23 de abril de 2011

Padre que pagou a realização de abortos para meninas novas inocentado por bispo

Padre que pagou a realização de abortos para meninas novas inocentado por bispo

BARCELONA, Espanha, 19 de abril de 2011 (Notícias Pró-Família) — Um padre católico que financiou a realização de abortos em duas meninas novas que estavam sob seus cuidados não sofrerá excomunhão nem sofrerá nenhum tipo de punição, a Arquidiocese de Barcelona declarou ontem no nome do Cardeal Arcebispo Lluís Martínez Sistach.
A arquidiocese também afirma que, para sua decisão, tem o apoio da Congregação para a Doutrina da Fé do Vaticano, que diz que decidiu em favor do padre em 2009.
Pe. Manel Pousa
O Pe. Manel Pousa, que se gaba de que pagou a realização dos abortos e tem abençoado uniões homossexuais, foi interrogado no mês passado para se apurar se ele havia ganhado uma excomunhão automática ou “latae sententiae” da Igreja Católica.
De acordo com o direito da Igreja, cânon 1398, qualquer um “que realmente solicite aborto incorre numa excomunhão latae sententiae (automática)”. O Papa João Paulo II acrescentou que “A excomunhão se aplica a todos aqueles que cometem esse crime conhecendo a penalidade, inclusive os cúmplices sem cuja cooperação o crime não teria sido produzido”, em sua carta encíclica “O Evangelho da Vida” de 1995.
Contudo, o tribunal designado para examinar o caso concluiu “com certeza apropriada” que “o padre acima citado não incorreu na pena de excomunhão latae sententiae estabelecida pelo cânon 1398, por não ter estado em acordo com a intenção de solicitar o aborto e por não ter uma cumplicidade principal nos abortos, que foram completamente decididos e executados por duas meninas numa situação econômica muito precária”, de acordo com a diocese.
Pousa afirma que as meninas, cujos abortos foram financiados, teriam de todo jeito assassinado seus bebês em gestação, de modo que ele decidiu “cometer um mal menor para evitar um (mal) maior” e garantir que o aborto fosse feito com segurança. Um argumento semelhante é feito pela Federação Internacional de Planejamento Familiar para justificar a legalização do aborto no mundo inteiro.
Além disso, a arquidiocese também revela que o caso de Pousa já tinha sido levado diante da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), do Vaticano, liderada pelo Cardeal William Levada, em 2009. Depois de sua confissão inicial em 2008 de que ele havia financiado os abortos, a CDF deu como decisão que “este discatério, depois de haver examinado as respostas que foram enviadas, considera que o Rev. Pousa não parece ter incorrido em nenhuma penalidade canônica” de acordo com a arquidiocese, que aponta para a decisão para justificar a sua própria.
Além de sua cooperação nos abortos e uniões homossexuais, Pousa apoia a formação de padres do sexo feminino na Igreja Católica, rejeita o celibato clerical e admite ter uma namorada com quem afirma ter um relacionamento celibatário. No entanto, Pousa foi acusado apenas por sua cooperação no assassinato de dois bebês em gestação, e agora foi inocentado duas vezes. Ele caracteriza aqueles que criticam sua conduta como membros da “extrema direita”.
De acordo com a arquidiocese, o Cardeal Sistach “reitera para Manel Pousa que seu trabalho que ele faz a serviço dos mais pobres e mais marginalizados da sociedade seja feito sempre de acordo com o ensino da Igreja, com sua doutrina social, e respeitando toda vida humana desde sua concepção até sua morte natural”.
Pousa continuará a dirigir uma paróquia na região de Barcelona.
Informações de contato:
Sua Santidade, Papa Bento 16
benedictxvi@vatican.va
Sua Eminência Marc Ouellet
Prefeito, Congregação dos Bispos
Piazza Pio XII 10
00193 Roma, Itália
Europa
Tel.: 011-3906-6988-4217
Fax: 011-3906-6988-5303
Sua Eminência Mauro Piacenza
Prefeito
Congregação do Clero
Piazza Pio XII 3
00l93 Roma, Itália
Europa
Tel.: 011.3906.69.88.4l.5l
Fax: 011.3906.69.88.48.45
www.clerus.org
Cardeal William J. Levada.
Prefeito da Congregação da Doutrina da Fé e da Comissão Pontifícia “Ecclesia Dei”
Piazza del S. Uffizio ll
00l93 Roma, Itália
Europa
Tel.: 011.3906.69.88.33.57
Tel.: 011.3906.69.88.34.13
Fax: 011.3906.69.88.34.09
email: cdf@cfaith.va
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

5 comentários :

Anônimo disse...

Isso é mais uma prova para aqueles que queiram ver como o Concílio Vaticano II é um inimigo da Igreja Católica.

A atitude desse padre antes desse Concílio seria excomunhão na hora. Agora depois do Concícilo Vaticano II no máximo recebe apenas uma advertência.

Os inimigos da Igreja Católica conseguiram convencer todo mundo que excomunhão era um ato de "intolerância", e hoje muitos católicos acham isso mesmo.

Agora a Santa Sé só quer excomungar aqueles que são fieis a Deus e a Igreja como a Fraternidade Sacerdotal São Pio X!

Marcos

Romario Kionys disse...

O cara não fala heresias! O Vaticano II foi excelente para a Igreja, o problema está em seu "espirito", ou seja, no que interpretaram dele!

Depois falas assim da Santa Sé, não confias nas palavras do Senhor que as portas do inferno não prevalecerão sobre a Santa Igreja!

Henrique Santos disse...

Po**a.

Como a Congregação pela Doutrina da Fé pôde decidir em favor de um fdp destes...

Campanha da fraternidade, missas shows (até mesmo heréticas), modernismo, agora abortismo e gaysismo.

O Michael Voris (do RealCatholicTV) está probido de dar palestras em "terrritório católico" por ser católico demais.

Está sendo muito difícil ser católico. Agora com uma coisa destas (perdão oficial da Santa Sé a um maldito abortista)...

Bill disse...

É excomunhão automática, essa interpretação a favor do padre é falsa. Ele ainda vai ter que se explicar no dia do seu Julgamento.

Klauss disse...

Esse pessoal já não consegue mais nem concatenar com o termo e seu respectivo significado. Em suma, além de traidores e excomungados, todos os envolvidos, inclusive os que "julgaram" o caso, são analfabetos.

Se a excomunhão é automática como que "o padre acima citado não incorreu na pena de excomunhão latae sententiae estabelecida pelo cânon 1398"???

Desde quando ele deixa de ser cúmplice quando ele financia o aborto?

Nessas horas só me resta o bordão de Obelix: "Esses romanos são doidos"!