26 de agosto de 2011

“Caixas de sexo” para crianças do jardim da infância na Suíça para ensinar que a sexualidade é prazerosa

“Caixas de sexo” para crianças do jardim da infância na Suíça para ensinar que a sexualidade é prazerosa

BASILEIA, Suíça, 25 de agosto de 2011 (Notícias Pró-Família) — Crianças do jardim da infância na cidade de Basileia, Suíça, receberão modelos de fábrica dos órgãos sexuais humanos numa “caixa de sexo” para lhes ensinar que “entrar em contato com partes do corpo pode dar prazer”.
O kit dos professores que darão as lições de educação sexual para crianças da escola primária usa modelos e recomenda que as crianças façam massagens umas nas outras ou se esfreguem com sacos de areia quentes, com o acompanhamento de música suave, de acordo com o jornal The Local, um jornal em inglês.
“As crianças precisam ser incentivadas a desenvolver e experimentar sua sexualidade de um modo prazeroso”, Daniel Schneider, vice-diretor do jardim da infância em Basileia que ajudou a desenvolver o currículo de educação sexual junto com especialistas, havia dito no começo deste ano.
Ele acrescentou: “É importante que elas aprendam a dizer ‘não’ se não querem ser tocadas em certa área”.
Conforme foi noticiado, as autoridades educacionais que estão recebendo uma enxurrada de mais de três mil queixas vindas de pais indignados concordaram em mudar o nome do programa, mas não farão nada para impedir os materiais de serem distribuídos nas escolas, de acordo com o The Local.
Christoph Eymann, secretário da educação de Basileia e membro do Partido Democrático Liberal (PDL), disse para o jornal SonntagsBlick, “Sem dúvida alguma foi burrice chamar aquilo de ‘caixa do sexo’ — mudaremos seu nome. Mas continuaremos firmes em nossa meta: comunicar claramente para as crianças que a sexualidade é algo natural. Sem forçar nada nelas ou tirar nada de seus pais”.
Eymann disse que entendia que um termo do programa, “dá para se gozar de coração os toques”, poderia ser mal interpretado, mas acrescentou: “Não é sobre ‘toque-me, sinta-me’. Queremos dizer às crianças que há contato que elas podem achar prazeroso, mas alguns contatos para os quais elas deveriam dizer ‘não’. As crianças podem infelizmente se tornar vítimas de violência sexual já na idade da pré-escola”.
As crianças deveriam, idealmente, aprender sobre sexo em casa, disse Eymann, mas já que as crianças vivem numa “sociedade com excesso de sexo” em que crianças novas conseguem acessar a pornografia por meio da internet, as autoridades educacionais precisam responder às realidades de nossa época.
“Algumas crianças de escola primária”, disse ele, “conhecem os horários da programação da TV até às 2h da madrugada. Gostaríamos de oferecer a essas crianças um apoio firme, que muitas vezes não está disponível na família. A caixa é só um auxílio. Tenho a confiança de que os professores introduzirão o material com cuidado”.
Eymann vem se opondo a pedidos dos pais para isentar seus filhos das lições, dizendo que o governo precisa usar as escolas para ter acesso irrestrito às crianças.
“As escolas primárias podem ser a única audiência grande que nossa sociedade tem”, disse ele. “Os valores comuns que a escola ensina são muito importantes. Eu com absoluta certeza gostaria de manter essa programa. A lição explicativa pode ser mostrada de um jeito que não ofenda”.
Líderes pró-família na Europa têm expressado que estão horrorizados com a ideia de demonstrar o programa para crianças de cinco anos de idade.
Daniel Trappitsch, da associação Cidadãos pelos Cidadãos, chamou a ideia de um “evento catastrófico”. “Certamente, isso é educação sexual, mas não deveria ser feito nesta idade e certamente não deveria ser obrigatório”, disse ele. Sua organização disse que lutaria contra os planos do governo.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

6 comentários :

Anônimo disse...

Isso eh doentio, é, já estamos no fim dos tempos mesmo.

SVM disse...

Por que as autoridades não combatem a raíz do problema (pornografia amplamente acessível)?! Viciar as crianças em masturbação e ensiná-las a trivializar o sexo como um mero instrumento de prazer não é protegê-las, é jogá-las diretamente nas garras do leão.

Mas acho que as autoridades preferem fazer isso a admitir que a cultura liberal e hedonista que tanto propagandeiam só traz malefícios.

paulo_sergio disse...

O processo de imbecilização da sociedade está em caminho e realmente estamos no fim dos tempos...

Fica difícil comentar uma coisa dessas...

Parabéns Julio Severo por por divulgar essas barbaridades, alertando aqueles que ainda possuem um pouco de inteligência e temor de Deus.

ronie disse...

Um país como a suíça, entrando nessa pra vocês verem senhores o país rico prospero em suas finanças, mas em sua moral nada produz de bom.
aderindo a esse tipo de coisa destruindo o futuro da próxima geração de adultos desde cedo, isso é terrível.
meu Deus se houver algum cristão ainda na suíça que veja essas coisas, atenda ao clamor deste senhor ou o tire de lá caso não consiga abrir os olhos desses pais irresponsáveis..

Abraão Isvi disse...

É isso que querem impor no Brasil, por isso eles tem pressa, para não perderem a oportunidade de implantar essa maldade. Por isso que a mídia não divulga essa barbaridade da Suíça, para que os brasileiros não acordem e nunca mais votem nesse iníquos. Uma procuradora, disse recentemente que o Brasil não deveria ter bancada evangélica por se tratar de um estado laico, vejam bem, ela quer é tirar o muro que impede que idéias como essa da Suíça sejam implantadas.

http://www.odiario.com/blogs/inforgospel/2011/08/25/estado-laico-nao-pode-ter-bancada-religiosa-diz-procuradora

Silvio Ricardo disse...

Essa campanha mundial pela sexualização das crianças e também dos adolescentes desde a idade mais tenra é a obra de ENGENHARIA SOCIAL mais pérfida e satânica que se tem notícia.

As consequências dessa campanha são as piores possíveis: teremos prostitutas e homossexuais em idades cada vez menores; um aumento alarmante de AIDS e outras doenças; uma ainda maior disseminação de pornografia; um aumento no número de viciados em álcool e outras drogas; e por aí vai...

Observem que os organismos internacionais NÃO SE OPÕEM a tais medidas, pelo contrário, apóiam.