25 de maio de 2011

Obama cria grupo para eliminar imagens negativas de sua pessoa

Obama cria grupo para eliminar imagens negativas de sua pessoa

Temos de ficar de olho, pois o presidente dos Estados Unidos está voltando à sua metamorfose de atuação como candidato, mas com o poder da Casa Branca para ajudá-lo:
Obama, que regularmente provoca a raiva da imprensa com seu jeito de impedir a transparência e bloquear acesso a informações sobre seus procedimentos, governo e vida, está enfrentando uma iminente necessidade de revelar mais informações sobre si mesmo. Isso requer um órgão governamental dedicado a uma tarefa central de impor controle sobre as imagens que a imprensa dá sobre a Casa Branca, e tal órgão tem uma característica só presente no governo de Obama: a rápida eliminação de reportagens e notícias desaprovadas na lata de lixo rotulada como “mito”.
O governo de Obama criou e contratou uma equipe para uma nova posição escondida na área de comunicações de seu governo para ajudar a coordenar respostas rápidas a reportagens e notícias desfavoráveis e a promover e melhorar as relações com os indivíduos e grupos progressistas que operam na internet. (Huffington Post)
Jesse Lee, novo diretor de Respostas Progressistas na Internet e na Mídia, terá como foco especial uma aproximação entre Obama e os grupos e indivíduos progressistas que atuam na internet. Lee já é funcionário da Casa Branca, e o jornal [esquerdista] Huffington Post nota que ele é conhecido como membro de um grupo de líderes ali dedicados a contra-atacar a [conservadora] Fox News e seus comentaristas por perpetuarem “mitos”.
Anita Dunn, outra funcionária do novo órgão, nos deu um vislumbre do que está vindo quando disse numa conferência na República Dominicana em janeiro de 2009 como a campanha eleitoral de Obama não deixa escapar nenhuma informação sem antes filtrar, na esperança de eliminar as chances de os eleitores conseguirem analisar as posições do candidato Obama a partir de um ponto-de-vista objetivo:
“Durante a eleição, muito raramente comunicávamos por meio da imprensa algo sobre o qual não tínhamos controle absoluto”.
“A realidade é que se era um vídeo de David Plouffe ou um discurso de Obama, uma imensa parte de nossa estratégia de imprensa focalizava em fazer os meios de comunicação cobrirem o que Obama estava realmente dizendo, não o motivo por que a campanha estava dizendo algo”, disse ela.
Com toda a experiência que a equipe de Obama adquiriu desde então, mais o rastro de políticas públicas explosivamente polêmicas por trás de seu candidato, será interessante ver quais aromas de Obama Lee decidirá funcionarão melhor — e como manter outros aromas longe do público.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:

Nenhum comentário :