20 de dezembro de 2011

Boa notícia: por ação de Jair Bolsonaro, Lei da Palmada será votada no Plenário da Câmara dos Deputados

Boa notícia: por ação de Jair Bolsonaro, Lei da Palmada será votada no Plenário da Câmara dos Deputados

Julio Severo
Acordo entre governo e bancada evangélica estipulava que o projeto de “Lei da Palmada”, com todas as suas ameaças aos pais e mães do Brasil, deveria ir diretamente para o Senado, depois da aprovação na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, numa votação que desrespeitou a maioria dos pais e mães do Brasil, contrários a essa invasão dos direitos dos pais.
A votação em plenário não garante que os direitos dos pais serão respeitados, mas ali, com todos os deputados votando, fica mais fácil os pais e mães se mobilizarem e pressionarem os deputados que estão ali para representar seus interesses.
Com a ação de Bolsonaro, ganhamos tempo. Agora é nossa vez de agir e fazer contato com os deputados exigindo um “NÃO” ao projeto de Lei da Palmada, que é de interesse do governo, mas prejuízo dos direitos dos pais e a relação pais e filhos.
Vamos, pois, aproveitar esse nobre esforço do Dep. Bolsonaro.

13 comentários :

Guilherme disse...

Façamos uma campanha pedindo para o Bolsonaro se candidatar à presidência. Precisamos de alguém comprometido com os reais valores, não com os valores (valores?) socialistas.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

O deputado Jair Bolsonaro está de parabéns. Não sei se ele é cristão, mas ele está agindo melhor do que muitos que fazem parte da bancada evangélica (e que se dizem cristãos). A bem dizer, ele está sendo (por enquanto) o único porta-voz a favor da família e dos bons costumes.

Aproveito para perguntar: onde estão os políticos da bancada evangélica? O que eles realmente têm feito a favor do povo? Será que eles estão cegos, surdos e mudos em relação às malandragens do governo e dos homossexuais? Ou estão sendo cúmplices disso? Gostaria que algum deles respondesse de forma honesta a estas perguntas!

O verdadeiro servo de Deus sempre deve ter uma postura firme para dizer: "Não faço acordo com corruptos! Não compactuo com a sujeira! Não aceito o pecado! Não vou blasfemar contra o Deus a quem eu sirvo! Antes obedecer a Deus do que aos homens!" Eu pergunto: qual o político da bancada evangélica que age assim (sem medo de enfrentar qualquer adversário)?

O que está realmente faltando para os políticos da nossa bancada evangélica é um verdadeiro compromisso, ou melhor, obediência à Palavra de Deus.

Muitos desses mesmos políticos talvez não saibam, mas o juízo vai começar na casa de Deus (ou seja, pelos evangélicos). A própria Bíblia confirma isso:

"Pois já é tempo de se começar o julgamento pela casa de Deus. E se começa primeiro por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? E se somente o justo se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador" (1 Pedro 4:17-18)

Será que muitos que se dizem cristãos (mas que, infelizmente, têm sido omissos no combate ao pecado) ainda estão lembrados disso?

Com a palavra, os políticos da bancada evangélica do Congresso Nacional.

Anônimo disse...

Acho melhor não Guilherme, acho melhor apoiar apenas essas iniciativas, por mim ele ficara na câmara pro resto da vida, ele é a favor do controle da Natalidade, não adianta ser a favor da família, mas querer controla-la, assim como o Silas Malafaia, que denuncia e faz frente aos ativistas gayzistas, por interesse próprio, e usa credencial para escapar das acusações de apostasia, bolsonaro usaria a de defensor da família, para instituir o controle da natalidade, só podemos apoiar a iniciativa concernente a isso, devemos filtrar essa ação, mas execra-lo para algum cargo maior, assim como Devemos filtrar quando Silas cede tempo depois de vender suas bíblias da prosperidade de satanás. para falar contra a PLC 122, devemos execrar sua doutrina e denuncia-lo assim como o pastor enoque denuncia o Manuel Ferreira

Vamos agir nessa mobilização, e tentar reverter a escolha maligna que os deputados apostatas tiveram concernente essa Lei

Ronie Peterson

zilda disse...

Guilherme! tem no face um grupo assim Jair Bolsonaro Presidente !https://www.facebook.com/groups/156779591052928/ fique a vontade para entrar e convidar seus amigos!!! rsrs

Anônimo disse...

Amigo Júlio,

Estava aqui pensando e descobri a pólvora.

Cheguei à conclusão de que fogo se combate com fogo.

O que lhe parece divulgarmos o Disque 100 para cidadãos de todo o Brasil protestarem?

Contra o Projeto de Lei das Palmadas, contra o PLC 122/2006, contra a propaganda gay do governo e abaixo a família gay do STF.

Vamos usar o Disque 100 e divulgar essa campanha?

Eu sugiro como palavra de ordem “Disque 100 para acabar com a frescura no Brasil.”

Com isso vamos mostrar ao Governo que não queremos que esse pessoal se intrometa com as nossas famílias.

Com um forte abraço,

Felipe Costa

marcelo disse...

Como combater contra a Palavra de DEUS? Quem sobreviveria?

O Espírito de DEUS determina nas Sagradas Escrituras: “...depois das sessenta e duas semanas, será tirado o Messias e não será mais; e o povo do PRÍNCIPE, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas assolações. E ele Firmará um CONCERTO com muitos por uma semana; e, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador”.

O mundo será compulsado a participar desse SANTO CONCERTO e isso abrangerá a "Mãe das igrejas" e as suas filhinhas evangélicas, pois todos crerão na MENTIRA, tomados pela OPERAÇÃO DO ERRO.

Anônimo disse...

O Deputado Bolsonaro tem uma grande vantagem sobre a bancada evangélica,ele age com o coração,mente e de acordo suas ideias,ideiologia e convicções.

Uma vantagem imensa sobre a bancada evangélica, ele é fanaticamente anti-PT,anti-Dilma, anti-Lula.

Enquanto a bancada evangélica é francamente favorável á Dilma e Lula, seus aliados.

Quando Dilma ganhou á eleição em 2010, eu vi na televisão o senador Magno Malta exaltado com vitoria ,junto a petistas e aliados.

Agora ! Que esperar de um homem deste,de coração dividido, aliado e admirador de uma presidenta que quer destruir os valores cristãos.

Disserão que Bolsonaro é a favor do Controle de Natalidade.
Eu acho que isto se deve a ignorância e falta de conhecimento de Bolsonaro.
O que acontece é que decâdas atrás o Brasil tinha um indice de natalidade muito elevado. Decâdas de 50,60 e até 70 , A população crescia demasiadamente. A taxas de mais 3% ao ano.

Acontece que hoje a situação se inverteu a população está crescendo pouco,taxa de 1% ao ano,mas em certas regiões em bem abaixo disto.

Com uma média de 1,8 filhos por mulher, abaixo do ìndice de reposição que é 2,1.

O IBGE e análistas achão que a população vai parar de crescer e começar á diminuir apôs 2020.

Controle de Natalidade,hoje não pega de jeito nenhum.
O que vai ser preciso,inacreditávelmente é criar mecanismos para elevar a natalidade do país.

O real problema hoje é o violento envelhecimento da população brasileira. A Previdência é um desafio.

Temer Bolsonaro por causa dele defender Controle de Natalidade é exagerar. Pois a cabeça do homem está umas 4 decâdas atrasada neste ponto.

Nil Soares

Sandra M Ribeiro disse...

Concordo com Nil Soares.

Jair Bolsonaro defende suas crenças.
Ele tem coragem pra isto, ao contrário de alguns políticos "cristãos", usuários de Óleo de Peroba, que só se posicionam como cristão fervorosos durante as campanhas eleitorais. Nestas ocasiões, estes senhores até sobem nos púlpitos, jurando que vão defender os valores que professam
depois de eleitos.
Mas quando isto acontece, tudo o que eles defedem são os interesses políticos que lhes trazem mais lucros.

Anônimo disse...

E aonde estão os líderes evangélicos? estão cansados de lutar pela justiça?

foi preciso uma pessoa não-evangélica para atrapalhar essa lei absurda?

Já si em quem não votar nas peóximas eleições.

marcelo disse...

Partidos políticos não passam de religiões que possuem ídolos (garotos-propaganda), adorados pelos seus pobres fiéis.
Ocupam e dominam a mente da maioria das pessoas com teorias que servem mais para afastá-las de DEUS (e de Sua Palavra) do que para aproximá-las Dele, muitas vezes negando Sua existência, exatamente como as diversas igrejas espalhadas por aí, seculares ou não, cujas práticas e líderes confirmam exatamente isso.
Os partidos são capazes de tudo para se perpetuarem no poder, da mesma forma que as igrejas, as quais fazem coligações, se unem e estabelecem concertos diabólicos para tal.
Não é de se duvidar que daqui a pouco tenha gente adorando o Bolsonaro e chamando-o de santo, como um enviado de DEUS, pois o SANTO CONCERTO, protagonizado pela besta e pelo falso profeta (idolatra), unirá toda espécie de religião (política, social, econômica, espiritual, etc).

HENRIQUE disse...

O presbítero Valdomiro está certíssimo na sua opinião. O deputado Jair Bolsonaro está sendo muito mais atuante em defesa da família do que muitos políticos que se dizem cristãos.

Claro que ele, às vezes, comete algumas falhas (como essa questão do controle da natalidade). Mas isso não vai, de forma nenhuma, desmerecer a coragem que ele está apresentando em defesa dos valores familiares. Desde já, ele tem todo meu apoio neste sentido.

Eu pergunto: é preciso que alguém não evangélico se mobilize para "despertar" os evangélicos do Congresso?

O que esses políticos da bancada evangélica estão realmente fazendo: estão defendendo os valores bíblicos e da família, ou só estão preocupados com os seus próprios interesses?

Quem puder, responda de forma honesta a esta pergunta!

Roberto disse...

Dá-lhe Bolsonaro, esse é "o cara"...ehehe

Anônimo disse...

Vamos criar um partido para sairmos dessa armadilha esquerdista a que foi colocado o Brasil, fundando o Partido Conservador Cristão

Objetivo

A criação do Partido Conservador tem por objetivo criar uma alternativa política para o pensamento conservador no Brasil.
O Partido Conservador Cristão vai propor plebiscito, para a população decidir se quer alterar a constituição para transformar o estado brasileiro em estado oficialmente cristão.
O Partido Conservador Cristão considera que nenhum cidadão poderá ter privilégios ou direitos que não possa ser estendidos a todos os demais, independente da cor, raça, orientação religiosa, opção sexual, sexo, cultura, educação poder econômico, cargo ou função.
O Partido Conservador tem por objetivo defender a população dos governos autoritários, corruptos e antidemocráticos que destroem as liberdades e as leis em beneficio de ideologias estranhas a cultura brasileira, baseadas na injustiça individual, na insegurança jurídica, na opressão aos empreendedores, na arrogância dos agentes do estado, tornando inviável o estabelecimento de uma sociedade fundamentada nos valores cristão de liberdade, justiça e solidariedade.
O Partido Conservador vai apoiar e dignificar os empreendedores individuais ou coletivos, reduzindo a carga tributária, a burocracia, melhorar as condições de credito e dar-lhes a segurança jurídica adequada para o seu crescimento moral, social e econômica.
O Partido Conservador Cristão, vai se empenhar para garantir o arcabouço legal para o crescimento econômico e a distribuição justa da renda, eliminando os bolsões de miséria, da ignorância e da violência.
O Partido Conservador Cristão vai valorizar a família, os pais dedicados, os filhos e o esforço individual dentro dos princípios morais judaico-cristã, da filosofia grega e do direito romano.
O Partido Conservador Cristão vai se empenhar para criar leis que puna com rigor atitudes, manifestações e atos que afrontem a estabilidade da família e a fé cristã.
O Partido Conservador Cristão dará aos pais a liberdade para educar seus filhos, de maneira que quiser sem a tutela do estado, para formação de cidadãos dignos, honestos cumpridores de seus deveres, corajosos para lutar pela pátria e pelos seus direitos, individuais e coletivos.
O partido Conservador Cristão fará plebiscitos e referendos para toda e qualquer lei ou acordo internacional que limite a liberdade individual, a soberania do Brasil ou alterações constitucionais.
O partido Conservador Cristão deverá propor alteração constitucional, para criar o poder moderador, que atuará para defender o povo do estado.
O Partido Conservador Cristão irá combater de maneira implacável e eficaz a corrupção em todos os níveis.