28 de março de 2012

Cristãos da Europa na mira

Cristãos da Europa na mira

Relatório mostra que eles sofrem mais ataques do que qualquer outra religião

Um novo relatório revela que os cristãos são alvo de ataques físicos, intolerância e discriminação por motivo religioso mais do que pessoas de qualquer outra fé na Europa.
Estatísticas mostram a amplitude do problema: 74% dos entrevistados no Reino Unido responderam que houve mais discriminação negativa contra os cristãos do que contra pessoas de outras fés, segundo relatório divulgado em 2011 pela organização Observatório da Intolerância e Discriminação contra Cristãos na Europa.
O relatório mostra que 84% do “vandalismo em rápida ascensão na França é direcionado a locais de culto cristãos. Na Escócia, 95% da violência com motivação religiosa tem como alvo os cristãos”.
Elaborado por Gudrun Kugler, cuja ONG pode ser encontrada em IntoleranceAgainstChristians.eu, o relatório destaca o fato de que os cristãos são atacados exatamente por serem cristãos.
“O termo ‘intolerância’ remete à dimensão social, e o termo 'discriminação' ao legal. O comportamento intolerante e discriminatório resulta da oposição a pontos específicos da fé cristã ou de posições morais que são parte intrínseca da fé cristã”, afirma o relatório. “O comportamento intolerante e discriminatório também é resultado de um viés negativo e categórico contra cristãos e contra o cristianismo como um todo. Esse comportamento faz com que vários setores da sociedade sejam usados como veículos de intolerância e discriminação contra cristãos. Dentre eles estão a mídia e as artes (por meio de estereótipos negativos e exibições profanas); o âmbito governamental (por meio de uma lei discriminatória ou uma decisão judicial enviesada); o âmbito político (exclusão da esfera pública, uma resolução do parlamento, etc.). Intolerância e discriminação contra cristãos também se tornam públicos no local de trabalho, na universidade e na esfera privada e social.
“’Cristofobia’ e ‘anticristianismo’ são termos comuns que descrevem o mesmo problema”, afirma o relatório.
O documento observa também que não existe uma estimativa no âmbito da Europa inteira, mas várias pesquisas locais fundamentam a preocupação quanto ao sentimento e às ações anticristãs.
Na Escócia, por exemplo, de 693 acusações agravadas por preconceito religioso, 2,3% foram contra judeus e 2,1% contra o islã. O restante foi contra católicos e protestantes.
Na França, 94% do vandalismo com ligações religiosas "foi direcionado a locais cristãos”, afirma o relatório.
Mais de dez organizações reconheceram a ascensão do problema e emitiram declarações, incluindo o Seminário do Parlamento Europeu, que declarou que “a intolerância anticristã ocorre de diferentes formas na União Europeia e, portanto, precisa de uma abordagem em várias frentes”.
De acordo com o Instituto Cristão do Reino Unido, cerca de 85% dos crimes de ódio na Europa são contra cristãos.
Kigler afirma: “Notamos também restrições profissionais aos cristãos: uma aplicação restritiva da liberdade de consciência faz com que profissões como juízes, médicos, enfermeiras, parteiras e farmacêuticos gradativamente se fechem para os cristãos. Já está na hora de um debate público para responder a essa realidade”, afirma Kugler. “Professores e pais enfrentam perigo quando discordam da ética sexual definida pelo Estado. Nossa pesquisa mostra que com uma abordagem mais complacente à religião e ao Cristianismo em particular, a Europa cumprirá com seu valor fundamental de liberdade”.
Na categoria Liberdade Religiosa foi listado um caso envolvendo um mosteiro na Turquia, cujas terras foram “expropriadas” pelo governo, decisão que foi mantida pelo judiciário do país. E na Espanha, um painel de vidro foi fixado para impedir os fiéis de entrarem na capela da Universidade de Valladolid. A direção da universidade disse aos alunos: “Vão rezar no pátio”.
Na Alemanha, uma mãe cumpriu pena de prisão de 43 dias por se recusar a matricular seu filho em uma aula de educação sexual explícita considerada obrigatória pelo governo, e um membro da equipe do Primeiro Ministro Britânico David Cameron exigiu a proibição de casamentos em igrejas cristãs até que eles celebrassem também “casamentos” entre pessoas do mesmo sexo.
Na categoria Liberdade de Expressão, um professor francês foi demitido por mostrar a seus alunos um vídeo sobre o aborto e por falar sobre as leis do aborto na França. Na Polônia, uma conferência terapêutica que visava ajudar pessoas que lutavam contra a atração pelo mesmo sexo teve negada a permissão de utilizar as instalações da Fundação Faculdade de Medicina em Poznan. Carteiros do Reino Unido se recusaram a entregar gravações do Livro de Marcos do Novo Testamento depois de o chamarem de “material ofensivo”. Um líder do Partido Nacional Escocês, Gordon Wilson, relatou que um “motim” o expulsou do conselho do Gabinete de Apoio ao Cidadão de Dundee por ter manifestado apoio ao casamento tradicional.
Em Liberdade de Consciência, pais adotivos no Reino Unido perderam o direito de ajudar crianças porque se recusaram a apoiar o homossexualismo, uma farmácia foi vandalizada na Alemanha depois que o dono se recusou a vender drogas abortivas, e juízes de paz da Holanda serão avaliados anualmente para garantir que facilitem o “casamento” entre pessoas do mesmo sexo.
Alguns dos problemas mais relevantes vêm das políticas de “igualdade” que favorecem os homossexuais, de acordo com o estudo. Em um disparate na Croácia, um “professor de catecismo católico em uma escola primária de Zagreb foi acusado de homofobia por não dizer nada a não ser ensinamentos da Igreja Católica durante as aulas de catecismo”.
Internacionalmente, a Apple suprimiu a diversidade com a retirada de dois aplicativos cristãos do iPhone, e organizações católicas do Reino Unido foram ordenadas a facilitar as adoções por homossexuais ou então fecharem as portas.
Outros problemas vieram da intolerância social ao Cristianismo e da exclusão dos cristãos da vida pública, segundo o relatório.
A difamação contra os cristãos se destacou em um caso na Polônia em que torcedores de futebol homossexuais demandaram assentos separados nos campeonatos de 2012.
Segundo o relatório, “O comentarista esportivo da Imprensa Associada, Terry Taylor, noticiou a respeito do pedido com o seguinte comentário: ‘A homofobia também continua profundamente enraizada na Polônia por causa do legado do comunismo, que tratava o homossexualismo como um tabu, e dos ensinamentos da igreja em um país predominantemente católico romano’”.
Acrescentou o jornalista com relação ao caso da Polônia: “Autoridades da embaixada americana sob o governo Obama reclamaram que os ensinamentos da Igreja Católica são uma das principais fontes de ‘homofobia’ no país de maioria católica”.
Foram citados também dezenas de casos de “ódio”, como o incidente na Bélgica em que uma autoridade católica foi alvejada com tortas, janelas quebradas na Áustria após um evento pró-vida, incêndio em uma igreja da Espanha e túmulos vandalizados na França.
“Os cristãos não deveriam ser marginalizados ou discriminados por serem herdeiros de um grupo religioso que teve no passado, e ainda tem, um papel importante”, conclui o relatório.
“A religião, e acima de tudo a fé cristã, é um bem valioso para a sociedade: As pessoas religiosas possuem um estilo de vida mais saudável e expectativas de vida mais longas; possuem chances menores de sofrerem de depressão, têm casamentos mais estáveis, são menos propícios a cometerem atos criminosos e são mais generosos na contribuição para o bem comum A religião deveria ser promovida e estimulada, e não restringida e oprimida”.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo do WND: “Bull's-eye placed on European Christians

7 comentários :

Anônimo disse...

Professora evangélica prega em aula e aluno sofre bullying na escola.

.dgabc.com.br/News/5949234/professora-evangelica-prega-em-aula-e-aluno-sofre-bullying-na-escola.aspx

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXx

Sobre o pretexto de bullying querem incriminar uma professora só porque fala do evangelho as crianças.
Este é o crime dela falar do evangelho!

Para isto usa-se o filho de sacerdote de cultos afros. O rapazinho tem 15 anos e nesta idade sabe-se muito bem que um adolecente tem inteligência e capacidade para agir por conta própria.

Usa-se do tal "bullying" palavra estrangeira importada e a poucos anos desconhecida aqui no Brasil e no mundo.

O jovem apela que está sofrendo "bullying" por causa da pregação da professora e isto é tido como a verdade absoluta pela Mídia anti-cristã.

Não se indaga se o jovem está com SEGUNDAS INTENÇÔES nas insinuações de bullying.

A verdade mesmo é que o jovem quer acabar com as pregações da professora e prejudica-la seriamente.

A verdade mesmo é que para o jovem vindo de uma familia praticante de Candomblé, ouvir umas poucas palavras sobre o evangelho todos os dias, vindas da boca da professora.

"È um grande SACO" como diz na linguagem dos adolecentes.

A causa do problema é a "AVERSÂO" do adolecente há as palavras sobre Cristo ditas pela professora.

MAS ! A Mìdia inverte as coisas: O causador de problemas virá vitima e a vitima virá o agressor.

Devemos ficar de olho nestas manobras para expulsar das escolas (lugares pùblicos) as pregações do evangelho.

Pois esquerdistas,ateus,fieis de religiões não-cristãs,secularistas,humanistas,etc só estão procurando a maneira certa de fazer a coisa errada (atacar o Cristianismo)

NIL ( Estou escrevendo como anônimo porque outra vez cortarão minha conta no google)

Nil disse...

Foi um erro o google não cortou minha conta,apenas não soube manusear o link

Anônimo disse...

Acho digno.
Para mim o Cristianismo deveria ser criminalizado, assim como outras religiões.

Religião é um dos grandes maus do mundo ao londo da história.

Mauricio

Mateus disse...

Maurício,

Não entendo por que você quer que o cristianismo seja criminalizado. Baseado em quê você deseja isso? Será que é porque você deseja que ninguém diga que o homossexualismo é pecado (ou que ninguém pregue contra o pecado)?

Será que é porque a fé cristã desmascara as artimanhas de Satanás que têm cegado e enganado muitas pessoas? Pelo tom que você falou, dá a entender que você também está no meio dessas pessoas.

Sabe qual é a verdade? O diabo e os demônios se sentem incomodados quando alguém mostra as verdades da Palavra de Deus. O diabo não quer que ninguém seja salvo. Ele sabe que o tempo dele já está se acabando, e que o destino final dele e de seus seguidores será o lago de fogo quando Jesus voltar.

Você disse que a religião é um dos grandes males do mundo ao longo de toda a história. Mas você diz isso falando especificamente sobre qual religião? Seria a religião cristã?

Eu sou cristão e creio nas verdades da Palavra de Deus. Você tem livre arbítrio para crer ou não. Eu só faço pregar. Aceita quem quiser. Agora, querer criminalizar uma determinada religião porque ela lhe incomoda ao dizer certas verdades é querer ser ditador egoísta. É querer impor sua vontade acima da vontade dos outros. Me desculpe se eu fui muito direto, mas sua maneira de pensar só nos leva a esta conclusão.

Do jeito que o pecado está tão enraizado na sociedade, as pessoas procuram uma religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nada contra o pecado). As pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas precisam realmente ouvir). Por isso é que a imoralidade está dominando o mundo todo. E é por isso que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Só quero que você saiba de uma coisa: um dia, querendo ou não, você estará diante de Deus para ser julgado. E o que você dirá a Ele neste mesmo dia? Será que você já parou pra pensar nisso por um único instante?

Deixo estas perguntas no ar para que você faça um exame de consciência. E aproveito para deixar 2 versículos da Bíblia para a sua meditação:

"Aos homens está ordenado morrerem uma única vez, vindo, após isso, o juízo" (Hebreus 9:27)

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Anônimo disse...

Maurício,

Os valores da religião cristã é o que fundamenta as liberdades e a democracia no ocidente. Mau mesmo sãos os regimes ateístas - sempre totalitários - que mataram mais, em algumas poucas décadas, do que todas as guerras religiosas em toda a história da humanidade.

Felipe.

Fabiano disse...

É verdade, Mauricio. Deveriam acabar com a religião... Concordo. Deveriam deixar só as baladas, aonde podemos fazer bom uso da cachaça, das drogas, da gravidez indesejada, das brigas e mortes na saída dos bailes... Deveria, também, predominar o carnaval, aonde podemos mentir que vamos fazer hora extra, e trair nossa esposa, encher o bucho de cachaça e dormir na calçada, igual um porco... Ah, ia esquecendo da "belíssima" parada gay". Pra que religião, né? Afinal de contas, um templo cristão é inseguro, o pastor vive bêbado, ocorrem diversar brigas e mortes na saída dos cultos. Concordo contigo, tu é o cara.
Hehehe... Explicitamente o diabo se revolta ao ouvir falar em religião... Ainda mais no meio de cristão.
Esquece essa besteira, Mauricio. Quando o cristianismo acabar, é pq Jesus está às portas... E te digo do fundo do meu coração: Eu não queria estar na tua pele, muito menos na tua alma, que é a que mais vai sentir, por negar a Cristo.

Nil disse...

A professora evangélica de história Roseli Tadeu Tavares de Santana está cada veza mais sendo atacada.

Agora dizem até !!!!! "QUE A PROFESSORA AMEAÇOU DAR AO ALUNO QUE NÃO ORASSE NA CLASSE "

"Não teve nada de errado
" , afirmou ela a um jornal.


http://www.paulopes.com.br/#ixzz1qW8WmxjJ


É dever dos evangélicos sair em defesa desta professora, pois o caso dela muito se assemelha com o da psicologa cristã Marisa Lobo.

Quando atacarão psicologa afirmando ela estar cometendo infrações que não existião. Tudo era mera perseguição evangélica.
O caso da professora Roseli Santana abre o procedente de agora para frente qualquer professora evangélica que abrir a boca para falar de sua fé.

Mesmo poucas palavras poderá ser acusada de fazer mal aos alunos,fazer proselitismo religioso. Causar mal estar na sala de aula.

Também surgir oportunistas dizendo estar sofrendo bulling ,perseguição,maus tratos, tem problemas mentais e psicologicos .

URGE ! Os crentes agir a altura para que essa professora cristã e outras que virão sejam injustiçadas e difamadas pelo que não fizerão.

Sei que é muito mais fácil concluir que a professora Roseli Santana é mesmo culpada,que agiu mal,que deu um pessímo testemunho, que merece mesmo ser punida.

E que ela se emende de agora para frente.

Mas ! Tal atitude de conformismo,acomodamento,complacência com a injustiça vai ter seu custo.
E muito desagrada a
Deus e envergonha os muitos que lutarão e derão suas vidas pela liberdade de falar e pregar o evangelho.

È muito melhor enfrentar uma polêmica pela defesa da professora.

Até agora não vi ou soube de
vozes defendendo ela.
Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Professora ameaçou dar zero ao aluno que não orasse na classe

Leia mais em http://www.paulopes.com.br/#ixzz1qW8WmxjJ