26 de abril de 2011

“Mudança de sexo” para menino de 10 anos aprovada por juíza da Austrália

“Mudança de sexo” para menino de 10 anos aprovada por juíza da Austrália

SYDNEY, Austrália, 19 de abril de 2011 (Notícias Pró-Família) — A juíza da Vara da Infância e Juventude Linda Dessau, que tem um histórico de aprovar operações de “mudança de sexo” para crianças sexualmente confusas na Austrália, expediu ordem aprovando operações para um menino de 10 anos.
O tribunal havia sido informado de que o menino, conhecido apenas como Jamie, vinha se vestindo como menina durante os dois anos passados, tinha recebido permissão de usar o banheiro das meninas na escola e estava “se apresentando como uma menina nova muito atraente com um longo cabelo loiro”.
Um especialista médico disse que quando viu Jamie pela primeira vez em fevereiro de 2009, o menino “tinha uma aparência convincente de menina em todos os aspectos”, com exceção de seus órgãos sexuais.
Os pais e médicos de Jamie disseram que temiam que o início precoce da puberdade pudesse levar à automutilação ou suicídio e apoiaram um requerimento urgente para que o menino recebesse uma operação de mudança sexual.
A juíza Dessau concordou em aprovar imediatamente a operação quando o tribunal foi informado de que o menino de 10 anos estava experimentando uma puberdade acelerada e já tinha alcançado o desenvolvimento de um menino de 14 anos.
“O rápido começo de sua puberdade masculina exigiu algumas decisões urgentes”, a juíza disse em sua decisão publicada em 15 de abril.
“Os profissionais médicos estão unidos… Se Jamie tivesse de se tornar uma menina com uma voz profunda, pelos faciais, um pênis em crescimento, pelos corporais e os grandes membros de um homem, ela ficaria fundamentalmente angustiada com esses acontecimentos, ficando muito drasticamente em conflito com sua autoimagem e sua apresentação, e enfrentaria riscos muito significativos de questões comportamentais e automutilação”.
A juíza Dessau também ordenou que o tribunal se reunisse novamente para examinar a “feminilização” de Jamie quando ele fizer 16 anos de idade, antes que se inicie a terapia de estrogênio da “fase dois”.
Em dezembro do ano passado, a juíza Dessau aprovou outro “requerimento de emergência” feito pelos pais de um menino de 16 anos para a iniciação de um tratamento a base de drogas para tentar transformá-lo em menina.
A juíza Dessau disse que o menino, “O”, era maduro o suficiente para saber o que queria e tinha o apoio de seus pais, seis especialistas e o advogado independente do menino, de acordo com uma reportagem do jornal Herald Sun.
Em 2005, o mesmo tribunal “provocou indignação quando permitiu que uma menina de 13 anos chamada ‘Alex’, de uma família com problemas, começasse um tratamento hormonal para tentar se tornar um homem. No ano passo Alex, com a idade de 17 anos, recebeu permissão para fazer uma operação para amputar seus dois seios”, disse o Herald em sua reportagem, acrescentando, “Em outro caso, uma menina de 12 anos também recebeu permissão de tomar hormônios” para começar sua “cirurgia de reconstrução sexual”.
Jim Wallace, diretor-executivo do Australian Christian Lobby (Lobby Cristão Australiano), diz que está “horrorizado” com a decisão da juíza Dessau que ordenou a terapia de mudança sexual para Jamie, que se tornaria a criança mais nova da Austrália a ser submetida a tal operação, conforme reportagem do jornal The Australian.
Legalmente, a fase final da operação, remover o órgão sexual masculino usando cirurgia cosmética, só pode ocorrer quando o menino faz 18 anos. Se ele mudar de ideia antes da cirurgia, os efeitos do tratamento de hormônio poderiam ainda ser revertidos, disseram os médicos, embora os riscos envolvidos — tanto no tratamento quanto na reversão — não sejam muito bem conhecidos para alguém tão novo.
Um importante psiquiatra dos EUA que conduziu uma investigação detalhada nos resultados de terapias de mudança sexual concluiu que a classe psiquiátrica estava colaborando com as doenças mentais ao diagnosticar o transexualismo como uma condição física legítima.
“O melhor seria que nós psiquiatras… nos concentrássemos em tentar tratar suas mentes, não seus órgãos sexuais”, o Dr. Paul McHugh, professor de psiquiatria com distintos serviços universitários na Universidade Johns Hopkins, escreveu na revista “First Things”, em 2004.
“Testemunhei muitos danos consequentes de operações de mudanças de sexo”, escreveu o Dr. McHugh, num artigo intitulado “Surgical Sex” (Sexo Cirúrgico). “As crianças transformadas de sua constituição masculina para papéis femininos sofreram angústia e tormento prolongados ao sentirem suas atitudes naturais. Seus pais geralmente viviam com sentimentos de culpa por causa de suas decisões — sentindo remorso com o que fizeram e de certo modo envergonhados com a mentira, tanto cirúrgica quanto social, que haviam imposto em seus meninos”.
O texto completo do artigo do Dr. Dr. McHugh, “Surgical Sex”, está disponível em inglês aqui.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

6 comentários :

Abraão Isvi disse...

Não é atoa que o islão se espalha na Europa, degeneração total da sociedade.

Guilherme disse...

Eu queria realmente entender os "psiquiatras" de hoje... Se uma criança tem confusão quanto à sua sexualidade o melhor a fazer é ajudá-la a se identificar com o sexo que ela acha que tem na cabeça e não com seu sexo biológico, herdado dos seus cromossomos? Entupir a criança com hormônios agressivos para mudar seu corpo para o sexo oposto ao seu só porque é mais fácil do que lidar com a real situação e fornecer real ajuda? Aonde eles conseguiram esse diploma? Aonde essas "otoridades" públicas estão com a cabeça pra cometer tamanha estupidez?

Realmente, é mais fácil agradar ao politicamente correto do que fazer a coisa correta... Se eu achar que sou uma goiaba, os psicólogos/psiquiatras, ao invés de lidar adequadamente com o caso e me tratar corretamente pra eu voltar a me ver como ser humano, não, iriam me fornecer hormônios pra eu realmente me tornar uma goiaba? Que palhaçada é essa? Aonde nós estamos e, principalmente, aonde iremos chegar com esses péssimos exemplos?

Sexo agora é algo que se escolhe? Até onde eu sei são os cromossomos, nossos genes que nos fazem nascer macho ou fêmea. Não o cérebro dizendo que, apesar de você ter cromossomos XY (menino), na verdade você é menina (XX)... E os psicólogos/psiquiatras seguindo a cartilha do politicamente correto, deturpando, corrompendo nossas crianças.

Bill disse...

Os pais são culpados por deixar que o filho se parecesse mais com menina do que com menino, usar roupas de menina, deixar o cabelo crescer, tudo falta de educação apropriada dos pais.

Chamelly Sobreira disse...

Meu Deus do céu, onde iremos chegar? Cada dia que passa é uma notícia mais assustadora que a outra.

Desde quando uma criança de 10 anos tem maturidade suficiente para tomar decisões que vão afetá-lo pelo resto de sua vida?

Não é mais fácil tratá-lo, como uma criança em formação de sua personalidade? Mudar o sexo da criança? Realmente é o fim dos tempos, é um absurdo. Quando esse menino, que mudará seus órgãos genitais, para ser uma menina, cair da real (porque a mente dele é de um menino), ele terá sérios problemas psicológicos, muito mais graves do que ele tem hoje. Vão entupir a criança de hormônios, sem necessidade alguma.

Essa família é louca, que permite um horror como esse. Esse Tribunal está totalmente equivocado, visto que esse não é o primeiro caso envolvendo crianças com dificuldade de entender sua sexualidade.

Só Jesus, meus irmãos. Essas pessoas são loucas.

Anônimo disse...

Na mente dessa gente, quando a loucura do ser humano contradiz sua biologia, a loucura esta certa.

Tomas disse...

Isso é porque a mulher sente prazer em sugar e destruir a alma do homem, sua propria essência. Más não pensem que elas vão aceitar essas aberrações como uma delas, elas apoiam isso simplesmente pelo prazer de ter poder sobre o todo poderoso homem, de poder rebaixar seu espirito.