12 de setembro de 2011

Como escapei de um escândalo político no Rio

Como escapei de um escândalo político no Rio

Julio Severo
Em 2006, cheguei ao Rio de Janeiro com minha família, sem recursos e sob perseguição. Sobre mim estava o chamado de denunciar a agenda gay, um chamado que já estava sólido desde a publicação do meu livro O Movimento Homossexual pela Editora Betânia em 1998.
Ter um chamado em qualquer sentido contrário à agenda gay é um risco. Vi, com tristeza, o MOSES se extinguir devido às pressões, perseguições e injustiças sofridas. O MOSES (Movimento pela Sexualidade Sadia), uma organização fundada por meu amigo João Luiz Santolin, tinha como objetivo oferecer esperança aos homossexuais.
A mídia nunca teve interesse em fazer uma cobertura positiva dessa importante organização evangélica. Contudo, quando um dos líderes do MOSES se desviou do Evangelho voltando ao homossexualismo, a revista Época, da Globo, prontamente se interessou e se lançou como um lobo em cima de uma presa inocente. O MOSES, da noite para o dia, se tornou vítima de infâmia e assassinato de caráter.
Eis a lição moral: Qualquer mínimo problema é motivo suficiente para a mídia esquerdista trucidar pessoas que se identificam de alguma forma com valores conservadores. Normalmente, se um médico não consegue curar um ou dois pacientes, a mídia não o lincha, pois há também pacientes que foram curados. Da mesma forma, quando um jovem drogado recai depois de um período de internação em clínica de reabilitação, a mídia não ataca a clínica, “noticiando” que o tratamento contra as drogas é inútil.
As pessoas podem se desviar de qualquer coisa: de seus votos conjugais, de seus contratos, de suas empresas, de seus grupos e até do barbeiro da esquina, sem provocar indignações da imprensa.
Mas quando um homem, que se tornou cristão, volta ao pecado homossexual, a mídia esquerdista não perdoa os cristãos, culpando-os de proclamar uma esperança desnecessária para um problema que, para eles, não existe. Assim, um mínimo desvio é o suficiente para a imprensa esquerdista inchar ou até mesmo inventar um escândalo contra os cristãos.
Esse quase foi o meu caso no Rio de Janeiro. Sabendo de minhas dificuldades, um famoso político evangélico se ofereceu para me dar um “auxílio”. A proposta era simples: eu matricularia meus filhos na escola e receberia pelos filhos matriculados uma “ajuda financeira” dele.
Era uma tentação, pois minha família precisava de assistência e passei muitas humilhações no Rio. Apesar de que todos diziam que meu trabalho era muito importante, poucos estavam dispostos a colaborar. Entretanto, permaneci fiel à minha convicção de que o melhor lugar para educar crianças é o lar. Então, respondi ao político que eu nunca poderia matricular meus filhos em escola, pois sou adepto do homeschooling. Mas ele me tranquilizou dizendo que a matrícula seria mera formalidade, e que eu jamais precisaria levar meus filhos à escola. Ele deixou claro que queria apenas me “ajudar”.
Mas não me senti em paz com essa proposta, por mais generosa e inocente que parecesse, de modo que a recusei.
Pouco tempo depois, esse político virou manchete com vários escândalos, inclusive de um esquema onde ele desembolsava dinheiro com a “matrícula” de crianças dos outros na escola.
De acordo com a imprensa, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) destina cerca de um salário mínimo para cada dependente de funcionário que esteja estudando. É o auxílio-educação. Quanto maior o número de filhos matriculados, maior o número de auxílios-educação.
Vários deputados descobriram que esse dinheiro podia ser desviado para seus bolsos, num escândalo que acabou se chamando “bolsa-fraude”, que resultou num prejuízo de mais de R$ 3 milhões dos cofres públicos do Rio.
O político que queria me “ajudar” não conseguiu minha família, mas ele conseguiu famílias que totalizaram dezenas de dependentes, cada um recebendo cerca de um salário mínimo, num total de R$ 31 mil reais por mês.
O “bonzinho” político evangélico fazia matrículas geralmente fantasmas, ganhando uma grande bolada à custa das famílias que haviam entrado no esquema dele.
Portanto, eu não perdi nada em recusar. Deus usou outras pessoas que, sem exigir de mim participação em esquemas de corrupção, foram verdadeiros anjos de socorro para mim no Rio. E ganhei outras bênçãos e livramentos por ter rejeitado a “ajuda” do político evangélico. Recentemente, o dono do tabloide sensacionalista Genizah usou seu site Observador Cristão para forjar com seus peões várias acusações contra mim, com base na hipótese de que meus filhos teriam estudado numa escola de Niterói.
Estou certo de que se eu tivesse matriculado, ainda que apenas por inocente simbolismo e necessidade, meus filhos na escola para receber dinheiro de um esquema político do qual eu não tinha a mínima ideia, meus caluniadores estariam hoje cantando vitória, dizendo: “Temos provas concretas de que Julio Severo matriculou seus filhos!” Do mesmo modo, a mídia esquerdista não me perdoaria, destacando em manchete o nome de meus filhos, se eu os tivesse matriculado no esquema do pastor-político evangélico.
No entanto, Deus graciosamente tem me protegido de maldades e ataques de uma imprensa esquerdista secular e evangélica que faria uso de qualquer recurso para destruir meu chamado. Além disso, aprendi muito com minha estadia no Rio.
Quanto ao político evangélico, assim como Lula, ele está conseguindo sobreviver aos seus escândalos políticos. Num Brasil imerso em corrupção, um político corrupto, seja evangélico ou ateu, nada à vontade no mar de lama e sujeira. Com Lula como exemplo e campeão de “natação” no Brasil, toda sujeira é possível para qualquer político ganancioso.
No meu caso, creio que tudo é possível para Deus e que tudo é possível para quem tem fé. É por tal razão que, ao optar pelo homeschooling, nado contra a avassaladora maré do estatismo que exige o controle total das crianças e sua educação, correndo riscos com um Estado que é um monstro para inocentes famílias que dão aos filhos educação escolar em casa, mas foi gentil e bondoso com Cesare Battisti, terrorista comunista condenado por quatro assassinatos na Itália.
A mídia esquerdista secular ou evangélica já sabe que educo meus filhos em casa — prática ilegal e “criminosa” no Brasil. Daí, para os meus inimigos e para as leis forjadas por mentes esquerdistas e criminosas, sou tecnicamente um “criminoso”.
Mas seja diante de leis iníquas, ou diante de políticos ou sites evangélicos que são amantes de iniquidades e da mentira, para mim é mais importante obedecer a Deus do que aos homens.
Por isso, não me prostro diante do Estado quando ele quer meus filhos em seu altar, e não cedo aos políticos evangélicos que vivem desse altar.

9 comentários :

Frau disse...

"Por isso, não me prostro diante do Estado quando ele quer meus filhos em seu altar, e não cedo aos políticos evangélicos que vivem desse altar."
AMÉM! Julio, o Rio é muito dificil, a sociedade ja esta completamente dominada por pensamentos malígnos, lutar contra isso é quase impossível ao homem sem Deus, por isso a nossa fé tem que ser sempre inabalável, mesmo nos momentos mais dificies. Com Deus podemos tudo e contra todos.
Fique com Deus e continue a ser fíel apenas aquele a quem temos o dever e a alegria em dar glórias.
Um abraco!!

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

O Senhor Jesus, em Sua Palavra, disse com todas as letras:

"É impossível o escândalo não vir ao homem, mas ai do homem por quem o escândalo vem" (Lucas 17:1)

Se o irmão Júlio Severo tivesse aceitado a proposta do político citado neste artigo, com certeza absoluta ele estaria sendo mal visto por todos (e ele seria motivo de escândalo no meio evangélico).

Mas como ele tem sido um servo fiel ao Senhor, o Senhor também tem dado a ele vários livramentos contra as armadilhas do inimigo. Ele tem agido como diz a Bíblia:

"Importa antes obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29)

É lamentável que muitos que se dizem cristãos não tenham essa mesma postura do nosso amado Júlio Severo.

Infelizmente, a falta de discernimento espiritual é uma doença contagiosa que já se alastrou no meio da bancada evangélica. Muitos desses políticos se deixam levar pelo canto da sereia de muitas propostas diabólicas disfarçadas de inocentes ou bem intencionadas. É o caso de muitos políticos que aceitar "negociar" certas leis a favor de certos grupos (como alguns que são a favor do PLC 122 e de outras leis para benefício dos homossexuais).

Isso que acontece com a nossa bancada evangélica nada mais é do que a confirmação das palavras do apóstolo Paulo:

"Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Coríntios 4:4)

Muitos dos políticos que se dizem cristãos estão espiritualmente cegos, ou melhor, estão se deixando enganar por Satanás, seus demônios e seus escravos. É evidente: estes sempre aparecem como anjos de luz para enganar os que não têm o discernimento dado pelo Espírito Santo. Novamente, o apóstolo Paulo dá o diagnóstico preciso:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em um anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)

E como a mentira se tornou verdade para muitos desses mesmos políticos, não é de se estranhar que muitos deles estejam no caminho do erro. O apóstolo Paulo diz algo apropriado a respeito disso:

"Pois transformaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, o qual é bendito eternamente. Amém" (Romanos 1:25)

Antes de tomarmos qualquer atitude, temos que sempre falar com o Senhor. Somente Ele pode nos orientar, e nos dizer, através da Sua Palavra, qual o caminho a seguir. É como disse o salmista:

"Bem–aventurado é o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, e não se assenta na roda dos escarnecedores. Pois antes o seu prazer está na lei do Senhor; e nela medita dia e noite" (Salmo 1:1–2)

Ou, como disse o abençoado apóstolo Paulo:

"Revesti-vos da armadura de Deus, para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais" (Efésios 6:11–12)

"Toda a Escritura é inspirada por Deus, e é proveitosa para ensinar, repreender, corrigir as coisas, disciplinar na justiça, a fim de que o homem seja plenamente preparado para toda boa obra" (2 Timóteo 3:16–17)

Que esta mensagem faça com que muitos cristãos tenham maturidade espiritual antes de tomar determinadas decisões!

Anônimo disse...

Po Julio eu acompanhava o trabalho do MOSES, poxa não sabia que tiveram esse fim, até passei o link para um amigo homossexual isso é terrível.
para você ver a mídia cobre com toda alegria a queda desse pobre rapaz integrante do MOSES,eles não querem tirar o mal incutido nessas pessoas, eles querem glorificar o mal e se possível promover e levar para dentro da casa dos cidadãos incautos.
Já sobre a bancada evangélica,o que posso dizer. composto por joão campos um comparsa de maçon, e dentre outros mentirosos que dizem lutar pelos valores morais instituídos por Deus,essa mesma turma é o grande câncer no meio cristão, imersos em apostasia e em falta de moral, eles vem a tempos escandalizando o evangelho e envergonhando seu eleitores, que ainda pensam que por serem evangélicos estão livres de culpa e da corrupção desse mundo. agora tão vendo como estão enganados,Julio severo você acaba de validar seu ministério ainda mais nos contando esse fato que lhe ocorreu,o genizah é o canal secular de mentiras, onde satanás planta suas sementes e seus adeptos vão correndo atirar sem dó em quem apenas faz a vontade de Deus.
continue firme Julio, ainda, apesar de toda essa sujeita que não é pouca aqui no país, ainda tem cristãos que não cederam. bom pelo menos os que estão ligados na palavra e nas profecias sendo cumpridas ¬¬
que Deus continue te abençoando vc e sua família, e a todos os que aqui entram e estão conscientes, e que conscientizam seus amados irmãos que ainda não despertaram.
que Deus guarde a todos

Ronie Peterson

BERNARDO disse...

Nos dias de hoje, tudo mudou: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os valores morais da nossa sociedade estão completamente invertidos. Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos impedindo de crer em Deus. Aliás, do jeito que existe tanta patifaria e tanta imoralidade na nossa política, eu nem me espantaria se uma lei como essa fosse aprovada.

Tem horas que eu penso que o nosso Congresso Nacional é uma verdadeira filial do inferno. Muitos políticos estão estão lá somente para atender aos desejos do diabo e de seus seguidores (e tem até político que se diz cristão que age a favor dos homossexuais). Eu pergunto: o que podemos esperar de bom de um Congresso Nacional que só favorece os interesses de determinados grupos? Absolutamente nada!

Eu vou mais além: do jeito que a nossa política está tão podre, não seria exagero se alguém dissesse que o Congresso Nacional é um verdadeiro covil de oportunistas (e por que não dizer de demônios?), um balcão de negócios, um "prostíbulo político" onde só se vota em troca de dinheiro, favores, privilégios e mordomias. Perto de toda essa nojeira da nossa política, Judas seria santo.

É justamente por isso que eu não acredito em nenhum político. Nem mesmo os da bancada evangélica não são dignos de confiança. É como bem disse o apóstolo Paulo: "Seja Deus verdadeiro e todo homem (principalmente político) mentiroso" (Romanos 3:4, o parêntese é meu).

Assim como Jesus expulsou os cambistas do templo (João 2:14–16), nós também deveríamos expulsar do Congresso Nacional esses falsos políticos evangélicos que estão preocupados em defender somente os seus próprios interesses ou os interesses de certos grupos (ao invés da obediência às verdades da Palavra de Deus).

E a Palavra de Deus ainda diz:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14-16)

"E vereis a diferença entre o justo e o ímpio, entre aquele que serve a Deus e aquele que não O serve" (Malaquias 3:18)

A Palavra de Deus é taxativa: ou você está a favor Dele, ou você está contra Ele. Em outras palavras: ou você serve a Deus, ou você serve ao diabo (não existe meio-termo)!

Para esses que se dizem cristãos (mas que, às escondidas, satisfazem aos desejos do diabo), Jesus dá uma advertência muito séria (gostaria que todos lessem e meditassem atentamente):

"Nem todo aquele que diz: Senhor! Senhor! entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade de Meu Pai que está nos Céus. Muitos dirão naquele dia: Senhor, não profetizamos em Teu nome? E não expulsamos demônios em Teu nome? E não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Porém, Eu vos direi: Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mateus 7:21-23)

Só sei de uma coisa: quando Jesus voltar, toda essa bandalheira vai ter fim. E muito político que se diz cristão (e que compactuou com todas as sujeiras deste governo corrupto) vai ter que prestar contas a Jesus! Eu não quero estar na pele deles neste mesmo dia!

Para encerrar minha mensagem, deixo este versículo para a reflexão de todos:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

JORGE LUIZ disse...

Sabem o que está realmente faltando para alguns cristãos (principalmente os da bancada evangélica)? Está faltando um verdadeiro compromisso com Deus, ou melhor, está faltando obediência à Palavra de Deus!

Ser um verdadeiro cristão custa um preço muito caro. São muitas as provações, tentações e situações adversas. Mas é nessas horas que a gente vê quem é cristão de verdade (e não só de boca, como muitos que existem por aí)!

E como o presbítero Valdomiro bem colocou, é lamentável que muitos cristãos dos dias de hoje não tenham a mesma postura do nosso irmão Júlio Severo (que combate com firmeza o pecado).

O Ronie disse uma coisa importante (faço questão de transcrever aqui):

"... essa mesma turma é o grande câncer no meio cristão, imersos em apostasia e em falta de moral, eles vêm há tempos escandalizando o evangelho e envergonhando seu eleitores, que ainda pensam que por serem evangélicos estão livres de culpa e da corrupção desse mundo"

Realmente, Ronie, você está certíssimo. É exatamente isso o que está acontecendo com a nossa bancada evangélica: muitos estão apostatando da fé, estão se corrompendo, estão se vendendo por qualquer coisa (da mesma forma que Judas traiu Jesus), enfim, estão denegrindo a imagem dos evangélicos em público. O apóstolo Paulo já havia alertado sobre isso:

"Mas o Espírito expressamente adverte que em tempos posteriores muitos apostatarão da fé, e darão ouvidos aos espíritos enganadores e às doutrinas de demônios, pela hipocrisia dos homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada" (1 Timóteo 4:1–2)

"Nos últimos dias, haverá tempos críticos, difíceis de suportar; porque os homens serão amantes do dinheiro, egoístas, pretensiosos, soberbos, blasfemadores, desleais, caluniadores, ferozes, falsos, sem afeição natural, antes amantes dos prazeres do que amantes de Deus, tendo uma forma piedosa de devoção, negando-lhe, porém, o poder" (2 Timóteo 3:1–5)

E outra coisa: ninguém, por ser evangélico, pense que é à prova de falhas (ou que não tem pecado). Eu mesmo reconheço que, apesar de ser cristão, eu sou pecador. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"Todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus" (Romanos 3:23)

Por mais que eu me esforce, eu sei que eu nunca serei 100% perfeito (sem nenhum pecado). O ÚNICO QUE NUNCA PECOU FOI JESUS! E eu sei que eu nunca serei igual a Ele. Diante disso, eu pergunto: quem, hoje, teria humildade o suficiente para reconhecer ou admitir suas fraquezas em público? Gostaria que algum político da bancada evangélica fosse corajoso o suficiente para responder com honestidade a esta pergunta!

O Bernardo também disse algo muito sério:

"Assim como Jesus expulsou os cambistas do templo (João 2:14–16), nós também deveríamos expulsar do Congresso Nacional esses falsos políticos evangélicos que estão preocupados em defender somente os seus próprios interesses ou os interesses de certos grupos (ao invés da obediência às verdades da Palavra de Deus)."

Bernardo, eu concordo plenamente com o que você disse. E vou mais além: se o povo tivesse maturidade o suficiente na hora de votar, o Congresso Nacional não estaria cheio de políticos oportunistas e inescrupulosos (inclusive no meio evangélico). O problema é que o povo vota mais com a emoção do que com a razão. Em outras palavras: o povo vota mais com a barriga do que com a cabeça. Tem gente que só vota em troca de favor (tipo "toma lá, dá cá"). Enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo ainda tiver essa mentalidade clientelista (de só votar em troca de alguma ajuda), o nosso país nunca vai ser um país sério. Daí a razão de se dizer popularmente que "o povo tem o governo que merece".

Tomara que esta mensagem sirva de alerta a todos antes de votarem em muitos políticos corruptos (que são verdadeiros lobos em pele de cordeiro)!

Anônimo disse...

Assim foi dito: "Ide por todo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura". Mas o quando, onde e como fica a nosso critério; a hora, o tempo e o lugar é de nosso puro livre arbítrio.

Esse mandamento, como todo mandamento divino, não caiu, mas ao que tudo indica precisamos parar e refletir. A hora agora é de lutarmos e preservarmos o quanto pudermos os que já estão eleitos. Os homens se tornaram maus. A pregação para esta geração é inútil. O dever agora é o combate que se dará entre trevas e luz, e a preparação para o retorno do Messias.

José Carlos disse...

A verdade é a seguinte: muitos políticos que se dizem cristãos estão sendo omissos no combate ao mal. Muitos têm medo de perder suas mordomias oferecidas pelo governo. Enfim, muitos estão fazendo jogo duplo (a favor do povo, mas também a favor deste governo corrupto).

Talvez esses "cristãos" de dupla personalidade estejam esquecidos do que a Bíblia ensina:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Quem vê o pecado e não diz nem faz nada contra é tão ou mais culpado quanto o próprio pecador. É como diz a Bíblia:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17).

Em outras palavras: aquele que sabe que deve combater com firmeza o pecado e não age de forma decidida (e não diz nem faz nada contra, com medo de ser perseguido, preso, morto, ou de perder seus privilégios) é cúmplice do pecado (e é culpado diante de Deus)!

Muitos crentes talvez não saibam (ou talvez estejam esquecidos), mas O JULGAMENTO DE DEUS VAI COMEÇAR DENTRO DA IGREJA: OS PASTORES E LÍDERES (E, PRINCIPALMENTE, OS POLÍTICOS QUE SE DIZEM CRISTÃOS), QUE DEVERIAM DAR O BOM EXEMPLO, SERÃO OS PRIMEIROS A PRESTAR CONTAS A JESUS! A respeito disso, a Bíblia diz com todas as letras:

"Pois já é tempo de se começar o julgamento pela casa de Deus; e se começa primeiro por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? E se somente o justo se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?" (1 Pedro 4:17-18).

Será que muitos políticos que se dizem evangélicos ainda sabem disso?

Aproveito para fazer mais alguns questionamentos:

1 - Por que muitos políticos que se dizem evangélicos estão "negociando" a votação de leis ímpias (como o PLC 122 e outras leis a favor dos homossexuais)?

2 - De que esses políticos têm medo se votarem contra essas mesmas leis? Por acaso eles devem alguma coisa a alguém para se omitirem? Ou será que eles estão sendo chantageados por alguém?

3 - Por que os nomes desses mesmos políticos nunca são divulgados na mídia?

4 - Por que eles demonstram todo empenho para se reelegerem, mas não agem da mesma forma contra a sujeira do governo?

5 - Por que os grandes líderes de muitas igrejas, que deveriam dar o bom exemplo, têm sido omissos e coniventes com o mal?

Com a palavra, os políticos da bancada evangélica do Congresso Nacional.

marcelo v disse...

Em grande parte do mundo, as indústrias de bebida alcoólica bancam os políticos e "geram" milhões de empregos diretos e indiretos (mesmo que sejam para a desgraça alheia), Trata-se da pior droga que existe, pois, além de ser a porta para a demais e martar lentamente, é aceita pela sociedade e oficializada pelo governo, o qual está de olho somente no dinheiro.
Da mesma forma, os entorpecentes tendem a ser liberados, porque, mesmo que levem milhões à destruição(como o ãlcool faz oficialmente), garantem um bons lucros para toda a perversa cadeia que se beneficia deles (incluindo muitas autoridades).
Os únicos que sofrem com todo esse império do mal são os pais e os milhões de jovens que estão sendo abraçados pelo diabo (em forma de gente).

Kaio Bragança disse...

Deus abençoe sua vida e de sua família.
Que a paz de Jesus esteja sobre vocês!