29 de junho de 2011

As políticas antidiscriminação estão fazendo bullying contra as escolas e famílias cristãs?

As políticas antidiscriminação estão fazendo bullying contra as escolas e famílias cristãs?

23 de junho de 2011 (Notícias Pró-Família) — Será que as políticas antidiscriminação estão fazendo bullying contra as escolas e famílias cristãs? Essa é a pergunta que a assessora legal Faye Sonier da Associação Evangélica do Canadá fez numa recente postagem de blog, ecoando os pensamentos de muitos pais e organizações no Canadá.
“As crianças não deveriam sofrer bullying, não deveriam ser ridicularizadas, atacadas ou intimidadas sob nenhuma circunstância, ou por nenhuma razão, e as diretorias de escolas estão certas em lidar com esses problemas quando ocorrem”, disse Sonier. “Mas o que acontece quando são essas políticas que se tornam fonte de bullying?”
Secretarias de educação em todo o Canadá estão implementando políticas de “orientação sexual e identidade de gênero” focadas em antidiscriminação para com jovens que “são ou talvez sejam” homossexuais.
A secretaria de educação da cidade de Burnaby, no estado de Colúmbia Britânica, recentemente aprovou tal política, apesar de imensos protestos e pedidos de revisões por parte de milhares de estudantes e pais, e um debate semelhante está ocorrendo na cidade de Edmonton.
Uma polêmica acalorada também continua no Conselho Escolar Católico do Distrito de Toronto, o maior conselho católico de Ontário, com pais reivindicando emendas nas políticas de “Estratégia Educacional de Igualdade e Inclusão” que o governo provincial está impondo e que envolvem cláusulas contrárias aos ensinos católicos.
“Para prover aulas ‘saudáveis’”, disse Sonier, “as diretorias de escolas precisam reconhecer que não podem ignorar certas aulas de direitos humanos, tais como os direitos à liberdade de religião, consciência e autoridade dos pais, a fim de proteger o outro, o direito de ser livre de discriminação com base na orientação sexual”.
As políticas, acrescentou ela, se tornam “problemáticas” quando as aulas e escolas cristãs são obrigadas “não só a defender seus estudantes, mas também ‘defender’ várias orientações e estilos de vida contrários às convicções bíblicas”.
A Declaração Universal dos Direitos Humanos protege a escolha dos pais e famílias na hora de escolher a educação de seus filhos, e a Lei de Direitos e Liberdade do Canadá contém proteções semelhantes. Contudo, muitos pais estão questionando onde esses direitos se encaixam, no contexto do debate “antidiscriminação”.
“É necessário equilíbrio”, concluiu Sonier. “As aulas e as famílias cristãs podem ensinar e realmente ensinam a importância do respeito, aceitação e cuidado pelos outros, e — enquanto mantiverem um compromisso de tratar de forma justa e igual todos os estudantes — deveriam estar em condições de assim fazer sem serem forçadas a abrir mão de suas convicções defendendo orientações ou estilos de vida sexuais que lhes violam a consciência”.
O artigo com seu texto integral está disponível aqui.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:

Nenhum comentário :