz no popular, fica "em cima do muro": não sabe para onde vai. Em outras palavras: não abandona a Jesus, mas também não resiste a certas tentações do diabo.

Foi por isso que o apóstolo Tiago disse:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Em outras palavras: aquele que sabe que deve combater o pecado e não toma uma atitude (ou seja, não diz nem faz nada contra o pecado) é cúmplice do pecado (e é tão ou mais culpado do que o próprio pecador)!

O verdadeiro cristão não pode (e nem deve) ser morno. O verdadeiro cristão tem somente uma só palavra, uma só escolha, segue somente uma única direção, e é firme em suas convicções. Em suma, o verdadeiro cristão obedece ao que Jesus diz:

"Seja, porém, a vossa palavra: sim, sim; não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Alguém concorda comigo?

O Evangelho Fiel disse...

Minha gente, a verdade é que ninguém mais está disposto a morrer pela verdade, a palavra de Deus. Parece que vejo Pedro dizendo hoje: Mais vale obedecer a Deus do que aos homens. Se assinarem qualquer lei que vá de encontro as santas escrituras, das duas uma: Ou nos calemos e vivamos; Ou falemos e morramos. Aí eu quero ver os João Batistas que estarão disposto a perder a cabeça. A Paz a Todos.

ÉLQUISSON disse...

Ao Evangelho Fiel

Amado irmão,

Vendo a sua mensagem, eu me lembrei da carta que Jesus mandou o apóstolo João escrever para a igreja de Esmirna:

Apocalipse 2:8–11

2:8 E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve: isto diz o Primeiro e o Último, Aquele que foi morto e reviveu:
2:9 Eu conheço a tua tribulação, a tua pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia daqueles que se dizem judeus e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.
2:10 Não temas as coisas que haverás de sofrer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida.
2:11 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: o vencedor não sofrerá o dano da segunda morte.

Naquela época, os fiéis da igreja de Esmirna estavam sendo impiedosamente perseguidos e mortos, mas Jesus os encorajava a permanecerem firmes a Ele até o fim. Muitos amavam mais a Jesus e à Sua Palavra do que as próprias vidas (uma lição importantíssima para os cristãos dos dias de hoje)!

Ninguém pense que a situação hoje é diferente daquela época. Quem desejar ser um verdadeiro cristão tem que estar preparado para enfrentar o pior a qualquer momento. A vida cristã é uma vida de lutas, de provações, de dificuldades, de problemas a resolver. Assim como o ouro precisa ser provado no fogo para remover as impurezas, assim também o cristão precisa ser provado para enfrentar a maldade do mundo (Tiago 1:12). O verdadeiro servo de Jesus tem que estar sempre pronto para dar a vida por amor a Ele e à verdade de Sua Palavra. Quantos, hoje, fariam como os fiéis de Esmirna (que aceitaram a morte sem nenhum medo)? O verdadeiro cristão nunca pode pensar que nunca será posto à prova por amor a Jesus!

O apóstolo Paulo disse que todos aqueles que quiserem viver em Cristo Jesus serão perseguidos (2 Timóteo 3:12). Nas épocas da Inquisição e do Império Romano, ser cristão era assinar a própria sentença de morte. Milhões de cristãos foram queimados vivos nas fogueiras, atirados às feras na arena do Coliseu, decapitados, e mortos de muitas outras formas.

Muita gente talvez ainda não tenha percebido, mas estamos, a cada dia que passa, voltando novamente a esses mesmos tempos. Para que maior prova disso do que a perseguição aos cristãos que se recusam a obedecer ao "politicamente correto" do governo e dos homossexuais? Isso sem contar as perseguições e mortes de muitos cristãos em países islâmicos (e em outros onde a Bíblia é proibida)!

A cada dia que passa, a volta de Jesus está mais próxima. O cerco está se fechando, e fatalmente vai chegar o dia em que muitos que se dizem cristãos serão postos à prova para saber quem é cristão de verdade (e não só de boca)! Quem estará pronto neste mesmo dia? Foi como Jesus perguntou:

"Quando, porém, vier o Filho do homem, por acaso achará fé na Terra?" (Lucas 18:8)

Diante disso tudo, eu pergunto:

- Quantos estarão prontos para a volta de Jesus?

- Quantos teriam coragem de morrer por Jesus (e pelo amor à verdade da Palavra de Deus)?

Quem puder, responda de forma sincera a estas perguntas na primeira oportunidade!

Thales disse...

O presbítero Valdomiro disse tudo. O verdadeiro servo de Deus não faz acordos com o diabo. O diabo tem que ser firmemente repreendido em nome de Jesus!

Quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que resistir a todas as investidas do diabo. É como disse o apóstolo Paulo:

"Revesti-vos da armadura de Deus para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais" (Efésios 6:11-12)

ELISEU disse...

Concordo em gênero, número e grau com o presbítero Valdomiro. Toda e qualquer proposta deste governo corrupto tem que ser firmemente rejeitada.

E ainda digo mais: O VERDADEIRO CRISTÃO NÃO FAZ ACORDO COM O DIABO! ESSE PLC 122 TEM QUE SER JOGADO NO LIXO! É UMA VERDADEIRA BLASFÊMIA CONTRA AS FAMÍLIAS (E CONTRA DEUS)!

Eu digo em alto e bom som:

- NÃO AO PLC 122
- NÃO A ESTE GOVERNO CORRUPTO
- NÃO AO PECADO
- NÃO À AGENDA GAY

FORA PT! FORA DILMA! FORA OS POLÍTICOS MERCENÁRIOS DO CONGRESSO!

O BRASIL É DO SENHOR JESUS!