3 de março de 2011

Único ministro governamental cristão do Paquistão é morto a tiros por extremistas islâmicos

Único ministro governamental cristão do Paquistão é morto a tiros por extremistas islâmicos

ISLAMABAD, Paquistão, 2 de março de 2011 (Notícias Pró-Família) — O único ministro governamental cristão do Paquistão, Shahbaz Bhatti, foi morto a tiros por extremistas muçulmanos em aparente retaliação por se opor à “lei anti-blasfêmia” do país, de acordo com reportagens da mídia internacional.
Shabaz Bhatti foi assassinado a tiros em seu carro por suas convicções cristãs.
Bhatti, que era o ministro das Minorias, estava dirigindo seu carro para trabalhar na capital de Islamabad hoje quando um homem armado deu uma rajada de balas no carro dele, matando-o. No local, foram deixados folhetos avisando outros que o mesmo destino os aguardaria se eles se opusessem à lei anti-blasfêmia, uma lei que os críticos dizem é usada para perseguir minorias religiosas. Em sua reportagem, a Reuters disse que o Talibã do Paquistão assumiu responsabilidade pelo assassinato.
O assassinato de Bhatti ocorre depois do assassinato em janeiro de Salman Taseer, o governador do estado do Punjab, também cometido por militantes islâmicos, e também por condenar a lei anti-blasfêmia do país. No clima de medo depois do assassinato, Bhatti era o único dos poucos ministros governamentais que havia publicamente condenado o assassinato de Taseer. Depois do assassinato de Taseer, o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, recuou em seus planos para reformar a lei anti-blasfêmia.
Numa gravação de vídeo de uma entrevista divulgada pelo jornal Telegraph, Bhatti disse que havia sido ameaçado pelo Talibã e outros extremistas islâmicos, mas disse que estava pronto para morrer para proteger os direitos dos cristãos. “Estou seguindo a cruz, e estou pronto para morrer por uma causa. Estou vivendo por minha comunidade e povo que sofre, e eu morrerei para defender os direitos deles”, disse ele.
A controvérsia sobre a lei anti-blasfêmia foi provocada pela recente condenação de Asia Bibi, uma mulher cristã que foi acusada de blasfêmia depois de defender suas convicções religiosas contra os insultos de várias mulheres em sua vila de maioria muçulmana. A condenação dela provocou uma indignação internacional e levou a reivindicações para que se revogasse ou reformasse a lei.
O assassinato de Bhatti é o terceiro assassinato de uma importante personalidade política cometido por extremistas islâmicos em anos recentes. O primeiro foi Benazir Bhutto, líder do governista Partido do Povo, em 2007.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

3 comentários :

Porducel disse...

Ai que vergonha, enquanto isso aqui no Brasil estamos brincando de igreja correndo atras de carro zero

Trindade disse...

Enquanto aqui no Brasil a liderança evangélica ou se aliou com a esquerda que apóia os assassinos de Cristãos pelo mundo, ou se omitem covardemete. Escrevo isso porque esse tipo de noticia não sai em nenhum canal de noticia do meio evangélico; Também não vejo essas noticias servirem de cobrança de uma postura de nossa nação via o governo que elegemos com alguma nota de repudio, por exemplo aqui no Brasil temos muçulmanos e eles SÃO e DEVEM ser tratados com respeito e ter direito de praticar a sua fé, mas quando ha agressão de Cristãos em paises islâmicos, ai as lideranças Cristãs devem precionar o governo brasileiro a se posicionar e não agir como estão agindo: ou concordando com a agressão como boa parte dos lideres ou se omitindo, como a outra.
Também, com as benesses que boa parte da liderança cristã esta recebendo desse governo eles não estão nem ai para os Cristãos seja os daqui ou os mártires.
Tem lideres cristão que tem até passaporte diplomatico e esse tipo de passaporte lhe da direito de não ser revistado no Pais onde ele entra, nem no aeroporto nem nos trajetos no interior do Pais visitado; Ai vem a pergunta: será que esses líderes estão usando o passaporte para transportar Bíblias para onde elas são proibidas ou para transportar outras coisas? Julguem conforme cada consciencia, mas eu pelo procedimento espiritual dos citados lideres eu ja eliminei o transporte das Bíblias.
Com a palavra os deputados e senadores, pois quando algo acontece com esquerdistas pelo mundo e na maioria das vezes com justiça, mas mesmo assim os deputados e senadores da esquerda ocupam a tribuna e falam por horas defendendo os seus aliados, então agora é a hora dos "nossos" representantes também dar o ar de suas graças, com a palavra Magno Malta, Crivela, Takayama, etc. etc....
Que Deus na sua infinita misericórdia nos proteja de boa parte de nossa liderança, pois os agressores, bem os agressores ainda não chegaram por aqui, mas pensando bem, para que eles né irmãos, com essa parte da liderança que temos, nem sentimos falta deles.

Roberto disse...

Parabéns Julio Severo. Grande furo o seu!
Meu total apoio e condolescias à família do ex-ministro paquistanês, homem de fibra.
Deus te abençõe Julio!