16 de agosto de 2011

Cristãos fornecem a corda para o enforcamento da cultura


Cristãos fornecem a corda para o enforcamento da cultura

Maior rádio evangélica dos EUA dá fama e dinheiro para ativista gay

Joseph Farah
Diz-se que Vladimir Lenin afirmou: “Os capitalistas nos venderão a corda com a qual os enforcaremos”.
A citação pode em si ter sua veracidade em dúvida, pois jamais se achou alguma boa referência para ela. Mas poucos duvidam de que Lenin tinha esse sentimento.
Permita-me fazer uma atualização desse conceito para os Estados Unidos de hoje: “Os cristãos darão de graça a corda com a qual os inimigos enforcarão a cultura judaico-cristã”.
Esse foi o pensamento que me veio à mente recentemente quando ouvi Kevin James, candidato do Partido Republicano para prefeito de Los Angeles, cidade em que tive muitas batalhas no passado.
James era promotor federal assistente e representou clientes da indústria do entretenimento em consultas privadas por duas décadas. Talvez você o tenha visto como comentarista convidado no programa Court TV ou no programa “Hardball” de Chris Matthews. James era codiretor do Projeto AIDS de Los Angeles, a organização responsável pela “parada do orgulho gay” do Sul da Califórnia. Ele é assumidamente homossexual e se opôs à Proposta 8 na Califórnia (uma medida de referendo popular que buscava definir o casamento como uma instituição entre um homem e uma mulher no estado). Ele promove o casamento de mesmo sexo e diz que usará seu cargo de prefeito para abolir a Lei de Defesa do Casamento.
É evidente que nada disso é de surpreender para um candidato que está concorrendo para prefeito de Los Angeles — nem mesmo como republicano.
Mas o que deveria ser de certa forma surpresa é que a principal fonte para a fama e renda de Kevin James é seu emprego como apresentador de programa de entrevistas numa rádio — a maior rádio evangélica dos Estados Unidos, a Rede de Rádio Salem (Salem Radio Networks). Nos últimos quatro anos, ele tem trabalhado como personalidade na Salem, que é propriedade e está sob o gerenciamento da estação KRLA.
Você poderia ficar pensando: por que a maior cadeia de rádio evangélica dos EUA daria emprego para alguém que tem o histórico e opiniões de James? Ainda mais que ele está ativamente concorrendo a um cargo público.
Terry Fahey, gerente geral da rádio Salem em Los Angeles, explicou que James não dá ênfase a essas questões em seu programa.
Apesar disso, em sua campanha eleitoral James está levando bastante a sério seu emprego na Salem.
Há muitos anos resolvi me esquecer de Los Angeles, pois cumpri toda a responsabilidade que eu pude ali, e deixei a Califórnia para trás — predizendo sua iminente morte econômica e cultural quando fugi. Mas a tarefa dos cristãos é ser sal e luz no mundo, em sua comunidade e em sua sociedade.
Então, o que a gerência da Salem Communications, renomada como uma empresa evangélica conservadora, está fazendo ao dar esse tipo de plataforma para esse tipo de candidato com esses tipos de opiniões?
Talvez os americanos devessem fazer essa pergunta a eles.
As chances são boas de que cada americano tem um ou duas estações Salem em sua localidade. E os lucros dos anúncios comerciais que eles contribuem por meio da audiência deles estão ajudando a sustentar esse candidato republicano a prefeito de Los Angeles.
Mas, pior do que isso, quando os cristãos em posições de poder e influência fazem vista grossa à degeneração de nossa cultura, quando eles contribuem para o enfraquecimento dos padrões morais que separam os EUA do resto das nações, quando eles fornecem aos inimigos a corda de que precisam para nos amarrar, quando fazem as coisas de acordo com as regras do mundo em vez das leis de Deus, precisamos reconhecer a ameaça que enfrentamos.
Aliás, o que Lenin ou algum outro inimigo desconhecido de Deus profetizou sobre o capitalismo soa verdadeiro hoje.
Eis minha profecia hoje: Se os cristãos nos EUA não despertarem para reconhecer a responsabilidade que eles aceitam como participantes do perdão oferecido por nosso Senhor por meio de Seu sangue derramado no Calvário, estaremos de fato crucificando as bênçãos que esperamos transmitir aos nossos filhos e aos filhos de nossos filhos — sua liberdade, sua segurança, sua dignidade e seu futuro.
Não dê aos inimigos a corda que eles usarão para nos estrangular.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: WND
Outros artigos de Joseph Farah:

4 comentários :

paulo_sergio disse...

No Brasil a rede Record é o maior exemplo desse absurdo.Uma emissora de propriedade evangélica(pelo menos é isso que eles dizem ser),e um lixo de programação ao nível das baixarias que a toda poderosa rede globo ostenta em sua programação.
Pois qual a diferença que existe no infame "BBB"da rede Globo com a horrível "Fazenda" da record?

Uma vergonha para toda comunidade evangélica.

Anônimo disse...

Júlio,

vc precisa ver isso. O site menteconservadora (http://menteconservadora.blogspot.com/) postou um texto sobre um site que mostra com números a farsa das estatísticas de assassinatos de gays no Brasil, desmonta mesmo, da uma olhada:

http://homofobianaoexiste.wordpress.com/

temos que divulgar, twittar, copiar, espalhar estas informações, porque é por meio daquelas "estatísticas" que os ativistas gays têm força para pressionar os políticos. Vamos desmontar a farsa.

Anônimo disse...

Caramba os donos dessa rádio tem que ser muito burros ou eles tem acordo com o capeta! ou os dois...

Anônimo disse...

Ninguém da tanto valor a comunistas, muçulmanos e ateus do que os próprios cristãos. É uma lástima!