24 de abril de 2011

Perplexos e traídos: pastores negros da capital dos EUA desafiam prefeito por sua defesa ao aborto

Perplexos e traídos: pastores negros da capital dos EUA desafiam prefeito por sua defesa ao aborto

WASHINGTON, D.C., EUA, 15 de abril de 2011 (Notícias Pró-Família) — Depois que o prefeito do Distrito de Colúmbia [capital dos EUA] foi preso por protestar contra uma negociação de orçamento que proíbe que dinheiro do contribuinte do imposto de renda financie abortos médicos na localidade, um grupo local de pastores negros expressou choque com a “paixão” pró-aborto do prefeito e anunciou a abertura planejada de um centro de apoio às mulheres grávidas para ajudar as mulheres da capital dos EUA a evitar o aborto.
Vincent Gray, prefeito de Washington, D.C., foi preso na segunda-feira acusado de passar dos limites depois que liderou um grupo em frente dos prédios dos gabinetes do Senado para protestar contra uma negociação que restaura a emenda Dornan, que proíbe que o aborto seja financiado na capital dos EUA. Estimativas indicam que a iniciativa salvará 1.000 vidas do aborto na cidade a cada ano.
Em resposta, uma coalizão de pastores da capital dos EUA está desafiando o prefeito a tomar uma postura a favor dos “mais pequeninos dos eleitores que verdadeiramente não podem abrir a boca para se defender” — os bebês em gestação.
Uma carta aberta foi assinada por 10 pastores afro-americanos do Distrito de Colúmbia e áreas adjacentes, inclusive pelo Bispo Harry R. Jackson, Jr. e pelo Rev. Dean Nelson da entidade pró-vida Care Net, uma rede nacional de 1.130 centros de apoio às mulheres grávidas.
“Quem poderia ter imaginado durante o pico do Movimento de Direitos Civis um dia em que o prefeito de Washington, D.C. seria preso por protestar a favor do direito de se usar dinheiro de imposto para abortar bebês, quando um número desproporcional desses bebês é da raça negra? Como pastores e líderes comunitários, estamos perplexos e nos sentimos traídos”, declara a carta.
“O aborto é a principal causa de morte na comunidade negra nos EUA”, os pastores escrevem. “Embora as mulheres afro-americanas representem 13% da população feminina, elas realizam 37% de todos os abortos. [Prefeito Vincent Gray], como líder encarregado de nossa proteção e governo de nossa cidade, estamos chocados com sua paixão de continuar essa tendência com o dinheiro de impostos”.
A carta também declara que a coalizão de pastores planeja abrir um novo centro, financiado por dinheiro particular, de apoio às mulheres grávidas em Washington, D.C. neste ano a fim de oferecer às mulheres alternativas ao aborto que defendam a vida.
Esse centro será sustentado por suas congregações, organizações sem fins lucrativos e outras fontes privadas, para oferecer assistência prática, aconselhamento e recursos para ajudar as mulheres a levar suas gravidezes até o fim.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário :