30 de julho de 2011

Mais elevado tribunal da Colômbia ordena que Congresso reconheça uniões homossexuais

Mais elevado tribunal da Colômbia ordena que Congresso reconheça uniões homossexuais

27 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — O Tribunal Constitucional da Colômbia anunciou uma decisão que declara que as duplas homossexuais constituem uma “família”, faltando muito pouco para lhes dar um direito de “se casarem” um com o outro.
Numa decisão anunciada ontem de noite, o Tribunal decretou que a questão de “matrimonio” entre duas pessoas do mesmo sexo é uma questão para o Congresso Nacional decidir, e deu aos legisladores dois anos para começarem a tratar do assunto.
De acordo com a decisão, o Congresso deve legislar “de uma forma integral, sistemática e ordenada com relação aos direitos das duplas de mesmo sexo com o propósito de eliminar a falta de proteção” que existe para suas uniões.
Os juristas decretaram que se o Congresso não aprovar uma lei sobre o assunto dentro desse período, “no dia seguinte, as duplas de mesmo sexo terão permissão de ir a um cartório e legalizar sua união”.
De acordo com a decisão, o Congresso será obrigado a aprovar uma lei que reconheça os direitos de “família” para os homossexuais que vivem juntos.
Embora a Constituição declare expressamente que o casamento é a união de um homem e uma mulher, o presidente do Tribunal negou a relevância dessa cláusula na Constituição, afirmando que “não significa que as duplas de mesmo sexo estão excluídas de fazer o mesmo”.
O Código Civil colombiano, que também define o casamento como “um contrato por meio do qual um homem e uma mulher se unem com o propósito de viver juntos, procriar e ajudar um ao outro”, também não conseguiu levar os juízes à conclusão de que o casamento se restringe aos casais de sexo oposto.
Conforme foi noticiado, o Tribunal prosseguirá em seguida para a possibilidade de permitir que os homossexuais adotem crianças.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

4 comentários :

O pequeno Peregrino disse...

Satanás esta liderando o motim das nações contra nosso Deus. Por todos os cantos da terra, leis estão sendo decretadas para afrontar os princípios da Palavra. O pecado está sendo institucionalizado e se tornando regra obrigatória de valores da sociedade.
O salmo 2 está se cumprindo literalmente.

Anônimo disse...

Nem o iluminismo do século XVII chegou no continente Latrino.
É a mais nova inversão da tri-partição dos Poderes, criados por Montesquieu e seus sequazes iluministas.
A américa latrina é assim, passou do atraso para a barbárie.

Carlos Carvalho disse...

De uma forma ou de outra, a elite globalista quer impor a sua agenda sórdida a população mundial. Como a população dos países abaixo da linha do Equador não é tão secular como a dos países europeus, fica mais difícil aprovar essas leis infames através dos legítimos representantes do povo, que são os deputados e senadores. Então os governos da América latina que são capachos da elite globalista, usam os seus paus-mandados do judiciário para atingir os seus objetivos sujos e passam por cima da vontade da grande maioria da população.




Kyrie Eleison

marcelo disse...

Com a insegurança em todos os níveis e com a politicagem que impera nos governos quem paga é o contribuinte (ou com mais impostos ou com a vida própria ou dos seus).
Talvez uma boa medida para a nação brasileira seria voltar à existência de um quarto PODER, formado pelas instituições fiscalizadoras, livrando-as da POLÍTICA.
O PODER MODERADOR talvez fosse a solução para muitos abusos e politicagens.
Dessa forma, passaríamos a ter Legislativo, Executivo, Judiciário e o Poder MODERADOR, este último formado pelas FFAA, Polícias (Federais, Estaduais e Municipais), Tribunais de Conta e todos os demais órgãos fiscalizadores.
Tal poder seria responsável por garantir o cumprimento da constituição, por manter a ORDEM (ditada pela mesma) e por preservar a população de alguns "gênios" que compõem os outros poderes (alguns presidentes, governadores, prefeitos, legisladores, magistrados...entre outros), que volta-e-meia surgem no cenário nacional com idéias absurdas, constantemente divulgados pela mídia, as quais contrariam abertamente a CARTA MAGNA do país.
Como não há um planejamento estratégico a nível nacional, esses gênios deitam e rolam com suas invenções, rasgando os projetos dos governos anteriores e jogando milhões nas latas de lixo (localizadas "estrategicamente" nas Ilhas Cayman e outros paraísos fiscais).

Quem fiscaliza não pode ficar debaixo de quem rouba, assim como nenhum funcionário público pode ditar o aumento do seu próprio salário(É BÁSICO).