28 de fevereiro de 2012

Crianças: inocentes peões da tirania ideológica

Crianças: inocentes peões da tirania ideológica

Congresso Nacional estimula crianças a encarar homossexualismo como normalidade

Julio Severo
Na Alemanha nazista, as crianças, desde a escola, eram “ensinadas” a adorar os valores nazistas.
Na União Soviética, as crianças eram incentivadas a fazer trabalhos escolares elogiando os valores comunistas. Os melhores elogiadores ganhavam um prêmio.
A disposição estatal de produzir cidadãos bajuladores, desde a infância, é uma praga, com manifestações clínicas maiores em governos mais tirânicos.
No Brasil, a Câmara dos Deputados está promovendo um concurso para premiar crianças e adolescentes com idades entre 9 e 14 anos que escrevam o melhor roteiro de radionovela sobre o tema “Gênero”.
O objetivo é incentivar crianças e adolescentes a questionar a “tradição” de se considerar certas atividades como tipicamente masculinas e outras como exclusivamente femininas. Se você pensou que brincar de boneca é só para meninas e brincar de carrinho é só para meninos, o governo se incumbiu de jogar muitas dúvidas na mente das crianças.
Esse questionamento dos papéis sexuais, sob a ideologia de “gênero”, já vem ocorrendo nas escolas há um bom tempo. O site da Câmara diz: “É comum ver meninas que jogam bola e meninos que gostam de realizar tarefas domésticas receberem apelidos depreciativos, como forma de crítica à adoção de comportamentos considerados masculinos e femininos, respectivamente”.
Para eliminar, desde cedo, as diferenças entre o sexo masculino e feminino, o governo tem investido em campanhas anti-“bullying”. Com o concurso da Câmara, espera-se que alunos que já absorveram essa campanha e as mensagens das novelas possam expressar em suas próprias palavras suas críticas aos papéis sexuais tradicionais.
O site da Câmara mostra também que o fato de que existem crianças que ainda trazem esses papéis, aprendidos no lar, é “motivo de preocupação entre os especialistas da Organização das Nações Unidas… do Comitê para a Eliminação da Discriminação contra as Mulheres”, os quais querem reeducar as crianças do mundo inteiro a ver os papéis masculinos e femininos como invenção social.
O site da Câmara ainda diz: “A equipe do portal Plenarinho também quer estimular crianças e adolescentes brasileiros a refletir sobre o assunto. Para isso, está promovendo um concurso que vai selecionar o melhor roteiro de radionovela escrito por estudantes com idades entre 9 e 14 anos sobre a questão de ‘gênero’. O vencedor vai ter o texto adaptado para veiculação na Rádio Câmara e receber um jogo, DVD e livro como prêmio”.
Na União Soviética e na Alemanha nazista, as campanhas de doutrinação para as crianças atingiam toda a sociedade, e se os pais tentassem proteger os filhos, eles eram denunciados e acusados. No Brasil de tirania ideológica gay, os pais olham o próprio governo fazendo lavagem cerebral em seus filhos, sem nada poderem fazer. Governo e mídia andam de braços dados para impor a doutrinação gay nas crianças.
Conselhos Tutelares, que se autointitulam de “protetores das crianças”, desprezam os clamores dos pais contra os abusos do governo na educação das crianças, que estão à mercê da doutrinação gay promovida nas escolas e meios de comunicação.
É a sociedade da lavagem cerebral, onde crianças treinadas para bajular os valores estatais são premiadas. Essas crianças brasileiras agora juntam-se às pobres crianças alemães e soviéticas premiadas por nazistas e comunistas, num jogo ideológico cósmico pela deformação de mentes e corações.
Não é de hoje que alerto sobre esses perigos. Em 1998, eu disse no meu livro “O Movimento Homossexual”:
No entanto, conforme a moderna teoria feminista, a palavra “gênero” (assim como preferência ou orientação sexual) pode expressar uma variedade sexual muito mais ampla do que o restritivo masculino/feminino da palavra sexo. Poderia ajudar a equiparar o homossexualismo, o lesbianismo e outras perversões ao tradicional relacionamento sexual entre homem e mulher.
O fato é que o movimento homossexual e o feminista estão tentando minimizar as diferenças entre os homens e as mulheres no trabalho, lazer e moda. A finalidade é demolir os padrões sexuais tradicionais e criar um ambiente favorável à homossexualização da sociedade. Conforme diz o Dr. James Dobson:
“A tendência de misturar os papéis masculinos e femininos está em moda na sociedade atual. As mulheres jogam futebol e usam calças. Os homens assistem a novelas e usam brincos. Vê-se pouca identidade sexual no comprimento de seus cabelos, em suas maneiras, interesses ou ocupações, e a tendência é se igualar ainda mais. Tal falta de distinção entre os homens e as mulheres causa muita confusão na mente das crianças com relação à sua própria identidade de papel sexual. Elas ficam sem um modelo claro para imitar e acabam tendo de andar sozinhas como que cegas, à procura da conduta e atitudes apropriadas para elas. É quase certo que esse obscurecimento dos papéis sexuais está contribuindo para a explosão do homossexualismo e da confusão sexual que enfrentamos hoje. A História mostra que as atitudes unissex sempre apareceram antes da deterioração e destruição das sociedades que se deixaram levar por essa tendência. O Dr. Charles Winick, professor de Antropologia na Universidade Municipal de Nova Iorque, estudou duas mil culturas diversas e encontrou cinqüenta e cinco que se caracterizavam pela ambigüidade sexual. Nenhuma delas sobreviveu...”
A eliminação das diferenças entre o sexo masculino e o feminino é extremamente prejudicial à saúde psicológica das crianças. Foi o que notou, por exemplo, certa mãe cuja filha de dez anos voltava da escola com atitudes cada vez mais hostis em relação ao trabalho doméstico como função da mulher. Depois de muito pesquisar, ela acabou descobrindo algo. Na sala de aula, a professora, sem o conhecimento dos pais, apresentava uma boneca e um boneco de papel nus. Os estudantes deveriam vestir-lhes uma roupa masculina de trabalho a fim de mostrar que ambos os sexos podem escolher qualquer profissão. Além disso, os livros didáticos só apresentavam figuras opostas aos papéis tradicionais, como a de um pai dando mamadeira ao bebê e a de uma mãe trabalhando como bombeiro. Tudo feito em nome da “igualdade sexual”.
A sociedade como um todo sente-se impotente diante das mudanças comportamentais que o feminismo e o homossexualismo tentam impor. Nesse clima, muitos cristãos, assim como Ló, simplesmente se acomodam, achando que pouco ou nada podem fazer.
Ló não era homossexual. O simples fato de viver numa sociedade onde o homossexualismo era aceito não o tornou um deles. Ele nem mesmo gostava do que faziam. “Todos os dias esse homem bom, que vivia entre eles, sofria no seu bom coração, ao ver e ouvir as coisas más que aquela gente fazia.” (2 Pe 2.8 – BLH.) Mas a sua passividade e inércia lhe custaram caro. Primeiro perdeu seus valores morais e espirituais, depois ficou sem a esposa e, por último, sobreveio-lhe a ruína moral e espiritual de seu lar e filhas.
Para adquirir o livro “O Movimento Homossexual”, clique aqui.
Distribua esta mensagem a todos os pais que precisam conhecer os perigos contra seus filhos.

9 comentários :

HORÁCIO disse...

Já tinha postado este meu comentário em artigos anteriores, mas, devido ao teor deste artigo, faço questão de postar o mesmo comentário mais uma vez.

Se algum homossexual tiver a ousadia de tentar se aproximar de meus filhos, eu vou defender meus filhos à força (nem que isso me custe a prisão ou a morte).

Como pai de família cristão (e também defensor da moral, dos bons costumes, e, principalmente, da obediência à Palavra de Deus), eu NUNCA vou permitir que meus filhos sejam cobaias desses monstros devassos, esses abutres insaciáveis de luxúria demoníaca. Se eu tiver que morrer para defender a honra de meus filhos (ou para impedir que eles sejam assediados, aliciados ou atacados pelos homossexuais), eu morro com a certeza de quem cumpriu o seu dever de cristão aqui na Terra (e de quem não pecou contra Deus).

Eu não gostaria de parecer grosseiro ou mal educado, mas, em virtude das circunstâncias (e considerando o teor deste artigo), eu vou aproveitar a oportunidade de que disponho neste espaço para dar um recado bem direto a todos os homossexuais (e gostaria que eles prestassem muita atenção às minhas palavras, porque o que eu vou dizer agora para todos eles é muito sério):

HOMOSSEXUAIS, JESUS ESTÁ VOLTANDO! UM DIA, TODOS VOCÊS ESTARÃO DIANTE DELE PARA SEREM JULGADOS! SE VOCÊS NÃO SE ARREPENDEREM DESSA VIDA PECAMINOSA QUE VOCÊS ESTÃO VIVENDO ENQUANTO AINDA HÁ TEMPO, O DESTINO FINAL DE TODOS VOCÊS APÓS A MORTE SERÁ O LAGO DE FOGO! LÁ SÓ VAI HAVER CHORO E RANGER DE DENTES! LÁ VOCÊS IRÃO CONHECER (E TAMBÉM SENTIR) TODO O PESO DA IRA DE DEUS CONTRA O PECADO DE VOCÊS! E DE LÁ VOCÊS NÃO VÃO SAIR NUNCA MAIS!

Só sei de uma coisa: estou com a minha consciência tranqüila. Já fiz a minha parte (que é alertar contra o pecado). O recado já está dado. Se, mesmo assim, esses homossexuais não quiserem se converter, é problema única e exclusivamente deles. No dia do juízo final, eles não vão poder dizer que não foram avisados (até porque esta mensagem que eu estou deixando aqui vai servir de testemunha contra todos eles)!

Será que esses homossexuais querem ver para crer? Ou eles acham que Deus mudou os Seus princípios?

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

P.S: Me desculpem se eu usei um tom carregado para dar a minha opinião, mas, com a revolta que eu estou sentindo diante do episódio relatado neste artigo, eu não consigo me manifestar de outra forma!

AnaMaria disse...

Tudo pela 'igualdade social' e 'cidadania'...! Oh, que bonitinho!
Já foram-se os tempos em que as pessoas mereciam respeito por SEREM PESSOAS, nada mais além disso...!

Aliás, recentemente também fiz um trabalho escolar (que mais parece um artigo de denuncia semelhante aos daqui do blog, rsrs) sob o tema 'Direitos Humanos'. Realmente, eu me inspirei nesse blog e não deixei de creditá-lo no meu trabalhinho.

O conteúdo do mesmo - escrito por mim mesma - não é lá 'muito agradável' e nem um pouco dócil sobre essas doutrininhas, também não incitando ódio algum.

Claro que vou ser bulinada por ir contra, não aceitar e menos ainda tolerar toda essa porcaria da qual estamos sendo expostos.
Que venham os tiranos. Não vou ficar quietinha e ser cumplice da degradação da mentalidade infanto-juvenil!

Anônimo disse...

Infelizmente a classe dos professores que mais devia proteger as crianças,não faz nada.

Eu posso estar enganado. Mas ! até agora não ouvi nenhuma noticia relacionada a revolta da classe dos professores com coisas tipo : Kit-gay,aulas sobre homofobia nas escolas,etc.
Se alguém tem algum fato ou argumento contra essa minha opinião,que se pronuncie.

Talvez o fato dos professores não abrir a boca seja pôrque PT estar sempre lutando com e a favor da classe sempre por maiores aumentos de salários.

Em muitas greves de professores,o PT estava por tráz,pressionando por aumento de salários sem levar em conta as contas públicas.

Tem até o piso nacional dos professores entorno de R$1450,00 .

Repito não ouso noticias da classe de professores se manifestando contra á politica gayzista do Governo Federal.

Deve existir somente professores isolados lutando em favor das crianças.
Gostaria de estar enganado,mas é essa impressão que tenho da classe de professores. Infelizmente.

Durval Almeida.

Nielson disse...

Só um comentário Durval, o PT (Partido das Trevas) apenas incita as greves onde ele não é governo (pimenta no olho alheio é refresco), pois onde eles governam mandam a polícia baixar o pau contra toda manifestação. Na Bahia do encaPeTado Jaques Wagner uma mulher ficou cega após ser atingida por uma bala de borracha disparada por um PM durante uma manifestação, e este mesmo governador está pressionando, junto com outros governadores, para que os deputados reduzam o valor do piso nacional dos professores. Héhe PT, quem te viu e que te vê. Ser pedra é fácil, difícil é ser vidraça.

Casal 20 disse...

E assim segue caminhando o Estado! Forjando seu coro dos bajuladores...

Abraços sempre afetuosos.

Fábio.

Roberto96130 disse...

Ai, Julio Severo, não sei se já chegou a ver esse video:


"Estudante tem trabalho científico recusado por agradecer a Deus "
http://www.youtube.com/watch?v=s0W7ol79cz4

Anônimo disse...

Roberto 96130. No vídeo se diz que a faculdade é federal.

Universidade Federal Rural de Pernambuco,unidade de Garanhuns.

Isto diz muito é uma universidade pertencente ao Governo Federal.

Como é uma universidade federal está infestada de Esquerdistas ateus ou agnósticos. Ou gente atóa mesmo.

Fizerão á tentativa de desprestigiar á moça cristã.

È assim mesmo, passo á passo vai se colocando os cristãos para forá da vida pública.

Não é isto o objetivo dos ateus expulsar a fé cristã da vida pública. Tendo á fé cristã estar escondida dentro de casa.

Desta vez os esquerdistas das universidades federais se derão mal,mas tentarão outros ataques noutra ocasião.

Notem que no final a universidade aceitou o agradecimento a Deus feito pela aluna.

Vendo o fracasso de enquadrar á moça,os esquerdistas usarão de RECUO TÀTICO. Lógico que não reconhecerão á injustiça que fizerão.

As universidades federais são um dos piores lugares para um evangélico estar.

Muitos bilhões de reais de nossos impostos pagos são usados para manterem esses santuários esquerdistas.
Nil Soares

Anônimo disse...

Bom dia, irmão mais uma vez nota 10para esse texto tão importante e pertinente sobre "GÊNERO", masculino e feminino essa crescente sutilmente de misturar comportamentos e atitudes isso já, vem longo do tempo construído sutilmente "UNISEX", primeira vez vê essa palavra era criança com 10 anos de idade foi no salão de cabelereiro na época eu ia onde antes só para meninas e mulheres depois passaram atender o público masculino agora vejo claramente isso já foi jogada tática do mal para atraí-los devagarinho no universo feminino de juntar dois sexos começar experimentar as funções do sexo oposto não era nada demais homem por exemplo escolher profissão de "cabelereiro" e a mulher a começar pensar a ser uma engenheira, policial, forças armadas slong o que tem nada demais tudo papo inocente.
HOJE A GENTE VÊ O CAOS DESSA ABERTURA DA EXPERIMENTAÇÃO DOS GÊNEROS. Ester!!!!!

Anônimo disse...

Sou funcionário da Câmara, e acredito (sem provas) que essa atitude é de funcionários da Câmara, e não do PT.

Sugiro que você promova uma campanha de reclamação no site, que tem um link "fale conosco": http://www.plenarinho.gov.br/plenarinho/fale-conosco/

Outra opção é o mural: http://www.plenarinho.gov.br/seu_espaco/mural-de-recados