13 de maio de 2011

Presbiterianos dos EUA vão começar a ordenar pastores homossexuais assumidos

Presbiterianos dos EUA vão começar a ordenar pastores homossexuais assumidos

11 de maio de 2011 (Notícias Pró-Família) — A Igreja Presbiteriana dos EUA está pronta para começar a ordenar pastores assumidamente homossexuais, cruzando a última barreira burocrática interna nesta semana depois de uma batalha que durou décadas.
A denominação removeu de sua constituição a exigência de que aqueles que serão ordenados como pastores permaneçam em “fidelidade no pacto do casamento entre um homem e uma mulher, ou castidade em sua vida de solteiro”. A frase foi substituída por um requisito de que os pastores “[se submetam] com alegria ao Senhorio de Jesus Cristo”.
A Assembleia Geral da denominação, seu órgão governante, havia aprovado a mudança em julho, mas primeiro precisava ser ratificada por uma maioria de suas 173 organizações regionais, também chamadas de presbitérios.
Um presbitério de Minnesota garantiu a mudança numa votação tarde na terça-feira, se tornando o 87º presbitério a apoiá-la. Sem demora foram seguidos por outro presbitério em Los Angeles. Em sua reportagem, o jornal The Los Angeles Times disse que 19 presbitérios haviam mudado seus votos desde que a questão foi considerada na última vez em 2008-09.
De acordo com os procedimentos da denominação, os presbitérios locais terão permissão de decidir por si se ordenarão homossexuais.
A Igreja Presbiteriana se torna a quarta grande denominação protestante a aprovar a ordenação de homossexuais como pastores e pastoras depois dos episcopais, evangélicos luteranos e a Igreja Unida de Cristo.
A decisão de julho na Assembleia Geral, vindo numa votação de 373 a 323, foi a quarta vez em que o órgão votou para que a ordenação de homossexuais fosse permitida. Em cada uma das vezes anteriores, esse tipo de ordenação foi rejeitado pelos presbitérios locais.
A medida foi criticada na quarta-feira numa declaração da Rede de Renovação Presbiteriana, assinada por doze líderes presbiterianos.
Os líderes estão chamando a Igreja Presbiteriana ao arrependimento pela votação que fez, a qual, frisam eles, “não muda a vontade de Deus expressa nas Escrituras”. Eles dizem que a medida “se coloca em conformidade com os desejos da carne, em vez de sustentar e se entregar ao poder transformador do Espírito Santo, pelo qual a Igreja se coloca em conformidade com Cristo”.
As palavras que foram removidas da constituição, acrescentaram eles, “refletem o claro ensino das Escrituras do começo ao fim” e são “confirmadas também pela Igreja em toda a história e em todo o mundo”.
A Igreja Presbiteriana dos EUA vem permitindo cerimônias de bênçãos às duplas de mesmo sexo desde o ano 2000, e vem apoiando uniões civis para duplas de mesmo sexo desde 2004.
Eles rapidamente diminuíram em número de membros nas últimas quatro décadas, de 4,25 milhões em 1965 para aproximadamente 2,1 milhões de membros.
Artigo relacionado:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

8 comentários :

Anônimo disse...

Convoco os verdadeiros crentes que se encontram em igrejas como essa, que saim delas o mais rápido possível.
"...Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados, e para não participardes dos seus flagelos; porque os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou dos atos iníquos que ela praticou". Ap.18.4-5

A advertência também é válida p/ aquelas que fizeram do dinheiro e da fama o seu deus.

Quem tem ouvidos, para ouvir, ouça!

Anônimo disse...

Irmão Júlio, vários outros Blogs também tiveram suas atividades suspensas por algumas horas.
O Blog do Aluízio Amorim e o Veradextra, este anunciou que ficou 24 horas fora do ar.
Há algo estranho no reino de Banânia.
Será o marco-regulatório agindo na surdina?

Guilherme disse...

Anônimo, o problema com o Blogger foi algo inesperado numa rotina de backup. Praticamente TODOS os posts de ontem, a partir de uma hora específica, foram perdidos e a equipe está quebrando a cabeça pra recuperar.

Quanto ao post... Lamentável chamar de igreja um lugar que não cumpre a palavra do Senhor. Vão ordenar mais quem? Pedófilos, satanistas, alcoólatras?

Como uma entidade pode se chamar igreja quando seus sacerdotes são abominações para Deus? Realmente o final dos tempos se aproxima...

Isso é quase o fim disse...

Será que essa igreja também mudou a bíblia, pois na minha isso é abominação para Deus.

Arrependei-vos e voltem de onde caíram, o que está em jogo é a vida eterna de cada um, que Deus ajude os seus a abrirem os olhos e saírem desses enganos.

MARIA disse...

A igreja cristã nos EUA há muito vem se afastando da sã doutrina. Gradativamente os americanos foram afastando a presença de Deus de suas instituições e legislando contrariamente aos principios do Reino de Deus. Agora estão excuindo Deus da propria "igreja"! O preço disso podemos ver na degradação crescente que se vê naquela nação. Mas o pior ainda vem. O inimigo já está sentado nas cadeiras da liderança americana. Se não fossem alguns remanescentes do Senhor que ainda permanecem fiés que oram já Senhor teria entregue esta nação à destruição.

marcia disse...

Deus nos previniu de que falsos pastores surgiriam! Estão aí, porém aquêles que conhecem a palavra de Deus não terão desculpas de segui-los!

Anônimo disse...

"Não adulterarás".
Um pastor que nasceu do sexo masculino e atua na vida como se fosse do sexo feminino tá fazendo o que?
Adulterando sua masculinidade. Só isso... descumprindo um dos dez mandamentos.
É assim que deve ser aquele que prega a palavra de Deus?

Presbyterian Mission International disse...

Era bom se o artigo tivesse esclarecido que a Igreja Presbiteriana em questão se chama the Presbyterian Church in the United States of America (PCUSA). Ela faz parte do Concílio Mundial de Igrejas e é chamada em linguagem informal, "the mainline church." "Mainline churches" se refere às igrejas ditas, "historicas" ou "tradicionais" mas já há muitas decádas são (na sua maioria)da linha teológica liberal ou neo-orthodoxa.

Pela graça de Deus, existem várias denominações presbiterianas nos Estados Unidos que não são, nem de perto, dispostas à ordenação de homosexuais ou lésbicas, e que efetivamente disciplinam membros que pudessem ter caido neste pecado. Sou pastor numa delas, a Presbyterian Church in America. Mas também se verifica o mesmo compromisso doutrinário na Orthodox Presbyterian Church, the Associate Reformed Presbyterian Church, the Evangelical Presbyterian Church and the Reformed Presbyterian Church of North America. Estas denominações juntas (PCA, OPC, ARPC, EPC and RPCNA) não chegam a ter nem 1 millão de membros, enquanto a PCUSA tem aproximadamente 2 milhões. Mas sabemos que Deus sabe quem é dEle e em muitos casos, não são as igreja mais númerosas que sejam as mais fieis - como todo o bom protestante já reconhece, se distanciando da Igreja Cátolica Romana.

Paz, Pr. Thomas Hudson, diretor da PMI - Presbyterian Mission International (www.pmiweb.org)