26 de novembro de 2011

Comissão Interamericana criticada por “pérfida” imposição da agenda da orientação sexual

Comissão Interamericana criticada por “pérfida” imposição da agenda da orientação sexual

WASHINGTON, DC, EUA, 18 de novembro de 2011 (C-FAM/Notícias Pró-Família) — Especialistas em jurisprudência e direitos humanos estão criticando a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (doravante chamada de Comissão) por “ultrapassar” sua autoridade e avançar uma tendência perigosa que prejudica a causa dos direitos humanos.
A crítica ocorreu depois que a Comissão decidiu “fortalecer sua posição” para promover a orientação sexual criando uma “Seção de Direitos de Indivíduos Lésbicos, Gays, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (LGBTI)”.
A Comissão, um órgão da Organização dos Estados Americanos (OEA), chamou a nova Seção de “parte da abordagem abrangente que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIADH) adotou”.
Um observador que está muito próximo da Organização dos Estados Americanos e seus vários órgãos chamou esse acontecimento de parte de uma tendência “pérfida”. Falando na condição de anonimato, ele disse para Friday Fax que a “tendência geral nos setores de direitos humanos de selecionar grupos determinados para receber atenção especial a expensas de outros direitos e grupos” representa uma “ameaça à integridade geral do ideal de direitos humanos”.
“A dinâmica ideológica que está encoberta aí é realmente pérfida, sequestrando o conjunto completo dos direitos humanos, sacralizando certos direitos e grupos e cometendo violência contra outros. Essa dinâmica ideológica coloca em dúvida a essência dos direitos humanos, permitindo que eles se tornem vítimas de brigas de poder e sejam sequestrados”.
Ligia M. de Jesus, da Faculdade de Direito Ave Maria, que no passado trabalhou na Comissão, disse: “É infeliz que a CIADH tenha sido sequestrada por ativistas em vez de juristas. Criar essa Seção é uma tentativa de criar novos direitos para os homossexuais, isto é, o direito de se engajar em conduta sexual imoral” e isso “ameaça a liberdade religiosa”.
Aliás, Chai Feldblum, promotor de direitos sexuais, argumenta que a orientação sexual tem de sobrepujar as opiniões religiosas “porque esse é o único jeito pelo qual a dignidade dos gays poderá ser defendida”.
Em vários países onde a orientação sexual é considerada um “direito”, analistas descobriram numerosos casos de pessoas com opiniões religiosas e morais sendo despedidas de empregos, multadas, processadas, impedidas legalmente de adotar crianças, vandalizadas e perseguidas.
No ano passado, a CIADH levou isso a um novo nível ao buscar castigar juízes que decidiram não entregar crianças a uma ativista lésbica num caso de custódia.
Piero Tozzi, assessor jurídico sênior do Fundo de Defesa Aliança, criticou a Comissão. “A CIADH vem frequentemente excedendo seu mandato nestes dois anos passados, colocando a ideologia acima dos princípios do Estado de Direito. Por exemplo, no caso Karen Atala, a Comissão realmente exigiu que o Poder executivo do Chile ‘castigasse’ os juízes do Supremo Tribunal por discriminarem com base na ‘orientação sexual’ pelo fato de que eles decidiram que entregar crianças ao pai, e não à mãe, uma ‘lésbica’ assumida, estava nos melhores interesses das crianças”.
“Se a CIADH não estivesse tão cega avançando a agenda homossexual, eles compreenderiam que minar a independência do judiciário e violar o princípio da separação de poderes realmente mina o Estado de Direito e a integridade do sistema interamericano”, Tozzi disse para Friday Fax.
A Comissão identificou “os direitos das comunidades LGBTI” como uma área emergente de interesse em seu Plano Estratégico para 2011-2015. Os novos passos para a Comissão são avaliar o trabalho da Seção, avaliar se existem recursos para continuar e possivelmente criar uma Secretaria de Fiscalização dos Direitos dos Indivíduos LGBTI.
Artigo relacionado:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:

2 comentários :

Anônimo disse...

Gente acorda!!! Até quando JULIO SEVERO vai ser a única voz brasileira dos cristãos a ousar contrapor-se a esses abusos e deturpações de poderes à nível internacional sem medo das possíveis consequênias??? Só espero, sinceramente, que a vida dele, já ameaçada pelos imorais do Brasil, não esteja sendo muito atribulada, financeiramente, devido às últimas retaliações das doações. Estou desempregada e só posso orar. Vocês, queridos irmãos, estão fazendo o quê por ele e tb pela causa que é nossa e não só dele??? Que DEUS nos abençoe, principalmente ao JULIO SEVERO!!!

Chamelly Sobreira disse...

Prezada anônima,

podemos começar exigindo isso de nossos líderes e pastores! Se a atitude não vem do alto púpito, seremos apenas vozes que clamam no deserto.
Pastores que não tem medo, é isso que precisamos. O povo perece por falta de conhecimento.

Tem muita gente frouxa representando os cristãos no Congresso, nas igrejas.

Que Deus abençoe grandemente a vida de nosso amado irmão Julio Severo, e toda sua família!