25 de maio de 2011

Ultimato publica artigo pró-“casamento” gay

Ultimato publica artigo pró-“casamento” gay

Quem será o próximo “herói” da revista Ultimato a ser celebrado pelos ativistas gays?

Após dispensar o pr. Ricardo Gondim de seu quadro de colunistas, por causa da defesa que ele fez ao “casamento” gay em entrevista concedida a uma revista esquerdista secular, a direção da revista Ultimato depara-se com outro escândalo igualmente constrangedor. Em 24 de maio o articulista Marcos Botelho publicou em seu blog, que está hospedado dentro do site da revista, posição idêntica a de Gondim. Botelho escreveu:
Hoje, vendo a luta do movimento LGBTT, lendo o PL 122 e pensando no nosso compromisso cristão por uma sociedade para todos com as leis laicas, penso que o direito ao casamento, a herança e outros direitos civis dos homossexuais deveriam ser garantidos por lei e defendidos por nós protestantes, pois se sofremos um preconceito no passado por leis baseadas na fé dos “outros” que iam contra os nossos direitos, por que agora que temos voz garantida não vamos lutar pelos outros?
Embora a revista Ultimato há anos tenha colunistas de linha esquerdista, parece que a saída do teólogo Ricardo Gondim foi causada pelo fato de que o excessivo liberalismo dele colocou em perigo o liberalismo “moderado” da Ultimato, criando mau-estar no público evangélico, que não está ainda, de acordo com a mentalidade liberal, “maduro” para aceitar o “casamento” gay.
Líderes evangélicos ligados a Ultimato defendendo o “casamento” gay é a demonstração de que se uma revista passa anos semeando espinhos, não pode esperar colher uvas mais tarde.
Ultimato é uma das mais antigas publicações presbiterianas e evangélicas esquerdistas do Brasil. A essa altura, testemunhando denominações presbiterianas inteiras abraçando a ordenação de pastores homossexuais, a equipe da Ultimato poderia parar para pensar nos espinhos que está semeando. De que adianta depois se surpreender com os resultados?
O site homossexual MixBrasil comemorou o liberalismo desenfreado de Gondim com uma matéria especial intitulada “Pastor pró-gays é expulso de revista evangélica”. Encerrando o texto, MixBrasil brinda com a frase: “Já ganhamos um herói vindo de onde menos esperávamos”.
Quem será o próximo “herói” da Ultimato a ser celebrado pelos ativistas gays?
Adaptado e ampliado por Julio Severo de texto do blog Holofote
Divulgação: www.juliosevero.com

12 comentários:

irllen disse...

Caramba... daqui a pouco vou parafrasear o Cazuza, cantando "meus herois morreram de ...marxismo cultural"

No início da década de 90 eu era leitor e admirador do Gondim e do Caio Fabio, sem saber que nos peitos altruistas e misericordiosos batiam corações marxistas. Logo, logo o Ariovaldo Ramos está na mesma, se já não estiver.

Teóphilo disse...

Tudo indica que o próximo candidato a "herói gay" será o Danilo Fernandes, veja a denúncia:

http://allenporto.blogspot.com/2011/05/apologetica-com-feijoada-da-nisso.html

Mais um que percebe a malignidade por trás do Genizah...

Anônimo disse...

Não podemos por questões puramente religiosas, cercear o direito dos outros, visto que perante nossa constituição somos todos iguais.
Porém, existe uma linha muito tênue, que separa onde começa o direito dos outro da soberana vontade de Deus.
Quando falamos em direitos legais ao casamento pura e simplesmente, e, sem uma análise aprofundada das conseqüências desta decisão, não conseguimos ver mal algum em chamar a união homossexual de casamento.
Entretanto, quando levamos o assunto em referencia (casamento gay), à luz das escrituras, que é a soberana vontade de Deus, não nos resta nenhuma alternativa a não ser repudiar tal "direito".
Sinto como servo de Deus que a aprovação do PL 122, é só uma questão de tempo, e hoje tenho uma visão um pouco diferente do que tinha há algum tempo.
A palavra de Deus nos fala que enfrentaríamos tempos trabalhosos, e nós não podemos fugir disso, o Senhor Jesus afirma que no mundo teríamos aflições.
A questão hoje não é mais a transformação do projeto em lei, mas sim a condição da Igreja de se manter firme nos princípios estabelecidos por Deus e nunca, jamais se calar, em nenhuma circunstancia, ainda que isso nos custe a liberdade, ainda que isso nos cause sofrimento, perseguição, ainda que isso custe derramamento de sangue inocente de muitos de nós.
O fundador da Igreja não teve dúvidas quanto ao falar, pois Ele falava tudo o que do Pai ouvia, e isto custou o seu sangue, que é o alicerce da Igreja.
Com a provação do PL 122, teremos uma oportunidade ímpar de testemunhar da fidelidade do Senhor para com sua Igreja.
Portanto meu irmão, minha irmã, estejamos prontos para continuar proclamando as Boas Novas, amando os pecadores, mas, sobretudo, vestidos de toda a armadura de Deus continuemos a combater incessantemente o pecado, mesmo que isso nos custe a vida, pois como disse Paulo: “eu não tenho a minha vida por preciosa, contanto que o evangelho seja pregado”.

Ricardino Lacerda.

Anônimo disse...

Há alguns anos sou assinante dessa revista, converso que muitas vezes recebo os exemplares e muitas vezes pela correria do dia dia ainda não li alguns, mas vou averiguar essa história e sendo comprovada cancelarei minha assinatura, pois estou na causa pro cristianismo, contra o gayzismo, não aceito mordaça em minha boca!

Amaral

MARIA disse...

Puxa vida! Eu já fui leitora da Ultimato. Deixei de ler quando percebi a frouxidão moral dos que nela escreviam. Deixei pra lá! E o Ricardo Gondim é mesmo um apóstata! Onde essa gente tá com a cabeça? Acho que a pergunta certa é: onde está o coração dessa gente? Com certeza no Reino de Deus não está!

Anônimo disse...

Caramba, o homossexualismo tá virando uma obsessão neste país (novela, jornal, revista, programa de TV...), não mais apenas dos ativistas gays como é de se esperar, mas até de gente que, por sua posição, deveria ensinar exatamente o quão nocivo é essa prática. Não sei não, isso é algo muito grave!

Já sabemos que o homossexualismo é uma prioridade do "governo" dessa Dilma Rousseff, como foi de Lula, é do PT e do PSOL.

Tão querendo mesmo impor esse comportamento anormal pra cima de todo mundo a todo custo. Se preparem, cristãos e não-cristãos que discordam do homossexualismo, pois se esse projeto de lei autoritário e imoral for aprovado, as perseguições e prisões de cidadãos brasileiros vão começar a acontecer em todo o território nacional.

Anônimo disse...

Conheci essa revista há uns 8 anos através de um irmão em Cristo que falava super bem dela. Ao analisá-la minuciosamente, vi que seu editorial não correspondia claramente aos princípios e valores do cristiansimo. Deixei de compra-la. Agora, mais ainda vejo que eu estava certo em dispensá-la.

É que o diabo se travesti de anjo de luz.

Rev. João d'Eça disse...

Prezado Júlio Severo.

A revista ULTIMATO não é uma publicação presbiteriana. Apesar de seu dono ser neto de Belmiro César e filho de pastor presbiteriano, a Igreja Presbiteriana do Brasil, IPB não tem nada a ver com a ULTIMATO.

Outra coisa, a IPB - Igreja Presbiteriano do Brasil, já há muito tempo cortou relações com as igrejas americanas e de poutros países que assumiram essa conduta.

A Comissão Intereclesial da IPB está a par dos acontecimentos e quando ocorre de uma igreja em qualquer nação tomar uma atitude de aceitar o liberalismo ou a ordenação de homossexuais, a Comissão não conversa se estiver havendo diálogo de aproximação ou corta relações se esta já existir. Assim tem sido feito.

Portanto a IPB não comunga com coisas dessa natureza.

Rev. João d'Eça
Pastor Presbiteriano.

Julio Severo disse...

Caro Pr. João

Não é uma publicação oficial da IPB, mas é presbiteriana. Seu fundador e outros ligados à diretoria são presbiterianos. Além disso, por alguns anos no começo da década de 1990 frequentei uma IPB, onde o pastor fazia assinatura coletiva da revista para toda a igreja. O presbitério local, composto por várias igrejas, também dava prioridade para a Ultimato, que era muito mais acessível aos membros do que as publicações oficiais da IPB.

Falei então com a experiência que tenho.

Abs,

Anônimo disse...

Que Biblia será que esse pessoal lê???????!!!!

Marcos Lopes disse...

-
-
-
"Compromisso cristão com leis laicas"???????
-
Oremos pela conversão de Marcos Botelho!
-
-
Um verdadeiro cristão deveria dizer:

"Rios de águas correm dos meus olhos, porque não guardam a Tua lei." (Salmos 119:136)
"Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;" (Romanos 7:22)

Anônimo disse...

Conheço o Marcos Botelho, ele é filho de um dos missionários mais queridos da ala tradicional da igreja Brasileira, o Jasiel do Jovens da verdade.

Li o artigo em que ele defende que os protestantes devem aliançar, defender e promover os gays no Brasil,algo que totalmente contrario a Imutável Palavra de Deus , pois o movimento gay é anti-família, anti-moral, anti cristão e representa o que ha de pior n condução humana.

Oremos pela conversão do Marcos Botelho, pois seus pais devem estar muito envergonhados por essa atitude muito mais filosófica, carnal e maligna.

Pastor Caleb.