21 de março de 2012

Criando um país de prostitutas

Criando um país de prostitutas

O PSOL, na figura do deputado Jean Wyllys (RJ) reuniu-se recentemente com representantes da organização da sociedade civil “Da Vida”, um grupo dedicado à promoção da dignidade dos “profissionais do sexo”. Segue o texto publicado no site oficial do parlamentar:
O Deputado Jean Wyllys (PSOL/RJ) se reuniu, na manhã dessa segunda-feira (12), com representantes da organização da sociedade civil Da Vida e pesquisadores sobre prostituição para discutir a proposta de um Projeto de Lei que regulamenta a prostituição e desenvolve estratégias para o fortalecimento da cidadania de profissionais da prostituição. Participaram da reunião Gabriela Leite, prostituta fundadora e Secretária Executiva da instituição, Flavio Lenz, fundador e assessor de Imprensa, Friederick Strack, consultora e José Miguel Nieto Olivar, pesquisador da prostituição nas fronteiras.
Foram discutidos temas relacionados ao preconceito e discriminação dessa atividade tradicional e secular, estigma, importância do fortalecimento do combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, revisão de artigos do código penal brasileiro, necessidade diferenciação entre movimentos nacionais e internacionais para prostituição voluntária e tráfico de pessoas para fins de exploração sexual, políticas públicas, entre outros.
O projeto de lei, baseado na lei alemã que regulamenta as relações jurídicas das prostitutas (Gesetz zur Regelung der Rechtsverhältnisse der Prostituierten – Prostitutionsgesetz – ProstG) e no Projeto de Lei 98/2003 do ex-Deputado Federal Fernando Gabeira, que foi arquivado, e no PL 4244/2004, do ex-Deputado Eduardo Valverde, tem como um dos pontos principais garantir que o exercício da atividade do profissional do sexo seja voluntário e remunerado, tirando assim esses e essas profissionais de um submundo de marginalização.
Segundo a justificativa do PL, a prostituição é “atividade cujo exercício remonta à antiguidade, e que, apesar da exclusão normativa e da condenação do ponto de vista dos “bons costumes”, ainda perdura”. “A mesma sociedade que desaprova a prostituição a utiliza”, diz Wyllys. “Essa hipocrisia e moralismo superficial causa injustiças, a marginalização de um segmento considerável da sociedade e também a negação de direitos aos profissionais cuja existência nunca deixou de ser fomentada. Desenvolver a cidadania das e dos profissionais de prostituição caminha no sentido da efetivação da dignidade humana”.
A justificativa do PL se baseia, também, em um dos objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil, que é a erradicação da marginalização (art. 3º inciso III da CRFB) e o da promoção do bem de todos (art. 3º, inciso IV), explica Wyllys. “O atual estágio normativo, que não reconhece os trabalhadores do sexo como profissionais é inconstitucional e acaba levando e mantendo esses profissionais no submundo, na marginalidade. Precisamos resgatá-los para o campo da licitude”, diz.
Os participantes sistematizarão os pontos que consideram fundamentais na proposição do PL e voltarão a se reunir para a continuidade do trabalho.
Toda pessoa que cresceu em boa família e teve bons responsáveis e instrutores certamente ouviu ao menos uma vez frase com teor: “você tem que estudar para ter um bom futuro…”.
Aparentemente Jean Wyllys tem outra ideia. Basta ter “estudado na cama” que o mercado de trabalho há de acolher de  braços (e pernas) abertos o “profissional”.
Numa época em que se fala tanto da dignidade da pessoa humana, sobretudo da mulher, o PSOL investe na promoção da atividade que mais indignifica principalmente o sexo feminino (mas também o masculino, é claro). Agitam a bandeira de que ser ESCRAVO a serviço da DESORDEM SEXUAL dos outros, permanecendo assim na marginalizante miséria psicossocial, é tão digno, bonito e louvável quanto buscar boa formação profissional e ter um emprego.
Nos ambientes profissionais verdadeiros, a ocorrência de envolvimento sexual é vergonhosa (quando voluntária, para obter vantagens) ou revoltante (quando ocorre através de coação) e não raro resulta em processos judiciais. Mas para os defensores do “socialismo e liberdade”, ganhar a vida e se dar bem com sexo é “tradição”…
Falando em partido, a proposta se baseia em projeto arquivado daquele tal de Fernando Gabeira (PV-RJ). Façam um favor pelo nosso país: lembrem-se de execrar estes partidos nas próximas eleições.
Vejam como o discurso desse senhor — que ilustra precisamente a consciência do partido – é incoerente e ignorante (no sentido de privação de entendimento): em paralelo ao auxílio à prostituição, ele cobra do ministro da educação a veiculação de material de combate à “homofobia” (também chamado de “kit-gay”) alegando que é preciso combater o bullying “homofóbico” nas escolas. Ora! Alguém conhece uma forma de provocação e ridicularização mais vil que aquela que insinua infâmias sobre a honra da mãe “dos outros”? Porventura há outra que seja mais popular no ambiente escolar?
Sim, porque vislumbrando uma (ilusória) dignidade alcançada pelas prostitutas, as que se  arriscassem a constituir família, ter filhos, colocariam seus filhos na imediata condição de vítimas de chacotas.
Em tempo: desse triste cenário hipotético surge a lembrança de que a “classe” das prostitutas é amasiada com a prática do aborto, por razões (se o Jean Wyllys me permite dizer) “trabalhistas”.A preocupação é que esse parlamentar de tão bons costumes e companhias foi designado (não sei como!) relator do PL 478/07, que trata do Estatuto do Nascituro!
Fica no ar a dúvida sobre a motivação do deputado em auxiliar no projeto, já que boa parte dos “ambulantes que vendem sexo” é constituída de homossexuais travestidos ou transsexualizados. Configura-se uma boa oportunidade de prestar serviço ao seu eleitorado gay, ainda que através de um projeto tão asqueroso.
Adaptado de: O Andarilho
BBB, na Globo ou no Congresso, só baixaria

19 comentários :

oandarilho01 disse...

Obrigado pelo apoio, Julio Severo. Confio no teu blog enquanto ponto de resistência a essas ameaças.

Não sei se chegou a ver, mas eu discuti com o deputado via twitter. Montei uma "história em quadrinhos" pra contar:

http://oandarilho01.wordpress.com/2012/03/20/o-dia-em-que-jean-wyllys-me-chamou-de-mentiroso/

Paz e Bem
Bruno Linhares

Anônimo disse...

Este ser parece que perdeu a noção do bom censo. Ele acredita que o país não carece de leis importantes, para ficar inventando modinhas em pró da sodomia. Por que o PSOL não faz uma pesquisa com as donas de casa, mães e esposas de respeito, para saber a opinião delas em torno dessa "lei" que este sodomita quer criar?
Nojento, inútil e imoral este ser é, para a sociedade!
Fabiano Santos.

Anônimo disse...

Se for para dar valor as primeiras profissões da humanidade, que tal criarmos leis que valorizam mais o agricultor e o pecuarista? Pelo que sei, baseado no livro mais divulgado do mundo, a BÍBLIA, Abel e Caim representam tais profissões.
Mas este ser acredita que a enchada vale menos que a "ferramenta" da prostituta!
Fabiano Santos

ÉLQUISSON disse...

Quem é Jean Wyllys para querer dar lição de moral em alguém? Que exemplo ele é para achar que todo mundo está errado e ele é o único certo?

Eu vou dizer exatamente o que eu penso: para mim, Jean Wyllys não passa de um pobre coitado que precisa imediatamente se converter antes da própria morte (ou antes da volta de Jesus)!

Eu nem perco meu tempo em ler as baboseiras que ele publica!

Netto disse...

Meu Deus, que sujeito asqueroso esse Jean "Carro antiquado"... imagine 1o asqueroso desse? O Brasil ia virar uma "zona" no sentido "trabalhista" do dicionário do JW.

carloshenrique disse...

Interessante o seguinte comentário do Jean Wyllis: “Segundo a justificativa do PL, a prostituição é “atividade cujo exercício remonta à antiguidade, e que, apesar da exclusão normativa e da condenação do ponto de vista dos “bons costumes”, ainda perdura”. “A mesma sociedade que desaprova a prostituição a utiliza”. “Essa hipocrisia e moralismo superficial causa injustiças, a marginalização de um segmento considerável da sociedade e também a negação de direitos aos profissionais cuja existência nunca deixou de ser fomentada. Desenvolver a cidadania das e dos profissionais de prostituição caminha no sentido da efetivação da dignidade humana”.

Esse tipo de argumentação, além de ser esdrúxulo, e típico de pensamento de pessoas criminosas serve e muito bem para justificar todo tipo de coisa, inclusive o homicídio que é muito mais antigo do que a prostituição. Vamos reformular a frase trocando prostitutas por homicidas e vejamos a loucura que se dá com esse tipo de argumentação:

“Segundo a justificativa do PL, o homicídio é “atividade cujo exercício remonta à antiguidade, e que, apesar da exclusão normativa e da condenação do ponto de vista dos “bons costumes”, ainda perdura”. “A mesma sociedade que desaprova ao homicídio, o utiliza”. “Essa hipocrisia e moralismo superficial causa injustiças, a marginalização de um segmento considerável da sociedade e também a negação de direitos aos profissionais cuja existência nunca deixou de ser fomentada. Desenvolver a cidadania das e dos profissionais de homicídio caminha no sentido da efetivação da dignidade humana”.
Já imaginaram alguém a defender o homicídio. O mesmo tipo de argumento para se justificar a prostituição, que é uma atividade criminosa, pode ser usada para justificar o homicídio, o roubo e qualquer outra atividade criminosa. Portanto, o importante é não se calar, não podemos deixar que o Brasil venha a se tornar num bordel e que venhamos a sermos tidos por uma nação prostituída, pois não gostaria de um dia estando no estrangeiro e falando das mulheres brasileiras ouvir de um estrangeiro que mulher brasileira não presta pois é prostituta. E se não queremos tal futuro temos que darmos um não a esse Jean Wyllis e outros maus elementos da nossa sociedade, os mandando de volta de aonde jamais deveriam terem saído.

oandarilho01 disse...

Pois é, carloshenrique. É absurdo falar em regulamentação da prostituição. Ainda mais aqui no Brasil, onde a prostituição infantil é um mal velado que corrói as entranhas!

Sou da mesma opinião: temos que derrubar esses maus políticos no voto. E para isso, é essencial desmascará-los e fazer correr o mundo as notícias dos seus péssimos projetos.

Netto disse...

Estou começando sentir saudades do tempo em que os políticos roubavam mas eram mais decentes! Esse JW é uma péssima influência, chega beirar a demência... está abrindo a chancela da indecência pública, ele deveria cria um partido próprio PID (Partido da Indecência Democrática), mas de democrático não tem nada, já que democracia alcança o todo e não somente uma parcela.

carloshenrique disse...

Bom, se o Júlio Severo permitir, divulgo aqui o meu artigo que escrevi no meu Blog sobre o assunto em questão: http://assuntosgerais2006.blogspot.com.br/2012/03/o-futuro-do-brasil.html
E caro Andarilho estamos concordes neste ponto.
E caro Neto, antigamente os políticos eram mais decentes. Hoje em dia está cada vez pior, e do jeito que está, se nada mudar, vai piorar ainda mais.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo ao Andarilho e ao Carlos Henrique:

Primeiramente, eu transcrevo o que disse o Andarilho:

"...temos que derrubar esses maus políticos no voto...."

E também menciono a colocação do Carlos Henrique:

"... antigamente os políticos eram mais decentes. Hoje em dia está cada vez pior, e do jeito que está, se nada mudar, vai piorar ainda mais."

Amigos Andarilho e Carlos Henrique,

O que vocês falaram é a mais pura verdade. Eu concordo em gênero, número e grau com o que vocês disseram, e ainda acrescentaria mais: seria bom se existisse um político (ou um partido) verdadeiramente comprometido com a obediência à Palavra de Deus (para tentar livrar o nosso país das trevas que nos cercam).

Mas a questão crucial é a seguinte: em quem votar? Quem seria o político (ou o partido) capaz de livrar (ou salvar) o Brasil do caminho do inferno que o PT colocou (juntamente com outros partidos que agem igual)? O que vocês disseram é de suma importância (e merece a nossa reflexão). Só que, infelizmente, não dá para achar, por enquanto, uma resposta 100% satisfatória.

Não quero ser pessimista, mas, sinceramente, eu não vejo nenhuma opção válida, ou melhor, não vejo ninguém com coragem o suficiente para derrubar essa ditadura socialista (ou terrorista?) que está sendo silenciosa e sorrateiramente imposta a tudo e a todos. Espero estar errado, mas, do jeito que as coisas vão, eu só espero o pior daqui pra frente.

Olhando para o nosso Congresso Nacional, o que temos? Sujeira, corrupção, roubalheira, escândalos dos mais diversos tipos, enfim, uma podridão total. Para mim, não há nenhum político desse meio que seja digno da nossa confiança (e, muito menos, merecedor do nosso voto).

O mais vergonhoso disso tudo é que até os integrantes da bancada evangélica, que deveriam dar o bom exemplo (e que deveriam ser a luz no meio das trevas dessa nossa política), têm agido da mesma forma, ou seja, têm se envolvido na mesma sujeira (e também têm sido omissos no combate ao pecado). Eu pergunto: como confiar em pessoas que agem assim?

E mais: para quem vamos apelar quando formos prejudicados de alguma forma? Não há, atualmente, nenhuma instituição considerada imparcial, idônea ou confiável para defender nossos direitos. A maior vergonha que tivemos foi ver o STF aprovar o casamento homossexual, uma atitude de total desrespeito à nossa Constituição (e que merece todo o nosso total repúdio). Mas o que poderíamos esperar de diferente do STF, se os seus ministros foram indicados por Lula e Dilma? E não só ele, como também o Ministério Público Federal, Polícia Federal e outras instituições. Em todas elas, prevalece o corporativismo (defesa dos interesses de quem os empregou). É óbvio: por que os dirigentes dessas mesmas instituições votariam contra os seus "chefes" (Lula e Dilma)?

Honestamente falando, o futuro do nosso país é sombrio. Eu já me preocupo com o que poderá acontecer com os meus filhos e também com as gerações posteriores. Diante disso, eu pergunto:

- Que exemplo o nosso país será daqui pra frente?

- Que esperança esta geração e também as próximas terão se tal estado de coisas continuar como está (e se não houver nenhuma mudança para melhor)?

Deixo estas perguntas no ar para alguém responder na primeira oportunidade!

P.S: Se alguém quiser se manifestar, esteja à vontade.

oandarilho01 disse...

Sr. Waldomiro:

Este debate é mesmo de suma importância. A princípio o que eu vejo é que existem bons políticos espalhados entre alguns partidos, como é o caso do Marcio Pacheco (PSC) e da Myrian Rios (PDT).

Felizmente, temos como eliminar terminantemente alguns partidos de uma eventual seleção: PT, PSOL, PSTU, PCO, PCdoB e demais partidos comunistas/socialistas confessos.
Penso que é nesse sentido que temos que começar a arrumar a casa: ensinando as novas gerações (sim, os novos eleitores, os adolescentes de 16 anos) já desde cedo o porquê de condenarmos estes partidos.

Digo isso por causa do meu próprio testemunho. Cresci iludido com o a imagem de bonzinho que o PT tinha por causa do pouco poder de que gozava na década de 90, e votei 3x a favor deles (nas duas vitórias de Lula e na de Dilma). Só tarde demais tive os olhos abertos para esta realidade que infelizmente nosso povo, nossos irmãos cristãos amplamente desconhecem:

O comunismo é ateu e ferrenho INIMIGO da Igreja!

Hoje me arrependo das escolhas que fiz. E desejo prevenir que outros cometam estes mesmos erros.

Como disse a um rapaz no twitter outro dia, a Igreja Católica tem documentos já seculares (rerum novarum data de 1891) que condenam o socialismo e o comunismo. É uma pena que meus convivas católicos desconheçam este ensinamento.
(espero não lhes estar sendo incômodo em falar disso.).
Falta uma maior difusão de informações como estas.

Entende o que eu digo? Eu acho que falta piedade nos nossos irmãos, no sentido de seguir e viver piamente nossa cristandade! Não só cuidar de nossas vidas, de nossas almas à luz do Cristo, mas agir e votar como cristãos, fora dos muros da Igreja.

Paz e Bem
Bruno Linhares

oandarilho01 disse...

Sr. Waldomiro,

complementando, rapidamente:
Eu pretendo me aproximar da política. Temos já políticos cristãos, mas ainda são poucos.
Quanto à escolha do partido, bem, com respeito ao que tenho visto do PSC aqui no RJ, os projetos dos seus deputados estaduais, passei a pesquisar sobre o partido. Em seu estatuto não há nada que indique perigo (do ponto de vista do comprometimento de um cristão). Dizem que no estatuto do PT consta a bandeira da promoção do aborto e afins...

Apesar de alguém me ter alertado que o PSC é um partido que pratica o fisiologismo, como não vi muita comprovação disso, estou de olho.
Em contrapartida já vi matéria mostrando que um filiado foi expulso por ter praticado um ato grave.

ÉLQUISSON disse...

Amigo Andarilho,

Em parte você tem razão. Existem realmente políticos cristãos. O problema é que alguns deles (veja bem: alguns, não são todos) têm nos decepcionado a cada dia que passa. Em outras palavras: alguns deles não têm sido firmes em defender a verdade da Palavra de Deus. E o que é pior: muitos têm sido omissos no combate ao pecado (isso quando não agem para serem beneficiados de alguma forma, ou para suas próprias conveniências pessoais).

Um exemplo disso é o senador Magno Malta. Ele se diz cristão e defensor da família, mas ajudou a eleger Lula e Dilma. Como pode alguém que se diz cristão ajudar a eleger corruptos a serviço do diabo?

Eu perguntaria ao nobre senador: será que ele já viu, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

A Palavra de Deus diz qual deve ser a postura de um verdadeiro cristão:

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14-16)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Não há o que discutir: ou você serve a Deus, ou você serve ao diabo (não existe meio-termo)!

Será que muitos políticos que se dizem cristãos (como o senador Magno Malta) estão lembrados disso?

Eu ainda diria mais: temos que saber usar a arma de que dispomos (que é o voto). Por que eu digo isso? Porque existem coisas que somos nós que resolvemos (não é Deus). No caso, trata-se de saber votar. Não podemos pedir a Deus para resolver um problema (como este do voto) que nós mesmos podemos resolver.

Por que a questão do voto não pode ser resolvida por Deus? Por uma razão muito simples: um anjo não possui título eleitoral. Um anjo não vai descer do Céu para escolher o nosso candidato. Somos nós mesmos que vamos fazer isso.

Uma coisa é certa: temos que assumir as conseqüências das escolhas que fizermos. Se votarmos errado, nós mesmos seremos culpados. Depois, ninguém venha querer fazer campanha de oração para que Deus tire do poder um político corrupto que nós mesmos elegemos!

Aproveito para dar mais algumas sugestões:

- O povo tem que ser suficientemente esclarecido através dos verdadeiros servos de Deus para não se deixar manipular por nenhum órgão informativo "oficial" (leia-se Rede Globo);

- Orar a Deus, pedindo discernimento na hora de votar (para não ser enganado pelos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as campanhas eleitorais);

- Cobrar de quem for eleito que cumpra as promessas feitas durante a campanha;

- Mobilizar o povo para protestar todas as vezes que for necessário.

Não estou dizendo que isso vai acabar de uma vez com a sujeira da nossa política, mas já é o primeiro passo para uma conscientização política do povo em geral. Isso para que o governo saiba que nem todo mundo pode ser facilmente manipulado.

Espero que estas sugestões sejam analisadas por pessoas de bom senso, para termos um povo esclarecido o suficiente em termos de conscientização política.

Anônimo disse...

Seria esquisito não vir dele agora de defender causas de outros "pecados" essa criatura chamada Jean, ex bbb ativista gay brasileiro ele não tem um pingo de valor moral e respeito a família.
Severo, contar o que aconteceu programa CQC toda segunda feira dessa semana aqui no BRA estilo de fazer humor/inteligente eles tem um quadro um integrante do cqc fica em brasília entrevistando e azucrinando a vida deles para pressioná-los sobre a corrupção e as coisas erradas eles fazem vão lá para fiscalizar o "trabalho" dos mesmos.
O cqc agora estão fazendo a campanha de incentivar a população brasileira a DOAR SANGUE então esse cqc fica os entrevistando lá toda semana pegando os políticos serem um exemplo levando-os para um hospital em brasília eles se voluntar a doar sangue.
Mais lá na hora tem preliminares tira um sangue e depois com a porta fechada eles são entrevistados por um médico questionário de várias perguntas um histórico do candidato pessoa tem que dizer a "verdade" sobre toda sua vida, saúde, vida sexual se está apto ou não de doar seu sangue.
E o Sr Jean foi "REPROVADO" saiu da sala todo sem graça NÃO pode doar o seu sangue.
Porque norma do questionário e do hospital a equipe médica doação de sangue as pessoas que são homossexuais não podem doar sangue "normas".
Porque?
Simplismente coisa tão óbvia claro eles tem uma vida promíscua tem vários "parceiros" não tem condições mesmo não se brinca com a saúde do outro paciente que precisa de sangue saudável algo sério de responsabilidade saúde pública.
Só falta agora a militância LGBT protestar com o hospital de chamá-los preconceituosos "homofobícos" processá-los.
cont... Ester!!!!!

Anônimo disse...

Cont...
Mudando de assunto de alhos para bugalhos rsrsrsrs.
Agoro veja só esse ex bbb patético e seu partidinho agora quer fazer uma lei de direitos apoiando PROSTITUIÇÃO a faça me favor isso não é uma profissão a pessoa escolhe essa vida porque quer. Ninguém obriga a ngm se "prostituir" cai quem quer nessa armadilha infelizmente hoje vê alguns adolescentes, jovens e até adultos se enveredando por esse "caminho de destruição" não só do seu corpo, alma, espírito vc vê atuação total do diabo uma pessoa está em sã consciência NÃO quer ser colocar com mercadoria(a) vender seu corpo? Isso não é normal e ANORMAL.
Há verdade infelizmente muitos não querem trabalhar se sacrificar querem moleza e dinheiro fácil rápido independente quais meios pessoa se coloca a VENDA AO ERRO.
Minha mãe fala hoje vc vê se alguém quer fazer uma faxina? Quer tomar conta de crianças? Se virar ir vender salgadinho na rua etc...
Hoje a uma "preguiça maligna" se apoderou não só de jovens de muitos adultos tbm de ir a LUTA.
NÃO O MAL AS LEVAM A QUERER O QUE MAIS FÁCIL ENTRE ASPAS NÃO DÁ MUITO BATALHA E ESFORÇO DE UMA FORMA DIGNA E DECENTE.
Nós não somos animais somos seres humanos a IMAGEM SEMELHANÇA DE DEUS VIVO.
Ele não fez "HOMEM & MULHER" PARA SOBREVIVER E TER UMA VIDA DEGRANTE E DESGRAÇADA ESSE NUNCA FOI E SERÁ O PROJETO DE DEUS.

No blog do autor da globo o Agnaldo silva que é um gay assumido mais ele não é ativista da causa LGBT ele sofre ataques dos seus "companheiros" se vê são bem toleráveis aos seus.
Ele contra toda reivendicaçãoes casamento gay, adoção para casais gays, paradas gays, já lê blog dele "detonando" isso tudo vê declarações dele não tem orgulho algum de ser o que "gay".
Então irmão eles tem consciência que vive numa vida errada/pecado diante de Deus ele tem mesmo pensamento do falecido estilista gay o Clodovil tbm falava isso pra quem quiser ouvir nas entrevistas tv ele chamava a "parada gay sp" de uma palhaçada e uma orgia, baderna, carnaval gay fora de época, dar pinta de louca isso era inútil que aquilo acrescentava para o público?
Ele mesmo disse foi convidado várias vezes para ser "padrinho da parada gay sp" jamais aceitaria aquilo ele recusou convites de ir lá para prestigiá-los.
Eu sempre percebia no seus programas de tv ele defendia sim a família e o casamento natural SÓ de um "HOMEM & MULHER" não era por acaso ele era estilista de fazer vestidos de noivas especialidade dele como são as coisas né.
Que pena não deu tempo ele se arrepender do pecado homossexual e não aceitou ao Senhor Jesus Cristo como Senhor e Salvador infelizmente a alma dele foi nós já sabemos aff.
Não podemos parar de falar a PALAVRA DE DEUS as almas perdidas nesse mundo que precisam abandonar seus pecados e ter Deus vivo em suas vidas para serem transformadas e libertas precisamos ganhar almas para Senhor essa minha meta esse ano.
HÁ SOLUÇÃO PARA ELES SÓ TENDO O SENHOR JESUS CRISTO EM SENDO SENHOR DE SUAS VIDAS PORQUE ENQUANTO A VIDA HÁ ESPERANÇA DEPOIS ELAS FALECEM NÃO PODEMOS FAZER MAIS NADA PARA SALVAR ESSAS ALMAS. Ester!!!!!

Joe Silva disse...

O Wyllys achou um nicho e está explorando ao máximo. É um charlatão, ele apoiaria qualquer coisa que lhe desse dinheiro.

Por acaso, ele defende ações que estão na agenda dos globalistas e do governo mundial socio-facista que eles estão criando.

O problema é a sociedade estar tão passiva e o governo conivente com essas palhaçadas.

Como sempre, Júlio (e o Andarilho) traz esses assuntos à berlinda antes de qualquer jornal.

ELISEU disse...

Esse Jean Wyllys é um dos piores inimigos da fé cristã. Ele quer que sejamos obrigados a aceitar o "politicamente correto" que ele, o governo e os demais homossexuais desejam.

Mas a lei de Deus é soberana, eterna e imutável (ou seja, nunca poderá ser mudada por nada nem ninguém). A lei de Deus nunca vai se sujeitar aos modismos mundanos (ou ao "politicamente correto" adotado pelo governo). O que Deus determinou na Sua lei ninguém jamais poderá mudar. A respeito disso, Jesus foi taxativo:

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas: não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo que, até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

Eu, como cristão, sempre prego (e continuarei a pregar) contra o pecado. Tenho meus princípios morais e cristãos com os quais eu fui criado, e desses mesmos princípios eu NUNCA vou abrir mão. Faço como disse o apóstolo Pedro: "Importa antes obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29)

Alguém concorda comigo?

Nil disse...

Boate que divulgou sorteio de mulher é fechada

RIBEIRÃO PRETO. A Prefeitura de Batatais (352 km de São Paulo) fechou provisoriamente uma boate recém-inaugurada na cidade que havia distribuído panfletos promovendo o "sorteio de uma acompanhante" aos clientes presentes em festa marcada para o próximo dia 29. O sorteio indicado nos panfletos foi revelado em reportagem da "Folha de S.Paulo" publicada ontem.

Em entrevista por telefone à reportagem na quarta, a proprietária da boate 100 Limites Drinks disse não ver irregularidade no sorteio. Mas a OAB de São Paulo, a Secretaria de Políticas para as Mulheres, da Presidência da República, e a Secretaria de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania veem crime na ação, de exploração da prostituição, e dizem que vão notificar o Ministério Público para que investigue o caso.

Ontem, fiscais da prefeitura foram à boate e verificaram que o alvará, emitido em fevereiro de 2011, "foi para o exercício da atividade de bar e boate de empresa diversa da anunciada". Os panfletos foram recolhidos. Ainda segundo a prefeitura, a proprietária da boate, que se identificou como Estrela, foi intimada a prestar esclarecimentos na polícia.

A prefeitura informou que foi instaurado um procedimento administrativo de sindicância para apurar eventuais irregularidades sobre o "efetivo exercício de atividade". O local também será multado por "prática irregular de panfletagem, sem a devida autorização do poder público municipal".

O Ministério Público Estadual de Batatais informou que vai pedir à Polícia Civil a instauração de inquérito policial.

Crimes. Para o promotor Alexandre Padilha, há fortes indícios de três crimes: favorecimento à prostituição, manter estabelecimento onde ocorra exploração sexual e rufianismo, que é tirar proveito da prostituição alheia para obter lucro. A reportagem não conseguiu novo contato por celular com a proprietária da casa.


http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=198414,OTE&busca=boate%20que%20divulgou%20%20sorteio%20de%20mulher%20%E9%20fechada&pagina=1

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXxxxxxx

No site tem um cartaz anunciando o sorteio.

Veja bem a prostituição nem foi legalizada e olha o que estão fazendo.

Caso seja legalizada. Aí ! Vão é promover o sorteio de mulheres do BBB,revista Playboy, Sexy,etc,etc.

Será que o sorteio será pelos números da loteria federal ou vão criar a Tele-mulher,prima da telesena.

Eduardo Araújo disse...

O Carlos Henrique, acima, foi perfeito na analogia com uma defesa de "direitos para homicidas".

Digo, em acréscimo, que é bem comum esses hediondos acusarem de hipocrisia todo aquele que ousar discordar das idéias nojentas deles. Aí, fazem uma generalização - esta, sim, preconceituosa - colocando tudo no mesmo saco, ora designado por "a sociedade". Com essa artimanha, fica fácil forjar a tal hipocrisia afirmando que "a mesma sociedade que desaprova a prostituição a utiliza".

Não caiamos nessa falácia! Os termos corretos são: há muitas pessoas dignas, na sociedade, que além disso são coerentes e praticam o que defendem. Se alguém desaprova publicamente a prostituição, mas a utiliza, por trás dos panos, que a acusação de hipocrisia se volte especificamente para ele, sem se estender aos que realmente reprovam esse "serviço" e, de fato, sequer cogitam em utilizá-lo.

Generalizar, como fez o bbb deputado caronista, é típico de um perfeito desonesto intelectual.