26 de janeiro de 2012

Ativistas gays censuram líder cristão pró-família na Moldávia

Ativistas gays censuram líder cristão pró-família na Moldávia

Julio Severo
Conversei sábado com Vitalie Marian, um dos líderes do movimento pró-vida na Moldávia, um país muito conservador.
Com 96% da população de cristãos ortodoxos, a Moldávia não quer nenhuma marcha gay nem leis pró-homossexualismo. Mas como o país mais pobre da Europa, a Moldávia está vulnerável à ação das máfias que raptam meninas e moças para o tráfico sexual internacional e também vulnerável às pressões ideológicas de governos mais fortes.
Nunca houve uma parada gay na Moldávia, apesar das pressões dos grupos homossexuais que recebem milhões de dólares vindos dos Estados Unidos e Europa. Mas o governo desse país pobre está sendo colocado cada vez mais na parede. A Europa ameaça que a Moldávia só será aceita como membro da União Europeia depois de aprovar leis anti-homofobia e outros privilégios aos homossexuais.
Sob essa pressão, em 1995 a Moldávia legalizou a sodomia. Em 1998, o governo preparou um projeto de lei antidiscriminação, esperando aprová-lo silenciosamente, exclusivamente para agradar à União Europeia. Mas a organização de Vitalie (www.salvareafamiliilor.com) ficou sabendo do projeto e organizou uma campanha nacional, coletando mais de 100.000 assinaturas.
O projeto de lei dá aos ativistas gays o direito de ir às escolas para ensinar a homossexualidade, obriga o governo a promover campanhas antidiscriminação nos setores públicos e privados e dá aos homossexuais poderes de denunciar e processar qualquer cidadão por suspeita de homofobia ou discriminação. Até este momento, o projeto não foi aprovado, por conta das pressões da Igreja Ortodoxa e da organização de Vitalie, a qual realiza protestos, debates e conferências onde palestrantes conscientizam o povo acerca dos perigos desse projeto.
Vitalie tem sido mirado como o inimigo número 1 do movimento homossexual na Moldávia. Por isso, em março de 2011 ele foi processado por escrever no blog dele que a homossexualidade é pecado e pelo fato de que ele fez uma lista negra de todos os políticos que apoiam ou promovem a agenda gay na Moldávia.
Os ativistas homossexuais estão exigindo que ele apague todas as informações de seu blog e redija um pedido formal de perdão, dizendo que a homossexualidade é uma “atração romântica”. Eles também exigem que ele lhes pague uma indenização.
A pedido dos grupos homossexuais, o juiz proibiu Vitalie de compartilhar com o público detalhes das acusações feitas pelos ativistas gays. É por esse motivo que Vitalie colocou um aviso em seu blog dizendo que está sendo censurado por um movimento que tem os bolsos cheios de dinheiro americano e europeu. É por esse motivo também que estou divulgando para todo o Brasil a perseguição que o endinheirado movimento gay da Moldávia está fazendo contra um cristão ortodoxo.
Eis o manifesto de Vitalie:
Na República da Moldávia NÃO TENHO o direito de livre expressão!
Em março de 2011, como administrador do meu próprio blog (www.marianvitalie.eu), fui intimido a comparecer a um tribunal por causa da queixa da organização “Gender Doc-M”. Essa é uma organização gay na República da Moldávia. Estou sendo sofrendo ações legais por expressar minha opinião sobre o estilo de vida homossexual. Em 1 de agosto de 2011 a pedido da organização gay “Gender Doc-M”, o tribunal deu sua decisão, pela qual fui proibido de revelar ao público as acusações que a organização gay trouxe contra mim, as quais até agora não foram provadas pelo tribunal.
Considero essa decisão como um ataque ao meu direito de livre expressão, o direito garantido pela Constituição e pela Lei 64 sobre liberdade de expressão. Declaro também o fato de que a comunidade LGBT da Moldávia começou uma vasta campanha de atormentar as pessoas que têm uma opinião diferente sobre a homossexualidade. Aqui gostaria de mencionar casos recentes como: “Gender Doc-M” vs. Privesc.Eu, “Gender Doc-M” vs. Mdn.md etc.
Nesse sentido, começando hoje, 21 de janeiro de 2012, lanço um protesto do “silêncio” em meu blog sob o título “Na República da Moldávia NÃO TENHO o direito de livre expressão!”, pelo qual expresso que desaprovo a violação do meu direito de liberdade de pensamento, opinião e expressão pública.
Meu protesto do “silêncio” permanecerá até 21 de fevereiro de 2012.
Vitalie Marian, blogueiro
Mob. +373-60-189-672
E-mail: christianimpact@gmail.com

6 comentários :

ELISEU disse...

O que está acontecendo na Moldávia não difere em nada em relação ao Brasil: os homossexuais "se acham" no direito de criticar os que se opõem às suas práticas.

Apesar de não atacarmos física ou verbalmente os homossexuais, somos constantemente atacados por eles simplesmente por não aceitarmos o que eles fazem. Para que todos daqui tenham uma idéia do ódio que os homossexuais têm dos cristãos, o deputado Jean Wyllys censurou um cidadão (Carlos Vendramini) pelo Twitter simplesmente porque o mesmo se manifestou contra o PLC 122, o "kit gay" e o homossexualismo. E o próprio Jean Wyllys ainda teve o despeito de dizer que os cristãos são homofóbicos, preconceituosos, e que iria tomar providências contra os seus "inimigos" (não só os cristãos como também todos os que são contra o homossexualismo).

Eu pergunto: a liberdade de expressão é permitida somente aos homossexuais? E para os cristãos e para as demais pessoas que são contra o homossexualismo, não pode haver liberdade de expressão? Que justiça é essa de 2 pesos e 2 medidas (tudo para os homossexuais, e nada para os cristãos e para os que são contra o homossexualismo)? Por acaso os homossexuais são tão especiais (ou tão privilegiados) para só eles terem todo e qualquer tipo de direito?

Caso os homossexuais estejam esquecidos, faço questão de relembrar a eles o que a Constituição Federal diz sobre a liberdade de expressão:

- Artigo 5º, inciso IV: "É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato"

Eu sou livre para dizer o que eu quero. E eu aproveito a minha liberdade para dizer a todos os homossexuais com todas as letras: SOU CONTRA O HOMOSSEXUALISMO E CONTRA O PLC 122 OU QUALQUER OUTRA LEI A FAVOR DELES! Sinto muito se os homossexuais se sentiram ofendidos, mas eu penso assim (eles aceitem se quiserem)! Eles podem até me chamar de homofóbico, mas eu não estou nem aí para o ódio que eles vão sentir da minha pessoa! Minha opinião é esta: sou contra o homossexualismo (e ponto final)!

- Artigo 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Ninguém pode me obrigar a deixar de crer em Deus e na Sua Palavra. Eu creio e obedeço ao que Ele me ordena. Se os homossexuais não quiserem aceitar a minha opinião (ou não quiserem aceitar o que a Bíblia diz sobre o homossexualismo), é um direito que eles têm. Porém, me obrigar a mudar de opinião só porque eles querem que eu ache certo uma coisa que é biblicamente errada, isso eu NUNCA vou fazer. Não vou mudar meu ponto de vista para agradar a ninguém (principalmente os homossexuais). Eu obedeço ao que a Bíblia diz: "Importa antes obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29)

Se eu tiver que ser preso ou morrer pela verdade da Palavra de Deus, eu aceito com muito prazer a prisão ou a morte. Não tenho nenhum medo de ser preso ou de morrer, porque o Senhor Jesus, na Sua Palavra, garantiu aos Seus servos: "Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apocalipse 2:10)

Já preguei o evangelho para muitos homossexuais. Mas, como quase sempre acontece na maioria das vezes, eles não me deram ouvidos. Muitos chegaram a rir da minha cara, me chamaram de homofóbico (e de outros nomes feios que eu nem vou citar aqui, por questão de educação), enfim, me insultaram de tudo quanto é jeito.

Só sei de uma coisa: estou com a minha consciência tranqüila. Cumpri a minha obrigação. Se os homossexuais não quiserem se arrepender, é problema deles. No dia do juízo final, eu quero ver se algum deles vai ter coragem de dizer a Jesus as mesmas coisas que me disseram! Aí vamos ver quem é realmente corajoso para encarar Jesus face a face!

Se os homossexuais (e seus comparsas) quiserem ver para crer, depois não vai ter desculpa de falta de aviso!

Anônimo disse...

O Genizah fez uma postagem com uma matéria do teu blog, mas não, obviamente, sem fazer-te chacota, repetindo inclusive uma fala jocosa da revista Ultimato a teu respeito chamando-o de “quixotesco”. O post, é claro, foi feito não em função do tema em questão, mas porque se trata de um erro ocorrido na igreja de um parente do Silas Malafaia, com a óbvia intenção de ligá-lo ao caso em questão (engraçado, quando o Caio Fábio, guru deles, teve problemas com a justiça, em função do dossiê Caiman, eles prontamente fizeram um post dizendo que era uma injustiça). Mas, claro, ao Silas, assim como a você, os blogueiros do Genizah detestam desde o fundo de suas almas. O post é esse: http://www.genizahvirtual.com/2012/01/david-e-jonatas-de-casinho-gay-em.html#comment-form

Julio Severo disse...

Oi, anônimo! O Pr. Daniel Malafaia já mandou uma resposta sobre essa questão e eu dei a ele minha sugestão. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2012/01/escorregadinhas-evangelicas.html

O Genizah leva tudo para o lado do deboche e escárnio destrutivo. Mas a Bíblia nos manda, no Salmo 1, não nos assentarmos na roda dos escarnecedores. Eles só não debocham de Caio Fábio. Veja meu artigo: http://juliosevero.blogspot.com/2011/09/o-kinsey-gospel-do-brasil-e-o-marketing.html

Sérgio Melo disse...

Falando em revista Ultimato, na sua ultima edição 334 Janeiro/Fevereiro de 2012 na seção cartas, uma pessoa de nome Eduardo Mundim saiu em defesa de uma pessoa de nome Luciano Silva que diz ter problemas com o homossexualismo. Essa pessoa, em carta publicada na edição 333 Novembro/Dezembro de 2011, resumidamente diz ter sido iniciada na homossexualidade há muitos anos por seu próprio pastor, diz não aceitar a sua atual condição de gay e não consegue ser aceito em sua comunidade (igreja), pois a mesma prega que os gays são uma ameaça à familia e uma aberração que precisa ser eliminada. Eduardo Mundim em sua defesa, parece colocar os "Malafaias" e "Severos" da vida no banco dos acusadores, pois pessoas como ele (Luciano) deveriam ser acolhidos e integrados à comunidade, apesar dos entraves e alem de tudo alcançarão salvação.

Paulo disse...

Prezado Anônimo, em relação ao Blog Genizah, é bom que se tenha cuidado com o dono do mesmo.

Esse cidadão não merece crédito algum.

Ele usa o Blog para atacar líderes pentecostais e neopentecostais.

O dono do Genizah precisa converter-se a Cristo e parar com a palhaçada de ficar emprestando a boca para o Diabo.

O que eu acho mais engraçado é que o dono do genizah ataca, ataca, ataca líderes pentecostais e fica alguns líderes pentecostais bajulando-o. Talvez por quererem aproveitar os serviços marqueteiros do dono do Genizah que diz ser empresário da área de marketing.

Teve até um dono de uma editora evangélica que teve a audácia de entrevistar o dono do Genizah, como se o tal marqueteiro fosse uma celebridade evangélica (foi vergonhoso para o pastor entrevistador).

Ao conversar com um determinado pastor que conhece o dono da editora que entrevistou a "celebridade" na ExpoCristã/2011, o pastor disse-me que conhece bem o dono da editora e que é uma pessoa correta e ética. Para o tal pastor, o dono da editora eve ter feito isto para que assim pudesse o dono do Genizah referir-se à entrevista e asism estaria fazendo um 'marquetezinho' de sua editora.

Algo vexatório. Podre.

Muitos pastores que se dizem apologetas pentecostais estão unidos ao dono do Genizah, e fazem vistas grossas em relação as aberrações propagadas pelo Blog Genizah. A exemplo, temos a excrecência teológica que o Blog Genizah publicou recentemente: "em se o filho pródigo fosse gay?". Esse lixo teológico não foi repudiado por nenhum apologeta desses mais conhecidos nas internet.

É vergonhoso ver que por conta de 'migalhas', muitos deixam de falar a verdade em sua plenitude. Fazem apologética conforme seus interesses.

Quanto ao 'apologeta' dono do Genizah, ele faz o processo reverso. Publicamente ele se passa por apologeta, mas na verdade levanta uma bandeira dissimulada, bem nociva ao evangelho. É preciso ter olhar bem apurado e entendimento espiritual para perceber isto. Infelizmente um enorme percentual de leitores daquele blog sequer consegue perceber.

Muitos ainda não conseguiram perceber o que está por trás do Blog Genizah.

O pior cego é aquele que não quer ver.

Anônimo disse...

Boa noite, irmão depois dizem que nós heteros é que somos INTOLERANTES e DITADORES esse movimento homossexual e suas vertentes a intolerância deles é ZERO para os que discordam com a vida e prática dos mesmos viementemente. Ester!!!!!!