29 de janeiro de 2012

A chocante diminuição dos cristãos nos Estados Unidos

A chocante diminuição dos cristãos nos Estados Unidos

Comentário de Julio Severo: Este artigo, escrito por um evangélico americano, poderá provocar reações de dúvidas em muitos leitores: “Mas os EUA não são a nação mais cristã do mundo? Os EUA não são o país mais evangélico do mundo?” Afirmativamente. Mas a igreja evangélica americana está em crise. Por exemplo, a maior denominação presbiteriana dos EUA (conhecida pela sigla PCUSA) está agora oficialmente ordenando pastores gays e lésbicas. A PCUSA é a mãe da Igreja Presbiteriana do Brasil.
Revoltados com os rumos da PCUSA, presbiterianos representando 500 congregações, conforme relatou o Rev. Augustus Nicodemus em seu blog O Tempora! O Mores!, se reuniram para fundar uma denominação presbiteriana conservadora. 500 é um número grande, mas o total de congregações da PCUSA soma 11.000! Portanto, os dissidentes conservadores são menos de 5% desse total, deixando para a vasta maioria presbiteriana dos EUA os sinais inconfundíveis não de uma apostasia periférica, mas de uma apostasia de proporções colossais.
Com esse quadro apocalíptico diante dos nossos olhos, não é difícil entender no artigo abaixo quando o autor americano menciona evangélicos que falam com “mortos” e creem em reencarnação. Eis o artigo americano:
Nas décadas recentes, a percentagem de cristãos nos Estados Unidos está diminuindo sem parar, principalmente entre os jovens.
Os Estados Unidos foram fundados principalmente por cristãos que estavam buscando escapar de perseguição religiosa. Para esses primeiros colonizadores do que são hoje os Estados Unidos, a fé cristã era o próprio centro de suas vidas, e influenciou profundamente as leis que eles fizeram e as estruturas governamentais que eles estabeleceram.
No mundo inteiro, o Cristianismo é de longe a maior religião. De acordo com o Pew Forum on Religion & Public Life, há atualmente 2,2 bilhões de cristãos no mundo, de modo que tão cedo o Cristianismo não está em perigo de desaparecer. Aliás, em algumas regiões do globo o Cristianismo está experimentando crescimento explosivo.
Mas nos Estados Unidos, o quadro é diferente. As igrejas estão diminuindo, o ceticismo está aumentando e a apatia acerca de questões espirituais parece estar no apogeu de toda a história americana.
De acordo com Dave Olson, diretor de plantio de igrejas da Igreja Evangélica Covenant, somente 18,7% de todos os americanos frequentam regularmente uma igreja.
Mas o que está acontecendo com a fé dos jovens americanos é ainda mais alarmante.
Grande número de jovens americanos que iam a igreja enquanto estavam crescendo estão hoje abandonando as igrejas completamente. Um recente estudo do Grupo Barna descobriu que aproximadamente 60 por cento de todos os cristãos entre as idades de 15 e 29 anos não têm mais nenhum envolvimento com igrejas.
Esses jovens não só abandonaram a igreja, mas também abandonaram todas as formas de espiritualidade cristã.
Uma pesquisa do LifeWay Christian Resources entre jovens deu os seguintes resultados:
* 65% raramente ou nunca oram com outros e 38% quase nunca oram sozinhos.
* 65% raramente vão a reuniões de adoração.
* 67% não leem a Bíblia ou nenhum texto religioso regularmente.
Mas os jovens não estão rejeitando apenas a igreja.
A realidade é que eles estão também rejeitando os princípios fundamentais da fé cristã.
Uma pesquisa conduzida pelo Grupo Barna revelou que menos que 1 por cento de todos os americanos entre as idades de 18 e 23 têm uma cosmovisão cristã.
O Grupo Barna perguntou aos participantes da pesquisa se eles concordavam com as seguintes seis declarações:
1) Crer que existe uma verdade moral absoluta.
2) Crer que a Bíblia é completamente precisa em todos os princípios que ensina.
3) Crer que Satanás é considerado um ser ou força real, não meramente simbólica.
4) Crer que não dá para uma pessoa ir ao Céu tentando ser boa ou fazendo boas obras.
5) Crer que Jesus Cristo viveu uma vida sem pecado na terra.
6) Crer que Deus é o Criador onisciente e onipotente do mundo e que Ele governa o universo hoje.
Menos de 1 por cento dos participantes concordou com todas essas declarações.
Isso é simplesmente assombroso.
Mas não são apenas os jovens que estão rejeitando os princípios fundamentais da fé cristã.
Números ainda maiores de “evangélicos” estão rejeitando esses princípios.
Uma pesquisa revelou que 52 por cento de todos os evangélicos americanos acreditam que “pelo menos algumas religiões não-cristãs podem levar à vida eterna”.
Outra pesquisa revelou que 29 por cento de todos os evangélicos americanos afirmam que já tiveram contatos com os mortos, 23 por cento acreditam em astrologia e 22 por cento creem em reencarnação.
Sem dúvida, o panorama religioso dos Estados Unidos está mudando.
Nas recentes décadas, a frequência à igreja vem diminuindo sem parar, a percentagem de americanos que se consideram cristãos está caindo e o número de pessoas que têm convicções cristãs conservadoras está despencando.
O que tudo isso significará para o futuro dos Estados Unidos?
Tradução e adaptação: www.juliosevero.com

23 comentários :

Anônimo disse...

os eua de hoje mais parece a europa atual..

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Júlio,

Não sei se o que eu vou dizer aqui é pertinente ao assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso.

Religiosamente falando, a verdade é que os Estados Unidos era, até alguns anos atrás, considerado o país mais protestante do mundo. E muita gente dizia que era o país mais cristão do mundo. Só que, atualmente, não aparenta ser nada disso (pelo menos é assim que eu vejo).

Estive conversando com uma professora americana que esteve há alguns meses aqui em Recife (onde eu moro). Quando eu perguntei a ela como ela via os Estados Unidos no sentido moral e espiritual, ela me disse precisamente o seguinte:

"O nosso país (Estados Unidos) tinha tudo para ser um país abençoado (e até para servir de referência cristã para o mundo). No começo, éramos muito tementes a Deus. O problema é que, com o passar do anos, o desenvolvimento científico e o progresso material e financeiro subiu à cabeça de alguns dos nossos governantes, e, com isso, eles já passaram a não se importar mais com a obediência à Palavra de Deus".

E ela ainda me disse algumas coisas assustadoras:

"Em muitas cidades, há locais onde se pratica a bruxaria, existem pessoas que fazem parte de movimentos (como a Nova Era), há as que estão metidas em seitas satânicas (sem contar que a Igreja de Satã está situada na Califórnia), o homossexualismo está aumentando a cada dia, pregadores evangélicos envolvidos em escândalos, enfim, o nosso país está se destruindo. Que esperança podemos ter, ou melhor, qual será o futuro da nação americana se esse estado de coisas continuar?"

Eu não queria ser muito direto, mas eu disse a ela o seguinte:

"Quando uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente na sua própria sabedoria, ela fica entregue à própria sorte (como um barco à deriva num mar revolto, prestes a afundar). Os verdadeiros cristãos precisam voltar à obediência à Palavra de Deus para recolocar a nação no caminho certo". Não sei se esta minha resposta foi 100% satisfatória, mas ela aprovou. E eu até citei o Salmo 33:

"Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor" (Salmo 33:12)

Ela agradeceu a minha resposta e disse que iria divulgar o nosso diálogo num encontro evangélico.

Fico pensando aqui comigo, Júlio: será que aqui no Brasil não estaria acontecendo a mesma coisa? Se você estivesse dialogando com essa americana, como você avaliaria os Estados Unidos, ou melhor, qual seria o diagnóstico que você daria dos americanos no sentido moral e espiritual?

E outra: o que o Brasil precisa fazer para se tornar uma nação espiritualmente abençoada (como os Estados Unidos foi no princípio)?

Espero uma resposta da sua parte na primeira oportunidade.

P.S: Se alguém quiser se manifestar, esteja à vontade

Yuri S. C. disse...

Claro que os EUA não podem ser medida garantida de previsão, mas os ateus realmente vão comemorar.
O artigo do pastor parece corroborar a esperança atéia, de que o futuro da humanidade é o ateísmo.

Júlio Lins disse...

O futuro dos EUA? É simples. Será daqui a 30 anos como a Europa é hoje. Acredito também que a nação vá empobrecer, como já está acontecendo. Agora, o Brasil é uma incógnita. Será que futuramente o Brasil será exemplo de país cristão?

Anônimo disse...

Qual o futuro? O futuro ja está expresso na fonte desse artigo "The End of the American Dream" - O fim do sonho americano.

Os EUA ate podem continuar prosperos por algum tempo; alias, tais bencaos vieram da fidelidade que eles um dia prestaram a Deus.

Por fim, se Jesus nao voltar antes, os EUA irao se afundar, irao atrair o juizo de Deus sobre si, enfim, vao virar um Brasil ou ainda outros paises (que nao cabe aqui citar, porque vai que algum alucinado politicamente correto resolve me processar por preconceito, mas voces ja devem imaginar), onde o pecado e o engano reinam, tanto nas esferas politica e cultural. Haverá pobreza, miseria, desesperança, Esquerda, enfim, o inferno nos EUA.

Que Jesus volte logo para nos livrar desse mundo tenebroso!

Jaelita A. Pinheiro de Nazareth disse...

Se os verdadeiros cristãos no Brasil não forem medrosos e confrontarem UNIDOS as leis absurdas que estão sendo disseminadas a fim de que não consigam se perpetuar no Brasil, creio que já seria um grande passo para que no futuro o Brasil venha a ser uma naçao EXEMPLO para todo o mundo - e a bênção que antes estava com os EUA pode vir para a nossa naçao que de repente poderá impactar o mundo com um crescimento surpreendente! Nesse momento, oramos para que Deus levante no meio político, pessoas cristãs com a coragem do Júlio Severo, que denuncia o espírito do êrro - e as igrejas genuinamente cristas se unam num mesmo propósito, deixando de lado a vaidade e a competição que as tem afastado da visão de Deus. Que Deus nos ajude!

Carlos Carvalho disse...

Concordo em gênero, número e grau com o comentário do presbítero Valdomiro. Durante toda a história da humanidade houveram impérios pagãos que, mais cedo ou mais tarde tiveram o seu fim. Já o povo hebreu que sempre fez uso do Salmo 33:12(sempre teve Deus como o seu Senhor), nunca deixou de ser um povo abençoado por Deus.

Anônimo disse...

Infelizmente, EUA está tendo uma crise na FÉ CRISTÃ e no Senhor Jesus Cristo no meio dos jovens em NÃO se preoucupar com a sua vida espiritual mais em outras áreas da vida mais Senhor diz em sua palavra:
"BUSCAI PRIMEIRO LUGAR O REINO DE DEUS E SUA JUSTIÇA E AS DEMAIS COISAS SERÃO ACRESCENTADAS".
Como jovem, que sou eu creio não em todas as denominações cristãs que está ocorrendo isso e se alguma parte está tendo essa, frieza espiritual eu creio em milgre e transformação mudar esse quadro nesse país voltar a ter um avivamento da FÉ CRISTÃ. Ester!!!!

Anônimo disse...

Pense bem,isso tudo esta escrito,Deus já nos deixou avisado na biblia!Estamos perto de morar com Deus,q isso aconteça logo,eu quero morar com Jesus.Temos q brigar claro por causa de nossos principios mais isso é biblico,o tempo esta acabando.O q devemos fazer é estarmos prontos para poder subir para a glória.Deus não vai nos desamparar,eu confio muito nEle é o q devemos fazer.Deixe eles"gayzistas"acharem q estão no controle,pois sabemos q isso aki na terra não nos interessa o interesse é no reino de Deus.Qdo tudo isso acabar(mundo)saberemos para onde eles irão INFERNO e lá terão a eternidade para lembrar o q fizeram no mundo,arderão no fogo lembrando o pq estão ali.

Junior disse...

Infelizmente, o Brasil não se tornará essa nação "exemplo". Muitos pregadores, e até igrejas, já estão se desviando e outras tantas já nasceram desvidas do evangelho verdadeiro.
O evangelho ecológico, do bem estar social, da prosperidade infinita e muitas variantes por aí fora é que estão em alta. O errado hoje, infelizmente até dentro de nossas congregações, é ser bíblico.
A mídia, muitos intelectuais, grande parte dos políticos DESEJA uma nação brasileira, livre da idéia de um Deus que esta a observar cada movimento, e que breve, pedirá contas de seus atos.

Obrigado.

Anônimo disse...

é isso ai JAELITA! temos que NOS UNIR E NOS ORGANIZAR se quisermos ter alguma chance contra esses chacais!

saulo

Jaelita A. Pinheiro de Nazareth disse...

Amado Ir. Júnior, precisamos ter a coragem e fé de Mardoqueu, a confiança e obediência de Esther e a união e mesmo propósito em oração do povo judeu da história bíblica. PRONTO! Isto será suficiente para que o SENHOR envie um avivamento tal que arrancará do caos qualquer naçao, não importando o seu estado, pois naquele tempo os judeus estavam subjugados e destinados à morte e ao extermínio e quando decididamente unir clamar ao Senhor com jejum e oração, o SENHOR lhes mudou a sorte e os exaltou! (como profa. De HIst. dos Avivamentos tenho conhecido inúmeros fatos semelhantes que se repetiram na história da igreja! O NOSSO DEUS É O MESMO... Nosso dever é orar...orar... e jejuar, e nos arrepender e confessar os pecados nossos e do nosso povo. Então veremos novamente quão tremendo e misericordioso é esse nosso Deus maravilhoso! Deus nos abençoe!

Nazareno disse...

Não podemos esquecer o que a palavra do Senhor nos diz: Portanto, convém-nos atentar, com mais diligência, para as coisas
que já temos ouvido, para que, em tempo algum, nos desvie-mos delas. Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição, como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos, depois, confirmada pelos que a ouviram; testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas, e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade? Hebreus 2:4—3:4
O Brasil precisa assim como os EUA de homens e mulheres ungidos pra levantar um clamor constante e anunciar toda transgressão sem medo.

Henrique disse...

O presbítero Valdomiro disse uma coisa que chamou a atenção:

"Quando uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente na sua própria sabedoria, ela fica entregue à própria sorte (como um barco à deriva num mar revolto, prestes a afundar)..."

Há um episódio bíblico que confirma estas palavras do presbítero Valdomiro. Vejamos:

Joaquim tinha subido ao trono de Judá aos 8 anos de idade (2 Crônicas 36:9). O momento da nação era crítico. A ameaça dos caldeus era um perigo iminente. Era preciso que um rei se pusesse ao lado de Deus para reestabelecer a segurança do povo judeu. Nem mesmo todos os exércitos estrangeiros poderiam subjugar (ou destruir) uma nação que estivesse firme com Deus.

Muito dependia de Joaquim. Daria ele o bom exemplo? Romperia ele com a idolatria pagã que asfixava espiritualmente a nação? Não, infelizmente não. Dele é dito que "fez o que era mau os olhos do Senhor" (2 Crônicas 36:9). O apego ao pecado era demasiadamente forte. Ao invés de entrar pela porta estreita, preferiu o atalho largo da perdição (Mateus 7:13-14). Este mesmo atalho foi atraente no início, mas resultou em desastre 3 meses depois, quando Jerusalém e Judá caíram nas mãos de Nabucodonosor, e Joaquim e sua família foram levados para o exílio(Jeremias 22:24-30; 24:1). Detalhe: Joaquim só foi libertado do cativeiro 37 anos mais tarde, já no tempo de Evil-Merodaque, o novo rei da Babilônia (Jeremias 52:31).

Se Joaquim tivesse obedecido a Deus, a história de Judá certamente teria outro fim!

Junior disse...

Jaelita, isso tudo que você escreveu eu creio. Infelizmente, estamos vivendo as últimas horas e como esta registrado na Biblia estes seriam tempos dificies de apostasia e muita corrupção do genêro humano. Não tenho dúvida que Deus possa levantar uma nação do caos, mas olhando para o mundo atual e pelo que leio nas Escrituras Sagradas, penso que não haverá um grande avivamento e acho que mais do que nunca é hora de gritarmos MARANATHA.

Anônimo disse...

Os Estados Unidos foram uma nação fundada na Palavra de Deus. Outrora questões politicas foram tomando o lugar de uma nação cristã para o paganismo federal denominado Estado Láico.
Da forma que os EUA cresceram, agora reverterá seu domínio e poder no atual mundo, seja no lado tecnológico, cultural e outras influências. É uma pena que os EUA estão trocando Deus por Satanás.

Anônimo disse...

"Saí dela, povo meu para que não incorras nos seus pecados e nas suas pragas" (Apocalipse). O povo de Deus está vivendo em Babilônia ou uma de suas filhas. Não dá mais pra negar. Por isso que eu prefiro o modelo nos lares mesmo sabendo que podem existir problemas até mesmo doutrinários. Com o estudo da Bíblia e a atitude de busca a Deus, estas coisas podem ser corrigidas. Mas como lutar quando os próprios membros de uma denominação começam a expulsar àqueles que se opõem ao erro? Os filhos estão abandonando as denominações porque Jesus se resume a uma reunião formal. Eles precisam ouvir a Palavra sendo aplicada a questões do cotidiano. Precisam ver que tem relevância para o cotidiano! Jesus não se resume à tradiçao ou a um conjunto de regras gospel! Graça e Paz a todos! Gabriella.

Anônimo disse...

Deixo o modelo do vídeo para quem quiser conhecer o modelo. http://www.youtube.com/watch?v=GB2-6fG4vmw Gabriella.

Julio Severo disse...

Oi, anônimo! Sobre sua suposição de que as igrejas nos lares ou reuniões nos lares seriam a única solução e "salvação", recomendo-lhe ler meu seguinte artigo: http://juliosevero.blogspot.com/2012/01/os-criticos-e-os-criticados-nas-igrejas.html

Lino disse...

O anônimo do dia 30 falou uma coisa que me chamou a atenção:

"É uma pena que os EUA estão trocando Deus por Satanás"

Eu diria que isso não é somente nos Estados Unidos. Aqui no Brasil também está acontecendo a mesma coisa.

Os últimos governos que tivemos são a prova mais clara disso. Lula (governo anterior) e Dilma (governo atual) são exatamente iguais. Além de serem do mesmo partido (PT), possuem a mesmíssima agenda: políticas pró–homossexualismo, pró–aborto e anti–família. Ora, o que podemos esperar de bom de governantes que agem totalmente a favor do diabo e de seus comparsas (e contra os mandamentos da Palavra de Deus)? Não seria este o caso de estar se trocando Deus pelo diabo?

Diz um ditado popular que "quando o gato não está em casa, o rato cria asa". Os servos de Deus não estão se empenhando com firmeza contra os ataques do diabo como deveriam. Pelo contrário: alguns têm até sido coniventes com isso.

Um bom exemplo disso é a amizade de Magno Malta (que se diz cristão) com Marta Suplicy (porta-voz do diabo e dos homossexuais). Será que alguém aqui já viu, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

A Bíblia ensina qual deve ser a postura de um verdadeiro cristão:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

A Palavra de Deus é taxativa: ou você serve a Deus, ou você serve ao diabo (não existe meio-termo)!

O que falta para alguns que se dizem cristãos é um verdadeiro compromisso com a Palavra de Deus, para fazer com que o nosso país tenha paz. É como disse o salmista:

"Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor" (Salmo 33:12)

ÉLQUISSON disse...

Em relação às igrejas, eu diria o seguinte: está sendo muito difícil encontrar uma igreja 100% santa nos dias de hoje (diríamos que isso é uma verdadeira "Missão Impossível").

Ao lermos o livro de Apocalipse, vemos que Jesus, nos capítulos 2 e 3, manda o apóstolo João escrever 7 cartas para 7 igrejas diferentes (Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia). De todas elas, somente 2 foram 100% elogiadas (ou seja, não sofreram nenhuma crítica de Jesus): Esmirna e Filadélfia. Em 4 delas (Éfeso, Pérgamo, Tiatira e Sardes), há elogios e críticas. Na última delas (Laodicéia), só há críticas (não há nenhum elogio).

Considerando que quase todas as igrejas hoje estão mais cheias de erros do que de virtudes, vejamos o que Jesus mostra de errado em 5 das 7 igrejas de Apocalipse (e como estes mesmos erros estão em evidência nas igrejas de hoje):

- Éfeso: "Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor" (Apocalipse 2:4)

- Pérgamo: "Tenho algumas coisas contra ti: tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem. Assim, tens também aqueles que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que Eu odeio" (Apocalipse 2:14–15)

- Tiatira: "Tenho contra ti que toleras que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os Meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E Eu dei a ela bastante tempo para que se arrependesse da sua prostituição; mas ela não quis se arrepender" (Apocalipse 2:20–21)

- Sardes: "Tens nome de que vives e estás morto... não tenho achado as tuas obras perfeitas diante de Deus" (Apocalipse 3:1;2)

- Laodicéia: "Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou a te vomitar da Minha boca. Porque dizes: Sou rico e não tenho falta de nada; mas não sabes que és um desgraçado, miserável, pobre, cego, e nu" (Apocalipse 3:16–17)

Agora, façamos a comparação entre estas igrejas de Apocalipse e as igrejas de hoje:

- Éfeso (e hoje): Quantas igrejas hoje já não têm mais o primeiro amor (como nos tempos de novo convertido)?

- Pérgamo (e hoje): Quantas igrejas hoje estão permitindo a infiltração de heresias e falsas doutrinas (e deturpando a Palavra de Deus)?

- Tiatira (e hoje): Quantas igrejas hoje dão ouvidos aos falsos profetas, às doutrinas de demônios, e toleram os "modernismos mundanos" no seu interior?

- Sardes (e hoje): Quantas igrejas novas surgem a cada dia em cada esquina, sem a unção do Espírito Santo (e com pastores sem uma vida consagrada no altar)?

- Laodicéia (e hoje): Quantas igrejas hoje pregam as bênçãos material e financeira (e esquecem de anunciar que o Reino de Deus deve ser a prioridade das nossas vidas)?

A resposta comum para todas estas perguntas acima é uma só: quase todas as igrejas (inclusive muitas que se dizem cristãs)

Será que esta minha análise está certa? Quem quiser se manifestar, esteja à vontade.

Anônimo disse...

Julio, gosto de suas matérias e comentário, mas veja bem...Cristão não é só evangélico, cristão é todo aquele que crê em Cristo...então espere mais um pouco...e vc verá que apesar de tudo de tudo mesmo...quem irá surpreender no final será a igreja Católica...A igreja católica por décadas anda experimentando os efeitos do Espírito Santo...e isso vem alimentando os seus fiéis, que aos poucos estão conhecendo a verdadeira vontade de Deus...não duvide em seu coração, ouvi de um pastor isso que vou te dizer...A Igreja católica irá surepreender. Ela (a Igreja católica), pode sim ter muitos defeitos, mas quando eles não aceitam algo, eles não aceitam mesmo...pode ver, veja se por acaso existe algum padre ou algum pároco ou alguma Igreja que já fez casamento gay...nenhum, e se tiver algum que o faça esse será punido, então espere e verá...Sou evangélica, mas tenho visto um grande mover de Deus na Igreja Católica que está me surpreendendo.
Abraços

Anônimo disse...

A leitura do livro Altima advertencia , de David Wilkerson, ( editora CPAD ) um dos raros e ultimos profetas dessa geracao ( aquele pastor a moda antiga, que nao amava o vil metal, nao se declarada apostolo e nem patriarca, e nem tinha aviao particular como o Silas maracutaia ), o falecido pastor pastor americano nos revela o que de fato esta acontecendo e o que acontacera com a America se ela nao voltar a Deus e a sua Palavra. Um otimo livro para reflexao do que esta acontecendo com os Estados Unidos.

Pastor Caleb