21 de fevereiro de 2012

Rússia e Ocidente: entre a manipulação e a perseguição

Rússia e Ocidente: entre a manipulação e a perseguição

Comentário de Julio Severo: No sistema político da antiga União Soviética, os cristãos eram implacavelmente perseguidos, e escolas e governo estavam a serviço de uma ideologia centrada no homem, com consequências terríveis para os cristãos. Não dá para dizer que hoje a Rússia é cristã no melhor sentido da palavra, mas em comparação com o Ocidente, que está cada vez mais hostil aos cristãos, a Rússia está começando a sobressair. Isso me faz recordar uma passagem da Bíblia onde o próprio Deus denuncia que a nação que tinha uma aliança com ele, Israel, havia ficado pior do que as perversas nações vizinhas: “Mas Israel se revoltou contra os meus mandamentos e acabou se tornando mais perverso do que as outras nações, mais desobediente do que os povos que estão em volta dela. Israel rejeitou os meus mandamentos e não quis guardar as minhas leis.” (Ezequiel 5:6) Esse é exatamente o caso quando olhamos para os EUA e Europa, onde escolas e governo estão agora a serviço de uma ideologia centrada no homem, com consequências terríveis para os cristãos. Não tenho a menor dúvida de que Putin tem más intenções, assim como Obama, o presidente dos EUA, tem más intenções, algumas das quais são patentes e tangíveis, como impor a ideologia do aborto e do homossexualismo no mundo inteiro. Assim, os cristãos ficam no fogo cruzado das más intenções de duas grandes potências. Se ficarem com a Rússia, serão inevitavelmente manipulados. Se ficarem com os EUA e Europa, serão perseguidos, especialmente considerando o fato de que a Europa e o EUA estão cada vez mais se aliando e fazendo as vontades dos maiores perseguidores de cristãos do mundo: os muçulmanos… Penso que temos de aproveitar o melhor das duas e jogar fora o pior.
O artigo abaixo é do escritor americano Don Hank:
Por que a Rússia e o Ocidente inverteram os papéis?
Rússia, o Ocidente e os cristãos perseguidos
Don Hank
Há evidência de que a Rússia está, seja lá por qual motivo for, interessada em proteger os cristãos. Um artigo na Interfax traz o título “Putin se compromete que Rússia defenderá os cristãos perseguidos em outros países”.
Então, até que ponto os russos estão sendo sinceros? Tem havido uma abundância de comentários sobre o assunto aqui nos Estados Unidos, em grande parte atacando a Rússia por defender seus próprios interesses sob o pretexto de preocupações com os cristãos. Quem sabe?
Mas eis algumas coisas a se considerar:
1) Até mesmo na União Soviética ateísta, as igrejas que haviam sofrido bombas na guerra foram restauradas com amor e sacrifício, com um custo enorme para a nação, como foram outros lugares de valor cultural. O governo russo pode ter criticado publicamente o Cristianismo, mas o povo russo não teria tolerado a destruição física das igrejas ortodoxas russas. Ora, eu cheguei a visitar uma dessas igrejas em Leningrado (nome que agora foi revertido para São Petersburgo), que foi, lamentavelmente, transformada no tão chamado Museu da Religião e Ateísmo, um exemplo deplorável de sacrilégio e blasfêmia descarada. Mas o edifício inteiro e suas mobílias, inclusive imagens, estavam em condições excelentes. Diferente da China de Mao, os objetos tradicionais e antigos não foram destruídos, muito pelo contrário.
2) A oposição russa à intervenção ocidental em Kosovo tinha também raízes culturais e religiosas. A população eslávica ali é e era majoritariamente russa ortodoxa, com cultos geralmente realizados no eslavônio eclesiástico, uma variante arcaica do russo. Vamos nos lembrar dos temas de arrependimento cristão na novela Crime e Castigo, e da mensagem pró-cristã de Anna Karenina de Tolstoy. Ambos os livros eram impressos e publicados na União Soviética e estavam disponíveis para o público a preços baixos em toda a história soviética. (Sei disso porque comprei meus exemplares diretamente da União Soviética, e por uma bagatela.) O nome Raskolnikov, o protagonista de Crime e Castigo, vem de “raskolniki,” uma seita cristã perseguida da Rússia do século XVII que estoicamente sofreu torturas excruciantes por sua fé. A alma russa identifica-se com os cristãos perseguidos, principalmente os cristãos ortodoxos perseguidos, mas por extensão, com todas as variedades de Cristianismo.
4) Em Moscou e São Petersburgo, os prefeitos têm se oposto às paradas gays, se recusando a conceder autorização e até prendendo ativistas gays que desafiaram a lei para realizar as paradas. Isso tem a ver com a cultura, já que está ligado à variedade eslávica do “machismo”, e com a religião. É difícil separar a doutrina bíblica sobre a homossexualidade (que nunca morreu entre o povo) de um fenômeno puramente cultural, mas ao recusar autorizações para eventos homossexuais, os governos locais sem dúvida levam em consideração o respeito e amor do povo pela família tradicional. Contraste isso com as escolas ocidentais que ensinam sujeira e perversão para as crianças como se fossem algo divino a ser adorado e amado.
5) A Rússia se opôs à intervenção ocidental no Egito, Líbia e agora na Síria, especificamente expressando preocupações com o destino da população cristã ali.
Agora, você pode argumentar que a Rússia está preocupada apenas com seus próprios planos políticos, temerosa de sua própria inquieta população islâmica e como eles responderão ao que resultar da situação síria, ou com questões econômicas ou coisas do tipo. Pode haver alguma verdade nisso.
Mas uma coisa é certa. Embora as autoridades russas estejam tendo a coragem de lamentar o sofrimento dos cristãos no Oriente Médio, as autoridades de nossos países “cristãos” não disseram absolutamente nada sobre o sofrimento dos cristãos durante as duas últimas décadas de intervenções militares ocidentais que trouxeram como consequência perseguição, exílio e assassinato de cristãos no exterior.
Qualquer que seja o motivo ou razão, os primeiros agora são os últimos e os últimos são os primeiros.
Traduzido por Julio Severo do Laigle’s Forum do artigo original: Why did Russia and the West reverse roles?

4 comentários :

Profeta Do Fim disse...

Ola Julio, venho aqui lhe falar sobre uma pessoa que tem feito grande esforço pela defesa da vida e do direito de autodefesa do cidadão, falo do ex-deputado Paes de Lira, ele é catolico, e é visto de longe o esforço dele em defender a causa pro-vida.

Deixo aqui os canais dele do YouTube :

AvozdoBrasilpelaVida

SegurancaPublica

diogowaki

Acho de grande importancia a divulgação dos videos deste senhor que esta realmente preocupado com o povo.

Se voce quiser, pode excluir este meu comentario, mas caso voce não conheça ainda o Paes de Lira, assista os videos dele la nestes canais, tais são de grande valia para o povo.

Abraço, fui !

Anônimo disse...

Você poderia públicar isto:
.
http://abortoemportugal.blogspot.com/2011/02/o-poder-da-oracao-contra-o-horror-do.html
.
Eu achei bonito, e nem sou contra o aborto.

Leonardo disse...

sobre a questão Russa.

Minha descendência é prussiana, mas minha família se mudou para a Russia onde nasceu meu avô que mais tarde veio ao Brasil, ou seja, meu pai é filho de Russos, eram todos luteranos, durante muitos anos recebíamos em casa revistas e jornais russos e lembro que uma das características daquele povo e principalmente o que eu via em minha família é um grande apego as questões históricas, de descendência e que visa muito a moral e a ética, portanto, eu creio que independente dos motivos de a russia fazer isso, claro que a coisa esta obscura, uma coisa é certa, o povo não vai aceitar estas coisas que por exemplo fazem no brasil, parada gay...etc...o povo é muito conservador.

abraço! bela matéria!

Anônimo disse...

A História não é estática,onde tudo permanece imóvel,parado. Se na antiga União Soviética,os Cristãos erão implacavelmente perseguidos.

Na Rússia moderna não há porquê a História se repetir perpetuamente como foi na URSS.

Como em se tratando de História, a única coisa constante é MUDANÇA.

Erramos em ver o presente com o retrovisor virado para o passado.

O fato é que as coisas mudarão,nas terras da Antiga URSS,cristãos não são mais perseguidos. E a Rússia promete até defender os cristãos.


Os EUA com seu passado cristão, que é cada vez mais é passado cristão.
MAS ! No Presente parece cada vez mais um país anti-cristão.
Onde pela primeira vez na História pode haver opressão,desprezo e perseguição aos cristãos.
A Europa também vive uma nova fase histórica. Tem o passado como o primeiro continente onde o Cristianismo se espalhou.

No Presente é um continente cada vez mais secular e hóstil aos cristãos.

No Brasil também vivemos uma nova fase historica. Que é muito hóstil aos cristãos.

E parecemos cada vez mais com a antiga URSS. Onde um Governo Marxista pode pela primeira vez na história perseguir cristãos. Além de tentar destruir a Moral Cristã.

Vejamos como os casos do pastor Malafaia e a da psicologa Cristã Marisa Lobo. Como vai desenrolar isto durante o ano.

O fato é que contra toda previsão, o Brasil pode ser oficialmente catalogado como país onde a perseguição há cristãos,especialmente evangélicos.

A Roda da história gira e passa por caminhos nunca antes passados.

Que bom relembrar no tempo que a URSS ainda existia e a gente li nos livros da história de :Ivan - o Soldado Cristão Que Desafiou o Exército Soviético

Vejam o livro,,compre ele: http://www.irmaos.com/resenha/?id=335

http://livros.gospelmais.com.br/livro-ivan-myrna-grant.html

Conhecendo á história desses Mártires talvez possamos compreender melhor a Rússia de nossos dias.

NIL