2 de fevereiro de 2011

Maioria dos legisladores brasileiros rejeita agenda pró-aborto do partido do governo

Maioria dos legisladores brasileiros rejeita agenda pró-aborto do partido do governo

BRASIL, 31 de janeiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — A maioria dos deputados da Câmara dos Deputados do Brasil diz que se opõe à descriminalização do aborto, de acordo com uma nova pesquisa de opinião pública publicada pelo portal de notícias brasileiro G1.
À pergunta “É favorável à descriminalização do aborto?”, 267 deputados disseram “não” e só 78 responderam “sim”. Trinta e sete disseram que eram a favor sob certas condições e 32 disseram que não sabiam.
Dos legisladores que responderam à pesquisa de opinião pública, 64% estavam contra a descriminalização do aborto. Contudo, 19% dos legisladores não responderam à pesquisa, que consistia de treze perguntas sobre uma variedade de tópicos. A percentagem da Câmara inteira expressamente rejeitando o aborto foi de 52%.
A posição pró-vida da Câmara dos Deputados está em contraste marcante com a posição pró-aborto oficial do Partido dos Trabalhadores, que está no governo, o qual apoia a descriminalização e até já expulsou membros que se recusam a respeitar a posição do partido.
Durante a eleição presidencial do ano passado, Dilma Rousseff, a candidata do Partido dos Trabalhadores, viu seus números nas pesquisas de opinião pública caírem por causa da questão do aborto, bem como por causa do empenho do partido para criminalizar toda crítica à conduta homossexual. Rousseff respondeu assinando um compromisso por escrito de não introduzir tal legislação, embora ela não tivesse prometido não assiná-la se passar por sua mesa.
Os deputados também rejeitaram duas outras políticas muito queridas para a esquerda política: a criminalização do castigo físico feito por pais, e a descriminalização da maconha. Dos deputados que responderam à pesquisa de opinião pública, 207 foram contra a criminalização do castigo físico e 140 a favor, enquanto 298 foram contra a legalização da maconha e só 63 a favor.
As inclinações pró-família da Câmara dos Deputados refletem a sociedade brasileira como um todo. Embora os brasileiros tendam a favorecer partidos políticos socialistas, eles rejeitam a agenda socialmente esquerdista deles por ampla margem.
Uma recente pesquisa de opinião pública, em reportagem de dezembro de LifeSiteNews/NotíciasPró-Família, concluiu que 72% dos brasileiros se opõem à descriminalização do aborto e 60% se opõem às “uniões civis” homossexuais.
O aborto é crime no Brasil, e acarreta penas criminais em todos os casos, exceto estupro e perigo para a vida da mãe.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

5 comentários :

Anônimo disse...

A maioria se opõe, mas no final essa mesma maioria se vende aos aborteiros para ñ perder cargos, benesses e apoio político.
É aquele máxima: "sou contra o aborto desde que..."

Anônimo disse...

Concordo plenamentre com o comentario do anonimo acima. Nao nego todavia que o fato de q sejam contrarios a essa barbaridade seja um sinal de quem nem tudo esta perdido. Acredito cegamente no poder da oracao e o que o povo brasileiro e cristaos em geral devem continuar fazendo e orar pelo pais e seus governantes. Essa guerra esta antes de tudo sendo travada no mundo espiritual.

Anônimo disse...

Deus te ouça. Amém!

Anônimo disse...

O problema é que o "partido do governo" não vai desanimar nem um pouquinho com essa noticia.

Eles, o PT e companhia vão continuar lutando com unhas e dentes para implantar o aborto, legitimar a profissão de prostitutas , implantar leis que privilegiam homossexuais ,etc,etc.

Para o bando do PT é só uma questão de tempo para conseguirem essas coisas. No fim para eles,os ignorantes,cristãos fundamentalistas,atrasados,reácionarios,mente estreitas,preconceituosos,consevadores(que somos nós) vamos acabar derrotados.

Não perceberão que petistas e cia se achão superiores anós,que eles é que realmente sabem o "que é certo".

Desprezão a nós,para eles somos simplesmente uma gente preconceituosa e atrazada.

Por isto essa maioria de legisladores contra a agenda do aborto só significa atraso para os petistas.

Cabe a eles mudar idéias ultrapassadas.

maciel disse...

ante de tudo fico eu pensando por que ser anonimo o amigo julio severo postou aqui que foi por diversas vezes ameaçado mais sempre coloca notícia que sempre estar em concordância com a biblia penso eu é direito de cada um ser anonimo ou não mais quantos homens e mulheres já morreram por não serem anonimo que DEUS tenho misericordia de nós julio obrigado por vc não ser um anonimo,