9 de abril de 2011

Menina de 13 anos “seduziu” pedófilo, juiz inglês dá veredicto

Menina de 13 anos “seduziu” pedófilo, juiz inglês dá veredicto

REINO UNIDO, 8 de abril de 2011 (Notícias Pró-Família) — Um juiz inglês deu veredicto de que um pedófilo de 24 anos foi “seduzido” por uma menina de 13 anos depois que o homem assistiu à adolescente praticar atos íntimos numa webcam.
David Barnes, um homem de vinte quatro anos da cidade de Darlington, Co Durham, foi preso em 2009 quando a polícia começou a investigar comunicações que a menina de 13 anos estava tendo com homens mais velhos na internet. A polícia descobriu mais de 600 fotos e vídeos baixados de pornografia infantil na posse de Barnes e mais tarde o indiciou em 17 acusações de fazer imagens indecentes e forçar uma criança a entrar em atividade sexual.
Apesar das evidências e de que o supervisor de liberdade condicional de Barnes havia aconselhado o juiz acerca do “elevado risco” do pedófilo cometer males sexuais para crianças, o juiz Peter Fox suspendeu a sentença de Barnes, soltando-o.
“Muitas pessoas devem estar perplexas, para dizer no mínimo, com a complacência das normas que deram a sentença”, disse Fox. “Se eu enviasse você para a prisão, seria por uma questão de semanas apenas. Daí, conforme lhe digo, a perplexidade que muitas pessoas teriam com isso”.
“As poucas semanas que você passaria na prisão não fariam nada para impedir você de fazer isso de novo. Minha preocupação é com o futuro — a proteção de outras crianças”, disse o juiz, que argumentou que o programa de criminosos sexuais que Barnes seria obrigado a fazer seria melhor do que uma sentença de prisão.
O juiz Fox disse que aceitou a afirmação do homem de que nas “atividades pervertidas pela internet com a menina de 13 anos”, a menina menor de idade “parece ter seduzido você”.
Acerca da pornografia infantil encontrada no computador de Barnes, o juiz disse que era “o pior tipo de abuso de crianças muito novas para a lascívia pervertida de gente como você”. Ele acrescentou: “Como você poderia sentir atração por esse tipo de material é impossível de acreditar”.
O veredicto de Fox provocou imensa fúria entre críticos que dizem que Barnes deveria ter recebido um castigo muito mais duro.
“Adolescentes de treze anos precisam de proteção. Não é necessário dizer que eles são crianças”, disse Neil Atkinson, porta-voz da Associação Nacional das Vítimas. “Intelectualmente, eticamente e legalmente, não dava para esta menina — ou qualquer um nessa idade — estar no mesmo nível de um homem na faixa dos 20 anos de idade”.
“Com base na lógica, nenhuma menina de 13 anos pode ser acusada de seduzir um homem dessa idade. Achamos incompreensível que um juiz pudesse dizer isso”, Atkinson acrescentou. “É repugnante que alguém na faixa dos 20 anos devesse essencialmente ficar impune por algo que poderia ter levado a um castigo por crime muito mais grave”.
De acordo com as reportagens, o juiz Fox ficou famoso por dar sentenças leves para criminosos sexuais no passado. Em 2001, um homem de 23 anos que atacou três garotas adolescentes teve sua sentença suspensa por Fox, que chamou as garotas de “bobas”. Em 2009, ele suspendeu outra sentença para um homem de 21 anos acusado de ter tido relações sexuais com duas meninas, uma de 13 e outra de 15 anos. Uma mulher de 40 anos acusada de relações sexuais com um menino de 14 anos também escapou sem punição, com Fox dizendo, de acordo com as reportagens, que o menino seduziu a mulher. Um tribunal de recursos mais tarde derrubou a decisão dele e deu uma sentença de um ano para a mulher.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

2 comentários :

Anônimo disse...

Júlio a notícia abaixo demonstra o quanto os gays são intolerantes, antidemocrático, violentos e não querem nenhuma manifestão contrária aos seus interesses.


Grupo de ativistas tentou impedir o ato a favor do deputado e a polícia formou fileiras para evitar confrontos

SÃO PAULO - Durante este sábado, 9, um grupo de pessoas se reuniu na Avenida Paulista para se manifestar em defesa do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), após suas declarações polêmicas em entrevista ao programa CQC da TV Bandeirantes. Cinquenta pessoas participaram do protesto, que foi organizado por grupo conhecido como "união nacionalista" e "carecas".

http://farm6.static.flickr.com/5223/5604343454_84a623217e_z.jpg

Cerca de 100 ativistas do movimento gay estudantil e do Sindicato dos Trabalhadores da USP tentou impedir a manifestação A polícia formou fileiras entre os dois grupos para evitar confrontos.

De acordo com a Polícia Militar, seis pessoas foram detidas e levadas para a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), suspeitas de envolvimento em vários crimes.

Anônimo disse...

Beautiful!

A "justiça" inglesa a serviço do ativismo homossexual.