1 de fevereiro de 2012

A vitória da mulher de mentira sobre a mulher de verdade?

A vitória da mulher de mentira sobre a mulher de verdade?

Julio Severo
A mulher de verdade tinha valor no passado? Meu artigo “As mulheres e o futuro da humanidade”, publicado em 2008, mostra o que os homens faziam pelas mulheres:
“No passado, onde o feminismo acusa que as mulheres não tinham valor, não eram necessárias placas ‘Preferência para mulheres grávidas’. A própria responsabilidade social dos homens impunha respeito e proteção às mulheres — sem placas. Quando um navio afundava, as mulheres tinham direito prioritário de salvamento. Aliás, em todas as outras situações de grande perigo, as mulheres e crianças recebiam prioridade absoluta. Os homens ficavam em último plano, muitas vezes perdendo suas vidas para que mulheres e crianças pudessem viver”.
Então, vieram as feministas e disseram para as mulheres: “Vocês só são objetos dos homens!” Mas já viu, no momento do afundamento de um navio, um homem colocar todos seus objetos pessoais no bote salva-vidas e dizer: “Primeiro, meus objetos! Perco minha vida, mas salvo meus objetos.”
Mulher de verdade: apenas objeto dos homens no passado?
Os homens faziam questão de abrir a porta para as mulheres e ajudá-las no que fosse possível. Se uma mulher gritasse, “Há um homem no banheiro feminino!”, outros homens viriam e dariam uma surra no sem-vergonha. A proteção à mulher era garantida.
Hoje, um homem pode entrar no banheiro feminino, desde que disfarçado de mulher, e os homens de verdade não podem bater no sem-vergonha. Eles não podem nem mesmo abrir a boca porque o movimento feminista os castrou. Eles têm medo da mulher de verdade e da mulher de mentira, por causa da cobertura estatal sobre ambas.
De forma igual, as mulheres pouco ou nada podem fazer contra um homem disfarçado de mulher no banheiro feminino, pois a mulher de mentira, fortalecida pelo movimento feminista, tem agora prioridade sobre a mulher de verdade.
A mulher de verdade calou-se quando a mulher feminista exigiu a queda e rebaixamento do homem.
Mulher de mentira: agora é minha vez!
Quem falará agora pela mulher de verdade quando a mulher de mentira exigir sua queda e rebaixamento, não só no banheiro, mas também em todas as outras áreas?
“Ah, o Estado poderá nos ajudar! O Estado moderno sempre disse que nos protegeria dos homens!” Isso é verdade — até o aparecimento da mulher de mentira. A vez das mulheres de verdade está indo. O que está vindo agora é a preferência às mulheres de mentira.
O Estado continuará dando preferência para as mulheres em todos os casos envolvendo homens.
Mas nos casos envolvendo homens disfarçados de mulher, as mulheres de verdade levarão a pior. Mesmo quando a mulher de verdade é apenas uma menina de dez anos, a mulher de mentira — um marmanjo sem vergonha — leva a melhor.
Concordo: agora é a vez da mulher de mentira!
Com a igualdade sexual imposta pelo movimento feminista e a castração dos homens, já vimos que quando um barco está afundando, homens e mulheres brigam igualmente pelos botes salva-vidas. Viva a igualdade sexual, não?
E o que foi que aconteceu com a “tradição patriarcal masculina” de se dar preferência para as mulheres e crianças? Esse lugar foi ocupado pela mulher de mentira. Os holofotes agora estão sobre essas mulheres falsificadas (também conhecidas pela sigla LGBT), que têm a preferência da mídia e do governo.
Aliás, mulheres e homens serão obrigados a ceder os botes salva-vidas às mulheres de mentira, sob risco de serem acusados de “homofobia” no próprio afundamento do navio.
Depois, poderão entrar nos botes crianças que foram doutrinadas a adorar o homossexualismo. Depois, as feministas pró-aborto e pró-homossexualismo. Por último, os homens castrados.
Os cristãos e todas as pessoas conservadoras, inclusive mulheres e crianças que se opõem à agenda gay, serão deixados no navio que está afundando.
No passado, as mulheres eram prioridade de salvamento. E hoje, com a moderna “igualdade”, como fica a situação delas?
A cultura feminista/homossexual coloca o homem abaixo da mulher, e a mulher abaixo do homossexual.
Não era melhor a cultura “patriarcal”, onde o homem era cabeça, e na hora do perigo, salvavam-se as mulheres primeiro?
Os homens “patriarcais” davam a vida pelas mulheres.
Quem hoje dará a vida por elas?
Para informações detalhadas sobre o paganismo feminista dentro das igrejas evangélicas, adquiria o livro De Volta Ao Lar

13 comentários :

Alex disse...

Julio, que bom ler esse texto, é o que comentei com meus colegas de trabalho sobre a diferença entre o Titanic e o Costa Concordia, a diferença está nos homens, eles foram afeminados, elas emancipadas e marmanjos de saia idolatrados. Instalou-se a desordem.

Mas, eu faço a pergunta, como criar filhos masculinizados? Como mudar este estado de coisas?

ÉLQUISSON disse...

A respeito do feminismo, eu gostaria de dar a minha opinião. Não sei se o que eu vou dizer seria muito apropriado para o assunto deste artigo, mas vou dizer exatamente o que eu penso (e gostaria que todos daqui se manifestassem).

A modernidade criou, juntamente com a tecnologia, um desejo muito grande de consumo. Eu diria que o que vivemos hoje é um consumismo desenfreado. Do jeito que muitas pessoas estão dando mais importância às próprias carreiras profissionais do que às famílias, não é de se espantar que muitas crianças de certos casais estejam crescendo sem o devido acompanhamento por parte dos pais. E essas mesmas crianças, infelizmente, estão destinadas a ser futuros jovens e adultos emocionalmente imaturos ou desajustados.

Infelizmente, o próprio sistema educacional, já corrompido pelo mal, nos impõe valores totalmente contrários aos que aprendemos na nossa família. Em outras palavras: a escola tem uma grande parcela de culpa nesse sentido. Somos ensinados a valorizar mais o "ter" do que o "ser", a cultivar o individualismo, enfim, a ser egoístas. Tanto é que o apóstolo Paulo dá o diagnóstico preciso dessa decadência moral que vivemos nos dias de hoje:

"Nos últimos dias, haverá tempos críticos, difíceis de suportar; porque os homens serão amantes de si mesmos, egoístas, pretensiosos, soberbos, blasfemadores, desleais, caluniadores, ferozes, falsos, sem afeição natural, antes amantes dos prazeres do que amantes de Deus, tendo uma forma piedosa de devoção, negando-lhe, porém, o poder" (2 Timóteo 3:1–5).

Eu pergunto: o que está acontecendo com a geração atual não é a confirmação das palavras do apóstolo Paulo?

A verdade é que ninguém hoje está mais a fim de um compromisso sério (leia-se casamento). Muitas mulheres simplesmente abominam essa idéia. Teve uma que me disse sem a mínima cerimônia: "Para que eu vou passar o resto da minha vida com um homem controlando a minha vida? Eu quero ser independente, viver intensamente (sem ter que dar satisfação da minha vida a ninguém), alcançar a minha realização profissional (e financeira), não quero ficar submissa a ninguém! Casamento? Nem em sonho!" A moda hoje é "ficar", ou seja, ter um relacionamento despretensioso (sem qualquer tipo de responsabilidade).

A diminuição do número de casamentos (e também de famílias constituídas) tem trazido conseqüências graves em todo o mundo: mais homens solteiros, mais mulheres solteiras, mais gays e mais lésbicas. Mas o pior disso tudo é a queda da taxa de natalidade. Só para que todos daqui tenham uma idéia disso, a China já está começando a sentir as conseqüências do rígido controle de natalidade imposto a todos os seus cidadãos: está havendo falta de pessoas no mercado de trabalho. Além da China, alguns especialistas já alertaram que a Europa está passando por um processo muito rápido de envelhecimento populacional (inclusive já há casos de alguns países europeus com um alto índice negativo de novos nascimentos). E a tendência, pelo jeito, é que esta situação continue a se agravar (caso não seja tomada nenhuma providência).

Eu pergunto:

- O que fazer para mudar (ou reverter) este quadro?

- O que podemos fazer para salvar o casamento (que, como já se ouviu dizer por aí, é considerado por muitos como uma instituição falida)?

Espero uma resposta sensata de alguém na primeira oportunidade!

Robson disse...

Na verdade o navio que está fundando se chama sociedade pós moderna.

Abraão Isvi disse...

É gente, e tem gente que não suporta ouvir isto. Acusam-nos de machistas, mas qual machista dá a vida pela mulher? Tudo que esses marxistas infelizes queriam está ai hoje. A humanidade está muito longe do que era no passado, e olha que este passado foi a menos de 100 anos.

Anônimo disse...

O FBI está combatendo quem dissemina produtos piratas, mas então porque não combate a disseminação de “mulheres falsificadas”? Proponho que façamos uma campanha então: “Mulher pirata? Diga não!”

Anônimo disse...

É como na música de Tião Carreiro e Pardinho "a coisa tá feia, a coisa tá preta, quem não for filho de Deus, tá na unha do capeta".

Anônimo disse...

Boa noite, irmão Severo parabéns PERFEITO como sempre seus textos e figuras ilustrativas tá demais não aguentei e dei muita risada kkkkk.
É ridículo a "mulher falsificada", é vê um marmanjo vestido de mulher "patético" demais Deus me livre tinha que ser atuação de satanás mesmo misericredo.
Odeio o movimento feminista por causa dessa minoria se instalou o caos e que fez não só para atingir as mulheres ficar revoltadas com homens e exigir igualdade se comportar desculpa como uma "qualquer" e sendo objeto dos homens mesmos e o que a gente vê hoje a maior parcela da mulherada tá perdida e que não se valoriza.
Mais pra mim chego a conclusão atingir mais os "HOMENS" o objetivo do mal para perderem a sua masculindade e virilidade sua IDENTIDADE cairem no movimento do homossexual todas características que Deus vivo deu ao homem é nítido foi de esfraquece-los, desanimá-los, intimidados infelizmente foi alcançado pela minoria contaminda e diabólica movimento feminista.
Inaceitável não tem justificativa "Homens de Deus" eles tem que ser melhores dá o exemplo e mostrar a diferença nesse mundo entre eles é os os "homens ímpios" não temem a Deus ver homens cristãos que temem a Deus serem sido atingidos com feminismo me revolta profundamente.
Alô, ACORDEM eles precisam reagir fico imaginado lá no céu Abraão, Moisés, Davi, Isaque, Sansão, Salomão vê acontecendo com os "Homens de Deus" aqui na terra indagando perá lá não nós faça passar VERGONHA kkkk.

Eu não aceito homens ímpios levar a melhor em cima dos HOMENS DE DEUS nessa falo em questão de paquera e tomar atitude se aproximar o homem ímpio eles não se intimidam e chegam até vc mais como eu sou jovem de Deus sei que não dá para me envolver sentimentalmente com alguém que não dá minha FÉ Cristã que não é de Deus e não o teme nem o segue me trará problemas no futuro dores, infelicidades, não há comum com luzes e trevas infelizmente o homem ímpio ele tá em trevas e morto espiritualmente é o seu pai é o "diabo" é o mesmo que coloca em nosso caminho rapazes ímpios interessado em nós porque intuito ele quer a gente perca o foco pra nós destruir e ser infeliz porque parem pra pensar um homem ímpio é pedra de tropeço para entrar na sua vida enfraquecer a sua Fé e chegar ao ponto de tirar da igreja da comunhão com Deus já vê muitas moças de Deus caírem nessa armadilha e hoje estão sofrendo e pagando caro o pão que diabo amassou por escolher errado por isso vê separações e divórcios tantos desabores e sofrimentos na vida sentimental das pessoas dentro da igreja infelizmente.
Observação e conselho dá toque para minhas irmãs em Cristo solteiras confia em Deus e não transgrida a palavra de Deus se não vc vai estar "desobedecendo" a Deus vc estará automaticamente pecando o homem ímpio não serve para ser seu namorado e tão pouco o seu futuro marido não se deixe enganar pelo coração enganador (paixão) e pelo tempo e ficar anciosa Deus quer nosso bem e melhor pra nós confiar em nosso Senhor Jesus Cristo para ser feliz nessa área concerteza Deus está preparando um verdadeiro homem de Deus para nossa vida. Ester!!!!!!!!!

goomba disse...

Não acredito que antes era um bom caminho para mulher .A igreja pegava muito no pé delas.E tinha algumas que ainda era objeto de compra dos homens a mando da mãe da mulher .



O movimento feminista sendo ele financiado pela elite pode até ter ajudado as mulheres se libertar ,mas liberou elas para o caminho errado.

O movimento feminista não criticou as roupas/estilo de vida que as corporações promoviam para as mulheres .Incentivou demais não se casar/ter filho ,mesmo que o casamento garanta boas liberdades para ela .

Resultado : mulheres hoje ainda são valorizadas pelo corpo que tem somente.Porque elas mesmas aceitam viver assim .A roupa que elas usam não são nada uteis para elas (salto alto como exemplo),mas usam para realçar o corpo.

Resultado 2: estupros,agressões,protistuição em alta .E claro o governou aproveitou disso para criar leis mais restritivas para os homens e as pessoas.

Nil disse...

O brasileiro sempre critica os politicos, os tacha de corruptos,desonestos,interresseiros,falsos,chatos. Mas ! Os eleitores brasileiros é que colocão politicos maus e corruptos no poder. Como o baixinho ex-jogador da seleção brasileira; Romário. Os eleitores de Romário dirão se defendendo:_______ Romário só está na politica para cuidar do esporte,futebol,Copa do Mundo. Só que não é bem assim não! Vejam essa matéria jornalistica.
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Deputado e ex jogador Romário dá declaração polêmica a favor do casamento gay.

Romário, 45 anos, deputado federal (PSB-RJ), com toda sua marra característica, respondeu a pergunta: “Você é a favor do casamento gay?”. “Sou, pô. Eu sou a favor da felicidade. Cada um dá o que é seu e f...-se os outros”, disse o ex-jogador de futebol. Na entrevista, publicada neste fim de semana na coluna de Léo Dias, no jornal O Dia, Romário falou ainda sobre sua rotina no Congresso Nacional e de como teve que abandonar sua rotina de vida noturna e diversão com os amigos. Para se manter casado, o parlamentar que afirma gostar da boemia, disse que precisou deixar de sair na noite. Romário já havia se manifestado a favor da união entre pessoas do mesmo sexo, em abriu do ano passado, e até elogiou a atuação do único gay assumido na casa, o deputado Jean Wyllys.

A declaração de Romário, apesar de grosseira, recebeu apoio nas redes sociais e na militância gay. O presidente de honra do Grupo Gay da Bahia, Luiz Mott, chegou a anunciar o prêmio Oscar Gay “Triângulo Rosa” para o baixinho. O prêmio anual é dado há 21 anos às pessoas públicas e celebridades apoiadoras dos direitos gays (Premio Triângulo Rosa) e aos que publicamente manifestam oposição aos homossexuais (Premio Pau de Sebo).

Anônimo disse...

(Este não tem nada a ver com o post, mas...)
Há uns dois dias, uma procuradora foi assassinada a facadas pelo marido.
(Isto porque ela era procuradora. Imagine as que não são tão importantes quanto.)
Se a procuradora de Minas Gerais tivesse obtido Medidas protetivas de maneira rápida -e tão eficientes- quanto às conseguidas por mulheres americanas estaria morta agora? Talvez sim, talvez não. Mas agora jamais saberemos.

Tsss, Tsss, Tsss...

Julio Severo disse...

Prezado anônimo, dificilmente, um homem que mata uma mulher (ou qualquer outro ser humano) deveria escapar impune. Se escapa, é porque a impunidade reina no Brasil. Aliás, a vasta maioria das mulheres que assassina seus próprios filhos escapa impune, e elas matam crianças inocentes em números vastamente maiores do que maridos assassinos matam esposas, e não há nenhuma medida protetiva para proteger essas crianças de milhares de mães assassinas. Veja dois trechos de artigos:

No Novo Testamento, o Estado é conscientizado de que Deus lhe deu o direito e autoridade de usar a espada contra criminosos. Isto é, se um marido assassinar a esposa inocente, o Estado tem a obrigação de lhe aplicar a pena capital. Esse é o único papel do Estado. Mas, esquizofrenicamente, hoje o Estado renuncia à sua obrigação de usar a espada para maridos que matam esposas inocentes, preferindo cumprir obrigações impostas pelas feministas e socialistas de usar a espada somente para eliminar uma enorme multidão de indefesos e inocentes bebês em gestação.

Assim é que os casos de violência doméstica (que a Bíblia jamais aprova) acabam virando desculpa e recurso de manobra para as feministas e o Estado intervirem para destruir o papel de cabeça do marido no lar e exigir o direito de as mulheres abortarem bebês em gestação. O marido que dá um tapa na esposa vira criminoso, porém a mulher que covardemente mata os filhos por meio do aborto não cometeu crime algum: ela está apenas exercendo um direito legal! A mulher passa de “oprimida” para opressora e assassina de seus próprios filhos.

Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/2010/03/dia-internacional-da-mulher.html

Anônimo disse...

Interessante isso, acho que no início o feminismo foi bom. Ele trouxe algumas vantagens para as mulheres (voto, autonomia financeira, extensão universitária). Mas de um tempo pra cá o que eu vejo são mulheres histéricas, com um complexo de inferioridade tremendo ao ponto de que qualquer mínimo sinal de feminice represente a algumas delas uma ofensa desproporcional. E essas são justamente as mais infelizes. Aquelas que vivem dizendo que não querem se casar e que no fundo sabem que muito provavelmente nao casariam por falta de homem que as quisessem.
Existem ainda aquelas que falam que nao dependem de homem nenhum, mas mantem os mesmos numa dependência, já que para não os perderem assumiram o papel masculino sustentando a casa enquanto os mesmos bebem nos botecos e tem sonhos eróticos com as meninas mais novinhas.
Outras ainda se dizem em pé de igualdade com os seus maridos (que conseguiram com muita dificuldade e paciencia) indo a bares e baladas só com as amigas, achando que isso é grande vantagem quando na verdade estão é fazendo um grande favor aos seus conjuges dando aos mesmos um tempo livre de suas presenças autoritárias.
Como diz meu marido, de mulher feia, homem quer é distancia mesmo.

Bruna disse...

Concordo com tudo que foi publicado, Júlio Severo, mas ao mesmo tempo, não concordo, pois antigamente uma opinião vinda de uma mulher sequer era levada em conta, fora que nas sociedades patriarcais as mulheres só "serviam" para procriarem e à noite estarem devidamente "dispostas" a servirem seus maridos sexualmente, e nada mais !