31 de outubro de 2011

O câncer de Lula: castigo divino?

O câncer de Lula: castigo divino?

Julio Severo
Com a notícia recente de que Lula está com câncer, alguns comentaram alegremente que enfim o juízo de Deus chegou, como se o câncer tivesse sido alguma sentença divina.
De fato, Lula foi perverso em seu governo. Provavelmente, o mais pervertido presidente do Brasil. Seu governo tratou bem os terroristas, como Cesare Battisti, Fidel Castro e Mahmud Ahmadinejad, presidente do Irã.
* O terrorista comunista Battisti foi condenado por pelo menos quatro assassinatos na Itália. Mesmo assim, Lula mexeu todos os pauzinhos possíveis para que o governo brasileiro abrigasse o terrorista. (Mas o que Lula não suporta é a aflição dos inocentes: quando três atletas cubanos pediram asilo político no Brasil, o governo de Lula prontamente os devolveu aos braços amorosos de Fidel Castro. Não há nada que um socialista abomine mais do que ajudar inocentes.)
* O ditador comunista Castro já matou mais seres humanos do que baratas e moscas.
* O terrorista islâmico Ahmadinejad defende publicamente a destruição de Israel.
Lula é amigo deles.
Isso não é tudo. Seu governo passou oito anos tentando impor, em nome dos direitos humanos, o aborto na sociedade brasileira. Seu governo, desde o início, trabalhou febrilmente para impor a agenda gay não só no Brasil, mas também no mundo inteiro. Em 2003, o governo brasileiro sob Lula apresentou na ONU uma resolução pioneira classificando o homossexualismo como direito humano inalienável. Foi a primeira vez que um governo pediu para a ONU sacralizar a sodomia.
Depois de tudo isso, um câncer é um castigo?
Não tenho a menor dúvida de que Deus castiga aqueles que afrontam Sua santidade, e Lula não teve receio nenhum de afrontá-la repetidamente. Apesar disso, o câncer não é em si castigo.
Claro que em Sua soberania, Deus pode permitir que doenças e pestes sejam castigo, conforme confirma a Palavra de Deus: “Então enviou o SENHOR a peste a Israel, desde a manhã até ao tempo determinado; e desde Dã até Berseba, morreram setenta mil homens do povo.” (2 Samuel 24:15 ACF) Mas de forma geral, a doença está ligada à condição humana.
Desde que o pecado entrou na raça humana através da desobediência de Eva e Adão, todos merecemos morrer. Todos merecemos destruição e sofrimento, pois o pecado não faz outra coisa que trazê-los. E o pecado está em toda parte, tanto em pobres quanto em ricos, tanto em negros quanto brancos, tanto em religiosos quanto não religiosos. O pecado está firmemente enraizado na natureza humana, trazendo morte, destruição e doenças.
Por isso, pessoas que nunca mataram nem fizeram 1 por cento das maldades que Lula cometeu pegam câncer. Quase 25 anos atrás, visitei em São Paulo um hospital de crianças com câncer. Fiquei observando um bebê de poucas semanas cujos pais moravam no Nordeste. Eu estava no horário de visitas, e várias crianças estavam recebendo a visita de seus pais e parentes. Mas o bebê estava só. Orei por ele ali, com o coração cheio de compaixão. Orei também pelos pais dele, que eram pobres e não tinham condições de viajar a São Paulo. Voltei a visitar esse hospital outras vezes, e me doía o coração ver o bebê sozinho. Continuei orando por ele.
O câncer e muitas outras doenças e tragédias são o preço do pecado que está presente na humanidade, de modo que não penso que o câncer de Lula é em si um castigo divino. O real castigo está para vir. Será justo, rigoroso e eterno.
Em seu ministério terreno, Jesus passou grande parte do tempo pregando o Evangelho do Reino de Deus e fazendo milagres, especialmente curando os enfermos. Afinal, a doença é uma das ramificações do pecado. Talvez, por termos nos acostumado tanto à medicina, tenhamos nos esquecido de que um dos ministérios de Jesus para nós é a cura da nossa alma e corpo. Ele não abdicou desse ministério de que tanto precisamos.
Talvez também tenhamos nos esquecido de que quem mais nos alertou sobre o inferno foi o próprio Senhor Jesus. Nenhum sofrimento de câncer se compara ao castigo que uma alma sofre ao partir deste mundo sem ter entregado sua vida aos pés de Jesus Cristo. A condenação para todos aqueles que rejeitam ou não vivem o Evangelho é uma só: o inferno eterno. Esse é o castigo.
Não há punição mais justa e inescapável do que o sofrimento eterno no inferno. E ninguém pode barganhar com Deus para se livrar desse castigo.
Apesar de todas as maldades de Lula, penso que Deus pode salvá-lo de sofrer eternamente as consequências de suas próprias perversidades. Foi para esse propósito que Jesus veio, morreu e ressuscitou: para nos salvar.
Penso também que muitas pessoas estão orando por Lula. Se aprouver a Deus tocar nele, e ele responder positivamente ao convite que vem do céu, ficaremos maravilhados com um homem confessando publicamente que pecou contra o Brasil e suas famílias. Veremos também esse homem confessando publicamente o Senhor Jesus Cristo, reconhecendo o Reino de Deus e sua justiça indestrutível e eterna.
Creio em milagres, pois sou seguidor de Jesus Cristo, que me deu o maior dos milagres: resgatou minha vida do pecado e da condenação do inferno. E ele continua fazendo esse milagre em milhões de pessoas.
Ele pode fazer esse milagre na vida de Lula. Afinal, Lula é um grande pecador, e Jesus é um grande Salvador.

30 de outubro de 2011

Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida será realizado no Brasil no começo de novembro

Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida será realizado no Brasil no começo de novembro

26 de outubro de 2011 (Notícias Pró-Família) — [A organização pró-vida] Vida Humana Internacional (VHI) estará realizando uma conferencia de quatro dias no Brasil sobre a batalha internacional a favor dos valores da vida e família de 3 de novembro a 6 de novembro no Monastério de São Bento em São Paulo.
O Segundo Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida apresentará palestrantes do Brasil, Estados Unidos, Itália, Argentina, Equador e México, e cobrirá temas desde o aborto e ideologia de gênero até a descristianização do Ocidente e o advento de um “inverno demográfico”.
O congresso apresentará tais palestrantes como Dom João Carlos Petrini, presidente da Comissão Episcopal Pastoral sobre Vida e Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), assim como o Pe. Shenan Boquet, o novo presidente de VHI.
Outros palestrantes incluirão o famoso ativista pró-vida brasileiro Pe. Lodi da Cruz, que falará sobre a questão do aborto, Raymond da Souza de VHI sobre descristianização, o Pe. Paulo Ricardo sobre marxismo cultural, Piero Tozzi do Fundo de Defesa Aliança sobre o alegado “direito” ao aborto nas leis internacionais e Matthew Cullinan Hoffman de LifeSiteNews, o qual falará sobre as metas, métodos e histórico do movimento homossexual.
O congresso será transmitido ao vivo pela internet desde o Monastério de São Bento, um dos mais importantes tesouros arquitetônicos de São Paulo. Para mais informações, visite o site: http://congressoprovida.com.br/
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

29 de outubro de 2011

ABGLT quer programas cristãos de TV no alvo da justiça

ABGLT quer programas cristãos de TV no alvo da justiça

Cecília Bizerra
Na última segunda, 24, a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) encaminhou ofício ao ministro das comunicações, Paulo Bernardo, solicitando a tomada de providências no que se refere à utilização de concessões públicas de televisão para incitar a violência contra a população LGBT. Segundo a ABGLT, também são frequentes as ofensas a homossexuais em emissoras de TV, principalmente por parte de programas religiosos que arrendam horário em emissoras comerciais.

A solicitação feita ao Ministério das Comunicações nesta semana foi especificamente por conta de declarações do pastor evangélico Silas Malafaia, que apresenta o programa “Vitória em Cristo” em duas emissoras de televisão: Bandeirantes e RedeTV. “O Malafaia vinha nos ofendendo em várias situações nos seus programas. Só que agora ele incentiva à violência, diz para abaixar o porrete na gente. Por isso nós pedimos providências ao Ministério das Comunicações e ao Ministério Público também”, declara Toni Reis, presidente da ABGLT.
A ABGLT reivindica alguma punição às emissoras que veiculem declarações ofensivas, para que se iniba a prática nos meios de comunicação. “Nós participamos da Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) e agora sabemos que os meios de comunicação são concessões públicas, por isso não se pode se utilizar deste espaço público para ofender as pessoas”, argumenta Reis.
Sobre outros programas, ele afirma que a associação geralmente busca dialogar para que não haja reincidência. “Temos uma coleção de situações que se resolveram com o diálogo. Teve ocasiões, por exemplo, em que o Datena, apresentador da Bandeirantes, foi infeliz em suas declarações a respeito de homossexuais, o Faustão também, e só com o diálogo que fizemos essas pessoas perceberam que estavam incorrendo numa situação de discriminação e passaram a respeitar mais a gente”, diz o presidente da ABGLT.
Segundo Toni Reis, nunca houve abertura por parte do pastor Silas Malafaia para o diálogo, por isso estão buscando a própria TV, e solicitaram providências do Ministério das Comunicações. “Nós entramos também com uma ação no Ministério Público Federal e vamos utilizar todos os meios legais a que tivermos acesso aqui no Brasil. A nossa ideia é de não judicializar tudo, é de primar sempre pelo diálogo, mas a partir do momento em que isso se fizer necessário, vamos fazer sem sombra de dúvida”, conclui Toni.
Procurado para falar sobre o tema, o Ministério das Comunicações não se pronunciou até o fechamento desta reportagem.
Divulgação: www.juliosevero.com
Homolatria: As vítimas VIP da violência no Brasil (Julio Severo desmascara estatísticas de assassinatos de gays)

Horror numa rua chinesa: uma nação desperta para sua crescente desumanidade

Horror numa rua chinesa: uma nação desperta para sua crescente desumanidade

19 de outubro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Os chineses acabaram de perceber de relance a crescente desumanidade de sua sociedade, e eles estão revoltados com o que estão vendo. Mas o horror capturado num recente vídeo de circuito fechado numa rua chinesa é nada mais do que um microcosmo da desumanização sistemática das crianças da China que está em andamento há décadas, por meio da cruel “política de um só filho” da China.
O vídeo mostra uma criança muito pequena que se perde numa rua, é atingida por um van, que prossegue depois de parar brevemente, deixando-a como morta.
Mas o motorista da van não é o único vilão da cena. A câmara captura mais dez minutos de indiferença assustadora enquanto um pedestre após outro passa pela criança, que está no chão morrendo de hemorragia diante dos olhos deles. A criança foi atingida por uma segunda van, que também prossegue seu caminho.
Uma mulher pobre que coleta lixo reciclável acaba ficando comovida e dá uma parada para ajudar a menina. Ela corre até os pais dela, que apressadamente a levam a um hospital, onde ela permanece de coma.
O vídeo está circulando na China, exibido repetidamente na televisão e na internet, provocando indignação e exame de consciência. Suficiente é citar Eunice Yoon, correspondente da CNN na China, que comentou que “Muitas pessoas estão discutindo o que percebem como uma perda de moralidade na sociedade chinesa”.
“Muitas pessoas dizem que a China está há anos tendo um crescimento econômico acelerado, mas alguns observadores vêm apontando que o sistema educacional chinês realmente falhou nesse ponto, que fracassou ao não enfatizar e reforçar a necessidade de se respeitar a vida humana, numa época em que 1,3 bilhão de pessoas estão realmente clamando e com pressa para subir a escada social e econômica”, acrescenta Yoon.
Se os chineses desejam descobrir o poço envenenado do qual o país está bebendo, eles não precisarão olhar muito longe. Tais cenas de horror são comuns em todo o país e se repetem numa base diária, em “clínicas” governamentais onde crianças são abortadas a força ou pela decisão dos pais sob coerção, os quais são obrigados a se submeter à “política de um só filho” da China.
Conforme uma recente reportagem de LifeSiteNews, há uma ausência surpreendente de quatrocentos milhões a menos de bebês, que não nasceram, desde o início da cruel política da China de um filho só e abortos forçados. Essa política permite que famílias tenham apenas um filho se vivem numa cidade, e dois se vivem no campo. Aqueles que desafiam a lei e concebem e não fazem o aborto do segundo ou terceiro filho são multados, surrados e até assassinados pela polícia, conforme ativistas de direitos humanos frequentemente documentam. Seus filhos são então abortados a força.
O fato de que a criança no vídeo era uma menina não deveria causar surpresa a ninguém. A política de um filho só tem levado à devastação das mulheres, pois as famílias tipicamente preferem um menino em vez de menina, e praticam aborto por seleção sexual em escala de massa. De acordo com C-Fam, a proporção de meninos para meninas na China alcançou 120/100, e nas áreas rurais, até 130/100.
Em alguns casos, quando bebês “excedentes” nascem, as autoridades governamentais os raptam de seus pais, e então os vendem no mercado negro. Mulheres nas áreas rurais estão sendo enganadas e levadas a casamentos arranjados usando ofertas fraudulentas de empregos nas áreas urbanas. O tráfico de sexo está aumentando, e a homossexualidade também.
Embora a economia da China esteja crescendo de forma rápida, a longo prazo ela enfrenta o mesmo destino trágico do Japão, Europa Ocidental e outras sociedades que estão sacrificando sua descendência para a conveniência econômica: dívidas crescentes, estagnação econômica e crise social. Mas o resultado mais preocupante já está se passando bem diante dos olhos de milhões de chineses: uma sociedade que está perdendo sua alma para os ídolos dourados do mundo moderno.
Artigo relacionado:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

28 de outubro de 2011

Universidade católica é anfitriã de simpósio de defesa ao direito à “homoafetividade”

Universidade católica é anfitriã de simpósio de defesa ao direito à “homoafetividade”

27 de outubro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Uma universidade católica localizada no Brasil recentemente foi anfitriã de um simpósio sobre “direito homoafetivo” que deu aos promotores da agenda homossexual uma plataforma para promover sua ideologia.
O simpósio provocou indignação entre católicos fiéis, que protestaram contra o evento numa carta assinada que foi entregue pessoalmente horas antes do evento para o superior eclesiástico local, o arcebispo Fernando Saburido, que teria respondido que era tarde demais para cancelá-lo.
De acordo com o site gayzista MixBrasil, o simpósio incluiu como palestrantes o Pe. Luís Correa Lima, fundador do grupo “Diversidade Católica”, que publicamente busca normalizar e legitimar o estilo de vida homossexual e a “identidade gay”. Um dos mais importantes palestrantes foi Jean Wyllys, deputado federal e radical militante gay.
Outros palestrantes incluíram o Dr. Clicerio Bezerra, o juiz que realizou o primeiro “casamento” homossexual no estado de Pernambuco, Manoela Alves e Rhemo Guedes, presidente e advogado, respectivamente, do “Movimento Gay Leões do Norte” e várias autoridades públicas envolvidas na implementação de políticas governamentais gayzistas.
Os debates de mesa incluíram “Vulnerabilidade Social LGBT em foco e Criminalização da Homofobia”, “A Laicidade do Estado e o Direito à Livre Orientação afetivo-sexual”, “Políticas públicas e o enfrentamento da homofobia” e “O reconhecimento da união homoafetiva como entidade familiar no Direito brasileiro”.
O evento ocorreu na Arquidiocese de Olinda e Recife, que outrora ficou famosa pela liderança pró-vida do Arcebispo José Cardoso Sobrinho, que foi aposentado em 2009.
Os leigos católicos da arquidiocese teriam entregado pessoalmente uma carta ao novo arcebispo, Fernando Saburido, suplicando “que a universidade católica impedisse a realização de tal simpósio, pois fere e ataca nossa fé e desobedece às ordens de Jesus Cristo na pessoa de São Paulo, do próprio Papa Bento 16… suplicamos-lhe que não permita essa blasfêmia numa instituição católica!”
De acordo com Jorge Ferraz do blog Deus Lo Vult e residente da mesma arquidiocese, o arcebispo “recebeu atenciosamente a comitiva; mas deu a entender que, a esta altura (o simpósio se iniciaria à tarde), nada podia fazer para impedir o evento”.
Informações de contato:
Arcebispo Fernando Saburido
Rua Bispo Coutinho, s/n – Alto da Sé
53120-130 Olinda – PE
Tel.:  (55) (81) 3493-1201
E-mail: aor@hotlink.com.br
Artigos sobre o atual arcebispo de Olinda e Recife:
Artigos sobre o arcebispo anterior de Olinda e Recife:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:

Superior Tribunal de Justiça aprova “casamento” homossexual

Superior Tribunal de Justiça aprova “casamento” homossexual

27 de outubro de 2011 (Notícias Pró-Família) — O mais elevado tribunal de recursos do Brasil para questões não constitucionais, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), aprovou o “casamento” de duas lésbicas numa votação de 4 a 1.
A dupla, que vinha vivendo junto por cinco anos no estado do Rio Grande do Sul, terá permissão de “casar” no civil com base numa decisão anterior do Supremo Tribunal Federal (STF), o mais elevado tribunal do Brasil para questões constitucionais.
O STF deu decisão em maio que as duplas homossexuais podem registrar uniões civis, apesar de que a Constituição explicitamente restringe uniões civis a “um homem e uma mulher”.
O Superior Tribunal de Justiça agora decidiu que, considerando que a Constituição “facilita a conversão de uma união estável em casamento”, tem de concluir que “a orientação sexual não pode servir de pretexto para excluir as famílias da proteção jurídica representada pelo casamento”.
Embora a decisão não seja vinculante em todos os casos, terá profundas repercussões legais no Brasil, de acordo com Luiz Mello, coordenador do Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Gênero e Sexualidade da Universidade Federal de Goiás.
“Não é uma decisão com efeito vinculante, mas cria uma jurisprudência importante”, disse Mello. “Agora, todos os cartórios ou tribunais estaduais que pensarem em negar esse direito devem se lembrar que no STJ já houve uma decisão favorável”,
A decisão do STF enfrenta a oposição da maioria esmagadora do público brasileiro, que se opõe tanto às uniões civis quanto ao “casamento” para homossexuais.
Conforme reportagem de LifeSiteNews em agosto, uma recente pesquisa de opinião pública indicou que os brasileiros rejeitam a decisão do STF que permite uniões civis numa proporção de 55 por cento, enquanto 45 por cento aceitam. Uma pesquisa de opinião pública no final de 2010 revelou que 60 por cento se opunham às uniões civis e só 35 eram a favor.
Artigos relacionados
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Gaystapo verde amarelo

Gaystapo verde amarelo

Disque-denúncia abre as portas para a repressão a tudo o que “ofende” os amantes do sexo anal e perversões semelhantes

Julio Severo
Está em plena atividade o telefone estatal especial criado para que praticantes do homossexualismo possam denunciar cidadãos do Brasil.
De acordo com o jornal Diário do Comércio, “O serviço Disque Direitos Humanos (Disque 100) recebeu 856 denúncias de casos de homofobia no Brasil entre janeiro e setembro deste ano. De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos (SDH), as ligações totalizaram 2.432 violações aos direitos dos homossexuais, como violência e atendimento inadequado em delegacias, entre outros. O Estado de São Paulo lidera o ranking com 134 telefonemas sobre homofobia…”
O Estado de São Paulo, onde foi aprovada uma lei anti-“homofobia” pelo PSDB em 2001, está na vanguarda de medidas políticas gayzistas. O PSDB está construindo no seu quintal paulistano todo um aparelho de repressão a favor da agenda gay. O Ministério Público Federal de São Paulo é o instrumento predileto dos ativistas gays. Embora com sede em Curitiba, no Paraná, a ABGLT, a maior entidade gay recebedora de verbas governamentais, só faz uso do MPF de São Paulo para reprimir os opositores, tendo inclusive já feito nesse MPF queixa contra o autor deste blog.
O Diário do Comércio não deu exemplo dos tipos de queixas que estão sendo feitas ao disque-denúncia, mas já expus o famoso caso de um jovem paulistano bêbado que foi multado em quase 15 mil reais apenas por ter chamado de “veado” um praticante do homossexualismo. De acordo com a lei anti-“homofobia” do Estado de São Paulo, a multa de 14.880 reais foi necessária porque a palavra “veado” provocou no homossexual declarado “constrangimento de ordem moral, em razão da sua orientação sexual, na modalidade de vexame, humilhação, aborrecimento e desconforto”.
Evidentemente, essa repressão não vale quando homossexuais provocam nas outras pessoas “constrangimento de ordem moral na modalidade de vexame, humilhação, aborrecimento e desconforto”, exibindo obscenidades publicamente na frente de famílias com suas crianças.
Essa paranoia tem a marca registrada do PT.
O disque denúncia foi lançado no ano passado por Maria do Rosário, a radical militante do PT que tem a pretensão ideológica de transformar em crime a autoridade dos pais de disciplinar os filhos fisicamente por desobediência. Os pais cristãos, que atendem diretamente ao mandamento bíblico de uso da vara em situações de rebeldia dos filhos, serão classificados como “criminosos”, se os planos de Rosário avançarem.
Como toda boa petista, Rosário não abre mão do aborto provocado como direito reprodutivo da mulher. Dê uma varada ou chinelada de correção em seu filho, e Rosário diz que sua atitude é crime. Mate seu filho antes de nascer, e Rosário dirá que esse assassinato é um sagrado direito reprodutivo de toda mulher.
O sonho dela é livrar as crianças do Brasil da “violência” da disciplina física dos pais e entregá-las às maravilhas do aprendizado estatal do sexo anal nas escolas.
Ela quer mudanças no ECA — em parceria com a ABGLT, que também quer “melhorias” no ECA —, para que as crianças sejam “protegidas” da autoridade corretiva dos pais. Os pais não podem se aproximar dos próprios filhos para discipliná-los, mas há total liberdade, com proteção governamental, para que crianças sejam levadas ao sexo anal através de porcas aulas de educação sexual.
Essa é a paranoia do PT: prisão para pais que exercem seu direito de usar a vara corretiva em seus filhos, e proteção e liberdade para mães que matam seus bebês antes de nascer ou para autoridades educacionais depravadas que treinam crianças para o sexo anal.
O que o Brasil precisa urgentemente é de um disque-denúncia de crimes homossexuais contra crianças. Milhares de meninos são vítimas de estupradores homossexuais no Brasil, mas o governo, em sua paranoia, dá proteção aos predadores, não às suas vítimas.
Qualquer autoridade governamental que esteja determinada a destruir a autoridade corretiva dos pais na vida dos filhos, dando em troca o “direito” e a “liberdade” de matar os filhos antes de nascer ou dando em troca aulas de sexo anal para crianças, precisa de uma camisa de força.
Os ativistas homossexuais recebem rios de dinheiro para elaborar materiais para doutrinar os filhos dos outros nas escolas, e não temos nenhum disque-denúncia para nos ajudar a denunciar esse crime.
O governo federal gasta milhões em políticas, eventos e leis para expandir a agenda gay na sociedade e nas escolas, e não temos nenhum disque-denúncia para denunciar esse vergonhoso investimento na sodomia.
Milhares de meninos são estuprados por homossexuais por ano, e não temos nenhum disque-denúncia para nos ajudar a cobrar do governo uma campanha ampla contra os predadores homossexuais. Pelo contrário, já denunciei várias defesas homossexuais à pedofilia, e o Ministério Público Federal e o próprio governo federal nem bocejam.
Luiz Mott, o maior líder homossexual do Brasil, vem há anos sinalizando preferências claramente pedófilas, especialmente quando apresentou publicamente um museu erótico alisando a estátua de um bebê pelado. Contudo, em vez de ser enquadrado criminalmente, ele é alvo de condecorações e adulações governamentais. Ele aplaudiu quando a ABGLT, a maior organização gayzista do Brasil, se queixou de mim ao Ministério Público Federal.
Mas se nos queixarmos dos abusos que a agenda gay e seus cúmplices governamentais estão cometendo contra nós e nossos filhos, os militantes homossexuais “ofendidos” podem nos denunciar pelo disque-denúncia criado especialmente para os amantes do sexo anal e perversões semelhantes.
Se permitirmos que as denúncias estúpidas deles neutralizem nossa capacidade de reação e defesa de nossas famílias, a opressão deles contra nossos filhos passará de mera doutrinação homossexual nas escolas para alisamento físico e muito mais.
Nessa altura, se nada fizermos, poderemos ser denunciados e criminalizados se não entregarmos nossos filhos aos tarados de Sodoma.

27 de outubro de 2011

Site do PT publica queixa da ABGLT contra Silas Malafaia no Ministério Público Federal

Site do PT publica queixa da ABGLT contra Silas Malafaia no Ministério Público Federal

Em 2007, a ABLT também fez queixa contra Julio Severo

A ABGLT — Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – entrou com um pedido na Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, em Curitiba, para o Ministério Público apure denúncias sobre a veiculação, em rede de televisão que funciona por meio de concessão pública, da incitação da violência à população LGBT por parte do Pastor Silas Malafaia.
Segundo a ABGLT, entidade que congrega 237 organizações congêneres, em seu programa o pastor afirma que é preciso “baixar o porrete em cima, para os caras aprender a vergonha”.
Leia abaixo a íntegra do documento da entidade ao Ministério Público:
Ofício PR 236/2011 (TR/dh)
Curitiba, 24 de outubro de 2011
À: Exma. Sra. Gilda Pereira de Carvalho
Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão
pfdc001@pgr.mpf.gov.br
Assunto: Solicitação de tomada de providências – utilização de concessão de meio de comunicação para incitar a violência contra pessoas LGBT
Prezada Senhora,
A ABGLT – Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – é uma entidade de abrangência nacional que congrega 237 organizações congêneres e tem como objetivo a defesa e promoção da cidadania desses segmentos da população. A ABGLT também é atuante internacionalmente e tem status consultivo junto ao Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas.
Neste sentido, recebemos diversas denúncias sobre a veiculação, em rede de televisão que funciona por meio de concessão pública, da incitação da violência à população LGBT por parte do Pastor Silas Malafaia, conforme pode ser averiguada em http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=tzZFJHm_Zto no qual o pastor afirma que é preciso “baixar o porrete em cima, para os caras aprender a vergonha”.
Nos últimos tempos, não tem sido pouca a cobertura da mídia nacional sobre ocorrências de violência contra as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), especialmente na região da Avenida Paulista em São Paulo, entre outras.
Cabe apontar que esta situação de agressão contra a população LGBT se encontra agravada pelas incitações do Pastor Malafaias no programa acima mencionado, ainda mais por sua utilização dos meios de comunicação de concessão pública para contrariar os preceitos constitucionais, especialmente os contidos nos artigos 3º e 19 da Carta Magna:
Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil (...):
IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
Art. 19. É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público.
Assim, vimos por meio deste solicitar a tomada das medidas necessárias quanto à emissora que veiculou as incitações do Pastor Malafaia, inclusive, se for considerado apropriado por este Ministério Público, a retirada do ar do programa de televisão em questão com base nas disposições do artigo 19 da Constituição Federal, assim como a aplicação de eventuais penas criminais que possam se aplicar ao Pastor Malafaias pela promoção ativa da discriminação e da violência contra determinados setores da sociedade.
Na expectativa de sermos atendidos, colocamo-nos à disposição.
Atenciosamente
Toni Reis
Presidente
Em 2007, a ABGLT fez queixa semelhante contra Julio Severo, conforme correspondência interceptada entre Luiz Mott e Toni Reis:
----- Original Message -----
From: Luiz Mott
Sent: Monday, November 26, 2007 8:21 AM
Subject: PARABENS ABGLT - Denuncia Julio Severo - Ministério Público
Toni e colegas
estamos todos orgulhosos da ABGLT pela denuncia contra este nosso arquiinimigo Julio Severo.
Tomara que seja condenado a prisão perpétua em Sodoma e Gomorra...
Mott
A Associação Brasileira  de  Gays, Lésbicas, Bissexuais,  Travestis e  Transexuais (ABGLT) denunciou na Procuradoria Regional (São Paulo) dos  Direitos  do  Cidadão  do  Ministério  Público  Federal  o  senhor  Julio  Severo (conforme  oficio abaixo) por  manter  um  site  que  incita  a  violência  contra  a  comunidade  GLBT.
Ofício PR 240/2007 (TR/dh)                                                                Curitiba, 26 de novembro de 2007
Prezada Senhora
Assunto: Solicitação de tomada de providências
A Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) é uma instituição nacional com 203 organizações afiliadas, e cuja missão é "promover a cidadania e defender os direitos de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais, contribuindo para a construção de uma democracia sem quaisquer formas de discriminação, afirmando a livre orientação sexual e identidades de gênero".
Neste sentido, há muito tempo vêm sendo veiculados no endereço http://juliosevero.blogspot.com/ na internet, textos de incitação ao ódio aos homossexuais, entre outros. Basta olhar os títulos dos textos no menu direito da página em questão para ter uma noção dos conteúdos, bem como a freqüência com que são veiculados.
Segue anexo um texto veiculado nos últimos dias, intitulado “O que está levando a minoria homossexual a prevalecer sobre a maioria cristã”, que foi levado à nossa atenção por uma das nossas organizações afiliadas, o Grupo Gay da Bahia. Além de citar o site do autor como fonte, o texto também está sendo veiculado no site http://www.vinacc.com.br/
Solicitamos providências no sentido de requerer a retirada do ar dos textos discriminatórios, bem como responsabilizar judicialmente seus autores.
Na expectativa de sermos atendidos, estamos à disposição.
Atenciosamente 
Toni Reis                                             Cris Simões
Presidente                                           Secretária de Direitos Humanos
À:        Sra. Adriana da Silva Fernandes
            Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão

O que está levando a minoria homossexual a prevalecer sobre a maioria cristã

Julio Severo
A minoria homossexual perde numericamente para a vasta maioria cristã,
mas cresce em poder político, legislativo, social e midiático,
ameaçando uma dominação assustadoramente opressora.
A maioria — composta de cristãos, nominais ou não — fica parada e de
boca aberta enquanto a minoria grita exigindo direitos. Seu grito
essencialmente clama: "Sodomia já! Abaixo a normalidade sexual! Abaixo
o casamento homem mulher! Viva o pênis no ânus!"
Esse grito é ecoado, até com patrocínio governamental, no Congresso
Nacional, nos estados, nos municípios, nas escolas — e timidamente
(por enquanto) em alguns seminários evangélicos liberais.
A maioria católica fica parada e de boca aberta porque de modo geral a
Teologia da Libertação escravizou o espírito dos líderes católicos,
que não sabem pensar e pregar nada além da cartilha socialista em suas
missas. Com tal exemplo que vem de cima, os membros católicos são
automaticamente programados para votar no PT e em outros políticos e
partidos cuja marca registrada é o socialismo. Graças à predominante
Teologia da Libertação entre os católicos, o PT governa hoje o Brasil,
criando não só a vasta maioria dos projetos de lei de aborto e
homossexualismo, mas também rejeitando os valores cristãos em nome do
Estado laico.
Os evangélicos também estão parados e de boca aberta enquanto a
minoria homossexual marcha e grita, exigindo direitos e privilégios.
Tal como os católicos, muitos evangélicos também se prostraram diante
dos deuses da Teologia da Libertação. Muitos pastores, bispos e outros
líderes levaram suas ovelhas a abraçar o socialismo, apoiando Lula
como se ele fosse algum tipo de Messias ou Salvador político dos
pobres. Pobre maioria agora, diante da opressão das minorias!
Não é só diante da minoria homossexual que a maioria cristã está
enfraquecida. Os cristãos estão também perdendo diante do adultério,
pornografia e sexo livre, pecados que invadem seus lares através da
televisão, principalmente novelas. Bastaria um simples e fácil boicote
a esses programas de TV, mas a maioria cristã prefere ficar parada e
de boca aberta!
Por que a maioria cristã está impotente diante do avanço feroz da
minoria homossexual? A resposta, ainda que estranhamente, vem de
dentro do próprio movimento homossexual! Oswaldo Braga, presidente do
Movimento Gay de Minas, declara:
Estamos sendo julgados e condenados por igrejas em cujos quadros
dirigentes encontramos ladrões, estupradores, pedófilos, traficantes
de drogas, trambiqueiros, charlatões e toda a corja de aproveitadores
a quem não restou outro golpe senão tapear a população ingênua e
desesperançosa que precisa acreditar em milagres para sobreviver.
Pregam a virgindade pré-matrimonial, mas estão sempre envolvidos em
relações clandestinas com suas ovelhas não-castas. Defendem a família
e são incapazes de manter a sua.
Nenhuma das igrejas tem se mostrado pura o suficiente para trazer para
a si a tarefa de educar nossos jovens e crianças. As igrejas não são
confiáveis, fingem estar fincadas em bases teológicas e altruístas,
mas dirigem suas ações com base nos aspectos econômicos que as
sustentam e enriquecem seus padres e pastores. Graças à ingenuidade de
milhares de infelizes cidadãos que os tornam cada dia mais ricos e
poderosos.
Se Deus pôde usar um jumento no passado para repreender, por que é que
ele não pode usar os jumentos de hoje com o mesmo propósito? A
declaração forte do militante gay Oswaldo Braga mostra claramente o
motivo por que a maioria cristã do Brasil está perdendo diante da
minoria sodomítica. Não pode haver vitória para o acampamento de Deus
enquanto Acã e seus pecados não forem tratados!
É certo que Deus promete bênção aos que obedecem. Mas também é
igualmente certo que ele promete que por causa da desobediência de seu
próprio povo ele permitirá que minorias opressoras e cruéis prevaleçam
sobre a maioria que invoca hipocritamente o nome de Deus, sem nunca
renunciar aos seus pecados.
"O SENHOR fará com que sejam derrotados pelos inimigos. Vocês atacarão
juntos, em ordem, mas fugirão para todos os lados, em desordem. Todos
os povos do mundo ficarão espantados quando souberem do que aconteceu
com vocês". (Deuteronômio 28:25 NTLH)
"Ficarei contra vocês e deixarei que sejam derrotados pelos inimigos.
Eles os dominarão, e vocês fugirão mesmo quando ninguém os perseguir".
(Levítico 26:17 NTLH)
"Mil de vocês fugirão de um só inimigo que os atacar, cinco inimigos
farão com que todos vocês fujam. Os poucos que restarem parecerão um
mastro de bandeira sozinho no alto de um morro". (Isaías 30:17 NTLH)
Esses avisos da Bíblia descrevem, literalmente, a situação dos
cristãos no Brasil, onde o pecado deixou a maioria cristã fraca diante
da minoria homossexual!
Que tipo de vitória esperamos no Congresso Nacional contra os projetos
de aborto e homossexualismo (atuais e futuros) quando a bancada
evangélica é composta de vários parlamentares culpados diante de Deus
de adultério, prostituição, roubo, corrupção e apoio ao aborto?
Que tipo de vitória esperamos na sociedade quando nossas igrejas são
compostas de vários bispos, pastores e outros líderes igualmente
culpados diante de Deus de adultério, prostituição, roubo, corrupção,
apoio ao aborto, pornografia e muitos outros vícios?
Enquanto esses líderes cristãos não se arrependem de suas
prostituições, roubos e desonestidade, o juízo é inevitável. O
movimento homossexual, o movimento socialista e o movimento feminista
no tempo certo serão julgados por Deus — não antes de as igrejas e
seus líderes sofrerem juízo:
"Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se
primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são
desobedientes ao evangelho de Deus?" (1Pedro 4:17 ACF)
O movimento homossexual é essencialmente um movimento de pecados
sexuais. O primeiro passo para se lidar eficazmente com o pecado é por
meio do arrependimento. Sem arrependimento e renúncia genuína do
pecado no meio cristão, como os pecadores do mundo virão ao
arrependimento e renúncia de seus próprios pecados? Sem arrependimento
e renúncia genuína do pecado no meio cristão, como os cristãos
vencerão os movimentos de pecados que ameaçam a sociedade e as igrejas?
Enquanto não houver genuíno arrependimento e renúncia de pecados, a
opressão da minoria homossexual e de outras minorias barulhentas será
sempre uma ameaça para a maioria cristã.
Portanto, é hora de todos nós dobrarmos os joelhos e chorarmos diante
de Deus pelas igrejas e seus líderes no Brasil. É hora de pedirmos
perdão, em sincero arrependimento, e suplicar para que Deus traga
quebrantamento para essas igrejas e seus líderes — antes que o juízo
venha.
LUIZ MOTT
http://br.geocities.com/luizmottbr/
www.luizmott.cjb.net
www.ggb.org.br
http://luiz-mott.blogspot.com/
http://bibliohomo.marccelus.com/
Fone: 71-3328.3782 - 9128.9993
Cx.Postal 2552 - 40022.260, Salvador, Bahia
Per scientiam ad justitiam et felicitatem.