14 de junho de 2011

Tentáculos do islamismo aos poucos envolvendo a Europa?

Tentáculos do islamismo aos poucos envolvendo a Europa?

Dale Hurd
Embora a ideia de muçulmanos dominando Roma, conforme foi profetizado pelo profeta Maomé, possa parecer exagerada, a capital historicamente cristã da Itália é agora o local da maior mesquita da Europa. (Veja o vídeo da mesquita aqui: http://www.youtube.com/watch?v=4lx-6Yl0zx4)



Moschea di Roma, ou a Grande Mesquita de Roma, tem capacidade de acomodar 12 mil adoradores e é um símbolo poderoso da população muçulmana que não para de crescer na Itália.
Grandes mesquitas foram construídas ou estão em fase de planejamento para construção em praticamente todas as grandes cidades da Europa.
Durante séculos, os céus da cidade de Colônia, Alemanha, eram dominados por sua famosa catedral, a maior igreja gótica do norte da Europa. Mas logo essa elevada igreja terá nos céus da cidade a companhia dos elevados minaretes de 46 m de altura da mesquita de Colônia, que está sob construção.
O prédio muçulmano de adoração, que está sendo financiado pelo governo da Turquia, está sofrendo a oposição de grupos que o veem como parte do território da Turquia no coração da Alemanha.
“Esta mesquita é um símbolo de poder político. É um símbolo da islamização no centro da Europa, e principalmente esta mesquita na região de Colônia-Ehrenfeld”, Manfred Rouhs, organizador do Pro-Köln, disse para o noticiário televisivo CBN News.
Aliás, muitos dos grandes projetos de mesquitas na Europa são financiados pelo governo turco. Algumas mesquitas estão sendo financiadas pela Arábia Saudita e algumas, como a mesquita que está sendo planejada para a cidade de Copenhague, estão sendo construídas com o dinheiro da Guarda Revolucionária do Irã.
“Não é realmente uma mesquita”, Lars Hedegaard, dinamarquês especialista em assuntos islâmicos, disse acerca da mesquita de Copenhague. “Parece-se mais com um quartel militar. Vai ser uma instituição que aterrorizará não somente os dinamarqueses, mas também os iranianos não obedientes”.
Em Londres, um plano para se construir a maior mesquita da Europa entrou em choque com uma forte oposição pública e foi reduzido em tamanho.
Mas em Colônia e outras cidades, grupos e indivíduos esquerdistas estão se mostrando muito a favor das mesquitas e às vezes fazem demonstrações violentas contra aqueles que se opõem às mesquitas.
A Grande Mesquita de Roma e o número crescente de mesquitas gigantes em toda a Europa estão mudando não somente o panorama físico, mas também, conforme dizem alguns especialistas, provavelmente mudarão o panorama político.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: CBN

11 comentários :

Anônimo disse...

No Islã não há amor, há obediência cega, a violência terrorista mostra o quão perigosa para uma sociedade é essa religião, se a igreja cristã não estivesse doente com o câncer da cobiça material já teríamos ganho o mundo para cristo!

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamado Julio Severo,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

É triste verificar que mesmo com a capacidade em não permitirem em seus territórios, a construão de igrejas, se apoderam os mulçumanos da irresponsabilidade e a falta de senso dos governos e líderes evangélicos de inibirem estas comunidades que em breve sufocarão a igreja de verdade, pois, a de mentira já está pagando diante de Deus, um alto preço pelos seus desvios.

os preparemos para o pior. Vem chumbo gosso e muitos sentirão na própria pele o seu desprezo pela Verdade do Evangelho comum e simples em detrimento do Evangelho da Loucura e da Prosperidade.

O Senhor seja contigo,

O menor de todos os menores.

O KOIOTE disse...

Eu já tenho notado isto acontecer há alguns anos.
Será que não há uma resistência cristã séria na Europa? Alguém está se opondo a esse avanço Islã?!

Anônimo disse...

Se querem se opor de verdade, primeiro os europeus devem banir, para sempre, das urnas eleitorais os partidos e movimentos esquerdistas, que são o pivô de toda essa multiculturalização da Europa.
Os esquerdistas levam os ideais do Marxismo-Leninismo, que prega a destruição dos valores e princípios morais do judaísmo, cristianismo e capitalismo. Tudo gira em torno dessa ideologia do inferno e desses esquerdistas criminosos. Daí, ainda, os europeus teriam uma etapa dura para cristianizar ou expulsar os muçulmanos da Europa.
Mas pelo que vejo, a cada dia isso se torna cada vez mais impossível; e a Europa poderá pagar mto caro, e ser islmizada.

Talvez seja so com a volta de Cristo.

Rodrigo Antenor disse...

A verdade é a seguinte: a Europa mergulhou num declínio demográfico que aumenta ano a ano, provocado por políticas esquerdistas (aborto e homossexualidade, principalmente).

Esse relativismo moral é o preço que os europeus pagarão por sua indolência e desprezo pelas verdades do Cristianismo, o único bastião capaz de barrar e derrotar todos esses males, incluindo a invasão islâmica.

Silvio Ricardo disse...

As reações dos europeus contra essa invasão islâmica são as mais frouxas e molengas, dignas do maior desprezo.

Enquanto as mulheres européias são estupradas dentro de suas casas por muçulmanos, os europeus pedem que as mesquitas sejam um pouco menores, pelo menos.

É de dar nojo tamanha frouxidão moral!

Marcos Venicius disse...

Eu fico muito feliz por saber que tem brasileiros como Julio Severo.Muitas vezes saio da televisão e venho ver as notícias aqui no blogger.
Não é de se estranhar que os esquerdistas estejam a favor da ocupação Islâmica na Europa,quero ver é quando o Islã estiver no poder(tomara que não cheguem nunca)se eles vão poder continuar com passeatas Gays e as feministas continuaram a ocupar grandes cargos e serem a favor do aborto.Na verdade estão cavado o próprio poço!

Anônimo disse...

Não tenho dúvidas de que os muçulmanos conquistarão a Europa. Esse continente outrora o berço do cristianismo. Sim, o cristianismo foi o responsável por barrar o avanço desses terroristas, que é o que são. Quando a igreja católica estava no comando das nações européias, a Europa subjugou esses vagabundos. Hoje os europeus não querem Deus, não querem família, não querem o casamento nuclear. So querem fornicar. Enquanto aqueles alienígenas procriam igual ratos.
A Europa perdeu a noção de civilização que foi implantada pela igreja católica.
Claro, não há mais o Deus da Bíblia naquele lugar.
Que a maldição os apanhe, diz o SENHOR.

Anônimo disse...

Os muçulmanos estão tão confiantes de si que já estão fazendo ameças ao Papa!

Vejam

http://www.agi.it/in-primo-piano/notizie/201106111947-est-rt10064-terrorismo_al_qaeda_berlusconi_e_il_papa_obiettivi_facili

Anônimo disse...

Parece que a Europa esqueceu-se de seu passado! Quando os mouros tentaram dominá-la. Ao menos naquela época, os europeus eram cristãos. Agora se tornaram pagãos outras vez. Que essa gente se converta, ou vão se arrepender amargamente.

P.S.: Um curiosidade sobre as cruzadas na Espanha.

http://heroismedievais.blogspot.com/2011/05/santiago-matamouros-modelos-dos-herois.html

Anônimo disse...

Conversando com um amigo meu sobre essa onda (ou será tsunami?) de islamização da Europa, eu disse a ele o quanto eu acho que isso será ruim para os cristãos na Europa.

Meu amigo, então, me deu uma resposta surpreende. Para ele isso, não será ruim. Será bom para mostrar quem são os verdadeiros cristãos e quem são "os cristãozinhos de merda" que existem por aí. E esse meu amigo é católico, mas não é católico praticante. Achei isso impressionate!