15 de junho de 2011

Assembleia Nacional da França rejeita “casamento” homossexual em votação histórica

Assembleia Nacional da França rejeita “casamento” homossexual em votação histórica

PARIS, França, 14 de junho de 2011 (Notícias Pró-Família) — Legisladores da França rejeitaram um projeto de lei para legalizar o “casamento homossexual” hoje numa votação decisiva na Assembleia Nacional, a Câmara dos Deputados da França.
Os deputados da Assembleia votaram contra o projeto de lei, proposto pelos socialistas, por uma maioria de 293 a 222. A votação ocorreu depois de uma decisão em janeiro dada pelo mais elevado tribunal da nação, o Conselho Constitucional, declarando que o “casamento” homossexual não é um direito constitucional.
Embora uma recente pesquisa de opinião pública, que vem sendo muito citada, tivesse revelado que a maioria dos eleitores franceses, 58 por cento, favorece a criação do “casamento” homossexual, Michel Difenbacher do Partido da União por um Movimento Popular (UMP), que é o principal partido, disse que não acha necessário “ir com a maré nem ceder a um modismo” com relação à questão.
“Somos contra a homofobia, mas não queremos alterar a imagem e função do casamento” dentro da sociedade, disse Difenbacher.
Christian Vanneste e Brigette Bareges, também do UMP, foram mais duros em sua avaliação negativa do projeto de lei. Vanneste chamou tais uniões de “aberrações antropológicas”, enquanto Bareges perguntou: “Por que não também casamento com animais, ou poligamia?”
O fato de que a Assembleia Nacional rejeitou o projeto de lei representa uma ambivalência para com o movimento ideológico homossexual na sociedade francesa. Embora tivesse sido o primeiro país a criar uniões civis para homossexuais, uma medida aprovada em 1999, a França vem de modo firme resistindo à redefinição do casamento.
Nicolas Sarkozy, presidente da França, que se descreve como campeão dos valores cristãos tradicionais, vem exigindo a legalização mundial da sodomia. Contudo, Sarkozy também se opôs ao projeto de lei de “casamento homossexual”, provocando acusações de mudança súbita de direção pelos legisladores socialistas, que dizem que ele havia prometido aprovar tal projeto em 2007.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigo relacionado no Blog Julio Severo:

12 comentários :

Anônimo disse...

So mesmo o Brasil e países cucarachos são mesmo a favor dessa degenerescência contra a família.
Veja que mesmo a França um país liberal, jogou essa proposta no lixo...
E o Brasil foi no lixo e pegou.
O Brasil é o lixo ocidental.

Marcos Venicius disse...

Nicolas Sarkozy está sendo muito firme na França em relação aos valores Cristãos. É como diz o Papa Bento XVI a Europa está vivendo uma amnesia do seu passado cristão. Por isso os movimentos Socialistas atacam tanto o Santo Padre com calúnias, ou seja, jogam sujo para implantar uma cultura de morte e destruição.
Que a Europa siga o exemplo do presidente Francês para a cultura Cristã não se perder.

Anônimo disse...

Que interessante!

Enquanto que na França, onde a maioria da população já é ateia, querem a sodomia legalizada, o governo, por mais que estejam envolvidos em escândalos, não aceita.

Aqui no Brasil se dá o inverso!

O povo não quer essa legalização, mas o governo sim.

Marcos

SILVIO RICARDO disse...

Julio, sei que essa informação destoa do assunto, mas é importante que os demais leitores tomem conhecimento.

Eis a lista dos parlamentares (socialistas) que assinaram o manifesto redigido pelo jurista (!) esquerdista Dalmo de Abreu Dallari a favor da soltura do assassino Cesare Battisti.

CRISTOVÃO BUARQUE (Senador PDT-DF)

EDUARDO MATARAZZO SUPLICY (Senador PT-SP)

MARINOR BRITO (Senadora PSOL-PA)

LUIZA ERUNDINA (Dep. Federal PSB-SP e ex-Prefeita de São Paulo-SP)

CHICO ALENCAR (Dep. Federal PSOL-RJ e líder da bancada do PSOL na Câmara dos Deputados)

MANUELA D'AVILA (Dep. Federal PCdoB-RS e Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara)

RANDOLFE RODRIGUES (Senador PSOL-AP)

ERIKA KOKAY (Dep. Federal PT-DF)

MARCON (Dep. Federal PT-RS)

JAMIL MURAD (Vereador de São Paulo – PC do B)

SILVIO RICARDO disse...

JEAN WYLLYS AMEAÇA DENUNCIAR O BRASIL POR PERSEGUIÇÃO A HOMOSSEXUAIS

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) diz que pode acionar as cortes internacionais, baseando-se em tratados de direitos humanos dos quais o Brasil é signatário, como resposta à "perseguição" sofrida pelos homossexuais por parte de fundamentalistas religiosos no país. (...)

http://psol50.org.br/blog/2011/06/13/jean-wyllys-ameaca-denunciar-o-brasil-por-perseguicao-a-homossexuais/

paulo_sergio disse...

Não sofremos de "síndrome de vira-latas",como dizem alguns defensores de nosso orgulho brasileiro.Infelizmente,somos muito menos que vira-lata;nos tornamos a lama pisada pelos porcos.E pelo andar das coisas,em breve nos tornaremos a nata;a nata do esgoto pútrido em que nossa sociedade está se tornado,graças aos vendilhões da moralidade.

Na próxima eleição,temos que fazer da moralidade em todos os sentidos a nossa bandeira .Candidato que não estiver afinado com esse ideal não merece voto de cristão.

Dom Rafael disse...

Irmão Silvio Ricardo:

Valeuzão pela lista!

E heh: mandei um e-mail para jean wyllys... espero que ele leia. Se não, estou a expressar a minha opinião como cidadão brasileiro e dos Céus!

Shalom ve-Chachmah!

E ah:

Deus abençoe a França! rs.

Anônimo disse...

Jean willis é um ser absurdo!
Quer passar pelo povo, por uma maioria da população e ainda por cima para instituir uma medida inconstitucional e que é um atentado aos direitos humanos, que incluem a liberdade religiosa.

Se o casamento foi instituido em vias legais, além de vias religiosas, voce não pode deformar a lei, pois aí voce estaria tomando uma medida anti-religiosa.
Se por um acaso instituir legalmente seções meditação budista, é ridículo, querer fazer modificações nessa instituição e dizer que isso não é anti-budista! ou voce deixa a lei como está ou tira ela!

Nunca deveriam votar em alguém para defender apenas seus interesses egoístas e muito menos votar em alguém por que ele é famoso.Foi o que ocorreu com esse patético deputado, que espero, não seja reeleito na próxima eleição.

Além disso, claro que movimentos GLBTT não gostam de dizer que a orientação sexual é formada, pois aí eles teriam que admitir que tem tomado posturas para (de)formar homossexuais.

Um ultimo ponto, estou cansado de esteriotiparem o cristão como um ignorante! Tem se feito isso como medida de ridicularização e bullying geral a religião.É necessario uma proteção e até mesmo incentivo as religiões e religiosos, muitos dos quais, são muito mais competentes que esses grupos que só visão ao seu interesse egoísta, passam por cima de religiões, dos interesses alheios, mas que só são massa de manobra para a eleição de quem não se importa.

Anônimo disse...

Esse Jean Wyllie é um ser desprezível. Vamos ver o que ele pode fazer de fato. Vamos ter o prazer de desmoraliza-lo diante dos homens e diante de Deus.
Quem tem o SENHOR tem a maioria!

SILVIO RICARDO disse...

Dom Rafael,

a minha intenção com a lista era não só exibir os nomes dos canalhas que apóiam a soltura de um assassino em nossa sociedade, mas também mostrar a que partidos políticos eles pertencem, no caso o PT, PSOL, PC do B, PDT e PSB.

Acrescente-se a esta lista o nome de José Maria de Almeida, presidente do PSTU (mais outro partido comunista).

Mas, se você estiver curioso acesse o site do PSOL para ver a lista inteira das pessoas, partidos e entidades assinantes, aqui: http://psol50.org.br/blog/2011/06/04/prisao-ilegal-de-battisti-uma-farsa-juridica/

Christiano J. Jabur disse...

No entanto, a Assembléia de Nova York aprovou um projeto que autoriza o casamento gay no estado. Ganhamos de um lado, mas infelizmente perdemos de outro. :(

Julio Severo disse...

No caso da França, foi uma votação nacional. No caso de Nova Iorque, foi uma votação regional, porque a nível nacional nada conseguiram nesse sentido nos EUA, muito embora Obama queira impor isso sobre a nação. Portanto, a votação da França foi muito mais importante.