12 de julho de 2011

Cientistas alertam que nova variante de doença sexualmente transmissível poderá ser ameaça mundial à saúde

Cientistas alertam que nova variante de doença sexualmente transmissível poderá ser ameaça mundial à saúde

QUEBEC CITY, Quebec, Canadá, 11 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — Uma nova variante de uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns está levando os cientistas a alertar que uma superbactéria poderá causar uma “futura era de gonorreia imune a tratamentos”.
A gonorreia é uma doença sexualmente transmissível e uma doença bacteriana comum que pode levar à doença inflamatória pélvica, gravidez ectópica e infertilidade tanto em homens quanto mulheres. Muitas vezes causada por atividade sexual promíscua, a infecção é geralmente indetectável nas mulheres que podem passá-la para seu bebê em gestação durante a gravidez; nos homens, a doença é muitas vezes indiagnosticável e indetectável. Se não houver tratamento, a gonorreia pode se tornar fatal.
Contudo, os especialistas dizem que possivelmente não terão condições de curar essa infecção sexualmente transmissível no futuro. A variante mais recente, apelidada de “H041”, foi descoberta recentemente no Japão e resistiu a antibióticos típicos usados para combater a gonorreia.
A resistência antibiótica do H041 foi descoberta por Magnus Unemo do Laboratório de Referência Sueca para a Neisseria Patogênica no Hospital Universitário de Orebro. O Dr. Unemo avisou que essa variante poderá causar uma “futura era de gonorreia imune a tratamentos”.
“Se essa bactéria se espalhar agora, não sabemos qual deve ser o tratamento recomendado”, Unemo disse.
Embora se saiba que a gonorreia desenvolve resistência às drogas e se adapta às novas drogas depois de dez a quinze anos, os cientistas anteriormente puderam tratar infecções com sucesso por meio de uma droga chamada Cefalosporinas. Contudo, a nova variante não reage à droga, disse o pesquisador sueco, que agora tentará tratá-la usando carbapenems, o mais poderoso antibiótico já inventado, para combater a nova variante.
“Devido a essa situação, a Organização Mundial de Saúde nos garantiu que trabalhará na questão de criar um plano global de resposta — um desafio imenso para o futuro”, disse Unemo.
Os especialistas examinarão a nova doença e buscarão desenvolver um tratamento que possa envolver a combinação de antibióticos.
“De uma perspectiva de saúde pública, é realmente preocupante”, disse Unemo. “Essa nova variante está mostrando sua capacidade de agir como uma superbactéria. Precisamos nos concentrar em encontrar novas estratégias para tratamento”.
Unemo apresentará os detalhes da descoberta numa conferência da Sociedade Internacional para a Pesquisa das Doenças Sexualmente Transmissíveis em Quebec City em 11, onde um simpósio inteiro será dedicado ao assunto.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:

3 comentários :

Anônimo disse...

Não adiante lutar contra a Lei de Deus: ela é mais forte!

São Paulo em suas cartas já advertia que Deus pune os pecados contra o 6º Mandamento (não pecar contra a castidade).

Marcos Venicius disse...

E Jesus nos diz: "felizes os puros de coração,porque veram a Deus."

Peruibense rebelde disse...

Vai ser pior do que a AIDS.

E é claro, a comunidade homossexual será a mais atingida. Basta esperar para ver.