11 de junho de 2011

É como saltar de cima de um prédio: sexo e a ordem moral

É como saltar de cima de um prédio: sexo e a ordem moral

10 de junho de 2011 (Breakpoint.org/Notícias Pró-Família) — Em seu livro The Right Questions (As Perguntas Certas), Phillip Johnson, ex-professor de direito na Universidade de Berkeley, conta acerca de um professor esquerdista numa universidade muito politicamente correta. O professor e sua esposa se consideravam “feministas contra a homofobia”, e estavam muito dispostos a aplicar suas opiniões à sua própria família.
Se o filho deles tivesse lhes dito que era gay, eles o teriam aceitado de forma apaixonada. Mas eles ficaram chocados com o que seu filho realmente lhes disse. Ele disse que era transgênero.
O que ele quis dizer? Conforme Johnson recorda em seu livro, o filho respondeu: “Significa que sou menina. Quero vestidos e maquilagem e desafiar a ideia burguesa e totalmente patriarcal de sexo masculino e feminino”.
Os pais entraram em pânico porque naquela mesma noite eles estavam esperando para o jantar famosos convidados, que “poderiam pensar que o filho deles estava fazendo de bobo a si mesmo e a seus pais”, escreve Johnson.
Para o alívio dos pais, seu filho se vestiu normalmente. Mas depois do jantar, o filho explicou que ele havia aprendido o conceito de transgênero dos mesmos livros que seu pai designava para seus estudantes.
É uma grande história sobre como até os mais explícitos defensores de ideias politicamente corretas têm grande dificuldade de viver com as conclusões de seus próprios ensinos. Nesse caso, é o ensino de que o estilo de vida homossexual e transgênero equivale moral e socialmente a um estilo de vida heterossexual. Se esse realmente fosse o caso, certamente o admirado professor e sua esposa não teriam sentido nenhum aflição sobre o que seu filho estaria vestindo para o jantar. Mas eles sentiram.
Talvez seja por isso que bem lá no fundo, a maioria das pessoas reconheça que há uma ordem moral no universo — exatamente como há uma ordem física. Conforme escreveu Cornelius Plantinga, presidente do Seminário Calvin: “A sabedoria na Bíblia é, falando em termos gerais, o conhecimento do mundo de Deus e a capacidade especial de se encaixar nele”. Em outras palavras, ser sábio é conhecer a realidade — física e moral — e viver de acordo com essa realidade.
Esse é o motivo por que pessoas mentalmente sãs não saltam de cima de um prédio de 10 andares. Elas compreendem que fazer isso seria ignorar a lei da gravidade e arriscar sofrer uma catástrofe. Pois bem, do mesmo jeito, quando violamos as leis morais do universo, ficamos sob a ameaça de um mundo de sofrimento.
E, eu deveria acrescentar, a ordem moral do universo está ligada à ordem física. Deus fez os homens e as mulheres de um modo complementar para seu benefício e alegria mútuos e para a propagação e cuidado da raça humana. Olhar para o corpo humano e pensar de outra forma é, então, irracional.
Falei nesta semana [no meu programa de rádio] sobre o livro A Parent’s Guide to Preventing Homosexuality (Guia dos Pais para a Prevenção da Homossexualidade), do Dr. Joseph Nicolosi. Nicolosi — que é criticado de forma feroz e sistemática pelo movimento homossexual — crê que dá para se atribuir a origem da homossexualidade e dos desajustes sexuais aos fatores ambientais — e às vezes dá para vencê-los. Se você conhece crianças que têm problemas de identidade sexual, eu recomendo que você leia o livro do Dr. Nicolosi.
Como cristãos jamais devemos ter pretensões de superioridade moral, mas temos de ter a atitude de alcançar em amor aqueles que estão sob tentação do estilo de vida homossexual e transgênero. Afinal, eles foram criados conforme a imagem de Deus exatamente como nós fomos. Trate-os como você trataria qualquer pessoa que foi seduzida e presa numa conduta que lhes é prejudicial, pois, com tanta gente no mundo sendo seduzida, justamente nós encontramos a verdadeira felicidade não quando seguimos nossos desejos carnais, mas quando vivemos do jeito que Deus planejou e quis que vivêssemos.
Publicado com a permissão de Breakpoint.org
Artigo relacionado:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigo relacionado no Blog Julio Severo:

3 comentários :

Anônimo disse...

"Trate-os como você trataria qualquer pessoa que foi seduzida e presa numa conduta que lhes é prejudicial, pois, com tanta gente no mundo sendo seduzida, justamente nós encontramos a verdadeira felicidade não quando seguimos nossos desejos carnais, mas quando vivemos do jeito que Deus planejou e quis que vivêssemos."

Perfeito! isso significa que o cristão pode amar o que tem desvio sexual, sem concordar com o desvio, justamente por amá-lo e reconhecer que seu comportamento é prejudicial é que o cristão tem o DEVER de ajudá-lo na descoberta desses males e retorno a heterossexualide

Wesley Moreira (Pr) disse...

Julio, esse livro "A Parent’s Guide to Preventing Homosexuality" esta disponível em português? Se não estiver poderia ser uma boa traduzi-lo e disponibiliza-lo na net.

Somente uma idea pois duvido muito que alguma editora brasileira tenha independencia para publica-lo.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Onde eu posso encontrar esse livro???? Gostaria muito de lê-lo. Principalmente se já tiver sido traduzido.