24 de março de 2011

Jornal Hoje incita criminalização da “homofobia”

Jornal Hoje incita criminalização da “homofobia”

Julio Severo
Em sua edição de 22 de março de 2011, o Jornal Hoje, da TV Globo, encenou um debate “democrático” sobre o PLC 122/06, que visa tornar crime toda e qualquer manifestação contra a homossexualidade. A reportagem foi exibida no quadro “Vai dar o que falar”, escolhendo as respostas do público na rua sobre a aceitação de prisão de cinco anos para crimes de “intolerância”.

No resultado seletivo, as opiniões do público ficaram divididas. O primeiro entrevistado disse que a lei tem que ser aprovada. O segundo afirmou ser contra o PLC 122, mas a favor de um trabalho para conscientizar as pessoas. Depois, a “reportagem” explicou como a lei pretende enquadrar os crimes “homofóbicos”, porém cometendo algumas graves omissões.
A reportagem iniciou com a cena pesada de um rapaz cometendo uma agressão contra um homossexual, usando a própria agressão como base para a aprovação do PLC 122. Mas a reportagem em nenhum momento explicou que essas e outras agressões já são punidas por lei. E também não mencionou que, muito além de crimes, o PLC 122 também visa punir opiniões. O público entrevistado em momento algum foi informado desses perigos.
Se a reportagem tivesse sido imparcial, mostraria também crimes cometidos por homossexuais. É sabido que todos os estupros de meninos cometidos por homens são crimes homossexuais. A Globo então poderia mostrar uma cena chocante e real de um menino de uns 6 ou 7 anos violentamente estuprado por um homem homossexual, e usar essa agressão sexual como base para igualmente incitar a aprovação de uma lei especial para proteger os meninos de predadores homossexuais.
Se vivemos de fato numa sociedade de igualdade, então por que ignorar os meninos? Entretanto, as necessidades dos meninos não têm tido espaço no jornalismo da Globo.

Essa é a segunda grande jogada do Jornal Hoje a favor do PLC 122. A primeira foi denunciada por mim aqui.
No último bloco da atual matéria global incitando a aprovação do PLC 122, a “reportagem” do Jornal Hoje entrevistou ao vivo, diretamente da Câmara dos Deputados em Brasília, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), homossexual do BBB, e o deputado João Campos (PSDB-GO), que é presidente da Frente Parlamentar Evangélica.

A Globo convidou seus telespectadores a acessarem seu site e votarem em uma enquete onde a pergunta é: “você é a favor da pena de cinco anos para crimes homofóbicos?”
De novo, a pergunta não explica para o público a realidade de que os crimes homofóbicos são também interpretados — por Marta Suplicy, PT e esquerdistas em geral — para incluir opiniões contrárias ao homossexualismo.
Por justiça, a Globo deveria também incluir a pergunta: “você é a favor da pena de cinco anos para quem criticar o homossexualismo?”
Para votar e assistir à reportagem tendenciosa, clique aqui.
Com informações do site homossexual A Capa.

8 comentários :

Sávio Antunes-UESPI disse...

Toda a programação da Globo está insinuando a agenda homossexualista.

Se você perde o seu precioso tempo e senta a bunda na frente da TV e sintoniza na Globo, a tal "homofobia" está lá: novelas, "jornalismo", propagandas, programas de auditório.

O patrocínio e a defesa da agenda gayzista pela Globo é TOTAL E ABERTO.

Marta Suplicy já tem uma madrinha.

Só lamento que tanta gente assista TV.

BERNARDO disse...

Nos dias de hoje, tudo mudou: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os valores morais da nossa sociedade estão completamente invertidos. Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos impedindo de crer em Deus. Aliás, do jeito que existe tanta patifaria e tanta imoralidade na nossa política, eu nem me espantaria se uma lei como essa fosse aprovada.

Tem horas que eu penso que o nosso Congresso Nacional é uma filial do inferno. Muitos políticos corruptos (aliados dos homossexuais) estão lá somente para atender aos desejos do diabo e de seus seguidores. Senão, vejamos alguns exemplos:

- Mesmo não havendo nenhuma lei anti–homofobia em vigor, o pastor Ademir Kreutzfeld foi, certa vez, intimado a prestar depoimento num tribunal simplesmente por ter se manifestado contra o homossexualismo;

- O irmão Júlio Severo teve que abandonar o país devido às denúncias de ativistas gays contra ele no Ministério Público de que ele prega o ódio aos homossexuais (já quiseram até saber o endereço dele);

- Jael Savelli, que mostrou a verdade sobre um artigo publicado por Luiz Mott (onde ele faz uma apologia aberta à pedofilia) teve que sair da cidade onde morava, temendo pela própria segurança (e pela segurança de sua família).

Eu pergunto: o que podemos esperar de bom de um Congresso Nacional que só favorece os interesses de determinados grupos para que façam coisas desse tipo? Absolutamente nada!

Não queria dizer isso, mas agora eu vou falar abertamente (e sem nenhum medo): a bancada evangélica, que deveria dar o bom exemplo (ou melhor, que deveria ser a luz no meio das trevas dessa nossa política), tem sido omissa, conivente e irresponsável em relação a toda essa sujeira. E o pior é que tem até deputado e senador evangélico que apoiou Lula e Dilma! Muitos deles estão se vendendo por dinheiro, vantagens, ou cargos oferecidos pelo governo! São verdadeiros lobos em pele de cordeiro! São piores até do que os ímpios mais pervertidos!

Eu diria mais: do jeito que a nossa política está tão podre, não seria exagero se alguém dissesse que o Congresso Nacional é um verdadeiro covil de oportunistas (e por que não dizer de demônios?), um balcão de negócios, um "prostíbulo político" onde só se vota em troca de dinheiro, favores, privilégios. Perto de toda essa nojeira da nossa política, Judas seria santo.

Assim como Jesus expulsou os cambistas do templo (João 2:14–16), nós também deveríamos expulsar do Congresso Nacional esses falsos políticos evangélicos que estão somente preocupados em defender os seus próprios interesses ou os interesses de certos grupos (ao invés da obediência às verdades da Palavra de Deus).

Para esses políticos que se dizem evangélicos e que compactuam com todas as sujeiras de um governo declaradamente a favor do homossexualismo, aqui vai uma advertência muito séria de Jesus:

"Nem todo aquele que diz: Senhor! Senhor! entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade de Meu Pai que está nos Céus. Muitos dirão naquele dia: Senhor, não profetizamos em Teu nome? Não expulsamos demônios em Teu nome? E não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Porém, Eu vos direi: Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mateus 7:21–23)

Só sei de uma coisa: quando Jesus voltar, toda essa bandalheira vai ter fim. E muito político que se diz cristão vai ter que prestar contas a Jesus! Eu não quero estar na pele deles neste dia!

Para finalizar, deixo um pensamento e um versículo bíblico para a reflexão de todos:

"É melhor morrer tentando fazer o bem do que viver como cúmplice do mal" (autor desconhecido)

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17).

Gabriel de Carvalho disse...

Não achei a enquete.

Julio Severo disse...

Parece que a dona Globo tirou a enquete. Quando a enquete chega aos número que eles desejam, eles tiram do ar. Em todo caso, alguém poderia verificar se a enquete não está em alguma outra parte do site da Globo?

Anônimo disse...

Boa noite Júlio!!

Olha Bernardo, concordo em parte com você. De tudo que você falou da "Grobo" e do Congresso, concordo! Mas todos nós seremos culpados se a "ditadura gay"(PL-122/06) for aprovada. Quem elegem os políticos, é a minoria ou a maioria? Então? Estamos esperando o quê para darmos um basta nisso tudo de uma vez? Vamos eliminar para sempre todos os políticos que forem a favor da "ditadura gay". Simples!! "Não consigo entender como uma minoria gay consegue coagir e impor sua vontade sobre toda uma sociedade".
É revoltante!! É por isso que não tenho nenhuma "religião". Não acredito em nenhuma doutrina das igrejas, tanto faz católicas, como evangélicas, o que se vê são pastores mercenários, cada vez mais ricos e apoiando tudo que "não presta", como o homossexualismo(detesto ter escrever esta palavra). É por isso que eu sou Deuszista", eu sou "Jesuszita".
Na "Grobo", só vejo o futebol - se a Band não estiver passando o mesmo jogo - estou torcendo para ela perder os diretos de transmissão.

Abraços do amigo baiano,
Lúcio

Herberti disse...

Há muitos anos, na época em que o Brasil ainda estava saindo do regime militar, ouvi uma mensagem na qual um pastor classificava os políticos em duas categorias: os abutres e os ursos. Políticos-abutres seriam aqueles que só querem saber de sujeira e de restos. Eles não tem qualquer preocupação sincera com o bem público, sendo seu único interesse satisfazer-se a si mesmo, e para alcançar este objetivo fazem qualquer negócio, literalmente! Políticos-ursos por sua vez seriam aqueles cujo objetivo é arrasar tudo ao seu redor, manifestando um ódio destruidor contra tudo e todos. Hoje, mais de vinte anos depois, entendo que foi uma mensagem profética, pois foi exatamente o que aconteceu ao nosso Congresso. De um lado temos um grupo de políticos cujo único objetivo parece ser o de se dar bem, de constituir um rico patrimônio o mais rápido possível (e entre os quais há muitos "cristãos"); e de outro temos um grupo de políticos que, tendo como pretexto uma ideologia ultrapassada, comportam-se como se o Brasil fosse propriedade deles, e estão destruindo toda a estrutura social da nação, calando e anulando qualquer oposição ao seu projeto totalitário. E neste esquema um grupo sempre apoiará o outro contra um inimigo comum: a igreja de Jesus, que não faz negócio com os abutres e que se opõe aos ursos.

Ricardo Sene disse...

Julio pode me tirar uma dúvida? Muito se fala do PL122, mas no Brasil já é considerado crime passivel de punição o tal "precnceito contra a vida homossexual," certo?

O caso do grupo de jovens que espancaram um grupo homossexual, eles foram condenados por crime de homofibia, correto?

De qualquer forma, Cristo já nos havia ordenado.. Pegue a sua crus e me siga.." esta é a cruz de Cristo, e nós teremos que encarar. Consideerando o sistema socialista atual no Brasil, ainda iremos enfrentar cruzes até mais pesadas do que esta...

Enquanto isto a CNBB escolhe para o tema da Campanha da Fraternidade a Ecologia... como pode?

Não é a toa que o PAPA enviou uma carta aos Bispos do Brasil mostrando a sua insatisfação... Disse a Vossa Santidades: "A primeira ecologia a ser defendida é a do Homem," numa citaçã clara da defesa da vida e da dignidade humana.

Continuemos rezando e lutando, mas sem colocar as nossas esperanças no Governo, mas sim em Deus.

BERNARDO disse...

O "Anônimo" fez estas 2 perguntas:

"Quem elege os políticos, é a minoria ou a maioria?"

"Então? Estamos esperando o quê para darmos um basta nisso tudo de um vez?"

Aproveito a oportunidade para tentar responder às suas perguntas de forma convincente.

Respondendo à primeira pergunta, eu diria que é a maioria da população que elege os nossos políticos. O problema é que o povo vota mais com a emoção do que com a razão. Em outras palavras: o povo vota mais com a barriga do que com a cabeça. Tem gente que só vota em troca de favor (tipo "toma lá, dá cá"). Enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo ainda tiver essa mentalidade clientelista (de só votar em troca de alguma ajuda), o nosso país nunca vai ser um país sério.

Tem gente que tem a cara de pau de dizer: "Vou votar em fulano de tal, porque ele me ajudou de alguma forma", ou seja, tem gente que vende o voto em troca de favores. Este é o trunfo para todo e qualquer político corrupto ser sempre eleito: se eleger às custas da necessidade das pessoas. E nem é preciso dizer que 99% dos políticos sempre usam da mentira durante as campanhas eleitorais: prometem mil e uma coisas, mas não cumprem nada do que foi prometido após serem eleitos!

Quanto à sua segunda pergunta ("Então? Estamos esperando o quê para darmos um basta nisso tudo de uma vez?"), eu responderia da seguinte forma: A ÚNICA SOLUÇÃO PARA ACABARMOS COM A BANDALHEIRA DA NOSSA POLÍTICA É O VOTO NULO!

Eu mesmo sempre votei (e sempre votarei) nulo. Sabe por quê? Porque todo político, para mim, é mentiroso. Não tem nenhum deles que preste. Eu não confio em ninguém. Nem mesmo os políticos que se intitulam "evangélicos" não são de confiança. Como eu disse na minha mensagem anterior, muitos estão se vendendo por dinheiro, vantagens e cargos oferecidos pelo governo (que é abertamente pró-homossexualismo). Eu pergunto: dá pra confiar em pessoas assim?

Se eu não tenho o poder de tirar um político corrupto do mandato, eu posso, pelo menos, contribuir para que ele não seja novamente eleito com o meu voto na próxima eleição. Em outras palavras: ele pode até ser eleito, mas não vai ser com o meu voto. Não seria bom se todo mundo pensasse assim?

Espero, amigo "Anônimo", ter respondido aos seus questionamentos. Se quiser dizer alguma coisa, o espaço está livre pra você se manifestar.

Um grande abraço,


BERNARDO