21 de fevereiro de 2012

Sob Cerco? Espanha Resiste “Invasão” Islâmica

Sob Cerco? Espanha Resiste “Invasão” Islâmica

Dale Hurd
BARCELONA, Espanha — As touradas agora são ilegais na província espanhola de Catalunha. Algumas arenas foram convertidas em espaços de negócios.
Mas os muçulmanos querem transformar a arena mais famosa, o Coliseum, em uma gigantesca mesquita.
Aliás, algumas cidades espanholas agora se parecem mais com o Oriente Médio. Os muçulmanos, que um dia já dominaram grande parte da nação, agora estão retornando em grande número.
Na cidade de Salt, os pais agora estão achando necessário levar e pegar seus filhos na escola. Os muçulmanos já representam 40% dos residentes da cidade, e logo se tornarão maioria.
Mas o governo da cidade está resistindo, e impôs um embargo de um ano a um projeto de mesquita financiado pelos radicais wahhabistas da Arábia Saudita.
Além disso, alguém amaldiçoou o solo do terreno com uma cabeça de porco, que ainda estava lá quando a CBN News chegou. A lei islâmica proíbe a construção de uma mesquita em um terreno sujado por porcos.
Mas o número de muçulmano em Salt está crescendo tão rapidamente que é apenas uma questão de tempo até que eles governem a cidade.
“Quando o primeiro partido político islâmico se apresentar, todos os muçulmanos irão votar nele, e vamos acabar vestindo véus e turbantes. Estamos com um problema muito sério”, disse a vereadora da cidade de Salt, Maria Osuna, à CBN News.

Imigração ou Invasão?

No século VII, os exércitos muçulmanos conquistaram a maior parte da Espanha, chamando-a de Al-Andulus, e não foram expulsos até 700 anos depois, no ano em que Colombo descobriu o novo mundo.
Agora eles estão voltando, e pesquisas indicam que não é para serem cidadãos espanhóis. Uma pesquisa de opinião descobriu que 7 entre 10 muçulmanos na Espanha se veem como muçulmanos em vez de espanhóis.
O “Plataforma x Catalunya”, ou Plataforma por Catalunha, foi o primeiro partido político a levar a ascensão muçulmana a sério. Mas na Espanha politicamente correta, que celebrou o aniversário de 1300 anos da invasão muçulmana como algo bom, a Plataforma por Catalunha está sendo denunciada como racista e xenófoba.
O líder da Plataforma Joseph Anglada disse que seu partido não é contra imigrantes. Eles são contra a imigração desenfreada e o que eles dizem ser imigrantes que não querem ser parte da Espanha.
“Os imigrantes muçulmanos não estão aqui para se adaptar”, disse Anglada. “Estão aqui para conquistar".
“Primeiro vem o pai de família”, ele explica. “Depois vem a mulher e os filhos, e depois os seus pais, sogros e avós, e isso se torna uma invasão".

Os “Misteriosos” Envenenamentos de Cachorros

Na cidade de Lleida, alguém está envenenando cachorros. A polícia não sabe quem é, mas a suspeita maior é de que sejam muçulmanos.
Antes dos envenenamentos, os muçulmanos estavam tentando fazer com que o governo da cidade proibisse os cachorros nos transportes e áreas públicas por considerá-los imundos.
“O que aconteceu foi que, um belo dia, 12 a 14 animais apareceram mortos. Eles comeram alguma coisa ou alguém lhes deu algo. Não sabemos”, disse Josep Ortiz à CBN News.
Lleida, cuja população é cerca de ¼ muçulmana, foi a primeira cidade espanhola a banir a burca. O prefeito, então, fechou a mesquita da cidade porque estava superlotada de fieis nas sextas-feiras.
A CBN News foi ver onde os homens muçulmanos estavam rezando agora, e é em um pavilhão a céu aberto. Utilizando uma câmera escondida, filmamos mais de 500 homens escutando um sermão em árabe.
“Não sabemos o que os líderes muçulmanos estão dizendo às pessoas”, disse Moises Font da Plataforma por Catalúria. “Será que eles estão incentivando os muçulmanos a assimilarem ou a se manterem separados?”

Espanhóis Desaparecendo

Já se fala em mais de 100 mesquitas dos radicais wahhabistas na Espanha.  E duas emissoras de TV radicais muçulmanas do Oriente Médio agora estão transmitindo para o país.
Enquanto a imigração muçulmana está em ascensão, os espanhóis nativos estão lentamente desaparecendo. Seu índice de natalidade está abaixo do número de reposição.
Além disso, um grande número de espanhóis em idade universitária está deixando o país fugindo da taxa de desemprego de 50% da população jovem.
Enquanto isso, as taxas de natalidade dos muçulmanos são pelo menos o dobro da taxa dos espanhóis, e o número deles hoje é 10 vezes maior do que há 20 anos.
Um relatório secreto do serviço secreto espanhol vazado na mídia revelou que grupos radicais do Oriente Médio estão mandando enormes quantias em dinheiro à Espanha para controlar os muçulmanos do país.
“A maior ameaça à Espanha, à Catalunha e à Europa é a imigração muçulmana”, disse Anglada à CBN News.
“Sabemos que eles estão vindo para cá para conquistar o que, de acordo com os muçulmanos, já foi deles. Temos um dever moral, de modo que no futuro eles possam dizer que pelo menos houve alguém, um partido, que não estava disposto a se render à islamização do Ocidente”.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo original do CBN News: Under Siege? Spain Resists Islamic 'Invasion'

12 comentários :

Fases Da Lua disse...

Ola Julio, bom dia!

Na Alemanha temos o mesmo "problema" e gracas ao partido verde parece que em 20 anos a Alemanha também era muculmana. Acho que esses alemaes do partido verde odeiam ser alemaes, nao há outra explicacao para o comportamento deles. Alguns alemaes resistem mais logo sao taxados de Nazis. A grande maioria da populacao alema nao quer mais imigrantes da Turquia e afins que sao muculmanos aqui, mais nao sao ouvidos. Sou brasileira e nunca senti nenhuma forma de preconceito aqui por isso, mais sou Crista e isso ajuda bastante...
Um abraco Deus o guarde e a sua familia.

Anônimo disse...

Com relacao ao comentario de Fases da Lua, temos o mesmo problema na Noruega. Mas devido aos avancos dos partidos de direita, a esquerda esta se sentindo ameacada e esta de certa forma botando certos limites na imigracao. Uma pena q a intencao nao seja manter a identidade e cultura do povo noruegues, mas o desejo doentio e frivolo de se manterem no poder e continuar com suas loucuras...

WIlson Santos disse...

Julio, viu essa reportagem? > Dois estupradores foram confinados por apenas 40 meses - porque um juiz disse que a vítima de 11 anos de idade, "consentiu". Dá um post em seu blog. Mais um absurdo como fruto das liberações morais, agora da parte de quem devia ser um exemplo de autoridade justa, para a sociedade http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/news/4142563/Rapists-of-willing-girl-aged-11-jailed.html

AnaMaria disse...

Nisso que dá promover homossexualismo, aborto ou melhor, "planejamento familiar", "controle de natalidade", e destruir a seriedade em assumir um casamento e construir família.

Podem ir se preparando... Daqui a pouco mais da metade da população espanhola chamará-se "Maomé".

Peruibense rebelde disse...

Essa é uma notícia que alimenta a idéia de que nem todos os europeus consideram ruim a atual crise econômica européia.

Explico: na Grécia, os imigrantes muçulmanos ilegais estão IMPLORANDO PARA SAIR DO PAÍS. A tendência por lá é que diminuam, ou seja, a comunidade muçulmana daquele país tende a diminuir, já que muitos SÃO ILEGAIS. Se nem os gregos conseguem sobreviver com a crise, o que dizer de imigrantes?

Na Espanha NÃO SERÁ DIFERENTE.

Net 7 Mares disse...

Não duvido nada desse drama que a Espanha está vivendo, mas, para distribuir essa matéria, via mensagem coletiva, seria bom que tivéssemos também o link da fonte jornalística. Tudo bem que o próprio blog já é uma fonte, mas, por ser um blog ou mesmo um site pessoal, acaba como fonte suspeita.

paulo_sergio disse...

Fonte suspeita?


Mas o que são os grandes jornais e agências de notícias?


Prefiro acreditar num cristão.

Ana disse...

paulo_sergio disse...
Fonte suspeita? Mas o que são os grandes jornais e agências de notícias?
Prefiro acreditar num cristão.
___________________________________
A tendência das pessoas é acreditar mais em sites de jornais, revistas, etc. conhecidos, do que em blogs que retransmitem notícias de fontes não reveladas. Que custa revelar a fonte? Neste caso, foi até fácil descobrir a fonte, via Google, a partir do nome do jornalista. A matéria foi publicada no site da CBN News.
De resto, não discuto a sua inclinação ou preferência a acreditar em cristãos, mas questiono que um blog publique apenas para os que só acreditam em cristãos.

Julio Severo disse...

A fonte é muito fácil. Veja aqui: Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo original do CBN News: Under Siege? Spain Resists Islamic 'Invasion'

No título em inglês, há um link ativo, que ao ser clicado remete você diretamente ao artigo original em inglês. Como sempre, meus artigos sempre trazem a fonte original quando são traduzidos. Mas às vezes, por pura falta de atenção, o leitor não nota....

Ana disse...

Na página do blog que traz a matéria, em http://juliosevero.blogspot.com/2012/02/sob-cerco-espanha-resiste-invasao.html
Não há título algum em Inglês e, tampouco, link ou referência sobre a fonte.

Julio Severo disse...

Leia o artigo até o final, onde há: Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo original do CBN News: Under Siege? Spain Resists Islamic 'Invasion'
Fonte: www.juliosevero.com

O título "nder Siege? Spain Resists Islamic 'Invasion'" é um link ativo, que remete ao artigo original. Quem ler até o final, verá o link.

carloshenrique disse...

Blogs são bem mais confiáveis do que sites de jornais.
A mídia atual é muito tendenciosa e tende a omitir fatos.
E realmente o que se esta a ver na Europa é nada mais nada menos do que o que se é de esperar de países que não dão mais valor a ter muitos filhos e filhas, e adotam práticas destrutivas.
A menos que a população da Espanha e de outros países da Europa aumentem a natalidade, por volta dos anos de 2030 a 2040 mais da metade da população da Europa será muçulmana.
E ouso afirmar que se os europeus continuarem não tendo muitos filhos até o ano de 2100 não haverá mais europeus na Europa, e se ainda houver serão velhinhos e com poucos anos de vida, e que tão logo morram deixará de haver europeus na Europa, que se tornará na Eurábia.
E o Brasil se continuar a seguir o exemplo da Europa terá também o mesmo fim.
e portanto, para que o Brasil no deixe de existir é necessário que o Brasil não siga o exemplo europeu e que os brasileiros se reproduzam bastante, e tenham bastante filhos, pois somente assim o Brasil poderá a continuar a existir no futuro.