22 de novembro de 2011

Pesadelo estatal para crianças

Pesadelo estatal para crianças

Órgãos governamentais facilmente tiram crianças de seus pais, e facilmente as expõem a pedófilos

Julio Severo
Reportagem da FoxNews disse:
Uma nova auditoria do Estado da Califórnia revelou que mais de 1.000 criminosos sexuais estão vivendo em casas que têm licença para dar serviços para crianças, adotivas ou não.
A informação de deixar qualquer um perplexo foi descoberta depois que a auditoria foi solicitada para investigar como o Conselho Tutelar lidou com mortes de crianças em casas para crianças adotivas.
No começo deste ano, o deputado Henry Perea da cidade de Fresno solicitou que o estado investigasse as mortes de crianças que estão sob a custódia do Conselho Tutelar. A solicitação foi feita depois que Seth Ireland, um menino de dez anos, foi surrado até a morte pelo namorado de sua mãe adotiva em 2008.
Bill Grimm, o assessor jurídico sênior do Centro Nacional de Lei para Jovens, acha que a negligência dos Conselhos Tutelares de usar bancos de dados de criminosos sexuais aos quais o órgão tem acesso é “censurável e indesculpável”.
“Como é que eles tiram uma criança de sua família, do lar dos pais dela, por alegarem que a criança estava insegura ou havia sido abusada e então colocam essa criança numa instituição ou casa em que ela fica sujeita a riscos e mais abusos? Isso é simplesmente indesculpável”, disse Grimm.
Ei, descobriu-se que apenas a Califórnia tem 1.000 criminosos sexuais que vivem em casas que têm licença para dar serviços para crianças adotivas. E quanto aos outros 49 estados americanos?
Estamos vivendo em pleno século 21, não estamos? Como é que os serviços estatais para crianças podem estar expondo crianças a pedófilos?
Na década de 1980, minha amiga Mary Pride denunciou como os órgãos governamentais eram perigosos para as crianças. Naquela época, sem dúvida alguma, o Estado prometeu adotar medidas para tornar as crianças seguras de sua própria insegurança.
Então, na década de 1990, Brenda Scott, em seu livro “Out of Control. Who’s Watching Our Child Protection Agencies?” (Fora de Controle: Quem é que está de Olho nos Órgãos de Proteção à Criança?), desmascarou como os Conselhos Tutelares dos EUA facilmente tiravam as crianças de seus pais e as expunham a criminosos sexuais e outros pervertidos. De novo, o Estado prometeu corrigir sua insegurança…
Em seguida, em 2005 vimos reportagens de abundante abuso sexual contra as crianças em casas que têm licença para dar serviços de creche para crianças, ou serviços para crianças adotivas. E o Estado veio com suas promessas de sempre… E as crianças continuaram inseguras.
Lamentavelmente, o Estado tem sido incapaz de evitar expor as crianças aos criminosos sexuais. E tem sido igualmente incapaz de evitar facilmente tirar as crianças de seus pais.
Abuso: Conselho Tutelar dos EUA facilmente tira filha do casal Marcin e Nicole Leszczynski
Reportagem da FoxNews denunciou:
A filha de 3 anos de um casal do Havaí lhes foi tirada durante 18 horas depois que eles foram presos por se esquecerem de pagar dois sanduiche de 9 reais.
O passeio que se transformou em pesadelo ocorreu na quarta-feira enquanto a família estava fazendo compras na filial local da rede de supermercados Safeway.
“Fizemos uma longa caminhada até o supermercado e eu estava me sentindo desfalecida, zonza, como se eu precisasse comer algo. Então, decidimos arranjar uns sanduíches e comê-los enquanto estávamos fazendo compras”, Leszczynski disse para o noticiário da TV.
Leszczynski, que está com 30 semanas de gravidez, seu marido Marcin e sua filha Zophia compraram alimentos no valor de 90 reais — mas se esqueceram de seus dois sanduíches com salada e frango.
“Foi uma distração completa, um momento em que nós pais nos distraímos”, Leszczynski disse para a TV KHON.
Quando a família estava saindo, o guarda de segurança os parou e pediu o recibo deles.
“Eu me ofereci para pagar. Nós tínhamos o dinheiro. Nós tínhamos acabado de fazer compras”, Leszczynski disse para a TV.
Mas, em vez de aceitar o dinheiro, a mãe grávida disse para KHON que o gerente da Safeway chamou a polícia. O casal foi levado para a delegacia de polícia de Honolulu onde foram fichados por furto de quarto grau. Então Zophia foi levada sob a guarda do Conselho Tutelar.
“Quando nos notificaram que teriam de levá-la porque ambos seríamos presos, eu simplesmente não consegui acreditar. Não pude acreditar que isso estava acontecendo, pois me esqueci de pagar o sanduíche e por causa disso nossa filha estava sendo levada para longe de nós”, Leszczynski disse para KHON.
A mãe de Zophia disse que passou a noite inteira sem dormir se preocupando com sua filha e desabafou sua angustia num site para mães chamado www.babycenter.com. O comentário dela atraiu a atenção de centenas de mães e pais que ficaram indignados.
“Não sabíamos onde estava nossa filha, não sabíamos qual era a situação. Ela não tinha nenhuma outra roupa, exceto a que havia usado no supermercado”, Leszczynski disse para KHON.
Felizmente, a menininha foi devolvida 18 horas mais tarde para seus pais. Mas 18 horas, ou alguns dias longe de seus pais num órgão estatal, é tempo suficiente para pedófilos e outros predadores fazerem seu trabalho sujo. Numa sociedade obcecada por sexo, as crianças estão inseguras sempre que estão longe de sua família natural.
Versão em inglês deste artigo: State nightmare for children
Divulgação: www.juliosevero.com

3 comentários :

Guilherme disse...

Se a segurança de crianças realmente estivesse em primeiro lugar pra essas "otoridades" eles deveriam ficar com os pais, ou, no máximo, com algum parente sanguíneo próximo (avós, tios, por exemplo). Por que as autoridades acham que levar uma criança pra um lugar desconhecido, com pessoas que eles não fazem ideia do passado - criminoso ou não - é melhor que deixar com seus próprios pais, usando as mais abusivas e absurdas desculpas?

Quanto mais o governo se mete aonde não foi chamado só piora a situação.

Eng Emerson Eduardo Rodrigues disse...

Sinceramente meus caros, eu voltaria no outro dia e "atearia" fogo no maldito segurança....que maldito...nao tenho tanta paciência para aguentar filho de uma vocês sabem o que....
Uma das minhas nao virtudes é nao dar a minha outra face da cara à tapa, este cara pagaria de alguma forma..Repito: Que sujeito amaldiçoado! Que a sua vida seja recheada de maldiçoes!!! Que Deus me perdoe por falar isto,mas isto mas isto me deixa profundamente revoltado!!

Anônimo disse...

Eles não dão importância nenhuma para os riscos da Criança, acham que se metendo na vida do seus cidadãos estão fazendo um bem para eles, ou para sociedade em si, estão pondo medo nos seus cidadãos, e pior que os que deveriam estar ligados nessa situação estão soprando plumas pro alto sem nem ligar para isso

Eu não mataria esse segurança, mas que ele tem passagem carimbada pro inferno, isso ele tem sim, porque se prestar a esse tipo de serviço não interessa a farda, ou os benefícios, primeiro deveria zelar pela moral e a ética, para depois compreender que se for compelido a fazer esse tipo de serviço o dever moral era não presta-lo, mas duvido muito que esse remendo de homem tenha esse senso. eu que não gostaria de ser uma autoridade pública, e ser Cristão ao mesmo tempo, porque breve vários lugares irão exigir prisões dos discordantes do governo, ou da pró sodomia das Ongs e partidos, e como autoridade pública, teria que efetuar prisões de pessoas justas, para manter livre as impunes

Ronie Peterson