1 de março de 2011

Catorze mulheres resgatadas de rede eugênica de tráfico de “bebês de barrigas de aluguel” na Tailândia

Catorze mulheres resgatadas de rede eugênica de tráfico de “bebês de barrigas de aluguel” na Tailândia

BANGCOC, Tailândia, 25 de fevereiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Catorze mulheres vietnamitas foram resgatadas do que parece ser escravidão sexual no complexo de uma rede de bebês de barrigas de aluguel na Tailândia, de acordo com reportagens dos meios de comunicação locais.
Mulheres mantidas em complexo da rede de tráfico
Nove das catorze mulheres disseram que haviam sido atraídas para a operação com promessas de grandes pagamentos para darem a luz como mães de aluguel, enquanto quatro disseram que haviam sido ludibriadas, de acordo com o major-general Manu Mekmok, que lidera as investigações de imigração na Tailândia.
“Isso é ilegal e desumano. Em alguns casos parece que elas foram estupradas”, o Ministro da Saúde Pública Jurin Laksanawisit disse para a imprensa.
As autoridades tailandesas disseram que a empresa ilegal, chamada “Bebê 101”, havia confiscado os passaportes das mulheres e recusado devolvê-los a menos que elas concordassem em cooperar como mães de aluguel. O governo tailandês descobriu a rede depois que algumas das mulheres enviaram e-mails para a Embaixada do Vietnã.
“Bebê 101”, que se descreve como um serviço eugênico de “mãe de aluguel”, mostra fotos de suas mães de aluguel vivendo no complexo em seu site (http://www.baby-1001.com/eng/about.htm). As mulheres eram pagas 5 mil dólares por bebê, enquanto os clientes pagavam 32 mil dólares mais despesas.
Anúncio comercial das mães de alguel
“Podemos criar as melhores condições de procriação para o seu bebê, principalmente por meio de eficiente refinação de embriões, só deixando para implante os superiores”, se gaba a empresa em seu site. Não há menção do que se faz com os embriões humanos que não estão à altura de seus padrões eugênicos.
“Na comunidade em que se localiza o complexo, há guardas de segurança em todas as entradas. Os guardas controlam rigorosamente as pessoas e veículos que entram e saem do complexo e patrulham rotineiramente 24 horas por dia, o ano inteiro”, a empresa também declara, e elogia um ambiente limpo que é “seguro para as mães de aluguel que vivem em seu interior”.
Barrigas de aluguel comerciais são ilegais na Tailândia. Só parentes próximos podem ser mães de aluguel, e não podem receber pagamento. O Parlamento da Tailândia está atualmente considerando um projeto de lei que aplicaria multas pesadas e longas sentenças de prisão para os que são condenados por operar redes de barriga de aluguel.
“Temos de levar essa questão a sério. Caso contrário, nos tornaremos um lugar para tráfico humano envolvendo barrigas de aluguel”, Jurin disse aos jornalistas.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário :