2 de maio de 2011

Fabricante de contracepção cercado de ações judiciais

Fabricante de contracepção cercado de ações judiciais

26 de abril de 2011 (Notícias Pró-Família) — Mais de 700 ações judiciais contra a empresa farmacêutica Merck Pharmaceuticals estão avançando nos tribunais dos EUA, ao mesmo tempo em que a empresa está se defendendo de acusações de violações éticas por suas tentativas de comercializar o dispositivo de controle da natalidade NuvaRing no exterior, sem fazer menção de seus riscos.
As ações judiciais alegam graves danos físicos e morte provocados pelo uso do NuvaRing — um pequeno anel que é introduzido na vagina por três semanas, então removido por uma semana e reintroduzido. O dispositivo envia um fluxo constante de hormônio para dentro do corpo a fim de suprimir a fertilidade.
O dispositivo foi aprovado pelo FDA [órgão federal de vigilância sanitária nos EUA] em 2001 e adquirido pela Merck em 2009 quando se fundiu com a gigante farmacêutica Schering-Plough Corp. A Merck registrou 559 milhões de dólares em vendas do NuvaRing no ano passado.
De acordo com o site aboutlawsuits.com, 730 ações judiciais haviam sido registradas contra a Merck até o final de 2010 afirmando efeitos colaterais abrangendo de derrames cerebrais e ataques do coração a morte súbita.
O site relatou que os advogados envolvidos nas ações legais apresentaram uma proposta no começo deste mês para selecionar alguns desses casos como “julgamentos pioneiros” no Tribunal Regional Federal do Distrito Leste do Missouri.
Os casos selecionados provavelmente decidirão o resultado de julgamentos subsequentes e possivelmente resultarão num acordo com a empresa para todas as mulheres que entraram com as ações judiciais. A publicação dos fatos para os casos selecionados deverá estar completa em junho de 2011.
Apesar da controvérsia, a Merck continua a vender o dispositivo, e os promotores da contracepção continuam a fazer sua divulgação. A Federação de Planejamento Familiar [que é a maior rede de clínicas de aborto dos EUA] elogia o NuvaRing como uma forma “segura, eficaz e conveniente” de controle da natalidade em seu site.
A empresa está também sob investigação da Agência Estatal de Medicina da Estônia por patrocinar o que afirma ser um seminário educativo para médicos, mas que um repórter investigador acusa que era pouco mais do que um evento promocional para o NuvaRing.
Um repórter do jornal comercial Äripäev da Estônia esteve presente no evento e fez uma filmagem secreta que mostra os presentes sendo servidos com bebidas grátis e sendo entretidos com música popular e dançarias balançando o que pareciam formas ampliadas de NuvaRings.
De acordo com o Relatório Báltico de Notícias Empresariais, Konstantin Ridnyi, ginecologista do Hospital Central do Leste do Tallinn, fez uma apresentação no evento com foco na promoção do NuvaRing e não fez nenhuma menção de seus potenciais efeitos colaterais. Quando o repórter do Äripäev tentou entrevistar Ridnyi depois, ele se recusou a comentar.
Aivar Hundimägi, editor do escritório de reportagens investigativas do Äripäev, disse para o noticiário ERR News que depois de alguns discursos informativos, o evento “se degenerou num ataque violento de propaganda”.
Conhecida no exterior como Merck Sharp & Dohme, a empresa se tornou um dos maiores produtores de produtos médicos na Estônia depois de entrar no mercado estoniano dez anos atrás, de acordo com ERR.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigo relacionado no Blog Julio Severo:

Um comentário :

Facundo disse...

Vários filmes e livros tratam dessa ambição inescrupulosa da indústria farmacêutica de oferecer produtos que mais prejudicam que curam as pessoas... E quando curam, colocam os preços nas alturas... Um absurdo.