27 de fevereiro de 2012

Cristãos da Síria Pedem por Orações

Cristãos da Síria Pedem por Orações

Jerry Dykstra
Após um ano de protestos e violência, a situação na Síria trouxe grande sofrimento a toda a população. De acordo com a Missão Portas Abertas, os cristãos da Síria dizem que sua maior necessidade agora são orações.
A Síria possui mais de 20 milhões de habitantes, sendo que 1,9 milhões deles são cristãos. No ranking dos 50 países que mais perseguem cristãos publicado pela Portas Abertas em 2012, a Síria está na posição 36.
O perigo alertou muitas igrejas pelo país para que se reunissem apenas durante o dia, muitas delas apenas nos domingos. Nas sextas-feiras, dia da reunião dos muçulmanos, muitas escolas cristãs agora fecham.
Devido à onda de assassinatos, roubo e sequestro de crianças, alguns pais pararam de mandar seus filhos à escola. A Síria agora sofre com falta de combustível e eletricidade, uma economia desestruturada e poucas vagas de emprego.
“Os problemas dos cristãos variam de acordo com o lugar”, afirma o Dr. Carl Moeller, diretor presidente da Portas Abertas nos EUA. “Os cristãos de Damasco parecem ter menos dificuldades; por outro lado, muitos fieis de Homs fugiram da cidade, que se tornou uma zona de guerra”.
Alguns cristãos querem ficar; outros buscam desesperadamente por um meio de emigrar, afirma Moeller. Muitos afirmam que não podem fugir.
“Muitos fieis nos dizem que a Síria é o lugar deles e é onde irão ficar, mesmo que isso signifique morrer lá”.
Mais de 80% dos cristãos fugiram de Homs, cidade onde acontece a maior parte dos conflitos. Saqueadores invadiram as casas dos que fugiram. Pelo menos uma igreja evangélica foi atacada. Os que ficaram possuem poucos meios de transporte seguros. Poucos ainda se reúnem nas igrejas.
“Homs é uma cidade fantasma, e a situação das pessoas de lá não é estável”, Afirma Moeller.  “Todos temem por sua segurança. Não há recursos ou mantimentos. A situação faz chorar qualquer ser humano decente”.
Em algumas áreas, a situação é relativamente segura para os cristãos.
“Nós nos reunimos para o culto, e as pessoas têm muita fé”, disse um pastor sírio. “No momento, os cristãos não estão sob ataque. Mas não sabemos como seremos tratados caso as coisas mudem”.
Os cristãos temem que caso o presidente Assad seja derrubado, os seus problemas se agravem drasticamente. Mas, de acordo com Moeller, os cristãos encontram força na sua fé.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo do Charisma News: “Syria’s Christians Cry Out for Prayer

4 comentários :

Profeta Do Fim disse...

Se eu fosse um cristão na Siria, voava fora daquele pais, do começo ao fim das Escrituras, não ha mandamento que nos manda a habitar com impios que podem nos dilacerar de odio, tanto que o Salvador disse:

"Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem."
Mateus Cap: 7 Ver 6

Se continuarem morando ai, voces sabem o que pode acontecer.

Anônimo disse...

Quem conhece os mais de 1400 anos de História do Islamismo. Sabe que os cristãos,judeus e outros não-mulçumanos só tem paz,sossego quanto o Islamismo está decadente,enfraquecido.

Está é uma boa epôca para os cristãos.
Em 1400 anos de História do Islamismo, nos momentos de força,poder e expansão do Islamismo,os não-mulçumanos são atacados,oprimidos,mortos e sofrem muito.

Veja ! No surgimento do Islamismo na epôca de Maomé,foi um tempo muito ruim para o Oriente Médio,Norte da Africa,Europa(Portugal e Espanha subjugados pela invasão mulçumana) até para India,também invadida.

Também ! Quando o Imperio Turco gozava de seu apogeu, a Europa era invadida e diversas nações eram dominadas pelos turcos .

Com a decadência do Imperio Turco juntamente com a decadência da religião mulçumana, desde o século XVIII. No começo do século XX, os mulçumanos se encontravão em máxima decadência.

Derepente tudo mudou,surge a Fraternidade Muçulmana no Egito e um movimento de Ressurgimento da Religião Mulçumana.

Aconteceu o fato também do fantástico Ressurgimento de Israel.

Mas ! O ressurgimento mulçumano avançou muito e hoje nos nossos dias á religião de Maomé se vê outra vez poderosa. Comparável aos dias de Profeta Maomé.

Hoje na Siria, os cristãos sofrem como os seus antepassados sofreram no tempo de Maomé.

Os cristãos,judeus só tem paz quando Islamismo se encontra fraco e decadente.


Mas ! Tudo indica que o Ressurgimento Islâmico não vai passar tão cedo,pelo contrário ainda só estamos no começo.


Nil Soares

Anônimo disse...

Vou anotar para interceder para os irmãos aí da Síria pode contar comigo. Ester!!!!!!

Idevam disse...

Oremos por nossos Irmãos