6 de março de 2012

Imam quer nascimento de Maomé como feriado nacional nos EUA

Imam quer nascimento de Maomé como feriado nacional nos EUA

Rebecca Henely
Um imam (chefe de mesquita) de Jackson Heights (comunidade localizada no bairro Queens, em Nova Iorque) começou uma campanha para fazer de 26 de abril, o aniversário do profeta Maomé, um feriado nacional nos Estados Unidos.
O imam Mohd Qayyoom de Jackson Heights inicou campanha para tornar 26 de abril, data do aniversário do profeta Maomé, um feriado nacional nos EUA
Mohd Qayyoom, chefe do Centro Comunitário Muçulmano, na rua 72, 37-46, disse que acredita que a realização de uma celebração oficial nacional do aniversário do profeta permitiria que a crescente população muçulmana nos Estados Unidos tivesse uma celebração anual e promoveria um espírito de cooperação com pessoas de outras religiões.
“Nós daremos a mensagem de paz, daremos a mensagem de harmonia entre as religiões”, Qayyoom disse.
Considerando que o calendário islâmico é lunar, os feriados islâmicos nunca caem na mesma época no calendário gregoriano, que é baseado no solar. Ramadã, o mês sagrado do jejum islâmico, pode cair no verão em um ano e no inverno no ano seguinte.
A data em que o aniversário de Maomé deve ser celebrado no calendário islâmico difere dependendo da denominação islâmica. Muçulmanos sunitas observam o feriado no dia 12 do mês islâmico Rabi’ al-awwal, enquanto os xiitas o guardam no dia 17.
Mas o aniversário histórico de Maomé é 26 de abril de 570. Qayyoom disse que a realização de uma celebração nacional nos EUA nessa data permitirá que muçulmanos americanos celebrem no mesmo dia todos os anos.
“Nós queremos um dia, um feriado nacional como o Natal”, ele disse.
Embora Qayyoom esteja planejando anunciar sua campanha formalmente em 22 de abril, no segundo evento planejado de Harmonia Inter-religiosa e Paz Mundial em Jackson Heights, ele disse que já começou sua campanha. Ele disse que fez contatos com as autoridades políticas de Jackson Heights e planeja alcançar líderes de outras religiões.
“Em todo lugar em que eu falo, os americanos estão dando as boas vindas a isso”, Qayyoom disse.
Um dos focos principais de Qayyoom tem sido lutar e falar contra o terrorismo. Ele disse que se os muçulmanos tiverem um feriado, em que puderem fazer paradas islâmicas e jogos islâmicos todos os anos e seus vizinhos não muçulmanos puderem celebrar, o feriado poderá trazer compreensão entre as pessoas.
“O profeta Maomé disse, ‘Eu não sou o profeta apenas dos muçulmanos. Eu sou o profeta de todos os seres humanos’”, ele disse.
Qayyoom disse que seu plano é que essa seja uma longa campanha, mas ele espera que a campanha dê uma voz ativa à população muçulmana nos Estados Unidos.
“Eu acho que vai funcionar,” Qayyoom disse. “Vai levar um pouco de tempo.”
Traduzido por Eliseu P. L. J. do artigo do jornal Times Ledger: Mohammad’s birthday should be holiday: Imam

8 comentários :

Daniel "Odrysius" disse...

Perai, falar Natal (Christmas) virou palavrão e incorreto , o cara agora quer feriado de maome? Será que o pessoal não vê o que está acontecendo? A Sharia sendo aplicada em plena fuças deles (e depois exportada em massa para mídias indoneas como a "grobio"... )e eles ainda não acreditam estar em uma jihad?

Anônimo disse...

Os verdadeiros Cristãos não caimos nesse campo do "EUCUMENISMO", junção de todas as religiões com o EVANGELHO DE CRISTO esse SLONGAN: "PAZ E AMOR ENTRE OS POVOS" porque sabemos e temos convicção entendimento do Espírito Santo de Deus no nosso ser que isso estratégia de satanás para impedir e travar a obra de evangelização trazer as almas perdidas ao conhecimento da verdade.
SÓ HA UMA VERDADE É UM SÓ CAMINHO ATRAVÉS DO EVANGELHO DO NOSSO SENHOR JESUS CRISTO A PALAVRA DE DEUS.
Para o ser humano encontrar verdadeiramente ao Deus Vivo a pessoa precisa aceitar o FILHO JESUS CRISTO como seu único suficiente salvador e se arrepender dos seus pecados e seus maus caminhos e crer for batizado nas águas e buscar o novo nascimento e ser depois BATIZADO E SELADO COM ESPÍRITO SANTO DE DEUS será salvo e "persevar" no caminho até a volta do NOSSO SENHOR JESUS CRISTO ELE PROMETEU VOLTARÁ PARA BUSCAR OS FILHOS DE DEUS PARA O CÉU.
----------------------------------
Não a salvação da Alma em outras "religiões" isso mentira do diabo quer as pessoas fiquem ENAGANDAS até elas falecerem e não ter mais jeito de ouvir a VERDADE a gente escuta por aí as pessoas falando "TODOS OS CAMINHOS LEVA A DEUS" mentira usa a boca das pessoas satanás objetivo dele é te levar com ele para inferno ele único ser está condenado NÃO HÁ MAIS SALVAÇÃO PARA SATANÁS.

SÓ HÁ UM ÚNICO CAMINHO DA VIDA SE LEVA A DEUS QUANDO A GENTE ACEITA O SENHOR JESUS CRISTO COMO ÚNICO SUFICIENTE SALVADOR O EVANGELHO DE CRISTO TEM QUE SER O PODER E TRANSFORMAÇÃO DO SER HUMANO PARA DEUS VIVO.
Não a neste terra nenhum e não haverá outros Deuses, Santos, Imagens, que possamos adorá-lo e prestar culto de graças e honra e majestade a não ser essa trindade o nosso criador DEUS VIVO não divide a glória dele com ninguém.
-AO PAI DEUS VIVO
-AO FILHO SENHOR JESUS CRISTO
-AO ESPÍRITO SANTO DE DEUS QUE O NOSSO CONSOLADOR
Ester!!!!!

MARIA disse...

Impressionante. O islamismo começou com saque, pilhagem, roubo, assassinatos em massa, ódio. Hoje eles tem métodos bem mais sutis.

Pai da fé disse...

Isso se chama taqiyya. O islãmico não tem compromisso com a verdade.

Anônimo disse...

1) Quando os Padres da igreja são unânimes em seu ensino, seu testemunho conjunto é um determinado critério de revelação divina. Mesmo não sendo pessoalmente infalíveis, o testemunho contrário de um ou de dois não chega a destruir o valor do testemunho coletivo, bastando uma simples unanimidade moral.

2) Quando Paulo escreveu aos Tessalonicenses, o Templo ainda não havia sido destruído. O “Templo de Deus” na Escritura é somente o Templo de Jerusalém: Os Apóstolos iam orar no Templo ainda depois de Pentecostes (At 2, 46); Pedro e João subiam ao Templo para a oração da ora nona (At 3, 1,2 e ss). São Paulo, sobe e entra no Templo para cumprir as prescrições da Lei (At 21,26). Porque o Templo deixou de ser de jure o Templo judaico, mas não o Templo de Deus, o Templo dos Cristãos portanto, e o seguiu sendo até enquanto esteve de pé.

3) Jamais se chamou de Templo no Novo Testamento a nenhum dos lugares em que se reuniam os cristãos para a celebração da eucaristia, porque a palavra Templo ficara sempre reservada ao de Jerusalém.

4) Durante muitos anos os cristãos se reuniam em casas particulares por carecer de Igrejas. E quando as tiveram nunca as chamaram de templo, mas oratório, casa de oração, igreja, basílica, mas nunca templo.

5) Na Idade Média, se criou a Ordem Militar do Templo, simplesmente, por relação ao Templo de Jerusalém, o Templo por antonomásia.

6)O Anticristo, não se apresentará como bispo,nem como membro do clero, mas como Deus, lhe interessando mais assentar seu trono em Jerusalém, ainda que não deixará de tentar destruir o culto cristão. Mas não atuará como bispo de Roma, mas como se fosse Deus em pessoa.

7) E ainda, diz o Apocalipse, que o Anticristo fará guerra, vencerá e matará aos dois testemunhos de Deus, Elias e Henoc e que seus cadáveres ficaram na praça da grande cidade que simbolicamente se chama Sodoma ou Egito, ali onde também o Senhor foi crucificado. (Apoc 11,7-8). Nosso Senhor foi crucificado em Roma? Este lugar não pode ser senão Jerusalém, que será naturalmente a capital do império do Anticristo. Afinal, os judeus seriam enganados por um falso messias que fosse bispo da Igreja católica? Ou que governasse do Vaticano? E que não fosse judeu?

8) Por fim,“Templo de Deus” na linguagem de São Paulo, é o Templo de Jerusalém, que de alguma maneira será reerguida, e não a Basílica de São Pedro em Roma. O que não irá impedir que muitos eclesiásticos sigam o Anticristo.

http://advhaereses.blogspot.com/2012/03/ainda-sede-do-anticristo.html


Marcos

Frosty (Carlos) disse...

Não há como misturar o cristianismo com nenhuma outra religião no mundo, porque seu fundador é incomparável! Citando as palavras de J. I. Packer no livro "Cristo entre outros deuses":
"A figura de Jesus Cristo, como retratada na históriia do Evangelho e exposta no restante do Novo Testamento, é sem pararelo. Um homem como Jesus, que agiu à semelhança de de Deus feito carne; que falou de si mesmo como o filho de Deus; que identificou-se como o futuro Juiz do mundo e árbitro do destino de toda criatura; que depois de ser crucificado, ressuscitou dos mortos, deixando o sepulcro vazio e as mortalhas de lado, e reuniu-se outra vez com os os discípulos; que tendo entrado no mundo por concepção e nascimento milagrosos, e realizado aqui um ministério de milagres, indo ao ponto de ressuscitar mortos, foi visto deixar este mundo numa ascensão milagrosa; e cujos discípulos, por dois mil anos, têm estado certos de que Ele realmente participa da vida deles, na proporção que eles experimentam a vida dEle; nenhum outro líder religioso e nenhuma outra experiência religiosa jamais se tornaram remotamente como esta! Como fé fundamentada em fatos sobrenaturais e como relação única e transformadora de vida com seu singular Fundador Divino, o cristianismo é verdadeiramente uma religião sem igual. Este fato está além de disputa".

Se o irmão Júlio me permite, recomendo fortemente a leitura do livro "Cristo entre outros deuses", do pastor Erwin E. Lutzer.

Juan disse...

Julio, você sabe se houve alguma reação por parte dos 'ateus militantes'?

antonio rafael disse...

Minha pergunta é simples: se os islâmicos querem ter direitos em países de maioria cristã, por que não deixam por ex. abrir igrejas em países de maioria islâmica,por que são tão hostis com missionários cristãos?