11 de junho de 2011

Deuses insolentes

Deuses insolentes

STF causa indignação e revolta no Brasil e na Itália

Julio Severo
O Supremo Tribunal Federal do Brasil não está medindo esforços para ofender e indignar. Em maio de 2011, o STF atropelou a norma da Constituição do Brasil que sempre reconheceu a união estável somente como entre um homem e uma mulher e criou do nada uma legitimação para a união homoerótica.
Se Deus criou homem e mulher para união, os deuses insolentes do STF, nas palavras do Dr. Zenóbio Fonseca, criaram “um novo modelo de família”.
Não satisfeito com sua decisão claramente afrontosa à Constituição do Brasil, aos brasileiros e a Deus, o STF solta na sociedade brasileira o assassino Cesare Battisti, condenado na Itália pelo crime de ter tirado a vida de quatro pessoas.
Battisti, que foi detido no Brasil em 2007 por ter entrado com passaporte falso, só não foi deportado para a Itália porque é da mesma religião marxista de Lula. Por influência de Lula e seu governo, o caso do assassino italiano nunca alcançou uma decisão jurídica justa, se arrastando até que, com o aumento da influência do governo marxista brasileiro, o STF achou melhor soltar Battisti do que respeitar tratados internacionais, inclusive um tratado de extradição com a Itália.
Para quem já rasgou a Constituição para servir aos interesses políticos dos que queriam impor a união homoerótica sobre o Brasil, o que é servir aos interesses políticos de um assassino e seus simpatizantes da alta classe marxista do Brasil?
Talvez o STF tivesse levado em consideração que com o elevadíssimo número de assassinatos no Brasil — mais de 50 mil vítimas brasileiras por ano — os assassinatos do camarada Battisti são um insignificante pingo no oceano.
Se os deuses do STF têm o poder divino de criar um novo modelo de família, quem lhes pode negar a pretensão de soltar assassinos?
A boa notícia é que, revoltado com a decisão desses deuses tupiniquins, o governo da Itália está retaliando, cancelando acordos com o Brasil e já chamou seu embaixador no Brasil de volta para a Itália.
Todo meu apoio ao governo da Itália na defesa da justiça. Assim como o governo da Itália, nós brasileiros também temos o direito de nos indignarmos contra os deuses do STF.
Seguindo o bom exemplo da Itália, gostaria que todos nós, que vimos a Constituição brasileira sendo aviltada pelo STF, pudéssemos cancelar acordos e alianças com o governo.
Eu não tenho acordos e alianças com o governo marxista de Dilma Rousseff nem nunca tive com o governo de Lula, mas conheço muitos líderes católicos e evangélicos que têm. Com uma ajudazinha deles, tanto Dilma quanto o STF poderiam moderar sua falta de juízo.
Se o STF pode ser politicamente pressionado na direção da injustiça, pode também, com nossa ajuda, ser pressionado na direção da justiça. Do contrário, teremos de aguentar as diabruras de um STF que solta assassinos condenados e afronta a família e tudo o que for sagrado na terra e no céu.
Pelo menos, alguém está indignado e retaliando. Apoiemos a Itália em sua revolta contra os deuses insolentes.

Como enviar seu apoio ao povo italiano:

Caro Sr. Embaixador
Como cidadão brasileiro, estou triste com a injustiça que o governo brasileiro e o Supremo Tribunal Federal cometeram contra a justiça e o povo italiano.
Apoio a justiça mesmo quando o governo do meu país se desvia dela. Apoio-a mesmo quando meu governo a agride.
Portanto, como minha manifestação de solidariedade ao povo italiano e às famílias das vítimas do assassino Cesare Battisti, quero registrar meu apoio às medidas do governo italiano contra a decisão insana do governo do Brasil de não extraditar o assassino de volta para a Itália.
Assinado:

Para onde enviar sua manifestação:

Embaixada da Itália em Brasília
S.E.S. Avenida das Nações
Quadra 807 Lote 30
70420 - 900 Brasília-DF
Tel.: 61 3442 9900
Fax: 61 3443 1231

15 comentários :

Diácono Junior disse...

Caro Julio a coisa aqui no Brasil tá ficando feia, a Dilma assinou o papel sobre a prisão preventiva, ou seja agora pessoas que cometem crime se presos não ficaram presas serão soutas logo que o delegado ouvir, bem para testemunhar já estava dificio, pense agora, bandidos matam e dizem que é natural que a vitima entregue tudo senão leva bala, e o cara sai da delegacia como se nada tivesse acontecido. Bem a coisa tá feia mesmo, essa de Battist o cara é homicida e terrorista na Italia e aqui não? Meu Deus...

Anônimo disse...

Deus de misericordia julio estou indignadissimo com isso quando soube e o comentario assim me deixou ainda mais furioso como pode senhor Deus essa nação já esta no limbo tanto na educação como na moral esta tudo sendo derrubado e o governo e religiosos iniquos ajudando julio fico desapontado a cada dia com esse nosso pais peço a Deus que de forças aos seus servos verdadeiros para cotniuar lutando até que o seu julgamento caia sobre essa nação e ooutras naçoes e que extirpe toda essa podridão de vez só vejo sombras no horizone é aterrador ver como nós estamos afundando paz e boa semana

Anônimo disse...

Temos que lutar!
Temos que ir as Ruas!
Temos que nos associar com todos lutam por deus, pela pátria e a família!

O GOVERNO NÃO RESPEITA O LEMA DA BANDERA BRASILEIRA:

ORDEM E PROGRESSO.

Vamos tirar essa escória do governo e limpar o Brasil Dessa ideologia relativista imunda!

Anônimo disse...

Enviei meu apoio aos italianos. O assassino merece ser preso e condenado.

Anônimo disse...

Eu acho que para o supremo cidadão é gay e terrorista, os cristãos devem ser a escoria, pois até intriga internacional o supremo compra para defender assassino, incrível! Se isso é justiça o que será injustiça no Brasil? A esquerda tem que deixar o poder urgente, ou senão o Brasil será a nova Sodoma e Gomorra!

Emmanuel de Sá

Noadia disse...

acabei de enviar o e-mail de apoio, essa vergonha não pode continuar.

Sandra M Ribeiro disse...

Battisti deve vir a público e agradecer a imprensa brasileira. Ela também colaborou com o final feliz que o STF deu a ele.
(De vez em quando eu ouvia dizer que ele era "suspeito" de ter cometido assassinatos na Itália!...)
Mas tudo tem seu lado bom: se um dia a gente precisar fugir do Brasil, já sabemos pra onde ir.
Eu, por exemplo, se tiver que dar no pé, vou pra Itália!
Com certeza, o governo italiano terá bons motivos pra não me encontrar em Ravelo, acabando com meu "penoso" exílio...
Exílio e pizza, muita pizza: tudo de bom!

Anônimo disse...

Justiça Brasileira, eterna comedia aqui e piada no exterior....kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Enviei minha carta de indignação e revolta à Embaixada da Itália.
Nunca tive tanta vergonha de ser brasileiro como nos últimos 8 anos e meio. O Brasil não merece nem mesmo um assento no Conselho de Segurança da ONU.
É um país onde a vagabundagem e bandidagem já fizeram ao menos duas gerações de párias bananeiros (principalmente nos governos federal, estadual e municipal).
É o lixo do lixo ocidental!!!
Argh!!!

Esperança disse...

Pode-se deixar sua indignação na página do Facebook da ministra italiana Giorgia Meloni. Ela lê, inclusive já agradeceu.

https://www.facebook.com/macnoll?ref=ts#!/pages/Giorgia-Meloni-Ministro-della-Giovent%C3%B9/38919827644

Anônimo disse...

O STF já mostrou que daqui a algum tempo vai aprovar essa PL 122.

Aqueles tolos que comemoraram que essa lei safada foi cancelada (temporariamente), ficaram surpresos quando esse STF falar sim para a PL 122.

Marcos

Anônimo disse...

Eu nem me espanto mais com toda a podridão desse governo. A gente não pode esperar nada de bom

NILSON disse...

Na época do alistamento militar, eu não quis servir a nenhum órgão (Marinha, Exército e Aeronáutica). Minha família toda ficou revoltada comigo (principalmente meu pai). Ele me disse que o homem que não serve a nenhuma destas 3 armas demonstra falta de patriotismo.

De que adianta eu ser patriota se o meu país anda infestado de corrupção e de imoralidade em todas as esferas de governo (federal, estadual e municipal)? De que adianta eu servir a um país onde uma meia dúzia de políticos corruptos se elege pensando somente no próprio bolso, e a maioria da população vive na miséria? De que adianta eu ter orgulho de dizer que sou brasileiro se o meu país não se preocupa com a educação, saúde, e com as demais necessidades do povo que nunca são priorizadas? De que adianta ser patriota se o meu país não pratica a justiça (e dá abrigo a assassinos como Cesare Batistti)? Enfim, de que adianta ser brasileiro (ou patriota) se, a cada dia que passa, os ricos ficam mais ricos e os pobres ficam mais pobres?

Não vou mentir: dá vergonha ser brasileiro em certas horas. É triste (e também revoltante) saber que somos governados por demônios das trevas!

Satanás, com certeza, deve estar dando gargalhadas de satisfação com toda essa bandalheira que presenciamos no dia a dia. E Jesus, com certeza, deve estar muito triste em saber que muitos preferem o caminho do pecado em vez do arrependimento.

Sinceramente, eu vejo um futuro muito triste para o Brasil. Dá vontade de chorar de revolta. Dá vontade de querer fazer justiça com as próprias mãos. Dá vontade de fazer uma guerra civil e fuzilar essa cambada de corruptos do governo!

Se não agirmos com firmeza contra toda essa sujeira do governo, o final do nosso país será o mesmo de Sodoma e Gomorra! Ou será que todo mundo quer ver para crer?

"PARA QUE O MAL VENÇA, BASTA QUE OS HOMENS DE BEM NÃO FAÇAM NADA"

Anônimo disse...

Como disse acima, enviei um e-mail à Embaixada Italiana em Brasília e recebi agora pouco a seguinte resposta:

De: "Ambasciata d´Italia Brasilia - Ufficio Consolare"

Prezado Senhor,

Manifestamos todo o nosso apreço e consideração pela demonstração de apoio e de sentimento de amizade que nutre pela Itália.

Com as mais cordiais saudações,

Embaixada da Itália - Brasília

SILVIO RICARDO disse...

Eis a lista dos parlamentares que assinaram o manifesto pela soltura do assassino Cesare Battisti:

CRISTÓVÃO BUARQUE (Senador PDT-DF)

EDUARDO MATARAZZO SUPLICY (Senador PT-SP)

MARINOR BRITO (Senadora PSOL-PA)

LUIZA ERUNDINA (Dep. Federal PSB-SP e ex-Prefeita de São Paulo-SP)

MANUELA D'AVILA (Dep. Federal PC do B-RS e Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara)

CHICO ALENCAR (Dep. Federal PSOL-RJ e líder da bancada do PSOL na Câmara dos Deputados)

RANDOLFE RODRIGUES (Senador PSOL-AP)

ERIKA KOKAY (Dep. Federal PT-DF)

MARCON (Dep. Federal PT-RS)

JAMIL MURAD (Vereador de São Paulo – PC do B)