29 de março de 2012

Três falsos evangelhos: prosperidade, terapêutico e missão integral

Três falsos evangelhos: prosperidade, terapêutico e missão integral

José Bernardo
Como Satanás está arrastando milhares de adolescentes e jovens para fora da Igreja e para longe da fé? Porque a Igreja não está sendo capaz de perceber e conter essa evasão? Onde toda essa maldade e destruição estão se apoiando? Um olhar cuidadoso para o cenário faz perceber que a estratégia usada pelo inimigo tem sido um ‘cavalo de troia’, belo por fora e cheio de destruição por dentro: a religião do ‘bem estar’.
Apoiado em uma interpretação flexível da própria Bíblia, o inimigo vem minando a fé bíblica da igreja evangélica e substituindo por essa nova religião, ainda difícil de distinguir para muitos, mas definitivamente oposta ao que Jesus ensinou. Há três correntes principais desse neo-paganismo, três falsos evangelhos que a grande maioria dos crentes está seguindo para longe de Cristo. Tais evangelhos não têm poder para salvar, não oferecem os elementos para a perseverança na fé. Adolescentes e jovens aprendem tais heresias de seus pais e essa é uma razão central de seu desvio.
Primeiro, enumeremos esses três ataques malígnos:
O evangelho do bem estar material – ou a teologia da prosperidade, movimento religioso surgido nas primeiras décadas do século XX nos Estados Unidos da América. Sua doutrina afirma, a partir da interpretação de alguns textos bíblicos como Gênesis 17.7, Marcos 11.23-24 e Lucas 11.9-10, que quem é verdadeiramente fiél a Deus deve desfrutar de uma excelente situação na área financeira, na saúde, etc. Não mais capaz de seduzir a população norte-americana que emergiu das crises econômicas no pós-guerra, esse falso evangelho foi despejado na América Latina por tele-evangelistas, rapidamente absorvido aqui pelo nascente movimento neo-pentecostal e é hoje refugo lançado covardemente contra a África por uma equivocada ação missionária.
O evangelho do bem estar psicológico – movimento que visa a descoberta e o tratamento de problemas emocionais, como medo, complexos, baixa auto-estima, no intuito de que as pessoas sejam tratadas no espírito, na alma e no corpo, com ênfase na cura da alma. O movimento, também originado nos Estados Unidos, resultou do esforço de manter a Igreja atraente para uma sociedade cada vez mais materialista e egocêntrica e têm raízes, tanto no evangelicalismo histórico, como no movimento carismático. Entre os evangélicos históricos surgiu no condicionamento do aconselhamento cristão pela psicologia e psicanálise, entre os pentecostais, dos esforços de cura interior. Ambas as correntes proliferaram a partir dos anos 80 com a enxurrada de livros evangélicos de auto-ajuda e hoje são um mal perfeitamente institucionalizado.
O evangelho do bem estar social – é um movimento essencialmente político que utiliza elementos do Cristianismo como alegoria para facilitar a disseminação de idéias de diferentes pensadores socialistas. Seus defensores a apresentam como, por exemplo, “uma interpretação da fé cristã através do sofrimento dos pobres, sua luta e esperança, e uma crítica da sociedade e do cristianismo através dos olhos dos pobres”. O movimento surgiu no seio do catolicismo da América Latina, na esteira da influência marxista, foi fortemente combatido e diminuido pela Igreja Católica, proliferou entre ditos evangélicos em alguns países da América Hispânica e influenciou o evangelicalismo brasileiro com mais força a partir dos anos 80.

As causas dessa monstruosidade espiritual

Embora pareçam propostas diferentes, as três correntes religiosas são extremos próximos, identificados por três ensinos heréticos centrais: a) Antropocêntrismo – O cristianismo defende a centralidade de Deus e apresenta o ser humano como inútil e sem valor, mas as três teologias malígnas retomam o ser humano como centro de tudo e fazem Deus gravitar ao redor de suas necessidades, desejos e ações; b) Temporalidade – O cristianismo aponta para a vida na terra como uma passagem de provação para um mundo novo e eterno, mas as três teologias corrosivas se concentram no que pode ser obtido imediatamente, fixando a quem pode seduzir no que é presente, temporal e passageiro; c) Materialismo – O cristianismo aponta para as coisas espirituais, invisíveis, mas as três correntes teológicas cativam seu público ao que é material e carnalmente desfrutável, são evangelhos da sensualidade.
Os falsos evangelhos da prosperidade, terapêutico e libertação (também conhecido entre os protestantes como missão integral) se contrapõe ao verdadeiro Evangelho do Reino, que anuncia o governo soberano de Deus em Cristo sobre a vontade humana e leva ‘cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo’ 2Co 10:5. Tais evangelhos são produzidos pelos inimigos da cruz, seu deus é o ventre (Fp 3:19).
A endo-apologia combaterá com dificuldade esses ataques malígnos. Os falsos evangelhos se mimetizam com capricho, usando o vocabulário dos evangélicos, suas expressões e a própria Bíblia para surpreender e destruir a fé bíblica. Esses falsos evangelhos promovem uma interpretação flexível das Escrituras, baseada principalmente na dedução e em um criticismo pretensamente acadêmico e energicamente desconstrutor. No discurso, usam e abusam do palavrório apaixonado, como se estivessem militando por uma grande causa e, quando não funciona, abundam na irreverência, no sarcasmo, na ironia e na zombaria. Todas os três praticam também uma contra-apologia preventiva, acusando de reacionários, desumanos, anti-cristãos e fundamentalistas aqueles que se atrevem a ir contra suas ambições egocêntricas, temporais e materialistas. Dessa forma surpreendem, sequestram e escravizam uma igreja que deixou as Escrituras de lado para abraçar o sensacionalismo.
Mas o aspecto mais venenoso de tais falsos evangelhos, é que são virais, não estão baseados nas teologias alucinadas que os geraram, mas nas características de seus hospedeiros. Quando o apóstolo Paulo nos preveniu disso, disse: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas…” 2Tm 3:1ss. Não é a teologia maligna, principalmente, que faz essa maldade prosperar, mas a natureza egoísta que impede os seres humanos de clamarem pelo verdadeiro Evangelho do Reino: Seja feita a Tua vontade, ó Deus. Egoístas, egocêntricos, esses são os hospedeiros de evangelhos oportunistas, que contagiam os mais jovens e causam seu desvio.
Divulgação: www.juliosevero.com

15 comentários :

Jorge Bay disse...

ESSAS HERESIAS TEM SIDO ACEITAS POR GRANDE PARTE DAS IGREJAS COMO SENDO DE DEUS, CAUSANDO MORNIDÃO E APOSTASIA. IGREJAS TEM SE TORNADO "EMPRESAS", ONDE EM VEZ DE EXISTIR AMOR, SANTIDADE E INTEGRIDADE NO MEIO DO POVO, O QUE SE VÊ SÃO COMPETIÇÕES CARNAIS POR CARGOS, PODER, NOTORIEDADE, TUDO ISSO REGADO A MUITA INVEJA E CIÚMES. A PREOCUPAÇÃO DE SEUS LÍDERES NÃO É O ESTADO ESPIRITUAL DAS OVELHAS, MAS SIM, A QUANTIDADE DE MEMBROS E TAMBÉM A CONSTRUÇÃO DE "IMPÉRIOS GOSPEL", COM SEUS MEGA-TEMPLOS, PARA QUE POSSAM EXIBIR A TODOS. SEM TEMOR ALGUM, REPETEM AS MESMAS PALAVRAS DOS IRMÃOS DA IGREJA DE LAODICÉIA: "RICO SOU, E ESTOU ENRIQUECIDO, E DE NADA TENHO FALTA". MAS TODA ESSA FARSA É CAMUFLADA POR UM LOUVOR MAGNÍFICO E POR PREGAÇÕES CARISMÁTICAS, QUE MAIS PARECEM LIVROS DE AUTO-AJUDA, QUE NÃO CONFRONTAM O PECADO E NÃO TRAZEM TRANSFORMAÇÃO GENUÍNA. SÃO PREGAÇÕES QUE MASSAGEIAM O EGO DAS PESSOAS, ONDE UM OU DOIS VERSÍCULOS SÃO CITADOS, POREM, INSERIDOS DE FORMA CONVENIENTE, FORA DO CONTEXTO, COMO PRETEXTO. SÃO OS PASTORES "SHOW-MAN", CHEIOS DE PIADINHAS. SE EMPENHAM EM AGRADAR A TODOS, SENDO OMISSOS EM COMBATER O PECADO, COM MEDO QUE HAJA DIMINUIÇÃO DO NÚMERO DE MEMBROS. SÃO UMA VERGONHA E UM PERIGO TERRÍVEL PARA AS PESSOAS. COMO DISSE JOSÉ BERNARDO, SÃO HOSPEDEIRO DE EVANGELHOS OPORTUNISTAS. PORTANTO, DEVEMOS NOS AFASTAR E PROTEGER NOSSAS FAMÍLIAS DE PESSOAS DESSE TIPO.

Jorge Bay disse...

RECOMENDO UM TEXTO ÓTIMO, QUE TEM TUDO A VER COM ESTE TEMA. É UMA DAS MELHORES RADIOGRAFIAS QUE LI SOBRE ESSES "HOSPEDEIROS DE EVANGELHOS OPORTUNISTAS". O TEXTO CHAMA-SE "UMA REPREENSÃO SEVERA(AOS PASTORES)" E SE ENCONTRA NA PÁGINA INICIAL DO WWW.JESUSSITE.COM.BR E O AUTOR É O PR. RON RIFFE. BOA LEITURA IRMÃOS!

Anônimo disse...

Muito esclarecedor o texto, parabéns! Sobre esses falsos evangelhos, não há muito o que se comentar além desses dois versículos:

"Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem neste mundo odeia a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna." (João 12:25)

"Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens." (1 Coríntios 15:19)

Felipe.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

O Senhor Jesus, na Sua Palavra, disse com todas as letras:

"É impossível o escândalo não vir ao homem, mas ai do homem por quem o escândalo vem" (Lucas 17:1)

Escândalo. Não existe palavra melhor do que esta para definir, de forma precisa, o que está acontecendo em algumas igrejas evangélicas. É graças a isso que muitas delas ficam sem ter qualquer tipo de moral para pregar contra o pecado. Não sei se seria exagero da minha parte, mas eu diria que encontrar uma igreja 100% santa está sendo uma verdadeira raridade nos dias de hoje.

Diante de tal quadro, uma pergunta inevitável se faz necessária: qual a verdadeira igreja de Jesus? É aquela que exige santificação dos seus membros, que obedece somente à Palavra de Deus, que combate com firmeza o pecado, que não tolera as coisas mundanas dentro dela, e que não compactua com heresias e nem falsos profetas? Ou é aquela que aceita todo tipo de gente, que adota o "politicamente correto" (mas biblicamente imoral) para agradar aos homens e ao mundo, que tolera os "modernismos" do mundo, e que deturpa a Palavra de Deus para a conveniência de alguns?

Aliás, existem alguns "ingredientes" (escândalo dentro das igrejas, apostasia de alguns líderes e de alguns cristãos, e outras coisas erradas) que fazem parte do "pacote" pré–retorno de Jesus. A própria Bíblia confirma isso:

"Ninguém, de forma nenhuma, vos engane; pois não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de modo que se assentará como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus" (2 Tessalonicenses 2:3–4)

"Mas o Espírito expressamente adverte que em tempos posteriores muitos apostatarão da fé, e darão ouvidos aos espíritos enganadores e às doutrinas de demônios" (1 Timóteo 4:1)

Eu pergunto:

- Não é exatamente isto o que está acontecendo nestes últimos tempos em muitas igrejas?

- Por que muitos líderes e pregadores, que deveriam dar o bom exemplo, são os que mais se envolvem em escândalos (fazendo com que a igreja do Senhor fique com a imagem denegrida perante a opinião pública)?

Muitos pastores e líderes de igrejas talvez estejam esquecidos de que o julgamento começará dentro da igreja:

"Pois já é tempo de se começar o julgamento pela casa de Deus; e se começa primeiro por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? E se somente o justo se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?" (1 Pedro 4:17–18)

Quando Jesus voltar, a Sua igreja terá que se apresentar a Ele com as vestes limpas (isto é, sem a mancha do pecado). É como bem disse o apóstolo Paulo:

"Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela Palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível" (Efésios 5:26–27)

Para esses pastores e líderes que estão sendo tolerantes com o pecado (e que estão deturpando a Palavra de Deus, e também permitindo a sujeira do mundo contaminar a igreja), Jesus dá uma advertência muito séria:

"Nem todo aquele que diz: Senhor! Senhor! entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade do Meu Pai que está nos Céus. Muitos, naquele dia, hão de Me dizer: Senhor, não profetizamos em Teu nome? E não expulsamos demônios em Teu nome? E não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Porém, Eu vos confessarei: Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mateus 7:21–23)

Só sei de uma coisa: quando Jesus voltar, toda essa sujeira vai ter fim! E muito pastores que estão agindo errado vão ter que prestar conta a Jesus! Eu não quero estar na pele deles neste mesmo dia!

Para finalizar minha mensagem, deixo este versículo para a reflexão de todos:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

ÉLQUISSON disse...

Os comentários do Jorge, do Felipe, e do presbítero Valdomiro a respeito das igrejas e do evangelho foram perfeitos. Todos estão de parabéns.

E o presbítero Valdomiro disse uma coisa muito certa: está sendo muito difícil encontrar uma igreja 100% santa nos dias de hoje (diríamos que isso é uma verdadeira "Missão Impossível").

Ao lermos o livro de Apocalipse, vemos que Jesus, nos capítulos 2 e 3, manda o apóstolo João escrever 7 cartas para 7 igrejas diferentes (Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia). De todas elas, somente 2 (Esmirna e Filadélfia) são 100% elogiadas (ou seja, não sofreram nenhuma crítica de Jesus): Esmirna e Filadélfia. Em 4 delas (Éfeso, Pérgamo,Tiatira e Sardes), há elogios e críticas. Na última delas (Laodicéia), não há nenhum elogio (somente críticas).

Considerando que quase todas as igrejas hoje estão mais cheias de erros do que de virtudes, vejamos o que Jesus mostra de errado em 5 das 7 igrejas de Apocalipse (e como estes mesmos erros estão em evidência nas igrejas de hoje):

- Éfeso: "Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor" (Apocalipse 2:4)

- Pérgamo: "Tenho algumas coisas contra ti: tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem. Assim, tens também aqueles que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que Eu odeio" (Apocalipse 2:14–15)

- Tiatira: "Tenho contra ti que toleras que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os Meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E Eu dei a ela bastante tempo para que se arrependesse da sua prostituição; mas ela não quis se arrepender" (Apocalipse 2:20–21)

- Sardes: "Tens nome de que vives e estás morto... não tenho achado as tuas obras perfeitas diante de Deus" (Apocalipse 3:1;2)

- Laodicéia: "Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou para te vomitar da Minha boca. Porque dizes: Sou rico e não tenho falta de nada; mas não sabes que és um desgraçado, miserável, pobre, cego, e nu" (Apocalipse 3:16–17)

Agora, façamos a comparação entre estas igrejas de Apocalipse e as igrejas de hoje:

- Éfeso (e hoje): Quantas igrejas hoje já não têm mais o primeiro amor (como nos tempos de novo convertido)?

- Pérgamo (e hoje): Quantas igrejas hoje estão permitindo a infiltração de heresias e falsas doutrinas (e deturpando a Palavra de Deus)?

- Tiatira (e hoje): Quantas igrejas hoje dão ouvidos aos falsos profetas, às doutrinas de demônios, e toleram os "modernismos mundanos" no seu interior?

- Sardes (e hoje): Quantas igrejas novas surgem a cada dia em cada esquina, sem a unção do Espírito Santo (e com pastores sem uma vida consagrada no altar)?

- Laodicéia (e hoje): Quantas igrejas pregam as bênçãos material e financeira (e esquecem de anunciar que o Reino de Deus deve ser a prioridade das nossas vidas)?

A resposta comum para todas estas perguntas acima é uma só: quase todas as igrejas (inclusive muitas que se dizem cristãs)

Será que esta minha análise está certa?

Quem quiser se manifestar, esteja à vontade.

Anônimo disse...

A primeira vez que assisti a uma pregação do Pr. José Bernardo achei estranho já se passaram mais de 7 anos.

O texto é simples e claro. Costumo enfatizar que devemos orar pela Verdade e pedir a Deus discernimento pois só Deus para livrar no engano e cessar a cegueira espiritual e moral.

A missão da Igreja é pregar o Evangelho.

Parabéns!

Bruno Araújo

Edigar Caires disse...

Percebe-se neste artigo que foi bem elaborado os rumos que os ‘ crentes ‘ estão tomando em relação a sua fé.

Gostaria de salientar e acrescentar dois pontos a este artigo, peço licença ao autor do blog para fazê-lo.

Primeiro: A culpa não é só dos ‘ pastores ‘ pois as ovelhas, que de ovelhas a maioria não tem nada, estão encontrando nestes lideres e suas ‘ igrejas ‘ exatamente o que procuram, a palavra é clara. Não suporta a sã doutrina, quer ouvir coisas agradáveis e pagam lideres que se prezam para este papel, veja o que Paulo escreveu sobre isto quando orientava seu cooperador Timóteo:

Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas.
2ª Timóteo 4 : 3 e 4

Segundo: Tem uma interferência direta do próprio Deus, Ele enviou este espírito de engano exatamente porque este povão não ta nem ai pra mensagem da cruz, veja o texto abaixo de autoria de Paulo, observe que é claro. Deus lhes enviará a operação do erro porque.....:

E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira; para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.
2ª Tessalonicenses 2 : 11 e 12

Não estou dizendo que estes ‘ pastores ‘ não são culpados, pois são e muito, mas os que os seguem fazem no mínimo meia culpa

Agradeçamos a DEUS ele ter nos dado o dom do discernimento para não cairmos nas garras destes lobos vestidos de ovelhas que se dizem pastores e lideres espirituais. E vigiamos pra que nossa fé continue firme no verdadeiro evangelho da cruz. Fiquem na paz

www.edigarcaires.com.br

Anônimo disse...

Edigar, seu comentário está corretíssimo e vai ao encontro do que pregou o missionário Paul Washer nesse pequeno vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=R5Uz5t8lJs4

Felipe.

Fabiano disse...

O pior de tudo, é ouvir dessa gente que "levar a Bíblia ao pé da letra, é fanatismo religioso".
Pobre almas que esquecem (ou se fazem de esquecidos) que o diabo também ofereceu prosperidade a Jesus. Na realidade eu tenho dó dessa gente... Mas ao mesmo tempo, como ser humano falho que sou, penso, ao tentar alertar, e ainda ser "zoado"... TE FERRA, ENTÃO. Depois vai ser tarde para se arrepender.
A minha esposa é, muitas vezes, até hostilizada por pertencer a Assembléia tradicional.
Ela está feliz assim, eu a quero assim, nosso lar é muito abençoado. Não preciso de luxo, apenas de condições de manter minha família bem, sem faltar nada... Mas sem frescura que vai ficar tudo aqui.
Esses "cultos" atuais, muitos deles, parece uma sessão de macumbaria... É rosa ungida, nó na camisa, arruda na orelha, sessão do descarrego (kkkkk)... Deus me perdoe, nem presta rir da desgraça alheia!
Mas a pessoa só vive na desgraça porque quer, conselhos não faltam... Mas a ganância fala mais alto, como diz o dito popular: O OLHO É MAOIR QUE A BARRIGA!

Anônimo disse...

Boa noite, irmão Severo sem muito que escerever só posso dizer NÃO concordo com esse texto.
Porque? a IGREJA É DE CRISTO seja, qual for a placa o nome da "igreja" ela é do "Senhor Jesus Cristo" não de homens nem A E B e cada líder vai dar conta ao Deus vivo no juízo final do seu ministério se fez certo ou errado eles serão os primeiros a ser julgados depois o rebando(Povo de Deus).
Não tem homem algum aqui na terra que tem direito de apontar a essa "igreja" é assim ou assado errada é certa se pessoa faz isso está automaticamente PECANDO de JULGAR OS OUTROS QUERER SER JUIZ MAIS QUE O CRIADOR DEUS VIVO ISSO NÃO É CERTO NA PALAVRA DE DEUS DIZ ISSO NÃO JULGUES PARA QUE NÃO SEJAM JULGADOS.
Porque infelizmente sabemos que tem críticos líderes cristãos com espírito fariseus e religiosos que deixa o sentimento maligno de ciúme e inveja entrar isso não é de DEUS é do DIABO querem atacar "líderes" tem uma ascenção essa que a realidade.
Outros líderes tem algo pessoal deles não de Deus por uma implicância uma "birra" mesmo muito lamentável isso tudo não enxergam eles não tem procuração de Deus para ser juízes.
Repito todas igrejas evangélicas no brasil e mundo seja a "placa" que for não mexo porque tenho juízo é TEMOR DEUS no meu coração as IGREJAS LEVANTADAS SÃO DE CRISTO eu não sou louca de mexer nas meninas dos olhos do Senhor Deus vivo.
Até a próxima irmão Júlio. Ester!!!!!

Fabiano disse...

Prezada Ester.
Sempre admirei tudo que escreve, sou quase teu fã, por sempre concordar e aplaudir teus textos, minha irmã. Mas agora me vejo obrigado a discordar de ti.
Aqui, até onde eu li, ninguém "julgou" igreja ou templo nenhum.
O que foi feito, e isto é Biblico, foi alertar, tentar abrir os olhos das pessoas que confunde fé com jogo do bicho.
Querem dinheiro fácil, vida boa, mordomia e uma conta bancária recheada? Façam uma aposta em algum jogo, tanto ilegal como feito pelo governo.
Mas, dentro da igreja, devemos buscar a salvação, que é a nossa maior herança.
Deus não dá dinheiro pra ninguém, esquece.
Ninguém está julgando ninguém, apenas alertando, abrindo os olhos.
E é isto que Deus nos manda fazer.

ELISEU disse...

Do jeito que o pecado está tão enraizado na sociedade, as pessoas procuram uma religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nada contra o pecado). As pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas precisam realmente ouvir). Por isso é que a imoralidade está dominando o mundo todo. E é por isso que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Se estivermos realmente decididos a deixar este mundo e seus erros, temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Quanto aos falsos pastores e falsos profetas, a Palavra de Deus diz como devemos proceder para não sermos enganados por eles:

"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo" (1 João 4:1)

"Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas; e farão tão grandes sinais e prodígios que, se lhes fosse possível, enganariam até mesmo os escolhidos" (Mateus 24:24)

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14-15)

"Porém o profeta que entender de falar soberbamente alguma coisa em Meu nome, que Eu não tenha mandado falar, ou falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E se disseres no teu coração: como conheceremos a palavra que o Senhor não falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor, e a mesma palavra não se cumprir, e nem assim se suceder, esta é a palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou o tal profeta, e não tenhas temor dele" (Deuteronômio 18:20–22)

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)

Quantos têm agido assim para saber distinguir a mentira da verdade?

Infelizmente, o que está acontecendo com muitas igrejas hoje é algo que já foi dito pelo apóstolo Paulo:

"Mas o Espírito expressamente adverte que em tempos posteriores muitos apostatarão da fé, e darão ouvidos aos espíritos enganadores e às doutrinas de demônios" (1 Timóteo 4:1)

Alguém concorda comigo?

Anônimo disse...

Pois existem mesmo muitos e muitos mercenários da fé, emporcalham os ensinamentos bíblicos com suas interpretações e intenções particulares ou equivocadas, vemos isso em tudo que é ramo denominacional, lamentavelmente.
Mas tanto o exagero é diabólico, quando a estagnação e ranço são também! Igrejas há que arrancam do seu cotidiano qualquer menção e incentivo relacionados ao Espírito Santo e seus dons, ou seja, igrejas frias, fracas, frustradas, duvidam de tudo que seja sobrenatural, congelados no entendimento e na fé, mortos! Isso é tão ou até mais preocupante do que a questão que esse post combate.
Prosperidade é bíblica, sem dúvida. SAúde é bíblico, liberdade é bíblico, bem estar é bíblico, vida abundante é bíblico, nem precisa ser doutor em nada para encontrar as muitas e muitas afirmações bíblicas dando conta disso. Jesus se entregou em favor de nossos pecados, Glórias ao Senhor! Mas, ninguém tem autoridade em afirmar que prosperidade, saúde, bem estar, vida abundante não sejam bíblicos, tal como afirmam muitos dos comentaristas nesse post. Há que se cuidar com a avareza, com exageros e equivocos individuais, pois cada pessoa tem sua hisória, cada caso é um caso... mas esse post generaliza e, assim, é tão podre quanto o que diz combater.
pr. Jones

Gigio disse...

Este evangelho da prosperidade infelizmente tende a se multiplicar nestes dias do fim e vários outros, um muito recente é o evangelho da circunstacialidade, um pequeno, mas bom texto sobre este assunto, clique ou copie o link à frente; http://giovannipinto.wordpress.com/2013/05/13/o-evangelho-da-circunstancialidade/

Flávio disse...

Eu passei um certo tempo tentando defender o evangelho da prosperidade, pois minha igreja o prega. Mas já não faço isso vejo que ele traz o que devia ser secundário (bençãos) para o centro de tudo. E o mais importante (salvação,pecado,inferno,humildade) fica em segundo plano.