2 de março de 2012

Rick Warren constrói pontes com os muçulmanos

Rick Warren constrói pontes com os muçulmanos

Com muitos anos de aproximação, o pastor Rick Warren da Igreja Saddleback é parte de uma iniciativa chamada Caminho do Rei, que tenta unir evangélicos e muçulmanos.

Jim Hinch / Para o jornal Orange Register
O Reverendo Rick Warren, pastor da Igreja Saddleback em Lake Forest e um dos mais influentes líderes cristãos, embarcou numa iniciativa para curar as divisões entre evangélicos e muçulmanos fazendo parceria com as mesquitas do sul da Califórnia e propondo um conjunto de princípios teológicos que inclui reconhecimento de que os cristãos e os muçulmanos adoram o mesmo Deus.
A iniciativa, informalmente chamada de Caminho do Rei, cobre anos de aproximação entre Warren e muçulmanos. Warren interrompeu os jejuns de Ramadã em uma mesquita de Mission Viejo, se encontrou com líderes muçulmanos no exterior e discursou para 8.000 muçulmanos numa convenção nacional em Washington D.C.
Rick Warren, ao centro e sua esposa, Kate, posam para uma foto com a multidão durante a inauguração do Centro PEACE na Igreja Saddleback em Lake Forest em 12 de dezembro de 2011. O centro irá fornecer serviços tais como atendimento médico, aconselhamento, treinamento e alimentação para famílias de baixa renda.
Membros de Saddleback convidaram muçulmanos para um jantar cristão e jogaram futebol inter-religioso num piquenique em Irvine onde compareceram mais de 300 pessoas. (O jogo fez com que imams e pastores competissem contra jovens de ambas as religiões. Os jovens ganharam).
A iniciativa lançada por um proeminente líder cristão para fazer uma ponte entre o que as pesquisas mostram ser um abismo profundo entre muçulmanos e evangélicos culminou em dezembro em um jantar em Saddleback onde compareceram 300 muçulmanos e membros da congregação Saddleback.
No jantar, Abrahan Meulenberg, um pastor de Saddleback encarregado da aproximação inter-religiosa, e Jihad Turk, diretor de assuntos religiosos numa mesquita em Los Angeles, anunciaram o Caminho do Rei como “um caminho para terminar com os 1.400 anos de desentendimento entre muçulmanos e cristãos”.
Os homens apresentaram um documento em que foram coautores demarcando pontos de concordância entre o Islã e o Cristianismo. O documento afirma que os cristãos e os muçulmanos creem “no mesmo Deus” e compartilham dois mandamentos principais: “amor a Deus” e “amor ao próximo”. O documento também compromete ambas as religiões a três objetivos: Fazer amigos uns com os outros, construir a paz e trabalhar em projetos de serviços sociais mútuos. O documento também cita versos da Bíblia e do Corão lado a lado para ilustrar suas alegações.
“Concordamos em que não iríamos tentar evangelizar um ao outro”, disse Turk. “Nós testemunharíamos um ao outro, mas seria com base no preceito de “Amor ao teu próximo”, não focado na conversão”.
Representantes de Saddleback recusaram permitir Warren se fizesse disponível para comentar. Tom Holladay, pastor sênior associado em Saddleback, disse que a aproximação aos muçulmanos é parte do Plano PEACE, um esforço abrangente para solucionar os maiores problemas do mundo mobilizando governos, negócios e comunidades religiosas.
“Somos nós servindo nossa própria comunidade com muçulmanos aqui no Município de Orange”, disse Holladay. “Nós percebemos que não concordamos em tudo e somos muito abertos em relação a isso… Apenas reconhecemos as diferenças e reconhecemos os pontos em que podemos trabalhar junto”.
Warren enfrentou muitas críticas vindas de alguns evangélicos por sua aproximação aos muçulmanos. Mais tarde naquele ano, ele lançou um comunicado negando terminantemente rumores de que ele dissemina o que os críticos chamam de “Crislã”, uma mistura de Islã e Cristianismo.
O “rumor é 100 por cento falso”, Warren escreveu em Pastors.com, um site que ele fundou e que fornece conselhos para líderes de igrejas. “Minha vida e ministério são construídos na verdade de que Jesus é o único caminho, e nossa Bíblia inerrante é a única autoridade verdadeira”.
Pesquisas mostram que evangélicos são 30% mais propensos do que outros cristãos a terem uma visão negativa do Islã, de acordo com o Pew Forum on Religion and Public Life. Pesquisas também mostram que evangélicos são esmagadoramente favoráveis à conversão de muçulmanos ao Cristianismo e são mais propensos a crerem que o Islã encoraja a violência.
Warren tem repetidamente encorajado os evangélicos a deixarem de lado tais pontos de vista, argumentando que os cristãos são obrigados a tratar todos com amor e respeito, independentemente da religião.
“Não sei se você percebeu isso, mas Deus gosta de variedade”, Warren disse a uma audiência de 8.000 muçulmanos numa convenção de 2009 em Washington D.C., de acordo com uma transcrição publicada pelo site de notícias religiosas beliefnet. “Pessoas de todas as religiões (podem) ser, e discutir, e, sim, até mesmo discordar, sem humilhar ou rebaixar um ao outro”.
A aproximação de Warren aos muçulmanos tem origem direta na localização de sua igreja no multiétnico Município de Orange, que abriga 170.000 muçulmanos.  Warren é vizinho de Yasser Barakat há 12 anos, um muçulmano da Síria que congrega numa mesquita em Mission Viejo a 6 km na rua da Igreja Saddleback. Os vizinhos de Trabuco Canyon foram amigos por anos antes de Barakat perceber que vivia próximo a um pastor cristão mundialmente conhecido.
Quando Barakat descobriu quem Warren era, ele convidou seu vizinho para aprender mais a respeito do Islã. “Eu estava falando com ele por sobre a cerca”, disse Barakat. “Eu disse, Rick, por que você não vai comigo para Síria? Ele disse ‘Claro, vamos conversar sobre isso. Vamos fazê-lo’”.
Warren viajou com Barakat para a Síria em 2006, e Warren e sua esposa Kay, começaram a participar das refeições Iftar na mesquita de Mission Viejo. Iftar é a refeição noturna que os muçulmanos comem após jejuarem o dia todo durante o mês sagrado do Ramadã. Convites se seguiram para participar em conferências em Long Beach, Washington D.C., e em outros lugares.
“Entendemos que para algumas pessoas na comunidade religiosa esses eventos podem ser difíceis de engolir”, disse Yassir Fazaga, imam na mesquita de Mission Viejo. “Mas eu creio que nós temos de começar em algum lugar e só começar a se aproximar e ser acessível às pessoas quando elas nos perguntam sobre quem nós somos”.
Gwynne Guibord, uma sacerdotisa anglicana ordenada e cofundadora de um grupo de evangelismo de Los Angeles que promove relações entre igrejas e mesquitas nacionalmente, disse que a iniciativa de Saddleback é sem precedentes. “Não estou ciente de nenhuma outra igreja evangélica se aproximando da comunidade muçulmana”, ela disse.
Guibor disse que quando ela e Jihad Turk co-fundaram o Grupo Consultivo Cristão-Muçulmano em 2006, eles enviaram convites para mesquitas, para a arquidiocese católica e para as principais denominações protestantes em todo o sul da Califórnia, mas não para as igrejas evangélicas.
“Eu acho que muitos evangélicos sentem o mandamento bíblico de converterem pessoas ao Cristianismo”, Guibord disse. Como o Grupo Consultivo foi criado para responder ao antagonismo crescente entre as duas religiões, “não teríamos feito progressos” se um dos lados estivesse tentando converter o outro, ela disse. Agora, ela disse, dá para incluir evangélicos nos trabalhos de seu grupo.
Turk disse que o relacionamento entre a Igreja Saddleback e os muçulmanos, apesar de ainda no começo, já tem produzido resultados. “Pessoas (no jantar em dezembro) estavam falando sobre os laços que elas formaram e estavam chorando”, ele disse. Ambos os lados perceberam que compartilhavam ideias erradas sobre a religião um do outro.
“Nós fizemos um jogo de perguntas e respostas no jantar de Natal”, Turk disse, “perguntando sobre questões básicas sobre o Islã e o Cristianismo com as Escrituras, o Corão ou a Bíblia. E ambos os lados perderam… é educativo para todos”.
Barakat disse que ele continua a conhecer Warren como um homem que literalmente ama a seu próximo. Barakat disse que suas crianças sempre podiam contar com Warren para comprar seus doces ou assinaturas de revistas que elas vendiam porta-a-porta para arrecadações para a escola. Os Warren foram anfitriões da família Barakat no jantar de Natal, ele disse.
“Ele me chama de seu irmão muçulmano”, Barakat disse. “Tudo começou com uma amizade”.
Traduzido por Eliseu P. L. J. do artigo: Rick Warren builds bridge to Muslims

47 comentários :

MINISTÉRIO APOLOGÉTICO BÍBLICO disse...

Graça e paz do SENHOR aos irmãos do blog...

“Ele me chama de seu irmão muçulmano”, Barakat disse.

Como conciliar esta frase, com esta:

"Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre Cristo e Belial? ou que parte tem o crente com o incrédulo?" (2a Co: 6.14-15)

Sinceramente, estou vendo onde essas associações vão parar... Ecumenismo! Irmão Julio, continuo persistindo em lhe dizer que tome cuidado com as aproximações religiosas. Observe neste artigo o perigo da mesma: Eles fizeram um tratado de que um não podem evangelizar um ao outro! Ou seja, como na mentalidade de warren: "Jesus é o único caminho, mas se na sua concepção Maomé também é um profeta messiânico, não há necessidade de conversão".

Espero que você perceba o quanto é perigoso a aproximação entre religiões que "buscam o mesmo Deus" para lutarem juntas por uma mesma causa. A Religião Cristã não existe apenas para unir pessoas, mas para dividir também! (Mt: 10.34-35)

Que Deus nos abençoe e nos guarde da apostasia que se aproxima...

Julio Severo disse...

Ainda vou publicar outro artigo, mas detalhado. Este, é só para mostrar como estão os evangélicos nos EUA...

MINISTÉRIO APOLOGÉTICO BÍBLICO disse...

Deus o abençoe e use!

Jorge Bay disse...

SE APROXIMAM DOS MUÇULMANOS, NÃO OS EVANGELIZAM, AMBAS AS PARTES CONCORDAM EM ALGUMAS COISAS E FICA POR ISSO MESMO. E OS MUÇULMANOS CONTINUAM NO ENGANO SEM ACEITAR JESUS COMO SALVADOR E SE MORREREM VÃO PARA O INFERNO. EIS O PLANO GENIAL DO PASTOR RICK WARREN. UMA BELA DE UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O "MUNDO DE PAZ" DO ANTI-CRISTO.

Jorge Bay disse...

O "MINISTÉRIO APOLOGÉTICO BÍBLICO" ACERTOU EM CHEIO QUANDO FALOU EM ECUMENISMO. ESTE PASTOR RICK É ECUMÊNICO E SEU "PLANO PEACE" VAI SER A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA PREPARAR O CAMINHO PARA A BESTA.

Anônimo disse...

Meus Deus misericódia desse pastor perdeu a visão de Deus já se postatou da Fé mesmo e não prega a verdade da palavra de Deus para almas perdidas está vivendo na IDOLATRIA O "PASTOR" TÁ SE ABRAÇANDO COM EUCUMENISMO O DIABO JÁ O ENGANOU IMUNDO.
Quem está vivendo na quem tá vivendo na prática da idolatrando outros Deuses, Santos, Iamgens, etc.. tal vc amiguinho e amiguinha vc tá contra ao nosso Senhor Deus Vivo porque?
Ele não divide a glória e honra dele com mais ninguém nesse mundo o ser humano só pode prestar culto e adoração ao SOBERANDO E PODEROSO DEUS VIVO ÚNICO NÃO A OUTRO ALELUIA!!!!!
IDOLATRIA PECADO DIANTE DOS OLHOS DO SENHOR SE NÃO SE ARREPENDEREM NÃO ENTRAM NO REINO DE DEUS SE CONTINUAREM NESSA LISTA E NÃO SE VOLTAREM PARA O SENHOR JESUS CRISTO PARA ACEITÁ-LO E SEGUI-LO VAI PARA O "INFERNO" JUNTO COM DIABO E SEUS DEMÔNIOS SENDO ATORMENTANDO NOITE E DIA NÃO TERÁ FIM SENHOR JESUS MISRICÓRDIA DESSAS ALMAS QUE NÃO O CONHECE E NEM PROVARAM DO SENHOR DEIXA OS AQUI PARA QUE HOMENS DEUS E MULHERES DEUS QUE TÃO AÍ NESSE BRASIL E MUNDO PREGANDO A VERDADE DA PALAVRA E PLANO SALVAÇÃO DAS ALMAS.
Eucumenismo isso diabólico nesses últimos tempos aconteceria é tática de satanás ele quer ajuntar a igreja de Cristo algumas já perderam a visão de pregar evangelho com outras religiões desse mundo não salva ninguém só vivem enganadas por ele o OBJETIVO DO DIABO ELE QUER ESSAS ALMAS NÃO SE CONVERTAM VERDADEIRAMENTE AO SENHOR JESUS CRISTO. Ester!!!!!

ConceitoCristão disse...

Esse pastor nunca parou para ler o alcorão? Ele faz isso com os mulçumanos ocidentais, deixa ele ir lá no oriente pra ver...

Jorge Bay disse...

LÍDERES, PASTORES ETC., FUJAM DOS LIVROS E PUBLICAÇÕES DESSE PASTOR. AQUELES QUE TEM ABRAÇADO SEUS ENSINAMENTOS, TEM GERADO "IGREJAS APÓSTATAS COM PROPÓSITOS"...

Anônimo disse...

Júlio, Caso Jesus voltasse o senhor seria o primeiro a apontá-lo como preposto do demônio como assim fizeram os fariseus do tempo dele. O senhor é fariseu da nova era: nega alma, nega Jesus e odeia o mundo e sua estrutura real.

Fariseu ontem, fariseu hoje

carloshenrique disse...

Ao anõnimo, devo dizer o seguinte: Se Jesus hoje voltasse os primeiros a negarem a Jesus seriam o Rick Warren, os ecumenistas, os mululmanos, hinduístas, e membros de outra religiões.
Se Jesus hoje voltasse, Jesus diria: "Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem a o Pai senão por mim."
E Jesus diria: "Ode. e pregai o Evangelho a toda a criatura, e quem crer e for batizado será salvo. Mas, quem não crer já está condenado."
Jesus certamente ordenaria a que se pregasse o Evangelho aos muçulmanos para que se convertessem ao Evangelho de Cristo.
O islamismo é uma falsa religião. Alá o deus dos muçulmanos não têm nada a ver com o Deus Bíblico e verdadeiro. Alá é um demônio que se transfigura em anjo de luz.
O ecumenismo é coisa do diabo. Diz na Bíblia para não se por sobre um jugo desigual, e que não há comunhão entre o templo de Deus e Templo dos ídolos, o que no caso em questão templo dos
ídolos significa templo de alá. Portanto não há comunhão entre o Templo de Deus e o templo de alá.

Frosty (Carlos) disse...

Que coisa bonita! paz entre os muçulmanos e cristãos! Só esqueceram-se de avisar os muçulmanos que estão perseguindo e matando os cristãos pelo mundo afora. Esse pastor Rick Warren parece um grande retardado espiritual, isso era só o que estava faltando mesmo. Ancioso pelo próximo artigo Julio =)

Anônimo disse...

JULINHO JULINHO! SEU ODIO NAO TEM FIM ? PRIMEIRO GAYS E AGORA MULCUMANOS. POR ISSO NAO VAMOS PARAR DE COMBATER VOCE. EM TODOS OS ESPACOS DA INTERNET ONDE HA ARTIGOS SOBRE VOCE, FAZEMOS COMENTARIOS PARA ACABAR COM SUA IMAGEM. UM DIA, COM NOSSA PERSISTENCIA, VOCE AINDA SERA A PESSOA MAIS DESPRESADA DO BRASIL. ENQUANTO VOCE CONTINUAR, NOS CONTINUAREMOS NOSSO TRABALHO. E NAO PENSE QUE ESTANDO FORA DO BRASIL VOCE ESTA TUDO BEM. UMA DIA VAMOS DESCOBRIR VOCE. AI SERA O FIM DO SEU ODIO.

Anônimo disse...

O Antigo Israel só vivia em paz com as nações pagãs ao redor, quando á nação era fiel a Deus. Por isto. Israel estava forte espiritualmente,moralmente,econonicamente e até militarmente.

Quando Israel estava longe de Deus, havia guerras com as nações pagãs,a nação era derrotada, o povo oprimido e subjugado pelos pagãos.

Lembremos dos Filiteus. Davi só acabou com a ameaça dos Filisteus quando os derrotou de maneira definitiva. No seu tempo, Deus deu a Israel os mais fabulosos soldados,os poderosos de Davi, mais um grande exército de homens muito valentes.

Hoje nos EUA, o apôstata do Rick Warren cria o Plano Peace (paz em português).
Paz coisa nenhuma, vai é tornar os mulçumanos os maiores inimigos dos EUA muito mais ousados e fortalecidos.

Enquanto Rick warren se confrateniza com seus "amigos" mulçumanos, mas os mulçumanos buscão á guerra e agridem os EUA.

Os EUA para ter paz com os muçulmanos precisa estar forte espiritualmente,moralmente,economicamente e militarmente. E não o oposto disto. Precisa de governantes integros,crentes fieis e muito bons soldados.

Rick Warren só traz uma doce ilusão de paz,fraternidade,amizade.

Mas ! O fim disto tudo é muito amargo.
Nil Soares

Wesley Moreira (Pr) disse...

Sobraram só os bons pentecostais que não se dobram diante de Baal. Por isso minha tese é correta, todo líder tradicional da igreja evangélica abandona os princípios da verdade para pousar de "agradar o mundo". Jesus nos prometeu perseguições, que seriamos rejeitados por causa do nome dele. Mas as "esquerda evangélica" quer criar um mundo de ilusão, relativizando e rebaixando a palavra para serem simpáticos aos nossos perseguidores. Só para lebrar esse ridículo do Warren, foi o pastor que orou na posse do Obama, mostrando que seus laços na esquerda já vem a tempos sendo desenvolvidos. Idiotas, quando Jesus voltar o que vão dizer? Sinto vergonha desse Warren.

Wesley Moreira (Pr) disse...

Idiota do Warren, quem ele pensa que é? Jesus disse para pregarmos o evangelho a todos agora ele disse que não iremos tentar converter as perdidas almas dos mulçumanos? Em que mundo ele vive? E quem é esse idiota para falar em nome dos cristãos?

carloshenrique disse...

Bom, ao dito anônimo. Quem é que têm ódio? O Sr. Júlio Severo não têm ódio nem de gays e nem de homossexuais.
Mas é interessante a frase do dito anônimo: “POR ISSO NAO VAMOS PARAR DE COMBATER VOCE. EM TODOS OS ESPACOS DA INTERNET ONDE HA ARTIGOS SOBRE VOCE, FAZEMOS COMENTARIOS PARA ACABAR COM SUA IMAGEM. UM DIA, COM NOSSA PERSISTENCIA, VOCE AINDA SERA A PESSOA MAIS DESPRESADA DO BRASIL.”
Oras, oras, oras, quem é que têm ódio senão o dito anônimo? Quem declara que vai combater uma pessoa em toda a internet, buscando destruir a imagem dessa pessoa e torná-la desprezível em todo o Brasil, e que diz que vai ser o fim dessa pessoa, não é nada mais nada menos do que uma pessoa que têm ódio. Esse anônimo com às próprias palavras demonstra claramente o ódio que têm do Sr. Júlio Severo, Só faltou dizer que iria matar e assassinar para completar o ódio que têm do Sr. Júlio Severo.
Mas até é bom ver tais comentários para ver como certas pessoas têm ódio e ficam a acusar injustamente outras pessoas de terem ódio simplesmente por essas outras pessoas terem idéias contrárias às suas.
Que Deus tenha misericórdia desse anônimo, pois ele deve estar com o coração cheio de ódio, rancor, mágoas, e precisa de uma libertação espiritual. E ainda por cima o dito anônimo nem coragem têm para se aparecer.

Haroldo disse...

Olá aos irmãos.
O que Pedro pregou em Atos 10 é o que cada mulçumano que busca conhecer a verdade deve saber.

"Portanto, sem demora, mandei chamar-te, e fizeste bem em vir. Agora, pois estamos todos aqui, na presença de Deus, prontos para ouvir tudo o que foi ordenado da parte do Senhor.

Então falou Pedro, dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; pelo contrário, em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é aceitável.

Esta é a palavra que Deus enviou aos filhos de Israel, anunciando-lhes o evangelho da paz, por meio de Jesus Cristo. Este é o Senhor de todos.

Vós conheceis a palavra que se divulgou por toda a Judéia, tendo começado desde a Galiléia, depois do batismo que João pregou, como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele; e nós somos testemunhas de tudo o que ele fez na terra dos judeus e em Jerusalém; ao qual também tiraram a vida, pendurando-o no madeiro.

A este ressuscitou no terceiro dia e concedeu que fosse manifesto, não a todo povo, mas às testemunhas que foram anteriormente escolhidas por Deus, isto é, a nós que comemos e bebemos com ele, depois que ressurgiu dentre os mortos; e nos mandou pregar ao povo e testificar que ele é quem foi constituído por Deus juiz de vivos e de mortos.

Dele todos os profetas dão testemunho de que, por meio de seu nome, todo aquele que nele crê recebe remissão de pecados."
Atos 10.33-43

foralula disse...

pr Wesley, sua tese não se confirma na prática.

MINISTÉRIO APOLOGÉTICO BÍBLICO disse...

Graça e paz do SENHOR aos irmãos do blog...

Senhor "Wesley Moreira", o que é que isso tem a ver com sua tese:

"...todo líder tradicional da igreja evangélica abandona os princípios da verdade para pousar de "agradar o mundo"

Você pega um exemplo para generalizar o todo? E o que dizer de um determinado pastor pentecostal de Brasília?

http://juliosevero.blogspot.com/2011/12/profanacao-alerta-para-as-liderancas-da.html

Por favor meu irmão, menos preconceito e mais preceito bíblico. Agora, quanto ao ser linguajar chamando o irmão Warren de "idiota", penso ser uma atitude meio grotesca e desobediente:

"Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem" (Efésios 4.29)

Cuidado meu irmão, do muito falar vem "palavras sem sabedoria" (Ec: 5.3). Ore pelo nosso irmão, e simplesmente pregue "em amor" contra o pecado que ele está cometendo. Deus nos abençoe!

Anônimo disse...

Parece que o Brasil tem seu próprio caso de apostasia interfé dentro da igreja evangélica. Ou já nos esquecemos da Ass. de Deus e a igreja da unificação do Rev. Moon?

Anselmo disse...

Infelizmente, Rick Warren e outros pastores estão se deixando levar pelas mentiras de Satanás. A respeito disso, a Palavra de Deus diz:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em um anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14-15)

Jesus também já havia advertido sobre isso:

"Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas; e farão tão grandes sinais e prodígios que, se lhes fosse possível, enganariam até mesmo os escolhidos" (Mateus 24:24)

O apóstolo João completa:

"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo" (1 João 4:1)

Não é o que está acontecendo com os que toleram o islamismo, sob a desculpa de promover a paz?

Eu perguntaria ao pastor Rick Warren: será que ele já viu, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

Parece que o nobre pastor esqueceu do que a Bíblia ensina sobre a postura de um verdadeiro cristão:

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14-16)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Querer colocar a fé cristã (e os ensinamentos da Palavra de Deus) com o islamismo em nível de igualdade é o mesmo que acreditar que o diabo se converteu a Jesus!

A Palavra de Deus é a única verdade que existe. Querer que o Corão seja como a Palavra de Deus é aceitar outra doutrina de fé. Sobre isso, o apóstolo Paulo advertiu seriamente:

"Mas ainda que nós mesmos ou até um anjo do Céu vos apresente um outro evangelho diferente daquele que eu vos tenho pregado, seja anátema. Assim como já vos disse antes, agora novamente vos digo: se alguém vos anunciar um outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Porque procuro eu o favor dos homens, ou o favor de Deus? Ou procuro agradar aos homens? Se ainda estivesse agradando aos homens, não seria servo de Cristo" (Gálatas 1:8-10)

Ao pastor Rick Warren e a todos que toleram o ecumenismo, Jesus dá uma advertência muito séria:

"Nem todo aquele que diz: Senhor! Senhor! entrará no Reino do Céus, mas somente aquele que faz a vontade do Meu Pai que está nos Céus. Muitos, naquele dia, hão de Me dizer: Senhor, não profetizamos em Teu nome? E não expulsamos demônios em Teu nome? E não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Porém, Eu vos confessarei: Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mateus 7:21-23)

Será que o pastor Rick Warren está lembrado disso?

Anônimo disse...

Prezados (as)

vi uma comentário ameaçador Dizendo: que Julio Severo é contra os Gays e Muçulmanos, isso não é verdade. todo o cristão que quer seguir os ensinamentos bíblicos serão perseguidos,estamos vivendo os melhores dias da igreja aqui na terra, vai começar o sacudir da oliveira.Deus vai selecionar os seus para o último avivamento Mundial.

Julio não se intimide com as perseguições e palavras ameaçadoras vindas da boca de satanás.

"Não temas; porque os que estão conosco são mais do que os que estão com eles." (2 Reis 6:16)

Pai da fé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Idevam disse...

Esse Ecumenismo e Mortal Literalmente

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Gostaria de ver esse Rick Warren tirar uma foto, como essa, lá no Afeganistão, ou jogarem futebol na Arabia Saudita e fazerem um piquenique na Somália.

Tenho absoluta certeza que essa ponte que ele está construindo não tem o fundamento dos Apóstolos; Jesus Cristo o Deus dos evangélicos.

Leandro Matias Deon disse...

Achei ótimo e importante.
Rick Warren está de parabéns. Existe apenas um Deus e todos devem adorá-Lo.
"Pois então darei lábios puros aos povos, para que todos invoquem o nome do Senhor, e o sirvam com o mesmo espírito."
Sof 3.9

carloshenrique disse...

Leandro Matias, não é nada ótimo. Isso está longe de ser adoração a um único Deus e de se dar lábios puros aos povos, para que todos invoquem o nome do Senhor, e o sirvam com o mesmo espírito.
Isso é totalmente antibíblico, pois é um jugo desigual. Os muçulmanos precisam de conversão, e Jesus disse: "Ode e pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não c rer já está condenado". O Evangelismo e a conversão são necessárias e são fundamentais. O Rick Warren já se opôs totalmente a isso.
Alá, o falso deus do islamismo não é Pai, e nem tem um Filho, e para alá Cristo não morreu numa cruz. E, além do mais alá não é triúno.
O Deus verdadeiro é triúno, é Pai, Filho e Espírito Santo, e têm um Filho que é Jesus Cristo o qual morreu numa cruz e ressuscitou ao terceiro dia para ser a nossa redenção.
Para alá, o deus do islamismo Jesus ser crucificado e ressuscitar ao terceiro dia é loucura e absurdo.
Para o Deus vivo é sabedoria e a maior prova de amor pela humanidade perdida.
Para os muçulmanos a morte, sepultamento e ressurreição de Cristo é loucura.
Para todo cristão é sabedoria de Deus e prova do amor de Deus para conosco.
Portanto, o deus do islamismo não é o mesmo Deus do Cristianismo.
E, portanto, isso que warren está a fazer não é vir a adorar ao verdadeiro Deus mas uma adoração ao falso deus. Qualquer um que adore a alá está a adorar a um falso deus e não ao verdadeiro e está a cometer o pecado de idolatria.

Pai da fé disse...

Esse Leandro Matias Deon é mais um falso cristão, tem aparência de piedade mas nega a eficácia dela.

Leandro Matias Deon disse...

Se considerarmos Alá, um deus lunar, distinto do deus de Israel, então diremos NÃO, não é o mesmo deus, e a crença islâmica é falsa.

Porém, se considerarmos o estrito monoteísmo, e que até mesmo Jeová começou como uma divindade tribal e guerreira, então teremos que considerar Alá como uma forma de chamar ao deus único e que, portanto, o culto conjunto é possível e até aconselhável.

Cristãos e muçulmanos tem muito em comum e é importante que esses laços sejam fortalecidas, para honra e glória do Senhor.

Converter pessoas (sejam islâmicos ou sem fé alguma) sempre é obra do Reino, mas considerando os últimos passos da Igreja na terra, não devemos tomar como prioridade acima da comunhão com os povos do Islã.

carloshenrique disse...

Caro Júlio Severo espero que poste todos os comentários que irei postar, devido a importância do tema e para esclarecimento do povo de Deus sobre o Islamismo e para que todos entendam e compreendam que o deus do Iislamismo não é o mesmo Deus do Cristianismo, e que não pode haver comunhão entre Cristãos e muçulmanos e que os muçulmanos precisam e urgente conhecerem a Cristo, serem evangelizados para que sejam salvos. Então vamos a todos os posts e comentários que faço a seguir.

Pelo que tenho percebido, Leandro tu não estás a ir de acordo com o ensino bíblico e está mais a querer agradar ao mundo do que a Deus.
Mas para o bem de todos e para que tu repenses os teus conceitos e s e voltes para a Sã doutrina bíblica irei te responder.
O fato de uma religião ser monoteísta não significa que se adorem ao mesmo Deus. Se assim o fosse os seguidores de uma certa religião pagã monoteísta que surgiu no século IV estariam a adorarem ao mesmo Deus dos cristãos, mas era uma religião que foi criada por um Imperador Romano depois de Constiantino para se fortalecer o culto pagão através da adoração a um só deus.
Jeová, o Deus Bíblico não começou como uma divindade tribal. Isso é querer dizer que o Deus vivo e verdadeiro veio a existir. Está escrito que Deus não têm princípio e nem fim. Deus existe desde sempre..
Vamos ver agora se é possível um culto conjunto entre Cristãos e mulçulmanos e se ambos servem ao mesmo Deus. Vou citar textos do próprio Alcorão. Textos que os ecumenistas se recusam a citarem:

Sura 135: “Disseram: Sede judeus ou cristãos, que estareis bem
iluminados. Responde-lhes: Qual! Seguimos o credo de
Abraão, o monoteísta(46), que jamais se contou entre os
idólatras.

Nesta sura judeus e cristãos são tidos por idólatras pelo deus dos mulçulmanos.

Sura 72: “São blasfemos aqueles que dizem: Deus é o Messias,
filho de Maria, ainda quando o mesmo Messias disse(388): Ó
israelitas, adorai a Deus, Que é meu Senhor e vosso. A
quem atribuir parceiros a Deus, ser-lhe-á vedada a entrada
no Paraíso e sua morada será o fogo infernal! Os iníquos
jamais terão socorredores.

Nesta Sura 72 alá nega que Jesus seja Deus e diz que isso é blasfêmia, e quem crê que Jesus seja Deus terá o seu lugar no fogo do inferno. Nega assim uma doutrina bíblica essencial: a doutrina de que Jesus é verdadeiramente Deus.

carloshenrique disse...

Sura 73: “São blasfemos aqueles que dizem: Deus é um da
Trindade!, portanto não existe divindade alguma além do
Deus Único. Se não desistirem de tudo quanto afirmam,
um doloroso castigo açoitará os incrédulos entre eles.

Nesta Sura 73 se nega totalmente a doutrina da Trindade, uma doutrina fundamental do Cristianismo, e se declara que se não desistir da doutrina da Trindade se terá um doloroso castigo.

Sura 75: “O Messias, filho de Maria, não é mais do que um
mensageiro, do nível dos mensageiro que o precederam; e
sua mãe era sinceríssima(389). Ambos se sustentavam de
alimentos terrenos, como todos. Observa como lhes
elucidamos os versículos(390) e observa como se desviam.

Nesta sura Jesus é rebaixado a categoria de apenas mais um mensageiro, negando-se totalmente sua divindade, o que contraria o ensino bíblico sobre a divindade de Cristo.

Sura 569: “Eis aqui uma magnífica descrição do Jihad. Ele talvez
requeira que se lute pela causa de Deus, como uma forma
de sacrifício. Porém, a sua essência consiste em uma
verdadeira e sincera Fé, que se fixa em Deus, tanto que
todos os motivos egoísticos ou terrenos ficam parecendo
insignificantes, e se desvanecem. A fé dos crentes é uma
genuína incessante atividade, envolvendo o sacrifício (se
necessário for) da própria vida, ou dos bens, para o serviço
de Deus. A mera luta brutal é contrária a todo o espírito do
Jihad, ao passo que o lápis do estudante, ou a voz do
pregador, ou as contribuições do abastado, talvez
constituam mais valiosas formas de Jihad.

Nesse texto o Alá dos muçulmanos ordena a Jihad ou guerra Santa ao0 contrário do Deus da Bíblia.

Agora vamos a alguns textos do Alcorão do tratamento que o Alá dá acerca de mulheres:

“87 Está-vos permitido, nas noites de jejum, acercar-vos
de vossas mulheres, porque elas são vossas
vestimentas(73) e vós o sois delas. Deus sabe o que vós
fazíeis secretamente; porém, absorveu-vos e vos indultou.
Acercai-vos agora delas e desfrutai do que Deus vos
prescreveu. Comei e bebei até à alvorada, quando
podereis distinguir o fio branco do fio negro. Retornai,
então ao, jejum, até ao anoitecer, e não vos acerqueis
delas enquanto estiverdes retraídos nas mesquitas. Tais
são as normas de Deus; não as transgridais de modo
algum. Assim Deus ilucida os Seus versículos aos
humanos, a fim de que O temam.

“223 Vossas mulheres são vossas semeaduras. Desfrutai,
pois, da vossa semeadura, como vos apraz; porém,
praticai boas obras antecipadamente, temei a Deus e sabei
que compareceis perante Ele. E tu (ó Mensageiro), anuncia
aos fiéis (a bem-aventurança).

Resumindo: às mulheres segundo o islamismo, são meros objetos de satisfação de desejos sexuais dos homens. O Cristianismo trata muito melhor ás mulheres.

carloshenrique disse...

Vamos a mais uma parte bem interessante do Alcorão que demonstra o quanto Alá é diferente do Deus Bíblico, e o quanto são diferentes, não podendo haver comunhão alguma entre Cristãos e Muçulmanos:

“111 E dize: Louvado seja Deus, que jamais teve filho
algum, tampouco teve parceiro algum na Soberania, nem
(necessita) de ninguém para protegê-Lo da humilhação, e
é exaltado com toda a magnificência.

Oras, o Deus Bíblico, teve um Filho, o qual é Jesus Cristo, enquanto Alá afirma não ter tido Filho algum.

“157 E por dizerem: Matamos o Messias, Jesus, filho de
Maria, o Mensageiro de Deus, embora não sendo, na
realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram(315),
senão que isso lhes foi simulado. E aqueles que
discordam, quanto a isso, estão na dúvida, porque não
possuem conhecimento algum, abstraindo-se tão-somente
em conjecturas; porém, o fato é que não o mataram.

Nesta parte, o Alcorão nega totalmente que Jesus tenha morrido na cruz pelos nossos pecados, que Jesus tenha morrido numa cruz, e nega também a sua Ressurreição. A doutrina da Morte, Sepultamente e Ressurreição de Cristo é uma doutrina bíblica fundamental do Cristianismo.

“171 Ó adeptos do Livro, não exagereis em vossa religião e
não digais de Deus senão a verdade. O Messias, Jesus,
filho de Maria, foi tão-somente um mensageiro de Deus e
Seu Verbo, com o qual Ele agraciou Maria por intermédio
do Seu Espírito. Crede, pois, em Deus e em Seus
mensageiros e digais: Trindade(320)! Abstende-vos disso,
que será melhor para vós; sabei que Deus é Uno.
Glorificado seja! Longe está a hipótese de ter tido um filho.
A Ele pertence tudo quanto há nos céus e na terra, e Deus
é mais do que suficiente Guardião.

Nessa parte mais uma vez é negada pelo Islamismo que Jesus seja Deus, e mais uma vez se nega a Santa Doutrina da Trindade.

carloshenrique disse...

“33 O castigo, para aqueles que lutam contra Deus e contra
o Seu Mensageiro e semeiam a corrupção na terra(368), é
que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada
a mão e o pé opostos(, ou banidos. Tal será, para eles,
um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um
severo castigo.

Aqui neste texto se declara abertamente que todo aquele que luta contra o Mensageiro, que não aceita o islamismo terá como castigo a crucificação, ou senão que sejam decepados os seus pés e mãos ou banidos pelo simples fato de não aceitarem tal mensagem islâmica. Quão diferente é da mensagem Cristã.

“38 Quanto ao ladrão e à ladra, decepai-lhes a mão,
como castigo de tudo quanto tenham cometido; é um
exemplo, que emana de Deus, porque Deus é Poderoso,
Prudentíssimo.

Aonde na Bíblia Jesus manda decepar a mão ao ladrão e a ladra? Em nenhuma parte, mas é assim que se manda no Alcorão.

carloshenrique disse...

Portanto, diante de tantas exposições de textos do Alcorão, se vẽ já o seguinte:
1. Cristãos e muçulmanos não servem o mesmo Deus. O islamismo ser4ve a um outro deus, que tenta se passar pelo mesmo Deus da Bíblia, mas que já se prova pelos seus ensinos ser um falso deus distante do Deus Bíblico.
2. Não se pode haver comunhão alguma entre Cristãos e Muçulmanos. Isso não é desejável, pois não pode haver comunhão entre luz e trevas.
Terceiro: como vimos não há nada em comum entre Cristãos e muçulmanos, mas há muitas diferenças e gritantes, o que inclui o tratamento dado às mulheres. No islamismo a mulher não passa de um simples objeto sexual do homem. No Islamismo falar que Jesus é Deus, que Deus é uma trindade, ou seja, trẽs pessoas distintas numa mesma essência é considerado blasfêmia. O tratamento cruel e desumano que o islamismo prega para ladrões e ladras, entre outras coisas, mostra claramente o quão diferente é a doutrina bíblica da doutrina islâmica.
Quatro: se mostra através desses textos tirados do Alcorão que os muçulmanos estão em trevas e caminhando rumo a perdição. Portanto, urge que a Igreja Cristã os evangelize e os traga para Cristo Jesus antes que seja tarde demais. Não se pode haver comunhão entre cristãos e os muçulmanos, mas todo Cristão deve buscar converter os muçulmanos, pois se eles não se converterem a Cristo serão condenados ao fogo Eterno.

Loureiro disse...

Recomendo a todos aqui que leiam: "http://pastors.com/rick-warren-on-muslims-evangelism-and-missions/" (em inglês). É profundamente triste que o objetivo de muitos cristãos seja dividir cada vez mais a Igreja de Jesus.

Por que não lemos e vivemos o que Jesus disse em João 17:21-23? Por que tanto ódio de uns cristãos para com outros? Por que tanta infantilidade espiritual? Por que não deixar que Deus julgue a atitude de cada um dos seus filhos? Por que nos constituímos juízes uns dos outros? Onde vamos chegar?

carloshenrique disse...

Vamos responder ao Sr. Loureiro.
Vou começar pelo final do seu comentário.
O Sr. Loureiro diz: “Por que não deixar que Deus julgue a atitude de cada um dos seus filhos? Por que nos constituímos juízes uns dos outros? Onde vamos chegar?”
Bom, nesse texto o Sr. Loureiro está querendo dizer que devemos deixarmos que Deus julgue a atitude de cada um e que não deveríamos nos constituirmos juízes uns dos outros.
Um dos ensinos mais importantes do Cristianismo é que quem prega deve viver o que prega.
Agora vamos analisar se o seu Loureiro cumpre o que ele mesmo esta pregando, e devemos nos lembrarmos que o mesmo Jesus que disse: “Não julgueis e não sereis julgados” é o mesmo Jesus que disse: “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segunda a reta justiça” E, o próprio Apóstolo Paulo, falou numa de suas epístolas: “Julgai vós mesmos o que digo.” Portanto, há um julgamento justo e reto diante de Deus, o qual o cristão deve fazer, e há um julgamento injusto e errado, o qual devemos evitarmos.
O Sr. Loureiro disse: “É profundamente triste que o objetivo de muitos cristãos seja dividir cada vez mais a Igreja de Jesus.“
A pirmeira coisa a se perguntar é: quem aqui está a dividir a Igreja do Senhor Jesus? Será que o Sr. Loureiro está a querer dizer aqui que quem aqui está postando está a dividir a Igreja do Senhor Jesus? Será que ele está a querer dizer que quem não concorda com a tal atitude de Rick Warren, está a querer dividir a Igreja do Senhor Jesus? E nesse caso não estaria ele incorrendo naquilo em que ele mesmo condena?

carloshenrique disse...

E continuando o Sr. Loureiro, diz: “Por que tanto ódio de uns cristãos para com outros? Por que tanta infantilidade espiritual?”
Aqui ele está a dizer, a delcarar que há muito ódio de Cristão contra Cristão, e que há muita infantilidade no meio Cristão. Mas não foi ele mesmo que falou que “Por que não deixar que Deus julgue a atitude de cada um dos seus filhos? Por que nos constituímos juízes uns dos outros?” Não seria mais coerente, então, no caso, que ele mesmo deixasse que Deus julgasse haver ódio de cristão contra cristão e de haver tanta infantilidade espiritual no meio cristão? Se isso não for julgamento que ele mesmo está fazendo das atitudes dos outros cristãos, então o que seria julgar às atitudes de outros cristãos? Então o que seria se constituir juiz uns dos outros? Ou será que ele mesmo ignora que pode com esse comentário estar a se constituir juiz doe outros cristãos? Pelo que se parece, ele mesmo está a incorrer na mesma coisa em que condena. Se não se pode julgar às atitudes dos outros, ao se insinuar em forma de pergunta que Cristãos estejam a odiar outros Cristãos, e que Cristãos estejam a julgar as atitudes dos outros, está também a julgar às atitudes dos outros e está também a cometer a mesma coisa que condena através dos seus próprios questionamentos.
Bem interessante ele ter citado João 17 versos 21 ao 23. Mas a unidade que Jesus deseja não é via ecumênica. A verdadeira unidade desejada por Cristo e que deve ser desejada por todo verdadeiro Cristão é a unidade pela verdade BÍBLICA, TENDO A Bíblia como única regra de fé e doutrina. Não se pode desejar a unidade com quem se diga Cristão e não vive o Evangelho de Cristo. O Cristão deve buscar a unidade com todos os Cristãos que vivem o Evangelho de Jesus Cristo, mas não com quem vive na prática do pecado e não se arrepende e/ou que vive em jugo desigual com o infiel e acha isso bonito, negando assim o próprio ensino Bíblico.
O próprio Apóstolo Paulo afirmou que não devemos nem comermos com aqueles que se dizendo irmaos são idólatras, e vivem afastados da verdade.

ÉLQUISSON disse...

Amigo Carlos Henrique,

O texto a que o Loureiro se refere é este:

"Para que todos sejam um, como Tu, ó Pai, és em Mim, e Eu em Ti; que também eles sejam um em Nós, para que o mundo creia que Tu Me enviaste. E Eu lhes dei a glória que Tu Me deste para que sejam um, como Nós somos Um. Eu neles e Tu em Mim, para que sejam perfeitos em unidade, para que o mundo conheça que Tu enviaste a Mim, e que Tu os tens amado a eles como tens amado a Mim" (João 17:21–23)

Se observarmos o contexto dessa passagem, Jesus não orou pela unidade institucional ou de denominações (como muitos erradamente pensam ou acreditam). O que Jesus deseja é a união espiritual, ou melhor, que todos os verdadeiros crentes de todo o mundo (independentemente de denominação) sejam unidos em amor e graça, assim como o Pai e o Filho são Um, que sejam instruídos e guiados pelo Espírito Santo (Efésios 4:3) e sejam fiéis à Sua Palavra (João 5:39).

E você disse uma coisa muito certa (que eu transcrevo aqui):

"...Não se pode desejar a unidade com quem se diga Cristão e não vive o Evangelho de Cristo. O Cristão deve buscar a unidade com todos os Cristãos que vivem o Evangelho de Jesus Cristo, mas não com quem vive na prática do pecado e não se arrepende e/ou que vive em jugo desigual com o infiel e acha isso bonito, negando assim o próprio ensino Bíblico…"

Eu concordo plenamente com isso que você falou, como ainda diria mais: o verdadeiro cristão jamais deve aceitar o ecumenismo sob a desculpa de união entre pessoas. A luz e as trevas não podem conviver juntas. A respeito disso, o apóstolo Paulo foi taxativo:

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

A Palavra de Deus é a única verdade que existe. Querer que o Corão seja como a Palavra de Deus é aceitar outra doutrina de fé (outro evangelho). Sobre isso, o apóstolo Paulo advertiu seriamente:

"Mas ainda que nós mesmos ou até um anjo do Céu vos apresente um outro evangelho diferente daquele que eu vos tenho pregado, seja anátema. Assim como já vos disse antes, agora novamente vos digo: se alguém vos anunciar um outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Porque procuro eu o favor dos homens, ou o favor de Deus? Ou procuro agradar aos homens? Se ainda estivesse agradando aos homens, não seria servo de Cristo" (Gálatas 1:8–10)

Que esta mensagem sirva de alerta para que muitos não se deixem enganar pelas mentiras do diabo!

carloshenrique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
carloshenrique disse...

ÉLQUISSON concordo plenamente contigo, e assino embaixo de tudo o que dissestes. Não devemos em hipótese alguma sermos ecumẽnicos. Só há uma verdade, uma só fé, uma só doutrina. O corão é totalmente anticristão e não é e jamais será a Palavra de Deus. A Bíblia é a Palavra de Deus e está acima de todos os postulados, crenças, doutrinas, leis, etc que os homens formulem, façam, e defendam, e por ela, a Bíblia, todos os homens e mulheres, de todos os tempos e épocas, hão de serem julgados.

Loureiro disse...

Carlos, acho que você não entendeu minhas palavras. Não estou julgando ninguém, mas colocando perguntas para refletirmos sobre nossas atitudes. Acho que você também não leu o artigo que mencionei, a entrevista com o Pastor Rick Warren.

Ao texto que citei anteriormente, acrescento outro, João 13:35, onde Jesus disse que seríamos reconhecidos como discípulos dele se nos amássemos uns aos outros. O amor a que Jesus se refere aqui é o amor entre os irmãos na fé.

Pelas suas palavras, você dá a entender que não crê que o Pr Rick Warren seja irmão em Cristo. Crer nisso é julgá-lo sem nenhum motivo, já que ele nunca afirmou que Jeová e Alá são o mesmo Deus e tampouco ele está pregando o ecumenismo.

Se você disser que crê que o pastor é irmão em Cristo, então devemos praticar as palavras de Jesus, de Paulo, de Tiago e João, apenas para citar alguns autores bíblicos.

Concorda?

carloshenrique disse...

Caro Loureiro quanto ao link que você postou devo comentar o seguinte: é já costumeiro alguém que se diga cristão e seja ecumenista, o que já é por si mesmo contraditório já que não dá para ser cristão e ecumenista ao mesmo tempo, pender para ambos os lados e buscar agradar a todos os lados.
O Rick Warren, por um lado busca agradar aos muçulmanos e por outro aos cristãos.
No link postado é lógico que ele vai tentar dizer que o jornalista postou errado suas frases, pois tal coisa no meio cristão surtiu um efeito negativo, o qual não deve ter-lhe agradado. Então para se assentar a poeira, tenta contornar o problema, buscando fazer-se crer que não foi aquilo que disse.
Deve-se lembrar das palavras de Jesus: "Sede símplices como às pombas, mas prudentes como as serpentes".
E quanto aos irmãos na fé, deve-se entender que esses irmãos na fé não são os que buscam agradar a todo mundo, que buscam se aliançar com islamismo e tudo o mais, mas são exclusivamente aqueles que vivem o verdadeiro Evangelho de Cristo, que não se conformam com este mundo, que vivem na prática o Evangelho de Cristo. E o próprio Apóstolo Páulo falou que não se deve nem comer e nem ter comunhão com aquele que se dizendo cristão for idólatra, avarento, e que viver na prática do pecado.
É importante aqui lembrar que o Rick Warren é o mesmo que criticou a lei de Uganda que era contra a promoção do homossexualismo.
E quanto a isto que você disse: “É profundamente triste que o objetivo de muitos cristãos seja dividir cada vez mais a Igreja de Jesus.

Por que não lemos e vivemos o que Jesus disse em João 17:21-23? Por que tanto ódio de uns cristãos para com outros? Por que tanta infantilidade espiritual? Por que não deixar que Deus julgue a atitude de cada um dos seus filhos? Por que nos constituímos juízes uns dos outros? Onde vamos chegar?”, se isto não for julgar não sei mais o que é julgar.

Loureiro disse...

Carlos, você conhece pessoalmente o Pr Rick Warren? Conhece outros pastores de lá? Já esteve em Saddleback? Eu, sim. Por isso escrevi o que escrevi. Não foi mero "achismo" ou baseado no que os outros dizem.

carloshenrique disse...

Caro Loureiro o que tenho escrito é baseado em fatos documentados pela internet e em notícias e não em achismos. E contra fatos não há argumentos.
Lestes por acaso estes posts aqui mesmo do Blog do Júlio Severo?
Veja estes posts:
http://juliosevero.blogspot.com/2009/12/rick-warren-ataca-lei-anti.html

http://juliosevero.blogspot.com/2006/11/rick-warren-provoca-polmica-de-novo.html

http://juliosevero.blogspot.com/2009/04/rick-warren-pede-perdao-lideres.html

E lestes também essa notícia que a seguir posto o link?

http://noticias.gospelmais.com.br/warren-elogia-convite-de-obama-a-bispo-homossexual.html

Pai da fé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
carloshenrique disse...

Mais um absurdo. O Estado interferindo na área empresarial querendo definir como os empregadores devem pagarem seus empregados. Leia esta notícia:
http://elosdejesus.com.br/senado-aprova-projeto-que-multara-empresa-que-pagar-salario-menor-a-mulheres/

Pai da fé disse...

É vi lá as notícias passadas do Warren, realmente as ações dele não cheiram muito bem.