10 de julho de 2011

“Deus Pai” é banido de igreja em que Obama foi membro durante 20 anos

“Deus Pai” é banido de igreja em que Obama foi membro durante 20 anos

Bob Unruh
A Igreja Unida de Cristo, a denominação cujo pastor Jeremiah Wright, de Chicago, passou anos xingando os Estados Unidos e os brancos do púlpito enquanto Barack Obama era membro da igreja, decidiu banir Deus “Pai” dos documentos de sua organização.
Barack Obama em foto com o pastor Jeremiah Wright, da Igreja Unida de Cristo, onde Obama foi membro durante 20 anos
Uma reportagem de Eric Anderson sobre o site da denominação confirmou que os delegados do 28º Sínodo Geral da Igreja Unida de Cristo concordaram no final da segunda-feira com uma série de emendas proposta à constituição e regulamentos. A votação foi de 613 a favor das mudanças, 171 contra e 10 abstenções.
As mudanças incluem uma supressão propositada de uma referência a Deus “como Pai celestial”, que tem sido parte da descrição da Trindade por milênios — as três pessoas de Deus sendo o Pai celestial, Cristo o Filho e Salvador e o Espírito Santo, o conselheiro e consolador.
Barb Powell, porta-voz da denominação, disse para WND hoje que a mudança foi feita porque a referência a um “Pai celestial” é restritiva demais.
“Na Igreja Unida de Cristo, preferimos nossa linguagem para descrever Deus, Cristo e o Espírito Santo… Nossa linguagem é mais aberta a diferentes expressões da Trindade”, disse ela. “Pai celestial é apenas uma imaginação”.
Ela disse para WND que a denominação busca ser “inclusiva” em sua linguagem, “de modo que tenderemos a mudar a linguagem que é mais tradicional para sermos mais inclusivos”.
Ela disse que alguns pastores da denominação se referem a Deus com termos tais como “Criador” e “Deus Mãe”.
Para ler o artigo completo em inglês, clique aqui.
Traduzido por: www.juliosevero.com
Fonte: WND

5 comentários :

Jeferson de Guarujá. disse...

Lembro-me que, quando da campanha eleitoral à presidência dos E.U.A., a fim de garantir votos dos cristãos, Obama disse: "Eu sou cristão, tanto é que creio que Jesus ressucitou". Nisso, percebi que ele não era cristão. Uma coisa é dizer: "CREIO que Jesus ressucitou", falando como político; outra coisa é dizer: "Jesus ressucitou!", se expondo perante a opinião pública. Portanto, falou como político, não como cristão.

Abraão Isvi disse...

OH! LOUCO! Eu sei que o Senhor Jesus Cristo disse que não deveríamos nos espantar com essas coisas, mas cada dia que passa eles se superam, meu PAI Eterno! Que loucura é essa? Onde na bíblia tem Deus mãe? Como o Senhor Jesus nos ensina? Pois é irmãos, vamos nos santificar, o negócio ta ficando feio.

Anônimo disse...

Vão se revelando. Mas ainda não totalmente. Quando disserem o que realemnte pensam, admitirão que adoram o Diabo.

Anônimo disse...

Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
2 Tessalonicenses 2:3

paulo silveira disse...

passo um link sobre leis rescentes britÂNICAS sobre religião.
estude e comente, tem também a lei de 1701.

http://www.legislation.gov.uk/all?title=religion

se não abrir pesquise RELIGION no site acima.